terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Para quando um Presidente que seja do Benfica?

“Não sai ninguém, nem Coentrão. Nenhum daqueles jogadores que são cobiçados no mercado internacional sairá esta época" - Vieira, a 7 de Outubro de 2010

"A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD, informa que chegou esta segunda-feira a acordo com o Chelsea para a alienação a título definitivo dos direitos económicos e desportivos do central David Luiz. O internacional brasileiro, de 23 anos, foi transferido por vinte e cinco milhões de euros.
O referido acordo prevê ainda a cedência a título definitivo da totalidade dos direitos económicos e desportivos do atleta internacional sérvio Nemanja Matic.
Referir que Matic, de 22 anos, joga na posição de médio." - Site oficial do Clube, a 31 de Janeiro de 2011

A saga continua. A saga da mentira e do desrespeito total pelos adeptos do Benfica por parte do Presidente do clube.

Este negócio é, de qualquer ângulo que se queira olhar, ruinoso.
Em termos financeiros, é vendido um jogador com um potencial como poucos no Mundo por metade da cláusula de rescisão a um clube que desesperadamente necessitava de um central.
Fazer-nos crer que o negócio só seria viável em Janeiro e não em Junho é enganar-nos da forma mais reles possível - no fim da época, David Luiz teria o mesmo ou, caso o Benfica fizesse uma boa prestação europeia, mais mercado do que o que tem agora. 25 milhões de euros (dos quais o clube só receberá 18.750) é, por isso, um valor anedótico que só é possível por ser a consequência de mais uma mentira que nos é dita vezes sem conta: o Benfica precisa urgentemente de dinheiro. Dizem-nos, do alto da arrogância, que o clube está de tal forma bem gerido que não necessita de fazer mais-valias a todo o momento. É mentira. E este negócio, e a forma como a negociação se fez (primeiro a birrinha, depois o anúncio à CMVM que não vendia e finalmente o desfecho pelos valores que se conhecem e que eram os iniciais), prova isso de forma irrefutável.
E é caso para perguntar: se não há dinheiro para manter os nossos melhores activos pelo menos até ao final da época, como é que há dinheiro para dar 8,5 milhões por um guarda-redes banal, igual ou pior aos que já tínhamos? Sim, se não há dinheiro para guardarmos os nossos melhores jogadores, como é que há dinheiro para dar 11 milhões de euros por dois júniores do Real Madrid? E depois o absurdo: destes 25 milhões de euros, 5 são para receber em... 2015. Fantástico. Não havia vagas para receber o dinheiro só em 2020? Ou 2050, por exemplo? Seria uma fantástica medida a longo prazo, garantindo que a Direcção em 2050 recebesse dinheiro para poder comprar uma sanita nova para os balneários.

A nível desportivo, que parece ser uma questão secundária para quem dirige o nosso clube, a opção é absolutamente inconcebível. Perdemos o nosso melhor central, com as consequências que daí advirão: sem um único central no plantel rodado o suficiente para entrar de caras, sem risco, na titularidade e, tendo em conta as características do jogo do Benfica (bloco mais alto, pressionante, porque a velocidade do David Luiz permitia e potenciava esse modelo), podemos afirmar, com tristeza, que os objectivos para esta época estão, com esta venda, postos definitivamente em causa.
E isto não é - NEM PODE SER, CARALHO! - de somenos importância. Alienar uma época por uma necessidade premente de fazer uma mais-valia (que apenas acontece por no passado terem sido feitas opções deploráveis), tornando-nos num clube-empresa que põe para segundo plano os objectivos desportivos, é alienar o Benfica e o que ele defende e representa. É ser anti-Benfica. É ser mentiroso, baixo, ignorante, desrespeitador das ambições dos adeptos.
Mas esta sopa tem mais ingredientes azedos: com uma necessidade óbvia de comprarmos um médio para o plantel (que, sem ele, passaremos os próximos meses, nos jogos importantes, sérios riscos de derrotas), o que é que os geniais dirigentes do Benfica fazem? Pedem ao Chelsea um médio mas só para a próxima época!

Vão para o caralho! Estes merdas não sabem o que é o Benfica. Não querem saber. São uns mercenários, mentirosos e hipócritas, que não pensam no Benfica como um clube para atingir o sucesso, mas numa empresa para valorizar jogadores e dar comissões.

Filhos da puta. Parabéns, a época acabou.





