domingo, 27 de fevereiro de 2011

Hoje preciso de mim

Antes de lerem, vão ao fim do post e carreguem no play. Precisamos de drama. Um drama envolvente, que quase absolve tudo.

Estive nas bancadas da Luz mais uma vez de borla. Claro que não escolhi o Piso 1, estão doidos, vocês? Piso 3 e gin à mistura. Cheguei e a visão feliz: o estádio quase cheio. Benfica. 55.000 pessoas num jogo do campeonato em que estamos a 8 pontos do primeiro. Não vale sequer a pena fazer comentários sobre isto, é mais do que as palavras e é por isso que eu gosto de ver o jogo de cima. O amor é não haver Polícia, contam-me os amigos do final do post. Emociono-me. Lembro-me do Estádio da Luz (desculpem, mas não considero ainda este o Estádio da Luz) e das peregrinações. Até as pesssoas são diferentes, agora. São outras. Lembro aos amigos do lado o que era o Benfica, eles concordam. Eu concordo comigo próprio. Estou feliz. Depois começa o jogo. Depois acaba o jogo. Abracei umas quantas pessoas no meio, falei com outras, os cachecóis estiveram sempre ao rubro. Falta qualquer coisa a esta gente, não sei dizer, falta Benfica. Ou então era eu que era demasiado novo, antes.

Fora do estádio, tudo murcho, apesar de uma vitória (a 17ª, coisa pouca) no último minuto. Começo em cânticos, ponho dezenas, depois centenas, depois milhares, aos gritos pelo Benfica. O gin pôs milhares aos gritos e eu fui o seu intérprete. O gin e o Benfica. Não chega. Eu sinto falta do Estádio da Luz.


18 comentários:

XTina disse...

Olá boa tarde Ricardo.
Gostaria de lhe lançar aqui um repto que decerto espero ser um bom desafio à tua eloquência e fair-play:

http://www.rr.pt/bolabranca_detalhe.aspx?fid=78&did=144243

Gostava de "ouvir" a sua opinião sobre o episódio de Jorge Jesus que se envolveu há mais de um mês (se bem se recorda) em cenas violentas com um jogador do Nacional e que, na sequência da (estranha) ausência de uma decisão da CD da Liga ainda se deu "ao luxo" de reincidir em condutas semelhantes após um jogo em que as coisas estiveram "mal paradas" e que nem um milagre de última hora fez acalmar os ânimos.
Ficou na minha opinião bem demonstrado quem está "pressionado" e permita-me dizer, desesperado o que é compreensível pois se para o FCP "não é aconselhável" perder pontos, para o SLB "é totalmente proibido" sob pena de (ainda mais) cedo dizer adeus ao maior (e mais adquirido) objectivo desta época: a "Revalidação" do título de campeão nacional.
Pois bem e sendo que as coisas até acabaram por correr de feição não se compreendem tais reacções no final do jogo. Adrenalina todos sentimos, mas a educação deve prevalecer. A pressão é enorme e numa situação destas foi impossível de disfarçar, ao que me parece. Por mais "paninhos quentes" que toda a máquina da comunicação social queira colocar e ainda para mais quando convenientemente este triste episódio coincide com o aniversário do Clube (ao qual endereço desde já os meu Parabéns) acho que, para bem da honestidade intelectual que julgo que defende isto deve ser falado.
Já começa a ser por demais evidente a impunidade vergonhosa de que goza o treinador do Benfica e deixa-me perfeitamente perplexa a "minimização" que pretendem fazer destas já 2 situações perfeitamente deploráveis. Ainda para mais quando sabemos perfeitamente que ainda a época passada em caso semelhante a decisão foi totalmente radical e imediata.
Por fim, gostaria também de saber se concorda com as alegações de Jesus, que veementemente afirma que o golo foi mal anulado quando todos vemos NITIDAMENTE que existiu uma falta e portanto a decisão foi correcta. Será que este "graúdo" terá a hombridade de fazer como o "miúdo" e reconhecer em praça pública o seu erro? Ou manterá a "cegueira vermelha" de que já padece?
Faço este apelo à sua análise, não só por mim mas porque acho que poderia ser interessante para quem aqui comenta e coloca várias perspectivas em contraponto.
Pode sempre e delicadamente "contornar" este tema talvez de temperatura elevada demais para a sensibilidade benfiquista, mas pelo menos ficou a ideia.

