quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Perdemos com uma vitória por 1-0



Talvez seja preciso recuar a um Benfica-Barcelona de 2006 para encontrar um dia em que o adversário chegou à Luz e fez de nós o que quis. Mas nem assim (ainda respirámos nesse jogo). O que se passou ontem foi um atropelo do princípio ao fim. Foi olhar para um jogo em que de um lado há um óptimo treinador e do outro há um mau treinador. Sem medos: há um mau treinador. Os jogadores do Benfica não estavam minimamente preparados para o atropelo que levaram; não sabiam o que iam encontrar, ninguém lhes disse que terrenos deveriam pisar, o que fazer em campo, que fórmulas para contrariar o adversário.

Como benfiquista - sócio, adepto, doente -, sinto vergonha do que se passou no Estádio da Luz. Ver o meu glorioso clube enterrado na sua área durante 90 minutos não é aquilo que eu espero, não é esse o desígnio que eu defendo para uma ideia colectiva que tem de ser briosa. Não fomos briosos, não ostentámos Mística nenhuma - a malta dos anos 60, 70 e 80 só não vai dizer isto porque foi comprada a troco de pneus para os carros e talvez uns ambientadores para snifar cheiros.

O Benfica, o maravilhoso Sport Lisboa e Benfica, é outra coisa. É um clube que, sem dinheiro, sem reconhecimento, sob a mão trágica de uma ditadura, chegou à Europa e tornou-se Bicampeão Europeu. Em 7 anos, foi a 5 finais europeias. O Glorioso Sport Lisboa e Benfica é o clube que tem 11 finais europeias, 3 delas ganhas. O Benfica, o mais Glorioso, é o clube que mais Campeonatos Nacionais tem, mais Taças de Portugal tem, mais Taças da Liga tem. O Benfica foi durante décadas o clube que contrariou o Estado Novo - o único com eleições democráticas, o único clube do povo, o clube ao qual foi proibido o seu Hino (Avante, Avante p'lo Benfica), o que viu ser-lhe negada a cor  (passou de vermelho a encarnado). O maravilhoso Sport Lisboa e Benfica é maior do que Portugal.

O meu Pai não me ensinou a ser de um clube submisso. Portanto, para mim ontem perdermos com uma vitória por 1-0.



19 comentários:

Red2Go disse...

Bem dito! Subscrevo inteiramente. Foi triste ver um Benfica completamente atarantado em campo durante 90% do tempo...até as reposições do Ederson foram fraquíssimas. Perdas de bola e ausência de pressão sobre adversário face ao um Borussia com esta qualidade é no mínimo suicidio...valeu-nos a sorte.
Temos equipa para fazer bem melhor figura e ainda assim ganhar como ontem...RV é de facto fraco tacticamente

Anónimo disse...

Concordo, e assino por baixo!
Ontem foi mau demais...que exibição humilhante e deprimente. Temos jogadores para muito mais mas um técnico fraquinho fraquinho...O RV não sabe preparar a equipa para os jogos grandes porque é só defender, e mal, e tentar um golito de sorte. Exemplos: no dragão (1-1) golo tb de canto, contra os leões na Luz (2-1)sufocados na 2a. parte, em Nápoles foi o que foi...enfim, muita sorte e pouco treinador. Já para não falar da condição física e as incontáveis lesões... qualquer dia um jogador não pode ser convocado e jogar porque lhe veio o período!!! Foi notável, o SLB não conseguiu ligar uma jogada apartir da sua grande área!!! Em Braga se não jogarem à Benfica o campeonato vai dar uma grande volta. Receio que o Braga vá dar 200℅, apesar das pálidas exibições e de não estar a jogar nadinha. Este é o jogo mais importante da época para os bracarenses...e contra o SLB há sempre uns suplementos reforçados. Atenção SLB, cuidado!!!

Aftaminas disse...

O futebol de hoje não é o futebol dos anos 60, com todo o respeito. Ganhámos, ponto final

Anónimo disse...

