sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Tuchel viu em Guerreiro um extraordinário médio. Está na hora de Vitória ver o mesmo em Grimaldo.

14 comentários:

RMSCP disse...

Discordo. Acho que o Benfica ganha muito mais com ele a lateral (ainda por cima tendo em conta que o substituto seria o Eliseu).

Finalmente vemos um lateral a sério em Portugal e tu queres pô-lo no meio campo? Eu tenho é pena que um destes não tenha aterrado no Sporting.

Cumps

dani san disse...

nao me parece uma opcao intelegente, se e tao dificil arranjar um lateral esquerdo bom e temos tantos extremos nao vez qualquer sentido na invençao...

PP disse...

Tens de expressar melhor essa tua ideia Ricardo. Queres colocar o Grimaldo na posição do Pizzi substituindo-o? Ou retirar o Salvio colocando o Pizzi nessa posição e subindo o Grimaldo? Ou outra ideia diferente?

Anónimo disse...

Para além de não haver uma alternativa do mesmo nível ou próximo para DE como tem o Dortmund, os alemães jogam com três médios, podendo o Guerreiro ser utilizado como interior esquerdo, no actual esquema do Benfica só a DE ou a ME (mas neste lugar não faltam opções).

Mas é lógico que com a qualidade que tem poderia jogar a médio e por isso o Guardiola está de olho nele porque sabe bem que poderia ser utilizado em mais do que uma posição, como fazia com Lahm na direita no Bayern, mas sempre num esquema de três médios.

JRocha

Anónimo disse...

Os alemães... O Tüchel priveligia a mobilidade. Se é certo que Guerreiro aparece muitas vezes em posição avançada, não é menos certo que há todo um jogo de compensações (quando flete para dentro há um médio que toma o lugar dele, se o Schmelzer sobe, ele recua, etc) que façam com que pouco importe quem joga, desde que seja um jogador inteligente para, como está na moda dizer-se, jogar o que o jogo dá.

Grimaldo parece ser no Benfica o jogador mais próximo do nível de excelência que o Borussia de Tüchel atingiu. Quem vir o último jogo deles vê o rolo compressor que eles são, sem dar espaço à construçao adeversária sem ser com bolas longas. Ironicamente o ponto fraco do mesmo Dortmund já desde o ano passado.

Com a qualidade nas alas que o Real tem, estou curioso de ver como aproveita o Zidane essa pecha (apesar de torcer por mais meia dúzia do Borussia). E já agora, muito curioso de ver se o brilharete do JJ se estende aos jogos com o Borussia.

RB

moleculasdeamorpelavida disse...

O Yuri não está preparado para ser lateral esquerdo da A, talvez daqui a 2 anos. A não ser que se vá em Janeiro adquirir um lateral esquerdo.

Ricardo disse...

PP, quero colocar o Grimaldo a segundo médio. Pizzi para mim é sempre titular. Neste caso, à direita, relegando Salvio para o banco que é onde já deveria estar há muito tempo.

RS disse...

Foi aí que Grimaldo fez a formação, como 10, se não me engano. Deixa-o lá estar a lateral.

Pedro disse...

