terça-feira, 19 de abril de 2016

Pizzi, o entregador de bom futebol



Há os óptimos jogadores e há os péssimos jogadores - toda a gente consegue identificar os últimos; depois, há os muito bons jogadores e os muito maus jogadores - quase toda a gente consegue identificar os últimos; por fim, há uma imensidão de jogadores que se situam no intervalo enorme que vai do mau ao bom - pouca gente consegue distingui-los porque não sendo geniais nem horrorosos ao longo dos anos vão fazendo coisas, boas e más, que a generalidade das pessoas percepciona de forma confusa: numas vezes gostam do jogador, noutras detestam-no.

Isto porque, de uma forma geral, apenas analisam o jogador como analisam o futebol: vêem a bola, os movimentos com bola, os passes, a recepção, o remate, se corre com ela da melhor forma, o que faz quando está com um adversário pela frente, se luta por ela disputa pelo ar, se faz muitos cortes, se é raçudo, se é rápido, se é forte. Vêem os erros e os acertos e depois traçam uma média que acabará por servir de mote à conclusão final.

Pizzi é um bom jogador visto pela maior parte dos adeptos como um mau jogador. Isto porque a maior parte dos adeptos não vê a maior parte das coisas que Pizzi faz em campo. Ou melhor: vêem-nas no sentido em que o seu corpo e os seus movimentos são observados pelos olhos dos adeptos mas não as vêem pelo ângulo de as compreender. Quando Pizzi propositadamente arrasta o lateral para terrenos interiores, deixando o espaço para a entrada do nosso lateral, não o vêem; quando Pizzi antecipa o metro quadrado onde vai cair a bola após uma disputa a 40 metros, não o vêem; quando Pizzi se passeia em bicos de pés pela linha da grande área,  dando constantes apoios ao portador, não o vêem; quando Pizzi, rodeado por 3 ou 4, inventa (porque é, com Jonas e Gaitán, o mais criativo do plantel) soluções que nenhum dos adversários estava à espaços para,  desequilibrando por completo a outra equipa, potenciar o golo, não o vêem; quando percebe o que Jonas vai fazer e puxa para a ala o lateral e o central adversários, permitindo que a defesa se abra e deixe mais espaços, não o vêem; quando muda rapidamente de flanco após ter criado a farsa de parecer estar mais interessado em trocar a bola curta com o lateral, não o vêem; quando muda de velocidade, quando simula, quando dá de primeira, quando recebe orientado, quando parece estar com Jonas e Gaitán noutro jogo só deles, não o vêem; quando antecipa o que vai acontecer no lado esquerdo e corre para finalizar 9 segundos depois no sitio aonde ele sabia que iria cair a bola, não o vêem; quando o ala adversário passou pelo nosso lateral e o Pizzi aparece-lhe por trás sem que ele o veja, não o vêem; quando o Renato se mete numa situação embaraçosa e só tem o pequeno Pizzi, que lhe acompanhou o movimento, a dar-lhe a janelinha por onde a bola pode seguir, não o vêem.

Só o vêem quando falha em frente à baliza (depois de ter criado ele próprio o espaço para que a oportunidade acontecesse); só o vêem quando falha um passe, quando atira uma bola curta que isola o adversário a minutos do fim. E chamam-lhe nomes, dizem até - não há limites para a boçalidade - que estava comprado pelo... Sporting para fazer aquilo.

Não o vêem ser o belíssimo entregador de futebol que ele é. No princípio do Ensaio sobre a Cegueira, do Saramago, uma frase serve de porta mágica para a viagem: "Se podes olhar, vê; se podes ver, repara."

46 comentários:

João disse...

Assino por baixo. É isto tudo!

Mas acredito que a maior parte desses comentários são feitos pela frustração causada pelo jogo: um inicio que antevia uma goleada épica (apesar do golo sofrido) que acabou por não acontecer e, pior que isso, deu lugar um jogo que foi ficando cada vez mais tremido com o passar do tempo e acumular de desgaste.

Porque também acredito que o Pizzi seja, para a esmagadora maioria dos nossos adeptos, um jogador chave da equipa.

No entanto, atribuo o jogo menos conseguido ao desgaste dos nossos jogadores, incluindo Gaitan e Mitro que não devem estar a 100%.