Ricardo disse...

Pelo contrário, Tina, tenho todo o gosto. Tinha pensado num post sobre o assunto mas já que a caríssima me abre o flanco por este lado, aproveita-se a boleia e vamos de carro.

Veja bem, Tina, o Jesus é um parolo. Um homem que, se não percebesse de futebol como poucos no Mundo (sim, sim, eu disse no "Mundo"), estaria neste momento no Bingo da Amadora a penhorar os fios de pechisbeque que tinha em casa, enquanto sorrateiramente bebia uísque de Sacavém na casa-de-banho. É um pouco cretino até e, quando identifica cretinos, como o "bem-falante" Machado ou o drogado Pedro Martins, dá-lhe para entrar no concurso do Biggest Cretino e desatar a cretinar por aí. Viu-se nestes assados de treinar o Benfica, mostrou aos parolos que assistem ao campeonato português há 30 anos o melhor futebol alguma vez visto nestes relvados enviesados para um lado (acho que você conhece o lado, é o seu) e, ainda assim, ganhou um campeonato. Ora, o que é que acontece aos parolos que de repente têm sucesso, ainda por cima tendo de lutar contra forças mailgnas? Isso mesmo, subiu-lhe à cabeça e este ano, depois de mais uns roubos de Dragão e de culpas próprias também, não consegue lidar com a frustração de saber que é o melhor treinador, tem a melhor equipa, os melhores jogadores, o melhor público e, ainda assim, por forças estranhas e cretinas, estar a 8 pontos do primeiro. Sobe-lhe o sangue à cabeça e entra em desvarios próprios de atrasados mentais, muito à imagem, embora em fraca imitação (porque quase inofensiva em relação ao original), das condutas dos seus, Tina, desde que vieram para o futebol português conspurar, corromper e adulterar.

Se eu gosto de ver o meu treinador feito doido aos gritos no meio do relvado? Não gosto, não, acho de mau tom, é pouco Benfica e acho que o Jesus (e, já agora, o Rui Costa) devia ter a classe de ignorar esses elementos exteriores ao jogo que sempre ocorrem. Mas ele não consegue. Porque é parolo, sim, e cretino, também, e, vá, um bocadinho armado aos cágados que o faz ter de lambuzar essa realidade nos medíocres que treinam as equipas adversárias. E nos árbitros e assistentes deste futebolzinho corrupto, escória de tal forma poluída e suja, que mereceria uma limpeza geral e um restart total.

Mas gosto que a Tina tenha princípios. Esta frase:

"Já começa a ser por demais evidente a impunidade vergonhosa de que goza o treinador do Benfica e deixa-me perfeitamente perplexa a "minimização" que pretendem fazer destas já 2 situações perfeitamente deploráveis"

mostra muito bem a cartilha por que se rege e isso deixa-me feliz. Peço-lhe então que me comente a atitude de Bellushi aqui há uns jogos atrás, em que peitou o senhor árbitro por 4 vezes e como consequência levou um amarelo. Bellushi esse que "só" marcou o primeiro golo de um jogo que estava muito difícil para o seu Porto, uma jornada depois desse acto de simpatia para com o senhor árbitro.

Ricardo disse...

Repare, Tina: ninguém no futebol português é santo. Dizer o contrário é pura hipocrisia. Mas acho graça que os portistas, que andam a corromper o futebol português há 3 décadas, tenham a necessidade de aproveitar situações menos dignas (mas que, na comparação com os feitos do Porto, são apenas ireelevantes e quase infantis) para, no fim, concluirem, muito com a espinha torta: SÃO TODOS IGUAIS! VIRAM? VIRAM?