Ricardo não concordo pelo simples facto, antes tb te digo para mim Guerreiro e Grimaldo equivalem-se em qualidade mas são demasiado diferentes, Grimaldo é um jogador cerebral atento e técnicamente muito forte mas a sua maior valia é mesmo a leitura tática, ele pensa aquilo que a equipa precisa desde a sua posição para a frente (um pouco como Coentrão embora este um pouco menos inteligente na abordagem) logo é um jogador que só se torna importante quando se encontra de frente para o jogo, coloca-lo no meio campo ou a extremo é cortar as pernas ao seu futebol porque, lá está, ele é um lateral de formação e foi trabalhado para no máximo jogar como um "ala defensivo" no velhinho 3-5-2 do Barça, ou seja, por muitas voltas que tentemos dar e inventar Grimaldo será sempre um lateral esquerdo com enorme capacidade ofensiva capaz de dominar todo o seu corredor porque para alem da sua capacidade de leitura é um falso "canhoto" pois ele executa quase tão bem de pé direito como com o seu pé "natural".
Guerreiro é um jogador mais intenso, mais versátil pois ele fez escola como extremo e mais tarde é que foi recuado para lateral, ainda assim a sua "escola natural" é o corredor esquerdo por inteiro porque a isso está habituado, é um jogador que defende bem é certo mas que posicionalmente em relação a Grimaldo é bem menos "atento", tem boa qualidade técnica, mas a sua principal arma é a capacidade de arranque em drible, coisa que o distingue imediatamente de Grimaldo, porque Grimaldo consegue ter igualmente um bom arranque em drible mas que não necessita de usar muitas vezes porque percebe pela movimentação do adversário o que deve fazer para sair por cima da jogada preferindo muitas vezes jogar em apoio possibilitando assim a equipa subir em bloco com maior tranquilidade, já o Guerreiro devido a sua capacidade de arranque e que usa muitas vezes e a sua maneira de pensar o futebol (Guerreiro é um jogador que sempre teve uma apetencia natural para o futebol "em cima do adversário") procura muitas vezes o rasgo individual caracteristica essa muito própria dos extremos.


Para mim Grimaldo Guerreiro na mesma equipa, ambos seriam titulares no corredor esquerdo da equipa, porque aquilo que ambos oferecem é tão distinto que colocar ambos na mesma equipa é teres o se chama de equilibrio constante, o Grimaldo é um jogador que é bastante analitico na forma de jogar nada do que ele faz não tem por detrás toda um composição estratégica facilmente identificável que proporciona uma multiplicidade de opções a equipa, já o Guerreiro é um jogador lógico, ter ambos no mesmo corredor é como ter um arquiteto e um engenheiro a construirem em simultaneo o mesmo prédio....
Por isso é que concordo com a inclusão do Pizzi na esquerda, Pizzi é mais jogador do que muitos pensam, mas com um jogador como Grimaldo por trás, Pizzi não aparece tanto em jopo mas é duplamente mais importante a manter os equilibrios no centro pois Grimaldo assegura a capacidade de construção em progressão pela esquerda e Pizzi dá uma mãozinha ao Horta no meio...

Anónimo das 11:08 disse...

Suplente do Benitez na posição 8!
Ainda me estou a rir dessa e já inventaram outra.
Muito bom. :)

R.B. NorTør disse...

Ali em cima onde se lê "adeversário" deve-se ler, naturalmente, adversário. Longe de mim querer parecer saído da Escola de Linguística de JJ. ;)

Agora a sério, como disse o PP ali, subindo o Grimaldo, quem propunhas para LE? Como eu disse ali, os laterais do Borussia também jogam bem subidinhos (habitual ver duas linhas com 2+1(GR) e 3 jogadores respectivamente na construção). O retorno de Eliseu?

Com Carrillo a subir de forma e essa alteração que propões, ou Sálvio reaprende uma posição ou o destino até pode bem ser a bancada.

antonioSLB disse...

Concordo a 100%. Pelo menos experimentar uma vez. O melhor de Grimaldo é a sua capacidade e criatividade a atacar, porque a defender ainda não é top, tem várias insuficiências. Com Eliseu nas suas costas, estaria mais seguro e teria maior á vontade para se libertar e aproveitar o melhor do seu jogo, jogando como jogava Gaitan. Pizzi na esquerda não rende o mesmo que na direita. O Benfica tem vários jogadores disponiveis que podem fazer a ala direita, dando profundidade, mas insfelizmente não se passa o mesmo do lado esquerdo. Eliseu ataca pior que Grimaldo mas defende muito melhor que este. Poderia ser uma combinação muito interessante, idêntica a quando se joga com André Almeida na direita, mais seguro a defender que Nelson Semedo, e dando maior liberdade ao ala Sálvio.

RedMist disse...