Espero muito melhor contra o Rio Ave, já sabendo que será um jogo de dificuldade elevada. Um dos dois jogos deste nível que teremos até ao 35.

RS disse...

Pois é pah, isso é tudo muito lindo e eu também gosto muito do Pizzi, mas ontem não podia com uma gata pelo rabo. Ele e mais uns quantos.

Nau disse...

Assino já.

Zé disse...

Conclusão: Há muito boa gente que não percebe nada de futebol.

Bruno Santos disse...

Concordo com o que escreve. Mas ontem, ia-me matando do coração...

Ricardo Fernandes disse...

Estás absolutamente certo. Na parte pior desta época carregou com o piano às costas sozinho, dando soluções à equipa quando não as tinha.

Suponho que isto seja uma espécie de resposta ao NGB, que tem o Shadows a persegui-lo pelo que custou ao Benfica. Como se isso fosse culpa do rapaz.

No futebol moderno aquela ala é dele. E nem o melhor Salvio lhe tira o lugar. Salvio não é um mau jogador (longe disso), mas é pouco inteligente. Tem sempre o mesmo movimento, parte para cima do adversário, onde arrasta meia equipa adversária com ele e devolve ao meio, para alguém aparecer. É espectacular contra meio mundo da nossa liga e depois peca contra alguém que tenha igual valor.

Não me lembro de um bom jogo dele contra um grande adversário e isto na sua melhor forma.

Pizzi, por tudo aquilo que escreveste aporta melhores soluções. Tem de ser convocado para o Mundial, pois é ele e João Mário a disputar a ala direita.

R.B. NorTør disse...

E é isto! Ontem provoucou-me uma paragem cardíaca no final de um jogo, para o qual contribuiu, e muito, na primeira parte. Estava e rastos, mas pelos vistos um Pizzi exausto ainda vale mais que um Guedes fresco.

E a jogatana no Nélson Semedo? =/

SLB LIVE disse...

Lamento nao conseguir ir pelo mesmo diapasão que o Pizzi e o Eliseu são os maus da fita , que o rui vitoria mexeu mal na equipa. Primeiro o Benfica veio de uma jornada altamente desgastante da Champions entraram a perder e depois ler em varios Blogs e aqui que o Benfica nao foi uma verdadeira equipa e acusarem jogadores do Benfica e faltarem ao respeito , nao mesmo. O Benfica foi enorme e so uma equipa com enorme brio profissionalismo nao descansou até virar o jogo. O Rui Vitoria mexeu bem na equipa , quando o Fejsa joga 1 jogo e fica 5 sem jogar , quando o Mitroglou vem de uma mazela e o Gaitan anda sem rtimo sem jogos continuos é obvio que Rui Vitoria tinha que os tirar para nao os perder para os 4 jogos que falta. e perguntam entao e porque jogaram de inicio ? duas razões para ganharem ritmo e porque estao entrosados e para 65 minutos ate davam mas infelizmente o Benfica teve logo que começar a correr atrás do resultado e pagou a factura. Em relação ao Pizzi bom o Nelson Semedo anda sem ritmo( tal como o Salvio infelizmente por causa das lesoes graves) e depois do desgastante jogo de 4ª feira o Pizzi que teve que correr por doise porque só se pode fazer 3 substituições ele foi o sacrificado , notava-se que queria mas nao conseguia e aquele ultimo lance é mesmo de ver quem está completamente exausto. agora crucificar um jogador que tem sido peça fundamental neste campeonato por um lance , acho injusto , e ingrato. O Eliseu é o patinho feio mas vejam o lance do 1º golo quem assistiu , e vejam quem faz o cruzamento para o golo no bessa e ja nao falo no golo frente ao Bayern. Mas é sempre assim já o André Almeida o Jardel nao prestavam tal como um Jimenez há umas jornadas atrás. Ainda bem que não sao eles treinadores , ja basta terem memória curta. Obrigado

L. disse...

ora aí está. 7 golos e 7 assistências só na liga. o que prova que mesmo aquilo que se vê, os iluminados de que falas têm dificuldade em ver.

Ricardo disse...

Ricardo Fernandes, não sei o que o Shadows pensa sobre o Pizzi, nunca lhe li nada sobre o jogador. O texto é uma defesa de um atleta que não tem sido, quanto a mim, bem avaliado pela crítica. Apenas isso.