Minha cara, é como assistir a um serial killer cometer 50 homicídios e, por não querermos levá-lo a tribunal, usamos aquele menino que roubou um chocolate no Lidl e concluímos, todos lampeiros: não há inocentes!

Pois não há. A diferença é que 50 morreram e o Lidl perdeu um chocolate...


PS - Agora faça-me um favor, Tina. Comente-me as escutas que, certamente, a Tina ouviu. Deixo duas notas: não espero de si a argumentação parola e básica de que elas não servem em tribunal - porque isso é, sei lá, parvo; e não espero a típica "ah e o Vieira a escolher árbitros?" porque já foi explicado, MILHARES DE VEZES, que essa era um procedimento normal pela Federação de telefonar aos Presidentes dos clubes envolvidos nas meias-finais da Taça de Portugal.

Estou certo que terá a abertura de espírito que uma pessoa com os valores que a Tina claramente tem de comentar as escutas ao seu Presidente e seus companheiros. Porque a Tina, como diz e bem, não é pela "impunidade vergonhosa".

Hattori Hanzo disse...

E dizia que não comentava mais... Quanto ao Post, muito bom, tal como a música (mas nisso não posso falar, dado que não sou isento: conheço-os, a primeira banda de alguns deles tinha colegas meus... já ouviste o último álbum deles?, também bom e tem o Belarmino...)

XTina disse...

Óptimo Ricardo, ao menos fiquei a saber que não acha bem algumas atitudes que ostenta o "seu" treinador, apesar das constantes "atenuantes" com que foi pejando o seu lindo texto.
No entanto não escapou ao mesmo discurso de sempre, às comparações de letra e aos mitos encarnados dos "30 anos de corrupção" no futebol português. Quando fala do "melhor futebol que se viu nos últimos 30 anos", talvez o senhor não se recorde dos "longínquos" anos de 2003 e 2004 em que teve a competir com o seu "glorioso" uma equipa que praticava um futebol ímpar e singular ao qual imagine-se, até juntou títulos nacionais e internacionais (!) para depois isso valer mais do que palavras! Oh meu caro Ricardo eu não sou daquelas pessoas que se compadeça com os vossos esterismos colectivos dos últimos "30 anos de corrupção", isso é o saquinho de vómito que vocês foram arranjando para despejar as frustrações dos falhanços sucessivos, tendo sido apanhados na curva e deixando no horizonte a hegemonia nacional que ainda acham ser vossa por decreto.
Fugindo do cerne da questão, falou de Belushi. Meu caro Ricardo, não seja por isso, no meu entender Belushi desrespeitou a autoridade do árbitro e logo merecia ter ido tomar banho mais cedo. Eu não sofro de crises de identidade só por criticar uma atitude dos meus. Mas já que aflorou tão convenientemente essa questão, passo a fazer-lhe um recordatório ainda deste domingo que passou em que Coentrão, perante a discordância com uma decisão da equipa de arbitragem tratou de lançar “mimos” de elevada classe para o mesmo, sem que daí viesse qualquer admoestação. Já para não falar dos habituais festejos do caxineiro que se atira para o meio da bancada e “no pasa nada”. Só outros quando usam um chapéu para festejar um simples golo são amarelados (vou ser clara: Guarin, golo de mais de 35 metros frente ao Marítimo). Ora mas eu demonstro aqui rapidamente uma diferença: enquanto que a transgressão do Belushi foi re-re-re-re-re-repetida vezes sem conta (e bem, para que se efectuasse uma análise o mais correcta possível), já os “miminhos” do caxineiro não se vislumbram em lado nenhum excepto no directo televisivo para quem o viu (que não foi o meu caso). Ontem no programa “Dia Seguinte” da Sic Notícias, em que julgava poder ter acesso a essas imagens para poder deliberar com o meu próprio juízo de causa, vejam só … não haviam as ditas imagens! No mesmo programa em que, semanas antes o desaguisado de Belushi com o árbitro tinha sido escalpelizado até ao milímetro. Logo é assim, tudo o que não queremos que se veja ou repita…não existe! A SportTV ainda se sente ameaçada pelo super mega grande glorioso ter dito que rescindia se não comentassem à moda deles! Ah e como sabemos as super câmaras amplificadoras e mega-sónicas dos túneis da Luz no último domingo estavam avariadas coitadinhas…não fossem apanhar o Jasus ou o homem do “tabefe no aeroporto” a esmurrar alguém do Marítimo. Esse “senhor-tabefe” vê-se perfeitamente que agride alguém, mesmo à boca do túnel, esta eu vi e ninguém me contou.
Ricardo, apesar de ter bom fundo e até às vezes conseguir alguma eloquência de registo, o seu anti-portismo primário e tosco não o deixa ver muito além. Acredita e debita autênticos mitos e factos não provados como se fossem o Alcorão dos muçulmanos.
Agora o que eu estou a ver nesta época desportiva, sabendo o que foi feito ao meu clube na época transacta mete-me nojo…muito nojo. E acredite que me vai dar um gozo descomunal se o FCPorto vencer este campeonato ao mais melhor grande bom maravilhoso espantoso e gigante Benfica dos últimos 30 anos e mais além.