Adenda: Repare-se na forma enganadora como o negócio é proclamado, bem na tradição vieirista de atirar areia para os olhos dos adeptos:

- O passe do jogador Matic é avaliado em 5 milhões de euros

O jogador foi comprado há dois anos pelo Chelsea por 1,7 milhões de euros, tendo passado uma época sem jogar e outra, a actual, no Vitesse. A Transfermakt avalia o jogador em 2.250 milhões. Em que é que o Benfica se baseia para dizer esta mentira? Em que números, bases de fundamentação, factos, dados fidedignos suporta uma informação que faz passar aos seus adeptos? Em nada. Em areia. Em mentira. Em engano. Em Vieirada.

- Fica agendado um jogo com o Chelsea que é avaliado em 1,5 milhões de euros

Esta então é de rir. Quer dizer: os adeptos é que pagam parte da venda do David Luiz? Se não fosse imbecil, tinha graça. E seria assim tão difícil agendar um jogo com o Chelsea na pré-época ou na Eusébio Cup? Até parece que não o fizemos já. A sério, alguém lê isto e come esta merda pelos olhos?

- O Benfica receberá 3,5 milhões de euros se se cumprirem certos objectivos

Quais? Quando? Como? Não sabemos. Não interessa. É tipo 6 milhões + 5 de objectivos do Di Maria. Quais? Não sabemos. Não interessa. Curiosamente, ao mesmo tempo que era dito aos sócios que o Benfica receberia 6 milhões + 5 comprávamos o Rodrigo e o Alípio, esses jogadores altamente avaliados. Por quanto? Imaginem: 6 milhões + 5. Coincidência, de certo. Passemos pela Tranfermarkt para aferirmos da avaliação às nossas portentosas compras: Rodrigo avaliado em 4 milhões (isto depois de obviamente ter visto o seu passe valorizar por jogar esta época na Premier League) e Alípio avaliado em... "unknown" (provavelmente valerá tanto que houve algum pudor em disponibilizar o valor). Mas dizem-nos que ainda vêm a caminho 3,5 milhões de euros pelo David Luiz. Hey, quem somos nós para duvidar?

Feitas as contas dá nisto: recebemos 18,750 milhões de euros (75% dos 25), sendo que a pronto vêm 13.750 e ficam 5 para receber em 2015 (quando o David Luiz tiver farfalheira grisalha e o nosso Alzheimer já se tiver esquecido de receber o dinheiro). 18.750 milhões de euros por um internacional brasileiro de 23 anos, com a qualidade que todos sabemos ter e a Copa América disputada em Julho, abdicando de um titularíssimo a meio de uma época em que estamos em 4 provas.


Recorro ao vocabulário do nosso Jesus: Ganda negócio!

15 comentários:

Sérgio disse...

Concordo em absoluto.

Mas queria acrescentar uma pergunta:
Alguém me consegue dar exemplos de campeonatos anteriores em que o campeão tenha vendido algum jogador nuclear no mercado de inverno?

E ainda mais uma nuance:
Eu sei porque é que esta venda aconteceu no dia em que aconteceu - porque o benfica quis pressionar o chelsea até ao limite. Mas até aqui há um exemplo do que dizes. De que o direcção pensa mais no negócio do que no desempenho desportivo. Vender o David Luiz a 2 dias do jogo do dragão é um golpe estúpido e desnecessário. É inacreditável como o benfica consegue, na mesma época, vender 2 dos melhores jogadores do plantel em vésperas de jogos com o porto. E isto traz-nos ao teu post anterior, e às debilidades mentais que os jogadores do benfica sentem nestes jogos. Pois parabéns; não é preciso acções exteriores para nos desestabilizarem. Nós conseguimos fazê-lo sozinhos.
Por mim, preferia receber menos 5 milhões e o negócio acontecer só no final da época, ou no início desta, ou até na paragem de Natal ou qualquer outro momento sem ser a véspera do jogo da meia-final da taça com o porto, no dragão, charneira da segunda volta no campeonato e de uma hipotética recuperação, momento por excelência para desequilibrar o porto na sua caminhada...
Já se perguntaram porque é que o porto não vendeu o hulk, ou o falcão?
Duas razões: porque tem um presidente e porque quer ser campeão.

JNF disse...

Não há palavras. E a Palavra dele não vale nada. O Benfica está entregue à bicharada e estas horas Cosme Damião está às voltas no caixão.

low desert puke disse...

Pois eu discordo.