SLB LIVE, o Eliseu é um susto,tem cometido erros atrás de erros. Não são uns cruzamentos que dão golo que compensam tanta falta de qualidade. Tem prejudicado imenso a equipa.

João Silva disse...

Pizzi, Jonas, A.Almeida e Fejsa!
Com eles em campo o futebol é inteligente, procuram sempre as soluções que aproximam a equipa do sucesso. Por vezes falham, se não falhassem, Pizzi era, por exemplo, Iniesta. O contraponto é feito por jogadores como Nelson Semedo, sempre a decidir mal, sempre a jogar um jogo só dele em que os companheiros de equipa e os seus posicionamentos são acessórios, felizmente para ele ainda vai a tempo se quiser e entender.

Quanto às criticas aos Guedes que vi num comentário anterior, não deixa de ser curioso que o Guedes, que é um avançado e não um médio como Pizzi, tem um excelente perfil de decisão e se jogar e evoluir pode ser um jogador de grande categoria.

Pizzi e Jonas têm mascarado toda a pobreza do futebol ofensivo do Benfica, Rui Vitória tem de lhes agradecer por ainda manter o liugar.


Nené disse...

Há muito tempo que não lia aqui um artigo tão bom.

CARREGA BENFICA!

Minha Chama disse...

Bom dia Ricardo.

Compreendo perfeitamente o que escreves em relação ao Pizzi. Concordas que o estado físico precário pode toldar de forma negativa o discernimento a um jogador?

SLB Live disse...

o Eliseu não é perfeito , mas longe de ser tao mau quanto o pintam , até admito que seja o jogador mais fraco do SLB do 11 titular , mas caramba , eu ja vi muuitos bons jogos od Eliseu na Champions e no Campeonato , e acho que nao merece a critica que as vezes lhe fazem , até porque ele durante a carreira dele nem def esquerdo era.

Anónimo disse...

Da mesma forma se pode falar de André Almeida. Anda-se sempre a cascar no rapaz, sempre a dizer que há melhor (e há, e muito), no entanto, com esforço e reconhecimento das suas principais limitações, consegue sempre assumir um lugar e cumprir, seja onde for.

Ricardo disse...

João Silva, concordo com tudo.


Minha Chama, sim, claro que pode. Um jogador em fragilidade física tem mais dificuldade em decidir bem. Perde qualidade nas soluções que encontra. Mais ainda quem, como Pizzi, faz da inteligência a sua forma de se impor em campo.

Anónimo, o Almeida é um jogador essencial num plantel que se quer campeão. Mil vezes 1 Almeida a 10000 Semedos.

Carlos Evora disse...

Alguém aqui neste post está confundir um bom jogador com um mau jogo, confundir agricultura com belas-artes, vai uma distancia enorme. Confundir jogar a bola com jogar futebol...não vá por aí, existem outros factores, que o Sr. Ricardo desconhece. A definição não é tão linear assim....

Diogo Santos disse...

O Pizzi é um bom jogador cujas características destaco:
- a capacidade de abrir espaços ao correr de forma vertical bastantes metros, sempre com o esférico controlado (o que acaba por dificultar as manobras defensivas da equipa adversária)
- boa capacidade de passe;
- boa visão de jogo;

No entanto, julgo que a sua maior falha reside no seu índice físico, pois em certas alturas do jogo, sem ter pressão direta ou imediata de um adversário falha na decisão. O exemplo de ontem foi macabro mas não é único...
Já por diversas vezes o vimos com espaço e tempo para fazer melhor, mas na realidade faz uma infantilidade... Com a baliza aberta "pega" mal na bola e chuta-a para a bancada, isto quando podia domina-la e encarar o guarda redes de frente pois tinha tempo para o efeito, ou mesmo passar a um colega que também estava enquadrado com a baliza.
Creio que melhorando o índice físico consegue ter maior frescura psíquica para decidir melhor e evitar determinados erros.
Ou seja tem de ser mais frio e calculista na hora da decisão (naquela milésima fração de segundo)


CARREGA SLB 4ever RUMO AO TRI..... GESIMO QUINTO

Ricardo disse...

Carlos, fale-nos desses factores.

R.B. NorTør disse...