No ano em que o Benfica venceu a primeira Taça dos Campeões Europeus na final contra o Real Madrid, em 1962, no campeonato português o Benfica ficou em 3º lugar com 5 pontos de desvantagem para o segundo lugar, o Porto, e com 3 pontos de vantagem sobre o 4º lugar, o Fabril Barreiro. Portanto as histórias de grandes feitos também foram feitos de jogos menos bons de intermeio.
O Dortmund fez descansar meia equipa no jogo anterior para estar na máxima força contra o Benfica. Em contraste, o Benfica teve um jogo anterior desgastante, jogando a maior parte do tempo em inferioridade numérica. O Zivkovic foi um saco de batatas onde era permitido bater à vontade. Naturalmente, ele ter-se-á ressentido. O Jonas também se lesionou. E acredito que muitos dos outros também teriam algumas maselas. contra o Dortmund o Ederson fez grandes defesas! E depois? Qual o mal de termos um grande guarda-redes? Não é mesmo para fazer grandes defesas que queremos um guarda-redes? Desta vez vencemos com sorte. Qual o problema? não perdemos muitas vezes por azar? Nos anos 60 não houve uma eliminatória contra o Dortmund em que mandamos 4 bolas aos postes e fomos eliminados? Há pessoal muito exigente!

Sérgio.

Anónimo disse...

"Ver o meu glorioso clube enterrado na sua área durante 90 minutos... não é esse o desígnio que eu defendo para uma ideia colectiva que tem de ser briosa"

E acha que isso é o desígnio de alguém?
Já se apercebeu que no desporto, principalmente nas modalidades em que há uma bola, uma equipa joga o que a outra deixa?

Já vi o Federer (um dos maiores vultos do desporto, de sempre), ser esmagado num jogo e nem por isso ele disse que estava envergonhado. Deu os parabéns ao adversário por ser muito superior naquele jogo.

Vergonha? Vergonha é quando se usam estratagemas para ganhar e não se é leal para com o adversário. Por exemplo, quando se ganha como o Sevilha ganhou a final da liga Europa contra o Benfica.
O Benfica ontem não usou de violência conivente. Não fez anti-jogo. Não usou truques para além do que é feito em todos os jogos de futebol.
Vergonha sinto quando a equipa sofre golos e não reage. Agora quando luta os 90 minutos, sentir vergonha de quê?

Não fomos briosos? Os jogadores não foram briosos? Sabe o significado de brioso?

Eu acho que está tudo bem?
Não! O Benfica tem desde há uma boa meia dúzia de anos um problema crónico no meio campo.
Não sei se é do sistema de jogo, não sei se é falta de músculo e de centímetros. Provavelmente é de ambos.

Já agora vá perguntar aos adeptos do Celtic de Glasgow o quanto ficaram envergonhados por terem ganho um jogo ao Barcelona em que tiveram menos de 20% de posse de bola, há bem poucos anos.

Faça com este comentário o que costuma fazer com comentários a discordar do que escreve.
E que depois diz que são insultuosos.

Mas está no seu direito. Considerar que discordar de si é um insulto.

Saudações benfiquistas,
A. P.

Henrique Ponte da Luz disse...

Viva Ricardo,
Tudo isso e muito mais. Reconheça-se a falta de temerosidade da equipa ontem, em termos atacantes. Reconheça-se também que uma vez mais, a liberdade que RV dá aos jogadores parece incipiente quando comparada com máquinas de futebol pensado como o Dortmund, que foi embora da Luz, sem acender um dos famosos pirilampos amarelos nas bancadas(aquando de golos).
Contudo coragem e entreajuda da equipa são dignos da nossa História! Talvez até como já não se via à umas décadas!
Quem foi pior? Abumeyang ou Pizzi?
Um, desconcertante avançado, outro, um médio desconcertado(a quem deram a batuta, o grande erro deste Benfica16/17)que, quando resolve desaparecer em termos atacantes (aparece intermitentemente, quando o faz, o Benfica joga alguma coisinha) e defensivamente, põe o seu colega Fejsa à beira de um ataque de nervos, deixando a construção do Benfica entregue ao chutão do Luisão ou do Baby-Ederson 50M.
Não pode ser!
RV não teve coragem de trocar Pizzi por Augusto mais cedo, porque o Homem confia nos seus rapazes,dá-lhes liberdade, e o seu maestro, infelizmente tem demonstrado só saber tocar com filarmónicas.
O meu saudoso Pai ensinou-me a ver o jogo como a vida. Vitória na Derrota, Derrota na Vitória. Como esta derrota saborosíssima contra uma equipa que como a nossa, pugna pela Liberdade. Saudações gloriosas!

jorgen80 disse...

