terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Deixem jogar o Jonas

Começa a notar-se numa franja de adeptos - não demorará muito a chegar à grande maioria - a mudança de opinião em relação a Jonas, querendo relegar o melhor jogador do Benfica para o banco. O argumento é extraordinário: dizem que Jonas "não sabe jogar sozinho na frente". Vamos parar imediatamente aqui para fazer alguns considerandos sobre isto:

1) Se há jogador no nosso plantel que sabe jogar sozinho (entenda-se: ter capacidade para ludibriar adversários em vários contextos do jogo) é precisamente Jonas.

2) Jonas pode jogar sozinho em qualquer lugar do campo, que será sempre melhor do que os seus companheiros. É melhor Jonas sozinho na frente do que o Mitroglou e Jiménez juntos; é melhor Jonas sozinho a 10 do que Talisca e Pizzi juntos; é melhor Jonas sozinho na ala do que Guedes e Carcela juntos; é melhor Jonas sozinho a 8 do que Samaris e Fejsa juntos; é melhor Jonas sozinho a lateral do que Eliseu e Sílvio juntos; é melhor Jonas sozinho a central do que Jardel e Lisandro juntos.

3) Jonas é um dos melhores jogadores do mundo. Raríssimo hoje, raríssimo sempre. Jonas não entende só o futebol, ele é o futebol. Entende o jogo para lá das suas fronteiras técnicas, tácticas e físicas. É como se sonhasse todos os movimentos possíveis que há em campo e reproduzisse, a alta velocidade, o que para os restantes é apenas invisível, intangível, impossível. Como se já soubesse os caminhos para os golos antes de entrar em campo.

4) Não será de espantar que Vitória ache o mesmo que estes adeptos e decida que para ter 3 médios precisa de um pinheiro na frente. Não será surpresa. Surpresa seria Vitória entender que Jonas pode ser o 6, o 8, o 9 ou o 10 que procura.

5) Jonas no banco só se for para treinar a equipa. Nesse caso, estaremos de acordo.


17 comentários:

ultraslb disse...

Deves ganhar alguma comissão por dizer bem do Jonas só pode...Ou então é só amor...
Jonas é muito bom jogador Sim Sr mas também não é preciso tanto...

A bug's life disse...

Muito bem

Maradona disse...

Entendo a filosofia e subscrevo em parte. No entanto creio que de facto o Jonas na frente sozinho não rende tanto como qualquer um dos outros dois.
Mais, quantos golos marcou o Jonas contra equipes ditas grandes?
Qual foi a sua prestação contra essas equipas?
Não será o Jonas aquilo que advogas apenas contra equipes piores do que a nossa, com centrais e trincos piores do que os nossos?

Anónimo disse...

Haja paciência...

Nem vou perder tempo a rebater as considerações, no mínimo, superficiais.

Fico impressionado com a falta de senso e humildade! A não ser que seja um expert na matéria...

Ainda por cima quando, jogue quem jogue, a equipa tem demonstrado espírito de união e combatividade. Vamos precisar do Jonas e dos outros todos!

Pensava também que este tipo de slogans já tinha passado de moda. Deixem jogar mantorras, fica maxi...bora fazer uma petição pública!

"Os homens passam, as instituições ficam". Isto sim é uma verdade!

Cumprimentos.

Hugo Andrade

Dennis Bergkamp disse...

Se gostam é de combatividade e união.. Vão a RTP memória ver as equipas de Jaime Pacheco (até conseguiu ser campeão).

Se preferem futebol.. É difícil que não seja com o Jonas lá dentro.

As coisas boas que aconteceram nos últimos jogos, foi quando jogadores que percebem o jogo se encontraram e comunicaram entre si. (Jonas, Renato, pizzi, Gaitán)

Daniel Martins disse...

Maradona, sim porque o Jonas no lugar do Mitroglou não tinha marcado aquele golo em Alvalade, a 2 metros da baliza... Hás de me dizer uma característica em que o Mitroglou e/ou o Jimenez seja(m) muito melhor(es) que o Jonas.

