quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

O Benfiquismo simiesco



Têm aparecido por aí uns vídeos do Diamantino a desmascarar personagens como o croqueteiro José Eduardo (também os temos, oh, se temos!) ou o sociopata Bruno de Carvalho (também temos disso, sim, sim!). O curioso é que o nosso Diamante agora tem sido muito elogiado depois de ter sido insultado de todas as maneiras e feitios em anos anteriores, quando era dos poucos que chamava a atenção para a falta de escrúpulos do mister Jesus.

É que o verdadeiro adepto, aquele que acha que gosta mais do clube do que os adeptos com cérebro, vive-o segundo a lei universal segundo a qual "defender o Benfica é defender todos os que representam o Benfica, independentemente das borradas que fizerem". É por isso que passa o tempo a fazer figuras de parvo, ora deixando que funcionários faltem ao respeito ao clube, ora defendendo precisamente o contrário um ou dois meses depois (basta que esse funcionário vá parar ao rival ou simplesmente deixe de nos representar).

Este tipo de adepto, que é o que mais existe, não tem qualquer ideologia além de duas:

- o insulto gratuito a tudo o que mexe decorrente de uma paranóia oligofrénica - está tudo contra o nosso clube: árbitros, fiscais de linha, jornalistas, polícias, stewards, fotógrafos, dirigentes desportivos, a UEFA, a morsa do Oceanário, a Comunidade Vida e Paz e, claro, os próprios adeptos do seu clube, os tais que levam dentro da tola um mínimo de neurónios.

- defender muito estupidamente que a defesa do Benfica se faz pela omissão,  pelo silêncio, até pela mentira. Há problemas? Não sabe nem quer saber, não pode é "dar armas aos outros". É por isso que "é preciso apoiar" seja lá o que isso for. As coisas "resolvem-se entre nós", temos de "cerrar fileiras". Portanto, quando o "Catedrático" - agora rebaixado a "Judas" - empurrou o Senhor Shéu era preciso "apoiar". Como? Fingindo que não aconteceu, que não foi nada de outro mundo; afinal, Jesus era nosso funcionário e nessa condição tinha liberdade de processos. E não só apoiar como, o que também é tido como grande sinal de apoio e defesa do clube entre os símios, insultar todos aqueles que acharam vergonhoso o treinador do Benfica andar a empurrar um homem com 40 anos de mística ao peito.

É assim o adepto sem cérebro: para "apoiar o Benfica", lá na sua demência de apoiadura, apoia tudo o que não é à Benfica que é para ninguém atacar o Benfica. E se, por acaso, numa ou noutra sinapse que lhe aconteça, acabe a ler este texto, ah é certinho, tira logo a conclusão evidente: "Este gajo não é um verdadeiro benfiquista!"

11 comentários:

Rfa disse...

Desta vez tenho que te dar razao. Bem visto.

Anónimo disse...

Caro Ricardo, as minhas desculpas por escrever anónimo.

Escrevo isto apenas para te dizer que nunca estarás sozinho, que nunca serás o único a pensar que o Benfica, o nosso Benfica, pode e deve ser vivido de forma apaixonada mas sem estes carneirismos, mas com ideias próprias e críticas na altura própria e não ao sabor da espuma dos dias e das circuntâncias.

Lamento para quem não gosta mas Jesus é um grande treinador. E os defeitos que tem, como bem dizes já os tinha por cá. Como Maxi. Profissionais que enquanto cá estiveram fizeram coisas boas e más (felizmente mais as primeiras que as outras).

A crítica às imensas dúvidas que me geram as negociatas do Presidente, as opções desportivas erradas e erróneas tem que continuar a ser feita, dia a dia, blog a blog.
E no que, no limite, nos resta. Votar.

Sem argumentos de terra queimada (há muita coisa boa que foi sendo feita) até porque eu e muitos como eu, que vivemos os anos das trevas de 1994 a 2004 com a força da adolescência, está preparado e vacinado para aguentar tudo: desde más épocas desportivas e déspotas pseudo-iluminados.

Continua.

Um abraço,

Avante P'lo Benfica!

Anónimo disse...

Não pode, porém, ser admitido como sócio quem se encontre em qualquer das
seguintes situações:
a) Ter contribuído para o desprestígio do SPORT LISBOA E BENFICA;
b) Ter sido afastado de qualquer instituição desportiva, cultural ou
recreativa, por motivos considerados indignos;
c) Ter adoptado comportamentos censuráveis susceptíveis de não lhe
ser reconhecida idoneidade para ser associado do Clube.

Ricardo disse...

Abraço, Anónimo das 11:45.

Anónimo das 13:14, sou muito crítico da actual estrutura mas não me parece nada bem essa insinuação de que devem todos os membros da Direcção ficar sem cartão de associado.

j. Costa disse...

Meu caro administrador desta pagina , fiquei curioso pelas fotografias que dão titulo a este post:
Pedro Guerra não defende o Benfica , a forma e o conteúdo como o faz só nos prejudica
Fernando Santos pela amizade que o une ao PC não é do Benfica ..participou nos vários casamentos que este senhor já realizou ao longo da vida , sempre se disse seu amigo , por isso e como tenho memoria do mal que este PC fez ao Benfica ao longo dos anos , ele , F Santos é para mim enquanto Benfiquista persona não grata .
Obrigao

Anónimo disse...

agora imagina que um desses adeptos chega a presidente do clube! agora imagina que a águia se transforma num leão. que o vermelho se transforma em verde e branco às riscas.

Sim, adivinharam, temos o benfica transformado num manicómio!

Anónimo disse...

afinal não tendes assim uma longa filiação ao glorioso S.L.Benfica .
Portanto fecha a matraca de vez e põe os outros comentarios ..

NÃO ES UM COMPRIDOR tu e o carneiro c) Zelar pela coesão interna do Clube e defesa do seu património;



São deveres dos sócios:


a) Honrar a sua qualidade de sócios, defendendo intransigentemente o
prestígio e a dignidade do SPORT LISBOA E BENFICA, com a
adopção de comportamentos cívicos e desportivos que contribuam
para o engrandecimento do Clube;


Sabes o porquê de no outro lado alguns justa ou injustamente serem postos fora do seu clube ,abre os olhos e vê se te candidatas rapido para mudares a teu belo prazer os estatutos do glorioso ..

Ricardo disse...

Anónimo das 14:18, o seu comentário só passou porque ilustra bem o que é dito no texto.

Anónimo disse...

As criticas do Diamantino ao Jesus não têm nada a ver com o clube.
Devem-se apenas ao ódio pessoal e dor de tacho, de alguém que nunca conseguiu ter sucesso como treinador. O Diamantino está longe, muito longe de ser um visionário.

Miguel

José Ramalhete disse...

E como se qualifica alguém que festejou com PC golos contra o Benfica?

Anónimo disse...

Chapeu, belo post.
Infelizmente é transversal a todos os clubes, a acefalia tem uma maioria esmagadora e o mais grave é que penso que isso não é mais do que o reflexo da nossa sociedade, ou seja, a clubite aguda é uma consequência e não uma causa.

SL