sexta-feira, 19 de junho de 2015

Selecção Rumo ao Futuro



O Arménia – Portugal foi um jogo demasiado pobre. A exibição portuguesa meteu dó. Defensivamente o Ricardo Carvalho foi compensando a incapacidade ofensiva da nossa equipa. Ofensivamente, apesar de também um exibição muito apagada, o Cristiano conseguiu fazer proveito de três erros defensivos da selecção da Arménia, com um tiraço no terceiro erro.

Falta um ano para o Europeu e três anos para o Mundial. Quem jogou?

Rui Patrício – 27 anos

Vieirinha – 29 anos

Bruno Alves – A fazer 34 anos

Ricardo Carvalho – 37 anos

Eliseu – A fazer 32 anos

Fábio Coentrão – 27 anos

Tiago – 34 anos

João Moutinho – A fazer 29 anos

Nani – A fazer 29 anos

Danny – A fazer 32 anos

Cristiano – 30 anos

José Fonte – A fazer 32 anos
William Carvalho – 23 anos

Adrien – 26 anos

Ficaram de fora por lesão dois jogadores que têm sido titulares.

Pepe – 32 anos

Bosingwa – A fazer 33 anos

Neste grupo de 16 jogadores a média de idades é superior a 30 anos, só 1 tem menos de 26 e só 4 têm menos de 29 anos.

Depois de Paulo Bento, depois daquele triste Mundial e depois daquela derrota com a Albânia, percebo que Fernando Santos opte por jogar pelo seguro. Percebo a preocupação em somar vitórias e garantir o apuramento para o Europeu.

Percebo tudo isto mas não irei perceber se tanta preocupação continuar.
Portugal está em primeiro no grupo e tem o apuramento muito bem encaminhado.

A Selecção precisa urgentemente de nova alma, de coragem e de frescura. Precisava disso em 2013, precisava disso em 2014 e enquanto nada se fizer irá continuar a precisar disso em 2015, 2016, 2017 e 2018.

Espero um novo paradigma depois do Verão. Com o fim do Mundial Sub20, com o fim do Europeu Sub21 e com as pré-épocas que vão agora se realizar, acredito que Fernando Santos, se quiser, pode finalmente começar a preparar o renascimento desta Selecção.





2 comentários:

Miguel M disse...

Concordo que é necessário o rejuvenescimento da seleção, contudo apoio a ideia de FS de convocar os melhores e mais experientes no presente a pensar em ir a França tentar aquilo que a seleção nunca conseguiu. Depois do Euro sim, apostar em força nos mais jovens, e temos todas as razões para acreditar que o futuro será risonho pois qualidade não falta.

Daniel Oliveira disse...

Miguel M,

As convocatórias não têm sido feitas com base com quem é melhor e muito menos com base em quem está melhor. Têm sido feitas com base no menor risco. Jogadores acostumados a estar nestas andanças.
Faz sentido num curto período de tempo mas deixa de fazer rapidamente. Há mais qualidade abaixo dos 28 anos do que muitos dos que andam pela Selecção. Há jogadores em melhor forma do que aqueles que andam a ir à selecção.

Estou convicto que agora é o momento de deixarmos de só focar no apuramento e começarmos a prepara o Europeu. Tanto um Mundial como um Europeu não se podem preparar só no estágio que antecede a competição. As Qualificações são essenciais para isso.

Se estivermos sempre a jogar pelo que parece mais seguro, vai acontecer o que está a acontecer agora e aconteceu no Mundial: vamos ter sempre uma selecção "velha", sem frescura, sem dinâmica e sem espaço de evolução.

Diz que "Depois do Euro sim" mas depois do Euro temos de nos focar na qualificação para o Mundial, depois no Mundial, depois na qualificação para o Euro. Nunca haverá o momento ideal para se arriscar.