XTina disse...

P.S. Deixo aqui um elemento de reflexão para deixar os benfiquistas”escuteiros” * em sobressalto:
Por que raio será que, se o FCPorto “comprou” o campeonato (curioso como só comprou os 5 ou 4 ou 6 primeiros jogos, deve ser da crise que não deu para comprar todos) e se já são campeões porque corruptamente afastaram a concorrência, o Benfica se está a “esfalfar” todo e ainda diz alto e bom som que está a “fazer pressão” sobre o líder com 8 pontos de avanço?!
Vocês fazem o favor de juntar o tico e o teco e fazer uma sinapse?

*benfiquistas “escuteiros” = adeptos do SLB que adoram as escutas e apesar de não conseguirem retirar delas qualquer valor jurídico ou prova concreta de crime (ignorando de forma conveniente a escuta não divulgada do seu santo presidente), as usam como se fossem supositórios Benuron, enquanto gritam bem alto “O Porto é corrupto e roubou os últimos 30 campeonatos, mais 2 ligas dos campeões, mais 2 taças intercontinentais , 1 taça UEFA e por aí fora! Sempre fomos melhores, eles é que roubam sempre!”

Ricardo disse...

Fiquei esclarecido, Tina.

Volte sempre a este tasco, que teremos todos o prazer em servi-la da melhor maneira que podemos e sabemos.

Só não temos fruta nem café com leite.

Ricardo disse...

Hattori, és da zona do concelho de Sintra? Por aquilo que sei, eles são de Queluz, daí a pergunta.

Já ouvi, já. Gostei. Mas ainda não ouvi com a atenção que merece.

XTina disse...

Foi um prazer esclarece-lo Ricardo e fico bastante contente com a sua súbita falta de palavras.
Vou ignorar o "café com leite e fruta" pois do saco de vómito habitual penso que já tinha demonstrado a minha falta de "compadecência" e "pachorra" para essas frases feitas que tanto adora.
Devo também acrescentar que a liga decidiu ignorar os actos de Jesus no último domingo e eu nem surpreendida fico de tão podres que estão as mentes portuguesas. Ainda hoje o cineasta mama-subsídios Vasconcelos disse que não achava mal que nenhuma sanção fosse aplicada...perante esta pouca vergonha e desonestidade intelectual, que mais se pode dizer?

E também deparei-me com um facto interessante, que foi a queixa formal do Braga que através da televisão alienada e fascisóide do clube da Luz foi enxovalhada por um idiota e doente vermelho (que infelizmente desses existem alguns milhões) durante o relato de um jogo de hoquei em patins transmitido nessa mesma "pseudo-estação". Pode ver o vídeo que está disponível na net, mas é tão nojento que acho que até você poderá ficar nauseado.
Do comunicado oficial do Braga tenho a reter 3 frases que nos devem fazer pelo menos reflectir:

"Queremos com este comentário dizer Basta!"