1. Não te metas nisso. Não precisamos de mais extremos e Grimaldo não é seguramente superior a nenhum dos já existentes. Seria estar a criar problemas onde eles não existem.

2. Aliás: foi precisamente baixando no terreno ao longo da carreira por não dar para outras coisas. Era 10 de origem: hoje é ala esquerdo. Como Cedric ou tantos outros que vão compondo a coisa – mas somente isso. Não é o que o Benfica precisa, mas está bem ali. Chega e sobra para as competições internas.

3. Em jogos a doer (de que o Besiktas foi mero exemplo), a conversa vai ser outra. Por exemplo: analisem o lance em que ficou inconsciente aquando do remate do Quaresma. A forma como aborda o lance. A posição do corpo e como coloca a cara. Tem falta de vista? Estava a tentar perceber o local de fabrico da bola?

4. Foi ao chão única e exclusivamente por sua culpa. Aquilo, do ponto de vista defensivo, é zero. É de maçarico. Falta-lhe escola na posição e experiência na função. Num grande palco, essas e outras abordagens (umas já vistas, outras a serem tidas quando a coisa apertar) é o suficiente para meter todo um colectivo a “sangrar”. E há de chegar o dia em que, compreensivelmente, Fejsa não vai chegar a todas.

5. Tal como existem requisitos técnicos para dada posição, existem igualmente padrões/requisitos no capítulo físico que, regra geral, têm de ser cumpridos: salvo uma superior competência técnica e intelectual que atenuem uma dimensão física menor face ao tradicionalmente exigível – casos esses que, no futebol, são raros e, sobretudo, caros.

6. Exemplo: não é coincidência o n.º de golos que o Benfica tem vindo a sofrer, nomeadamente, na dimensão aérea. A equipa técnica é a mesma. A táctica é a mesma. A dinâmica é a mesma. O que mudou? Jardel.

7. Quando este reentrar, golos sofridos dessa natureza reduzem ou mesmo cessam de imediato. Até lá, nos presentes moldes, vamos continuar a “sangrar” no capítulo aéreo defensivo: não por falta de qualidade, mas de peso e cms. E, quanto a isso, não há nada a fazer. Pelo menos, não para Lindel e Lisandro. Já para RV, é outra conversa.

8. Grimaldo não cumpre com esses requisitos físicos. Quaisquer deles. O que é dramático do ponto de vista das aspirações de todo um colectivo. É dotado de uma técnica superior (para a posição) e de um entendimento do jogo que, sendo relevante para a idade que tem, não chega (ainda) para suprir as muitas lacunas na posição. Em modo “rolo compressor”: é importante – mas não fundamental. Em modo “fechadinhos lá atrás” ou “vou apostar na aselhice alheia e confiar”: é o “ouro” que os adversários farão por desbravar.

9. Claro que muito disso é ofuscado pelo trato delicado que dá à bola. Como joga de cabeça levantada. Como percebe, no capítulo ofensivo, o que a equipa e o jogo lhe pedem. A sua superior capacidade para bater bolas paradas. Tudo isso é o que fica na retina, tem ajudado a desbloquear jogos e pode até ser que dê para “enganar” um qualquer novo-rico a dar umas notas por ele.

10. Quanto a mim, vou aguardando pacientemente para que o grande lateral deste Benfica “abra o livro”. Não Grimaldo. O outro. O do lado contrário. O direito. Que assente as ideias. Amadureça. Cresça física, intelectual e espiritualmente. Perceba onde está e a consequente abnegação que lhe será sempre exigível. Guedes, conforme previsto, já começou. Não sei do que Semedo está à espera.

RS disse...

É mais ou menos isso quanto ao Grimaldo, é de topo mas a sua capacidade física não ajuda nas divididas defensivas.
Quanto ao Semedo, não tem a capacidade intelectual para ser de topo, apesar de fisicamente o poder ser. Se juntássemos a inteligência de Grimaldo no corpo de Semedo, tínhamos um diabo à solta! :)