Jà desde o Verao que tanto David Luiz como o pròprio Benfica desejavam o negòcio. Ou, um negòcio. Porque um acordo de cavalheiros chegou a ser feito entre Rui Costa e o Milan no inicio desta época. Sò o facto de o Milan ter contratado 3 defesas nos ultimos dias é que "obrigou" LFV a aceitar negociar com outra equipa. Porque David Luiz estava no mercado e ali se manteve porque a decisao de vende-lo agora em Janeiro jà hà muito que tinha sido tomada.

O facto de faltarem apenas dois dias para jogar nas antas é mera coincidencia.

Jesus acautelou-se e começou a promover Roderick hà umas semanas(lembram-se?) e pediu Jardel. O timing aqui nao é coincidencia. Também isto é um sinal claro de que todos naquele balneàrio esperavam despedir-se do brasileiro até 31 de Janeiro.

Quando chegou era apenas um puto magro que ninguém tinha ouvido falar. Da terceira divisao brasileira veio para, às vezes, jogar, mas a maior parte do tempo sò treinava. Mas quem deu o aval para o contratar sabia o diamente em bruto que ali estava. Custou-nos 1,4 milhoes de euros e estreou-se em Paris quase sem querer.

Hoje partiu como titular do escrete e poderà render-nos de 25 a 30 milhoes de euros.

Desportivamente o timing nao é o melhor. Mas temos Sidnei no imediato, mas também Jardel e porque nao, Roderick. E Miguel Vitor chegarà daqui a uns meses, mais maduro e rodado.

Neste momento sò 8 pontos mentirosos nos separam da glòria, porque é sò mesmo isso que os bimbos apresentam a mais do que nòs. Nao jogam mais, nao marcam mais, sofrem mais e sao ajudados até à nausea.

Pdiamos ter David Luiz para ajudar a facilitar as coisas? Podiamos, mas eu nao tenho medo de continuar a perseguir os mafiosos até à ultrapassagem em cima da recta da meta.

mago disse...

Bem dito, LDP.

Se eu preferia continuar a contar com um jogador como o David Luiz até ao final do ano, ou até ao final da carreira dele? Claro que preferia. Mas daí a perder o auto-domínio e dizer que uma das diferenças entre o Sport Lisboa e Benfica e uma agremiação corrupta é que eles têm um presidente e nós não vai todo um universo de distância.

Hattori Hanzo disse...

Não acho que o negócio seja péssimo. Mas é óbvio que este é mais um sinal que o Benfica neste momento é um entreposto de jogadores. E em meio ano já vamos em 4 jogadores do 11 titular campeão do ano passado vendidos a preço de saldo, sabendo que o 5º está também provavelmente vendido(se não 6: não sei se a vinda deste Matic não significa que já haja algo também com Xavi Garcia). Depois não venham criticar os jogadores e chamá-los de mercenários quando eles preferem o Porto ao Benfica - lá ganham títulos cá pensam automaticamente em outros voos.

Sérgio disse...

low,

Discordas, mas é para isso que cá estamos. Obrigado pelo contributo, afinal, há dias em que também tenho a tendência para ver o lado positivo.. (JNF, Hatori e mago, obrigado também, já agora!)

mago,

eu não sei quem perdeu o auto-domínio, mas quero deixar uma coisa muito clara: acho um bocado estúpido reduzir as coisas ao branco e preto. Não tenho dúvidas que o PC é o maior dos corruptos do futebol português, mas daí a não lhe reconhecer quaisquer qualidades vai um "universo de distância". Há muitos aspectos de gerir um clube em que ele é muito astuto e gerir o timing de compras e vendas de jogadores é uma delas. Sinceramente não acredito que esta venda ocorresse no porto.
Por outro lado, o LFV tem muito mérito em muito do que fez no benfica, mas principalmente nos primeiros anos e na área empresarial. Pensando na gestão da equipa, quer sejam compras ou vendas, quer seja treinadores e outras pessoas que escolheu para cargos em torno da equipa, analisando o conjunto de todas essas opções parece-me que as boas escolhas são uma inevitabilidade estatística (ou quase) já que o número de falhanços é estrondoso.
...E NUNCA nos devemos esquecer do total desrespeito que tem pelos sócios e adeptos, quer pela maneira como dialoga connosco (o início do post é só mais um exemplo) quer por certos golpes de teatro, a começar pela inacreditável trapaçada nas últimas eleições para evitar concorrência...
Aliás, enquanto penso nisto a coisa vai ganhando ainda maior expressão: não vos faz impressão, e pergunto-te a ti mago, como é possível um presidente mentir repetidamente de forma pública e descarada? Estou a falar a sério, sem merdas; Parem um segundo e pensem, outra e outra vez, qual é o sentido para estas mentiras? São idiotas e não servem qualquer propósito. Nenhum. Nenhum. Digo já que acharia razoável um presidente ser demitido por este tipo de comportamento. Juro que me esforço por perceber, mas nunca compreenderei porque razão o LFV mente e volta a mentir, sempre da mesma forma, encenando na declaração seguinte a mesma pretensa postura de credibilidade.
Irritante, a mentira e a incompetência...