"Respeitem os vossos adversários se querem ser respeitados!"

"Ser grande não é sinónimo de ter muitos adeptos, ser grande é saber ganhar e perder com dignidade e respeito pelos outros."

Principalmente esta última frase é monumental e denota bem que a alegoria e a hipérbole benfiquista está a começar a desproporcionar-se e a deixar a sua marca noutras instituições que merecem e exigem respeito.

LFV diz que se orgulham em ser diferentes, tem piada. Para o Benfica ser diferente é ser arrogante em toda a linha, mesmo na ausência de vitórias e exigir estar acima de todas as regras e leis porque é o "maior do mundo"...
O Benfica em grande...como sempre!

Vivam felizes nessa ilusão de grandeza fascisóide e esquizofrénica, pois a história tem-nos mostrado aonde levam esses estados de alma ... às vitórias e glórias do Futebol Clube do Porto.

Obrigada pela oportunidade de debate e encerro aqui a minha "invasão" ao seu blog. Bem haja

Hattori Hanzo disse...

Sim, sou De Queluz. Quanto à outra personagem que escreve aqui, só tenho uma pergunta a fazer-lhe: Já choraste hoje pelo Pôncio?. O "saber ganhar e perder com dignidade e respeito" é muito bonito. Nessa parte também conta acertar com uma stickada na cara de um adversário?

XTina disse...

Senhor "personagem" Hattori

Que eu saiba estava a falar com o Ricardo e o nível de conversação estava a ser o devido até chegar o senhor.
Para idiotices vermelhas não tenho paciência.

Se quer tirar nabos comigo esqueça, frustre-se sozinho caro amigo.

Hattori Hanzo disse...

Pois ... chegam as suas idiotices azuis. Não lhe vi foi responder às perguntas "cara amiga". Como o Ricardo disse e bem não há incocentes no nosso futebol (eu diria até mais... no nosso desporto) e você vem para aqui com acusações sendo adepta dum clube que tem demasiados telhados de vidro ... é natural que as pedras também caiam aí. Se não gosta habitue-se.

XTina disse...

Caro Hatori e terminando esta discussão que jamais terá ponto de consenso:

Eu concordo que todos erram só quero é ver os uns serem punidos pelos erros como outros foram e vão sendo castigados.
Por mais que o vosso discurso seja o de branquear o que se passa este ano, usando e recorrendo exemplos e analogias do passado, eu não me esqueço que o FCP esteve privado de dois dos seus jogadores mais influentes (esta época prova esse facto) por uma metodologia de punição que este ano não se verifica.

Mas continuem a enfiar a cabeça na areia... o resultado é sempre o mesmo para vocês e para nós também ;)

Hattori Hanzo disse...

Sobre uma pessoa que vem para aqui acusar os benfiquista de arranjar desculpas por não ganhar o campeonato este ano e depois fala a história que foram afastados dois jogadores dos mais influentes "porque este ano prova este facto" eu só me posso rir. Quando quiseres vir discutir a sério sem facciosismo eu até te repondo a sério, caso contrário vais levar muitas "idiotices vermelhas". O ano já acabou por acaso para o Jesus não ser castigado. Eu acho que vai ser e até estou a imaginar quando.

XTina disse...