João Silva, não são críticas ao Guedes, que está longe de ter esse óptimo perfil de decisão, pelo menos a julgar pelas últimas vezes que o vi em campo. Aliás nem é uma crítica na acepção da palavra, é um questionar-me se, quando entrou o Pino Mexicano (preciso de ver muito mais do Jiménez do que uns golos -o Pringle e o Dean Saunders também fizeram golos com o Manto Sagrado- e muita correria desenfreada para o tratar de outra forma) o Guedes não seria mais útil, uma vez que todo o Estádio já tinha percebido que o Carcela não estava ali para fazer ligação entre sectores coisíssima nenhuma.

Também poderia questionar se o Talisca não servia. Normalmente o Talisca tem o critério de decisão de uma ameixa bêbada, mas no jogo com o Bayern pareceu-me entrar com camadas extra de concentração e pareceu a antítese do que é «ser Talisca». Essa antítese era o que o Benfica me parecia precisar.

Pizzi não merece ser crucificado pelo quase ataque cardíaco que provocou ao benfiquismo.

Anónimo disse...

O Pizzi é tudo isso que escreves e é em boa parte graças a ele que estamos a 4 vitórias do tri.

Acho até profundamente imbecil que num momento destes exista gente que se diz Benfica disposta a ir para o estádio assobiar os nossos rapazes, numa altura em que as forças lhes faltavam, mas que estão à beira de algo impensável há poucos meses.
Fiquem na casa deles que na Nossa não fazem falta nenhuma!

Daqui para a frente cada jogo é uma batalha e tem que ser encarada como tal. O nosso papel é só o de apoiar até que a voz nos doa.

Viva o Benfica!

P.S: O sombras acha que o Jonas é uma merda. A sério que vale a pena perder tempo a discutir o que o moço escreve?

Cosimo Damiano disse...

O Pizzi é tudo isso que escreves e é em boa parte graças a ele que estamos a 4 vitórias do tri.

Acho até profundamente imbecil que num momento destes exista gente que se diz Benfica disposta a ir para o estádio assobiar os nossos rapazes, numa altura em que as forças lhes faltavam, mas que estão à beira de algo impensável há poucos meses.
Fiquem na casa deles que na Nossa não fazem falta nenhuma!

Daqui para a frente cada jogo é uma batalha e tem que ser encarada como tal. O nosso papel é só o de apoiar até que a voz nos doa.

Viva o Benfica!

P.S: O sombras acha que o Jonas é uma merda. A sério que vale a pena perder tempo a discutir o que o moço escreve?

Ricardo disse...

Cosimo, a coisa mais idiota que um adepto pode fazer é ir para o estádio assobiar a sua equipa. É tão estúpido que não tem qualquer explicação. O Shadows acha que o Jonas é uma merda?



R.B. NorTør disse...

O shadows andou a dizer, no início do campeonato, que o Jonas andava a limitar o RV e que se o Benfica tinha dificuldades e não jogava ponta era porque era sempre obrigado a meter Jonas... Já tinha deixado de lhe achar piada, deixei de o ler na altura.

Cosimo Damiano disse...

Numa pesquisa rápida:

Munique ao rubro!!!
● Por: Shadows ● ' 18:01 ● 4 comentários ●

Até pode ser com um golo do Jonas, do Pizzi ou até do Eliseu.

Carrega Benfica!!!!!!!!!

outra:

- Um Jonas que por mais boa imprensa que tenha não só perdeu lances e bolas(uma delas deu a bola na barra do Braga) até ao passe de costas que depois deu no remate para o terceiro golo como ainda consegue passar ao lado de grande parte das jogadas de ataque só aparecendo na segunda parte depois de o Braga já estar destroçado (Já agora vejam lá se o Jonas passa ou não a bola ao Mitroglou no quarto golo. Em vez de passar remata e depois fica impávido perante o golo do colega até o grego o procurar para festejar)

outra:

Todos falam no Jonas, que é isto e aquilo, mas a verdade é que o Jonas(com a excepção do último jogo com o Sporting na primeira parte) desaparece nos jogos com adversários de grau de dificuldade mais elevado.

É fácil brilhar contra equipas mais fracas quando se tem alguma qualidade. O mais difícil é manter o nível quando se joga contra os tubarões. Jonas falha quanto a isso. Não será por acaso que só agora chega a um clube como o Benfica e foi dispensado de um campeonato como o espanhol.

E se mais procurasse...

Abraço

Anónimo disse...