Sérgio disse...

e continuando a malhar no ferro quente:

sublinho a pergunta do Ricardo, porque é gritante este silogismo de incompetência:
Porque vendemos agora? Dinheiro, só pode, porque tudo o resto poderia esperar até ao fim da época.
Mas se é dinheiro, como se explica dispensar um guarda-redes de selecção e campeão (com muitos defeitos, eu sei!) e contratar uma aposta de alto risco por 8,5€. Porra, não compreendo...

Ricardo disse...

Agradeço o contributo mas acho que passaram um bocadinho ao lado do post, Low e Mago.

Low,

"Porque David Luiz estava no mercado e ali se manteve porque a decisao de vende-lo agora em Janeiro jà hà muito que tinha sido tomada."

Primeiro, se a decisão de vendê-lo em Janeiro, estava tomada, porquê as frases bombásticas de sempre, dizendo que ninguém saía em Janeiro? Depois, se estava tomada, é pura e simplesmente uma imbecilidade. Ou tinha saído no Verão ou saía no próximo; a meio da época, sair um titularíssimo faz algum sentido? É isso que está em causa, Low.

No resto, dizes verdades mas não enfrentas o problema de frente: este negócio é-nos prejudicial até à medula. Pelos valores, que são ridiculamente baixos para o que poderiam ser, e, acima de tudo, PORQUE SOMOS UM CLUBE DESPORTIVO, porque nos prejudica desportivamente de forma muito séria. Por mais qualidade que Sidnei, Jardel e Roderick tenham não atingirão esta época a qualidade do David Luiz e isso é pôr em causa os objectivos da equipa.

Para além de que não se compreende a urgência do negócio. David Luiz em Junho teria o mesmo ou mais mercado, caso chegássemos longe na Liga Europa. Só se compreende a pressa à luz de necessidades financeiras mas aí há que perguntar e exigir responsabilidades a um bando de imbecis que deu 8,5 milhões por um GR banalíssimo e mais 11 por dois júniores do Real Madrid.

Mas esta merda é assim tão difícil de compreender? Este gajo é um burro do caralho. E egoísta. A melhor época dos últimos anos foi conseguida quando o Rui Costa tomou conta da gestão do futebol. Mas a partir do momento em que fomos campeões, o Vieira apareceu logo a desvalorizar o Rui ("ainda tem de crescer" ou lá o que ele disse) e tomou conta, outra vez, da pasta. Com os resultados fantásticos que se vêem.

Agora só falta não comprarmos o Salvio.


Mago, o sucesso do Porto deste que Pinto da Costa chegou ao poleiro não se resume, única e exclusivamente à corrupção. O homem sabe mais de bola a dormir do que o Vieira em speeds...

mago disse...

Faz-me confusão benfiquistas reconhecerem méritos ao Pinto da Costa, só isso. Mas vou passar à frente para perguntar o seguinte:

1) "11 por dois júniores do Real Madrid" - o que é que tu sabes que eu não sei? Pergunta honesta, porque só me lembro do Rodrigo e esse custou 6,5.

2) "A melhor época dos últimos anos foi conseguida quando o Rui Costa tomou conta da gestão do futebol." - eu não gostei assim tanto do ano do Quique, preferi o ano passado.

3) O argumento do se era preciso dinheiro em Janeiro não se tinha gasto em Junho não faz sentido, porque o que se comprou em Junho não foi (digo eu) pago a pronto. Foi comprado com dinheiro de empréstimos que vencerão daqui a alguns anos. Deveria haver, digo eu novamente, outros empréstimos mais antigos a vencer neste momento, e daí a necessidade de dinheiro em Janeiro.

Com isto não quero que pensem que sou um defensor do LFV, ou que ignoro os ziguezagues comunicacionais da direcção, ou a falta de tacto na relação com os adeptos. Muito menos que fico contente com esta venda. Só acho que há alturas para tudo e que as coisas têm de ser mais ponderadas. Para mim estamos numa altura de cerrar fileiras, só isso.