Hugo Andrade, o "espírito de união" e a "combatividade" ganham jogos é nas distritais. No futebol de topo, o que ganha jogos é o talento e a inteligência, e (coincidência!) o jogador do Benfica mais talentoso e inteligente é o Jonas.

jose martins disse...

Deves ser treinador de FM

pUlse disse...

Tantos entendidos na bola...mas o Rui é que trabalha com eles todos os dias, tem de os "educar" e arcar com as consequências das suas escolhas...
Isto não é nenhum jogo de treinadores para PC.

Arrenka disse...

Picareta Rui Vitória e seus seguidores... Enquanto estiver no comando da equipa não devemos esperar mais que vitórias sofridas. A não ser que caiam dos golos d rajada no início do jogo. Com Rui Vitória o controlo e cérebro é substituído pela sorte, acaso e rezas. Volta Paulo Sousa estas perdoado.

César
Semedo (Silvio) Lisandro, Jardel, Eliseu
Samaris
Pizzi (Guedes) Renato Gaitan
Mitroglou Jonas

Gus disse...

Compreendo a tua posição Ricardo, mas primeiro está o Benfica, depois o Jonas. E eu prefiro ver o Benfica a ganhar, nem que para isso o Jonas tenha de ficar todos os jogos no banco. Confio na equipa técnica, que trabalha todos os dias com os jogadores e sabe, melhor que ninguém, quem deve jogar e quem está em melhores condições para contribuir para o que todos nós queremos, as vitórias do Benfica.

Anónimo disse...

Daniel Martins.

Explica-me como fomos campeões o ano passado...foi tudo pura classe, não foi? A vitória no Dragão, o empate em Alvalade...só classe!

O que gostava é que se desse algum tempo à equipa e treinador. Primeiras épocas como a que vimos de JJ não acontecem todos os dias. Basta estar atento para perceber isso. Se não tiver memória curta concerteza se lembra da pobreza do futebol apresentado nos primeiros meses das duas últimas épocas em que fomos campeões. Também deve ter pedido a cabeça do JJ, presumo.

Hugo Andrade

Anónimo disse...

O boavista campeão de Jaime Pacheco? Gostava muito! O que eu quero é ganhar, ó Bergkamp.

Hugo Andrade

JVicente disse...

Um tipo fora de série, como o Gaitan. Mas o último também já mereceu ir para o banco algumas vezes. A idolatria a jogadores parece inevitável mas o jogo é colectivo, colaborativo. Ponham lá 11 tipos a fazer as coisas que devem fazer (com a agilidade de pensamento que os automatismos ganhos em treino dão), sem brilhantismos individuais, e ganham-se jogos e campeonatos. Mais, nessa altura teremos também futebol bonito. O que lixa esta teoria simples é os jogadores serem pessoas.

disse...

Muito bem.

No entanto, dou benefício da dúvida a RV por não o ter colocado de início, por razões físicas.

Anónimo disse...

O Jonas é o maior! Tem que jogar sempre nem que seja á baliza. Se o gajo gordo que dizem treinador do glorioso não percebe isto comete um dos maiores crimes lesa BENFICA que me lembro. Como dz quem sabe o Jonas é o futebol tudo o resto sao tretas manhosas de quem não ama o jogo é pecado maior não ama o Glorioso!

Rui Pedro Nascimento disse...

O melhor jogador do Benfica é o Gaitan! Quando concordarmos nisto passaremos às questões seguintes. 😈

B Cool disse...

A inteligência é algo verdadeiramente desvalorizado em Portugal e penso que em muitos locais em detrimento da raça e da garra e outras parvoíces do género. Infelizmente o Barcelona do Guardiola não ensinou nada a esta gente. Não percebem que mais do que físico, o jogo é de inteligência. Enfim...
Jonas é o melhor jogador do Benfica provavelmente desde o João Vieira Pinto, outro predestinado que via muito antes de todos os outros, mas que o valorizavam pela atitude...
Muito gostava eu de ver um Guardiola ou outro treinador que valorizasse a inteligência no Benfica, mas duvido que a massa ululante não pedisse a sua cabeça à primeira contrariedade e que criticassem a falta de vertigem...