Parabéns. Digno benfiquista. Foi a exibição mais vergonhosa que vi do Benfica na Champions. Massacre que em condições normais poderia ter-se tornado num Celta de Vigo. Tuchel, Tuchel, que futebol maravilhoso!

chakra indigo disse...

Pois, eu que sou dos que apelida de vendidos (dos anos 70 e 80) sinto orgulho na minha equipa, orgulho-me sempre e para sempre do Benfica, que mais não fez ontem do que lhe permitiu a equipa adversaria.
Fomos briosos, combativos e vencemos na raça e com muita sorte.

O Benfica ontem não foi uma equipa forte, não foi talentosa, mas ninguém pode acusar os jogadores deixarem uma gota de suor por transpirar, de terem deixado cair os braços, de terem envergonhado a nossa gloriosa história.

A vida e o futebol são parecidos, ontem foi apenas um dia em que resistir era a palavra de ordem, por força das circunstancias, uma grande equipa que nos vulgarizou, e onde sobressaiu a humildade e crença, a força interior e a capacidade de luta, atributos que muitas vezes fazem vencedores, que resistem na adversidade e progridem na prosperidade.

Orgulho, sempre, é o que sinto quando vejo que cada um deu o melhor que tinha e soube.

Viva o Benfica!

Benfiquista Tripeiro disse...

Discordo completamente, Ricardo, deixa-te de lirismos e olha para as coisas como na realidade elas são.

Tivesse o Benfica metade do orçamento dum nápoles (mamou 3 hoje), ou um terço do arsenal (mamou 5) e ano sim ano não estávamos na final da Champions.

O que o Benfica (e o Porto, passe a azia) faz na Europa é fabuloso. Ainda mais nos dias de hoje, onde tudo se compra vende e os clubes fora dos 4 grandes Países só servem para fazer número.

Vamos lá jogar em vantagem na eliminatória, eles sabem que se levam um golo em contra-ataque a coisa complica muito, por isso logo se verá.

Eles dominaram? Claro que sim. Marcaram? Não! Se tivessem marcado um ou dois na primeira parte, obviamente não iam jogar assim na segunda, nem nós íamos defender tanto. O jogo joga-se consoante o resultado vai mudando. A ganhar 1-0 em casa íamos para a frente fazer o quê? Arriscar levar o 1-1 ou pior? Tenham lá calma, isto é a duas mãos, sair da primeira mão contra uma equipa destas a ganhar e sem sofrer golos em casa é muito bom. Esse era o objectivo e foi cumprido. Muito bem, Benfica!

O Cabinda disse...

O Tuchel disse que foi a melhor exibição do Dortmund esta época.
Mas não chegou.

Ver a equipa a defender daquela maneira, e a defender bem, uma entrega total dos jogadores à excepção do Rafa e vamos ter vergonha do que eles fizeram?
Não me entra na cabeça tal coisa. Desejo o Rui Vitória por muitos anos. Vergonha é o que o JJ fez na liga dos campões durante 6 anos, e não, eu não desejo ir a mais nenhuma final da liga Europa.

Esta eliminatória vai acabar com duas vitórias do Benfica.

aalto disse...

...o problema é dizer esta evidência (Rui Vitória é ZERO) a seguir a uma vitória, não aceitamos é da nossa natureza.
RV até agora teve um mérito, pacificou o balneário, sente-se que é um bom rapaz e que tem os jogadores com ele. Foi essa racha que lhe valeu o campeonato passado, os jogadores estavam em campo para provar, que não eram os que os outros (JJ) diziam.

agora: treino é muito fraco, ideia de jogo é nula, sagacidade tática é nenhuma (não distingue entre Feirense e Champions, somos sempre uma equipe pequena), a equipe perde rotinas a cada mês (veja-se os lances de bola parada) e as 3 vezes que esta época engolimos 3 golos em meia hora...

mas pronto, o homem é campeão nacional...não se pode falar assim

Anónimo disse...

epá não me fodam, já viram a diferença da qualidade individual de uma e outra equipa? qual RV muito mau e Tuchel muito bom?!?! Já com o Nápoles vieram com essa conversa, parecia que andava tudo a ter sonhos húmidos com o Sarri! No Borussia só Nelson Semedo e o GR tinham lá lugar, temos jogadores banalissimos, por exemplos temos um 6 bom a destruir mas que não sabe criar jogo e eles têm um 6 que destrói e constrói logo, não é por acaso que dizem ser o novo Busquets.