Esse Shadows é um idiota. Não escreve coisa com coisa. Em vez de andar a encher a blogosfera de teorias da treta devia era ir trabalhar.

Quanto ao texto não podia estar mais de acordo sobre o que dizes do Pizzi em modo normal, o Pizzi do dia 18 de abril de 2016 é lixo em pessoa e não serve nem uma equipa reserva distrital.

João Silva disse...

R.B. NorTør, Guedes tem de evoluir e cabe ao Benfica proporcionar-lhes as condições ideais para tal. É um jogador que aparece bem à frente, sabe fazer bem mais do que cruzar para a área, tem tudo para ser um bom jogador, precisa daquilo que o Benfica e sobretudo os adeptos não lhe têm dado, estabilidade e calma! Não sendo um jogador de dribles estonteantes (aquele tipo que o adepto clássico gosta) tem sofrido criticas demasiado duras por parte dos Benfiquistas, culpa do clube que não soube gerir expectativas em relação ao jogador. Em poucos meses passou de titular e convocado para a selecção para a equipa B, isto pode matar um jogador.

Carcela, é daquelas coisas que não entendo, joga à bola mas não é jogador de futebol.

Redimo-me da deselegância do primeiro comentário, parabéns ao autor do post!

Francisco Stromp disse...

Fala o roto para o nu. Vocês não têm solução. Arranjaram um lagartão da pior espécie. DSO e os EO vão tratar-vos da saúde. Mais depressa que o TGV. Convém ir tapando o buraco. Quando já não houver pano tapadeiro, fica à vista. Bem fica.

O Maior Clube do Mundo nem um gestor benfiquista conseguiu arranjar. O lagartão já vos tratou da saúde.

Quando não houver papel, diz-vos adeus. E vocês vão ter de pagar as contas que ele comeu!

SCP = Sabemos Comer Papalvos

Anónimo disse...

pois é. enquanto isso, houve nomeações.

artur soares dias - era de prever que o actual nome mais sonante da arbitragem fosse escolhido para um jogo tão importante como o Rio Ave-Benfica. E isso, por si só, não me interessa muito. Soares Dias já nos prejudicou, contra o Sporting inclusivé, mas acredito que poderia fazer uma boa arbitragem. Mas...

Há um par de semanas, e já 3 semanas após o clássico, assim do nada, a nota de Soares Dias no clássico foi revista muito para baixo. Porquê? Por causa de um único lance - aos 86 minutos, não expulsou o Renato. E assim, foi fortemente penalizado na nota.

Como quem diz: vê o que te acontece se te portas mal. É, desde que Pedro Proença anda na liga acontecem coisas estranhas.

É que Schelotto fez uma igual à do Renato no Estoril e esse árbitro não foi penalizado.
William fez uma igual em Guimarães e esse árbitro também não foi penalizado.
E o Coates em Moreira de Cónegos idem - vamos ver se aquela arbitragem é tão castigada como foi a de Soares Dias no derby.

Portanto, a situação é esta: foi nomeado um árbitro que está pressionado para, no caso de dúvida prejudicar o Benfica.

Que ele seja forte e tenha categoria para este jogo importante.

E que o Benfica também.

GuachosVermelhos disse...

Muito bom.

Ricardo disse...

Cosimo e Nortor, não tenho resposta lúcida para essas declarações. Diria que, sobre o Jonas, o Shadows olha mas não vê; muito menos repara.

Anónimo (18:58), portanto, quando um jogador que nos tem ajudado tanto tem um mau dia torna-se "lixo". Registado.

João Silva, o Guedes o que me parece não ter é grande criatividade. De resto, concordo totalmente contigo: se bem potenciado, poderá ser um belíssimo jogador e muito útil ao Benfica. Eu gostava de o ver no apoio ao ponta-de-lança.

Ricardo disse...

Stromp, tens aí um garfo para comer a sopa. Serve-te.

joão carlos disse...

o pizzi pode ser isso tudo só que anda já à uns tempos em clara baixa de forma, que fica ainda mais em evidencia com o desgaste físico que ontem foi notório.
ainda assim o falhanço no fim da primeira parte não foi por desgaste foi por displicência, e já não é a primeira vez, isto para não falar nos livres e campos que este ano tem invariavelmente sido sempre mal marcados.

R.B. NorTør disse...