Abraço a todos.

low desert puke disse...

Ricardo, eu estou genéricamente de acordo contigo.

Mas...e se a pressa em ter este dinheiro por David Luiz tem como explicaçao a pressa em comprar o Salvio?

Jà pensaste nisso?

David R disse...

Bom dia a todos, e parabéns pelo blog! Vivendo fora de Portugal, dou muita importancia à blogosfera benfiquista, e este é um dos blogues que me dá mais prazer ler.. Espero que continuem por muito tempo!

Concordo com o post. As razões das suas mentiras são incompreensíveis... é gozar com os benfiquistas! E até vou mais longe... Se calhar, o Di Maria só foi por 33M (25 + 8 pelos objectivos cumpridos até agora), porque o Benfica aceitou de comprar o Rodrigo por 6,5... Fica melhor na fotografia. Espero estar enganado, e que o Rodrigo seja um craque, mas são mentiras a mais.

O LFV pode ser um grande empresário, mas não percebe muito de futebol.

Ricardo disse...

Mago,

1) Lembro-me de ter lido esses números na altura. Estive a pesquisar e não aparecem os valores do Alípio em lado nenhum, mas tens aqui um link que fala nisso, embora falem em 10 e não 11:

http://www.futebolportugal.com/2010/07/benfica-principio-de-acordo-por-rodrigo-e-alipio/

2) Sim, tens razão, no ano anterior ele já tomava conta da pasta. Ainda assim, contratou bem, regra geral. O erro maior terá sido mesmo a vinda do treinador espanhol mas que, parece-me, foi na altura vista como uma boa opção. Para além de que foi a primeira época. No resto, esteve bem. Não achas que esteve mal Vieira em desvalorizar, no fim do ano passado, com o título ganho, o trabalho do Rui? A mim pareceu-me absurdo e injusto. E claramente o Vieira está bem é calado e sem se meter nos assuntos do futebol. Mas isso parece-me impossível de conseguir por muito tempo.

2) Eu acho que faz todo o sentido. Se o Benfica está mal de finanças e acaba por ter de vender um jogador crucial em Janeiro é de esperar que tenha uma política de vendas e compras adequada ao estado financeiro do clube. Mas o despesismo fala mal alto. Veja-se a forma como nós pagamos em cash sem qualquer tipo de cláusula e vendemos sempre com duas mil especificidades (desta vez tivemos de tudo: jogo, objectivos, outro jogador). Para não falar da estranha relação que temos com o Atlético de Madrid que é pura e simplesmente inexplicável de forma racional e honesta.

Eu não compreendo como é possível assistirmos a estas mentiras consecutivas, a estes truques e enganos do Vieira e defendê-lo. Não percebo. Não é lógico. Os benfiquistas ou perderam o amor próprio ou estão cegos. E ainda se os resultados desportivos fossem de tal forma bons que as pessoas preferissem "esquecer" estas barbaridades, mas nem isso. Campeonato de 5 em 5 anos. Não ganhamos uma Taça de Portugal há 7. Onde está o sucesso desportivo nisto?

Não percebo essa de cerrar fileiras, Mago. O que é que uma coisa tem a ver com outra? Deixamos de criticar o que achamos que está mal porque temos de estar unidos? Não vejo o sentido. E depois isto é um blogue. Tem a importância, mínima, que tem. Não me digas que achas que escrever um texto a criticar as decisões da Direcção contribui para desestabilizar o que quer que seja...

Abraço.

Ricardo disse...

Voltamos ao mesmo, Low. Se é isso, culpa de quem gere os dinheiros do clube. Se não tivessem dado 8,5 milhões pelo Roberto e 11 (ou 10, tanto faz) pelos júniores do Real Madrid tinham dinheiro para isso e ainda sobrava para terem ido buscar um médio, que era crucial para o resto da época.

Assim, ficamos sem o melhor central, não fomos buscar médio nenhum, temos na baliza um gajo que tanto faz defesas fenomenais como enterra forte e feio e o Salvio ainda vamos ver no que dá.

Ricardo disse...

David, obrigado pelas palavras.

O Rodrigo pode mesmo vir a ser craque, tal como o Matic tem tudo para o ser (do que vi dele, um jogo e alguns vídeos, parece-me que é um jogador com muito potencial), a questão não é essa. Lá porque um jogador pode vir a render 20 milhões não quer dizer que os compremos acima do que valem aquando da compra. O Rodrigo, depois de estar 6 meses em Inglaterra, e portanto ter valorizado, está avaliado em 4 milhões - nós demos 6 ou 6,5 milhões por ele; o Matic está avaliado em 2.250, nós demos 5 por ele. Isto faz algum sentido?