RMSCP disse...

Excelente texto mas já sabes como é: para 90% dos adeptos, enquanto se ganha está tudo bem. Existem muito poucos adeptos de futebol em Portugal. Eu não consigo sair contente do estádio depois de uma exibição deprimente da minha equipa (e olha que este anos têm sido muitas...) independentemente do resultado. Eu vou ao estádio para ver futebol, se eu quiser saber só o resultado posso sempre ver nas notícias no dia seguinte.

Cumps

Benfiquista Primário disse...

Muito obrigado, Ricardo.

Graças a este post, sinto-me menos sozinho...

Tenho escrito mais ou menos isto pelos blogues que sigo, mas é um modo Ederson - sozinho contra o mundo...

R.B. NorTør disse...

Discordo que o Benfica tenha sido submisso. Acho que o Benfica foi inteligente, podemos é como benfiquistas não gostar do aspecto estético da coisa.

Foi uma das melhores exibições do BVB de facto, mas foi também uma demostração de obstinação por parte deles. Se excluirmos os erros individuais do Benfica (Fejsa esteve para lá de horrível) o BVB consegue 2/3 ocasiões claras de golo. Não sei se mais alguém tem seguido a campanha dos alemães, mas é pouco para o que costumam fazer.

Não achei que tivesse sido esse jogo horrível que todos pedem por aí e até desconfio que quem se queixa preferia ver o Benfica ser desfeiteado por uma mão cheia em casa. Pobres mas honrados, ao arrepio da luta contra o Estado Novo?

Ricardo disse...

Apanhaste-me, Nortor, és de uma capacidade cognitiva acima da média. Estava louco por sofrer uma goleada e ser logo eliminado. A ver se na Alemanha me fazem a vontade.

Benfiquista Primário disse...

ROFL!

Anónimo disse...

É o mesmo anónimo de há bocadinho: ao contrário do que dizem para aqui alguns comentários o Benfica não tem muito piores jogadores que o Dortmund. O treinador deles é que é muito melhor que o nosso. Graças a Deus o nosso clube é muito maior e muito melhor. E o clube conta muito!

Júlio disse...

Não me apetece alinhavar um texto bem encadeado, por isso vai em notas soltas tudo o que me apetece dizer sobre o futebol português com letra pequena deste Portugal com letra grande? nos dias que correm:

1. Concordo com todos os comentários deste e doutros blogs Benfiquistas. Concordo com o autor deste artigo, claro (também senti que o benfica perdeu tendo ganho); mas também percebo os que dizem que é preciso ser realista e tal e que o Dortmund é melhor e não sei quê. Todos têm rezão com é.

2. O RV é treinador de equipa pequena! sim, mas as equipas pequenas têm-se farto de ganhar: vide o Euro 2016 e vide o compeonato português do ano passado, p/ex.

3. O Pizzi é o jogador mais mer&%#oso que tenho visto jogar no meio campo do benfica nos últimos anos. Pode jogar a interior direito (falso ala), porque até tem muito bom toque de bola a aparece bem à entrada da área vindo dessa posição, mas a 8 é um 31. RV por favor tire o Homem daí! Só pode jogar a 8 se for do 10º classificado pra baixo.

4. O abacate estragado que se lembrou que estava bem o benfica ter um meio campo composto só por Fédja, Pizzi, Horta e um presente à escolha pelo Super-empresário merecia um par de murros bem dados naquelas feições.

5. O RV tem um mérito grande: equipa unida dentro e fora do relvado, jogam como um só, é vê-los chegar às bolas aflitivas nas imediações da área todos ao mesmo tempo, chega a ser emocionante.

6. É impressão minha ou o Porto tem ganho quase todos os jogos com um daqueles desbloqueadores de compra novos que há agora??

7. Vamos acarditar e depois, no fim, logo vemos se é isto que queremos para o Benfica: um entreposto de jogadores que é fazedor de milhões + um clube trampolim que leva a que [enormes] projectos de jogador escolham o nosso clube para o salto (pois o futebol luso é simples e serve para eles se encontrarem, mas ao mesmo tempo tem visibilidade) + uma equipa que joga como os pequenos contra os grandes e como grande contra os pequenos. É isto que temos agora.