Ricardo, disseste tudo quando disseste que «sobre o Jonas, o Shadows olha mas não vê; muito menos repara.». ;)

João, «Guedes tem de evoluir e cabe ao Benfica proporcionar-lhes as condições ideais para tal». Eu diria que a famosa aposta na formação é isto. A questão que eu coloco, e que tenho colocado desde que ele foi anunciado, é se RV será o homem para dar essas condições, porque se apostar na formação fosse simplesmente colocar em campo, tanto eu, como tu ou o shadows serviríamos.

Cá estaremos para o ano, tudo correndo bem a tentar o tetra, mas estou curioso de ver se por Dezembro do ano que vem o Renato ainda parece uma barata tonta em campo quando a equipa não tem a bola, se o Nélson Semedo continua fortíssimo na marcação com os olhos, se, se, se...

Anónimo disse...

"o Jonas não presta", "o pino mexicano", "Rui derrotas"...

Somos muitos benfiquistas. E da mesma maneira que há pessoas lúcidas, também há opiniões de merda, como estas três que citei.

Shadows disse...

Grande Ricardo, falam mais do ordinário do Shadows que do Pizzi!

Só para corrigir os obcecados: o Jonas é bom jogador, mas não é um Sinal, ou seja, um daqueles que fica na história do futebol como lenda. É nessa tecla que bato e baterei.
Quanto ao Pizzi, foi demasiado caro e acho que é um jogador mediano que pode destacar-se no Benfica em alguns momentos mas que não o transforma em pouco mais que isso mesmo.
Abraço Ricardo!

Ricardo disse...

Shadows, sabes bem que a maioria dos adeptos tem dificuldade com a opinião alheia se ela for contrária à sua. É assim e sempre será. Sobre a avaliação que fazes aos jogadores, estamos em total desacordo. Jonas com ano e meio é já uma lenda do Glorioso - para mim, o melhor avançado desde o João Pinto e um dos melhores de sempre. É muito mais do que os golos que marca embora marque mais do que os avançados dos últimos 40 anos. É um prazer tê-lo connosco. Pena não o poder ver ao vivo. Quanto ao Pizzi, tento que ao vieirada da compra não afecte ao minha análise sobre o jogo. Acho-o fundamental para este Benfica; está no post o que penso sobre as suas qualidades. Grande abraço, companheiro.

R.B. NorTør disse...

Anónimo, as opiniões de porcaria mostram que neste clube ao menos se pode discordar uns dos outros sem processos em tribunais ou medo de macacos pendurados nas luzes da garagem, prontos a aviar o jantar. Aliás o clube é tão grande que as discussões são geralmente se devíamos ganhar por muitos ou só por poucos. =)

Quanto à parte que me toca, a do Pino Mexicano, o que é que o Jiménez demonstrou em campo que sustentem a tese contrária? É por correr muito? Porque correr muito é no atletismo, e mesmo aí convém não correr à toa... Compreendo que haja quem olhe para os golos que ele faz, mas não só está longe de um Mantorras em 2005, como se for pelos golos, como eu mencionei acima, também o Martin Pringle e o Dean Saunders marcaram golos pelo Benfica e não são bem «the stuff of legends».

Porra Ricardo, Jonas e JVP juntos com Aimar e Rui Costa no apoio é que era!

Ricardo Fernandes disse...

Já agora por falar em demasiado caro, que é que acham do Samaris? É um jogador de elite, foi caro demais? É um esforçado que não se sabe colocar em campo, que falha passes a torto e a direito? Ou um portento de jogador? Que acham?

Peter ar disse...

Lol!!!

Peter ar disse...

Muito bem, ricardo. Parabens!

Peter ar disse...

A fazer copy/pastes no blogs benfiquistas, sifilitico? Já estás com os miolos carcomidos pelo bicho...

Peter ar disse...

Almeida é um jogador à Benfica. Ponto final. O eliseu dá tudo o que pode. E a mais não é obrigado.

Anónimo das 11:08 disse...