Edson Arantes do Nascimento disse...

Muitas das coisas que estão aqui escritas são mentira ou, no mínimo, são imprecisas.

Primeiro: Não conheço, nunca conheci e acho que nunca vou conhecer homens providenciais. Como alguém disse, o Benfica perdeu o Eusébio e continuou a ser o mesmo clube. E o Sidnei é um excelente jogador - o DL também, está a um nível superior, mas já andava nas nuvens. Tudo normal e distante de algum carácter "insubstituível".

Segundo: O valor que é apresentado no texto como tendo sido o valor recebido pelo Benfica está incorrecto. São 18,7 mais os 4,5 vendidos ao Fundo mais (eventualmente) 5 milhões: recebidos e encaixados são, por enquanto, 23,2 milhões de euros. Os 20 milhões terão sido pagos a pronto - deve ser caso único. O Ricardo Carvalho, apenas um exemplo vindo do raciocínio lógico e que era (à época) melhor jogador do que é actualmente o David Luiz, foi vendido por 30 milhões - sendo "apenas" vencedor da Champions, da Uefa, da Liga e vice-campeão europeu de selecções. Caso se confirmem todos os pressupostos, o negócio pode até ultrapassar o do Carvalho. Mas se eu fosse gestor do Chelsea, ou de outro clube qualquer, jamais passaria da bitola do Ricardo Carvalho. Nunca, jamais, em tempo algum.

Terceiro: O Rui Costa falhou redondamente na pasta das contratações. Falhou, são factos. Independentemente do seu valor, Suazo, Reyes (que eu adoro) mas sobretudo Patric e Schaffer na época seguinte foram caros e não deram retorno nenhum. Nem financeiro, nem desportivo. Kikas Flores (que RC preferiu a JJ) é/foi um desastre - ainda que eu, por uma questão de princípio e de continuidade, seja a favor de consulados alargados e não de passagens de 265 dias. Ainda se fez tudo por tudo para trazer atletas inócuos como Luís Garcia e Codina, apenas para lavar as costas ao Kikas - pessoalmente, não gosto quando os treinadores têm o poder de influenciar decisivamente a estratégia de contratações. É diferente de ser marginalizado, porque também não se trabalha assim, mas não faz sentido: os treinadores vão e vêm e o clube fica. Para além disto, o Rui foi comido de cebolada no caso do Álvaro Pereira, que teria sido um jogador importante para o Benfica e acabou a reforçar o principal rival. Tudo no curto prazo de um ano. O Benfica não pode desperdiçar recursos desta forma, ainda por cima sem resultados. Contratou com sucesso Aimar e Martins, sim, mas para te mexeres bem no mercado tens de ser um ratão e um profundo conhecedor dos seus meandros - e foi por isso que a estratégia foi mudada. O Rui afastou-se um pouco, deixando o LFV trabalhar com assessores-pessoas-agentes-empresários-olheiros de confiança (outro tema, porque algumas serão discutíveis) da SAD. É óbvio que tem uma palavra a dizer, até porque é administrador, mas não é ele - há excepções (Hleb, por exemplo) - que negoceia e que dá a palavra final. Com esta estratégia vieram atletas como Sidnei (ainda no tempo do Kikas e com a ajuda do Kia Joorabchian) e depois, já em 2010-2011 e com JJ, Airton, Kardec, Éder Luís (sugestões JJ em Janeiro), Ramires (mesma fórmula do Sidnei), Saviola e Javi Garcia (negociados pelo presidente em Madrid), Roberto (as opiniões do Ricardo não são sérias, são ideológicas), Salvio e mesmo Gaitán (craque) e Jara (tem potencial), entre outros. O balanço parece-me mais equilibrado e vantajoso para o clube. Lá está, são factos.

Quarto: Nunca votei, não voto e nunca votarei em LFV. Nem que o faça em branco. Adoro o Rui Costa e sinto que os erros que cometeu são naturais e derivam da falta de traquejo. Não devemos negligenciar que o mercado e os falhanços nas contratações, sobretudo, derrubam qualquer director-desportivo e/ou administrador. Está mais resguardado e tranquilo assim. Entretanto tenho de ser, ou pelo menos tentar ser, sério: apesar da icterícia que me provoca o apego de LFV à cadeira, não posso deixar de reconhecer que, na maioria dos casos, tem sabido defender o clube.