Hatori se quer saber e para que não fique a pensar coisas falsas, eu sempre fui das pessoas que jamais aceitei que o FCPorto tivesse perdido o pentacampeonato única e exclusivamente pelo motivo da sanção (exagerada e injusta,como se veio a comprovar mais tarde) a Hulk e Sapunaru. Um clube com a grandeza do Porto, não pode nem deve assentar numa motivação dessas para dar um campeonato como perdido. Mas sem dúvida e como se está a comprovar esta época, foi um factor que prejudicou imenso a equipa (imagine em Dezembro um castigo de 15 jogos para Cardozo e Saviola, p. ex.)- ou seja, o Benfica não vence o campeonato ao melhor FCPorto, isso é factual. E só se o senhor for faccioso como me acusa é que pode negar um facto desses.
O que estava a querer dizer com a recorrência a esse caso da época passada era fazer uma comparação da celeridade e rigor com que foram aplicados os castigos a esses jogadores e o caso que estamos a ver este ano.
E se quer que lhe diga nem precisamos de ir ao ano passado, basta olharmos para exemplos de André Villas Boas e Paulo Sérgio ainda este ano que, apenas por palavras, foram (e bem) sancionados. Acha que o tratamento está a ser semelhante? Sinceramente e sem facciosismos? Eu acharia decerto que não, se Villas Boas andasse a fazer aquelas figuras tristes e ainda se desse ao luxo de as repetir, ai isso lhe garanto. Já na altura que ele foi expulso em Guimarães fiquem irritada e achando que ele estava bem era caladinho. E sou portista, mas penso pela minha cabeça e não perco a identidade por isso.
Isto é algo que eu ainda não vi nenhum benfiquista fazer. Nos programas de opinião nenhum dos comentadores "vermelhos" foi capaz de ser sincero e reprovar veementemente uma atitude daquelas. Acho que um clube da grandeza do vosso jamais se pode compadecer de cenas dessas, mas se ainda para mais vemos as pessoas em torno do clube a branquear a situação e a diminuí-la quando tanto criticam os outros, isso de facto é muito triste e tira a credibilidade a quem algum dia a queira ter.
Ou será que o senhor é daqueles que defende que o Luis Alberto deu um empurrão com a cara no punho fechado de Jesus e que os jogadores do Marítimo como tiveram "mau perder", ele teve de ir para lá para o meio empurrar e insultar toda a gente? Isso é digno de um treinador do Benfica? A mim parece-me que não, mas vocês lá o sabem.
Se não percebeu, era este o meu ponto de vista e como sabe tenho o direito democrático de exercer a minha opinião.

Mais uma vez o senhor recorre à famosa e tão vossa querida "teoria da conspiração" sugerindo que o castigo a Jesus sairá perto do jogo com o FCP. Pois bem se assim for já vai e muito, mas muito tarde compreende?

E quanto a desculpas para perder campeonatos, vamos ver o que sairá da criatividade benfiquista para este ano justificar a perda do bicampeonato e o FCP retomar o ciclo. Assim eu o espero, mas partilho da opinião Imensamente humilde do meu treinador "podemos perder este campeonato ou ganha-lo, é uma realidade e temos de contar com ela. Teremos de nos manter concentrados e competentes para cumprir os nossos objectivos".

Bem haja

Hattori Hanzo disse...

O que eu vi foi um treinador ser expulso em dois jogos e não ser castigado no primeiro... e olhe que não foi o Jesus. Acha normal esta situação?
E essa de comparar o Hulk do ano passado e o Sapunaru com o Saviola e o Cardozo só dão para rir. Sapunaru era tão importante que foi dispensado para a Roménia. Mas continue... vá tentando. Depois se estivesse aqui há algum tempo saberia que acho de facto o Jesus um grande treinador, mas como homem acho-o um pequeno traste. Por isso antes de acusar e dizer as coisas confirme primeiro o que o outro pensa. Mas é o que o Ricardo disse anteriormente durante anos houve um clube que utilizou todos os truques sujos na sua guerrinha. Infelizmente do outro lado começou-se a pensar da mesma maneira. É a vida....

Ricardo disse...

De onde, Hanzo? Eu agora estou a viver mesmo ao lado do Estádio do Real, aqui em cima, ao pé do McDonald´s.

Hattori Hanzo disse...

Então moramos mesmo perto um do outro: vivo ao pé da Igreja do Monte Abraão.