segunda-feira, 6 de julho de 2015

Histeria por histeria

Ontem deitei-me com consciência que as palavras do árbitro Marco Ferreira andavam a ter muito eco em adeptos que não os do Benfica. Não dei importância e acabei por ir dormir sem ouvir as referidas palavras.

Hoje acordei e deparei-me com uma histeria sobre o como estas palavras provavam um jogo de pressões para beneficio do nosso clube.

Eu como não percebo aqueles que se recusam a ouvir as escutas (ou que fingem não as ouvir) resolvi ir ver o vídeo em questão.

https://www.facebook.com/futebolpt/videos/10153523151480087/

Foi o melhor que fiz. Além de ficar a conhecer um pouco melhor como se trabalha no Conselho de Arbitragem, ainda fiquei descansado quanto ao nada que este vídeo mostra sobre influências benéficas ao Benfica.

Será estranho que um árbitro que tenha um péssimo desempenho no jogo de um grande, a favorecer ou a prejudicar, tenha maior dificuldade em ser escolhido para um clássico/dérby? É uma questão de bom senso devido a todo o barulho e polémica que se levantaria antes do jogo.

O pior que retirei deste vídeo foi o ter sido obrigado a relembrar o jogo em questão - a derrota do Benfica em Vila do Conde (estes benefícios...).
Felizmente tal dor foi amenizada por outra recordação - Bicampeões!

6 comentários:

Benfiquista Tripeiro disse...

Percebe-se a notícia. A operação Fenix ainda agora começou.

Gordon Ramsay disse...

tu não percebeste bem o sentido, visto que não apitou este jogo http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=3597408 isso significa que o jogo com o rio ave não correu como se esperava, porque se tivesse teria apitado o clássico e possivelmente não teria descido de divisão.

Ou seja, se "corresse bem" era premiado com apitar um derby. Até teve nota positiva, mas um dos clubes perdeu. Não foi nomeado para o tal derby. Podemos portanto concluir que correu mal... e não foi na qualidade da arbitragem como prova a nota desse jogo.

Eu que eu tenho visto nestes últimos tempos, e com muita pena minha, é que o discurso dos adeptos benfiquistas se está a aproximar (para não dizer que está igual) do discurso dos adeptos portistas no tempo do apito dourado. Assiste-se a um estado de negação mesmo perante estas situações, que na minha opinião não deixam margem para subjectividade.

Daniel Oliveira disse...

Gordon Ramsay,

Aqui neste tasco em nada pode comparar o discurso dos adeptos portistas com o nosso.
Nunca tive qualquer problema em admitir quando as arbitragens beneficiam o Benfica. Nunca aqui fechámos os olhos às jogadas menos claras, seja em que contexto for, dos membros da direcção do nosso clube.

O que este vídeo mostra é somente o modo como o Vitor Pereira coloca pressão no trabalho dos seus árbitros, como se deixa condicionar, bem ou mal, por possíveis polémicas e como mostra favorecimento a uns relativamente a outros.

Não há qualquer vestígio de tentativa de beneficio ao Benfica.

Haverá aqueles que conseguem aqui vislumbrar isso de forma rebuscada como também haverá muitos benfiquistas a ver precisamente o contrário.

Em momento algum o Marco Ferreira diz que lhe foi comunicado que se fizer uma boa arbitragem será nomeado para o clássico. O que é dito é que precisa fazer uma boa arbitragem para poder ser nomeado para tal jogo.

Só oiço o que é dito sem forçadas conspirações. Perante outros dados poderei ou não mudar a minha posição sobre o assunto.

Eu pessoalmente considero que na primeira volta o Benfica teve imensa sorte com as arbitragens. Na segunda volta a coisa equilibrou-se. Com mais ou menos dificuldades fomos justos campeões, até porque o Sporting e o Porto ficaram muito aquém do que desejariam.

Se não quer olhar para estas situações com subjectividade, peço-lhe então que não o faça pois não é isso que o vejo aqui fazer.

VC disse...

Sr. Ramsay: faça-nos o favor de se dedicar mais aos tachos e panelas. É o seu habitat natural. Deixe as opiniões sobre os benfiquistas para quem percebe do assunto.

Gordon Ramsay disse...

Mas o que para si foi sorte, para mim foi algo criado com intenção. Eu acho que aquela primeira metade de época foi óbvia de mais para se dizer que foi pura sorte. Na segunda metade com a folga de 7 ou 8 pontos criada, deu para vender o enzo e ainda segurar o campeonato com muito pouca pressão (foi uma das razões para ser praticado um futebol mais relaxado como se viu), pressão essa que existiu no início e viu-se o Benfica com dificuldades, dificuldades essas que só por uma arbitragem "sortuda" não tornaram o campeonato mais equilibrado no início.

Isto, se o marco ferreira não está a mentir, combinado com o que acabei de referir faz todo o sentido do ponto de vista que se está a assistir a uma batalha quase estóica, nada inocente, do Benfica para manter o Status Quo (nomeações ao invés de sorteio).

E sim, este é um dos blogs que admite quando existem arbitragens que favorecem o clube e tem uma visão completamente independente do resto da opinião Benfiquista (maioria dos meus amigos e mais 3 ou 4 blogs do Benfica que leio esporadicamente) e é por isso que gosto de vir aqui ler as vossas opiniões sobre o vosso clube.

Abraço e Cumprimentos

Anónimo disse...

Na justiça o papel da testemunha pode ser de maior ou menor importância conforme os interesses da própria testemunha e neste caso o sr marco ferreira está claramente em modo vingança.
Estas acusações e sobretudo a atitude quase autodestrutiva (não me parece que ele tenha futuro na arbitragem depois destas atitudes) surgem depois das acusações de tentativa de coação do avaliador e de muitas más notas que o levaram a descer de divisão.

Querer fazer das palavras deste personagem algo de importante é dar-lhe os minutinhos de fama a que ele se propôs com esta estória toda, que pode até ter um motivador ou puppet master...