R.B. NorTør, pior cego é o que não quer ver. Reduzir o que Jimenez faz em campo aos golos que marcou ou às correrias desenfreadas, é não querer ver. Jimenez não é nenhum tijolo na recepção de bola, ao contrario do que querem plantar (a quantidade de bolas que recebeu na primeira parte com Bayern é só um exemplo). Tecnicamente, com a bola nos pés não é nenhum tosco, bem pelo contrario. Sabe jogar com o resto da equipa. Não estou a dizer que é o melhor do mundo mas neste momento, o que falta a Jimenez é mais "golo", um pouco mais de acerto e mais calma em frente à baliza, a confiança que se vai ganhando com minutos e com as coisas a correrem bem. Coisa que o grego tem mais neste momento.
Como vês, ao contrario de alguns mega benfiquistas, eu não preciso de chamar nomes nem menosprezar jogadores do meu clube, que nunca fizeram nada que desonrrasse a camisola que vestem, para tentar dizer que o "meu preferido" é melhor que outro.

Tal como acontece com o Gordo Vai à Baliza, não sei se o Jimenez anda a varrer as mulheres da tua familia, nem quero saber, mas essa animosidade toda e necessidade de denegrir e diminuir o que ele faz em campo é, no mínimo suspeita.

E, sem querer desrespeitar a tua opinião - porque tens o direito a tê-la - para mim, sim: colocar o Jimenez no patamar do Pringle é uma opinião de merda, dês a volta que queiras dar.

R.B. NorTør disse...

Caro Jiménez,

Não precisas de vir para aqui coberto pela capa do anonimato. Ficamos muito felizes por ver que te estás a integrar bem e que já dominas razoavelmente o português.

Se tivesses começado logo por explicares a forma como vês os jogos teríamos tido logo uma conversa mais edificante desde o ínicio. Se é uma conversa edificante aquilo que se quer ter.

Eu penso no entanto que te estão a ensinar mal alguns conceitos e revia isso com os teus professores.

O conceito de saberes jogar bem com o resto da equipa por exemplo. Nota que bola posta em ti é, 99% das vezes, bola perdida. Pior, depois de perderes a bola, em vez de lutares por ela, ficas a lamentar-te e a olhar para todo o lado. Como a recarga inexistente no lance falhado contra o Bayern.

Eu diria que não te falta golo, isso tens e golos importantes (contra a Académica, contra o Moreirense e de certeza que me esqueci aqui de pelo menos outros dois). Aliás, estar lá na frente sem te pedirem mais do que encostes a bola até será o que fazes melhor. O problema é que o Benfica precisa de mais, muito mais, porque havendo suficientes cruzamentos, até um cone de treino pode ser goleador.

O que o cone não faz é deslocar-se com critério, passar ao companheiro melhor posicionado, quando ele tem hipótese de fazer alguma coisa, não quando se ficou sem opções, ou não se procura rematar sempre e invariavelmente quando se está em posição frontal, só porque sim. Estatisticamente algum há-de entrar, mas um chimpazé em frente a um teclado, também pode escrever o MacBeth. Ou posts anónimos num blog...

Se não percebes bem isso pede umas dicas ao Jonas, que mesmo quando não marca é muito útil. Olha, por exemplo no jogo do Bessa, em que Jonas recupera a bola, começa a jogada e chega a tempo de a finalizar. Correr com critério, passar aos companheiros, maximizar a hipótese de sucesso. Nesse jogo a tua melhor contribuição foi ficar a apreciar o lance e não estorvar nenhum dos intervenientes, coisa que fazes invariavelmente nos outros jogos e que faz com que companheiros mais percebedores do jogo, como Jonas, Gaitán ou Pizzi, por vezes sacrifiquem jogadas para não te passar a bola. Não é conluio, é mesmo desconfiança, e olha que eles treinam contigo!

Por isso caro Jimenéz, até ver não passas de um Pringle que corre. Ou um Dean Saunders. Um Mauro Airez. Um Marcelo. Um Karadas. Um Makukula. Um Kardec. Podes ser outra coisa? Tu lá saberás, mas olha, nem o Cardozo a fazer aos 20 e tal golos por época era consensual, portanto faz como ele, ignora as alcunhas e preocupa-te com o teu trabalho em campo. O tempo será o teu juiz.

Benfiquista Primário disse...

Excelente post, para não variar.
Subscrevo tudo, sem tirar nem pôr.
Aliás, a propósito do Pizzi, pedindo desculpa pelo copy paste, reproduzi aqui o que respondi ao inefável Shadows, quando ele, depois de atacar o Jonas e se calhar antes de atacar o Mago Nico Gaitán, atacou o Pizzi, mostrando mais uma vez, à saciedade, que percebe tanto de futebol jogado como o Tino de Rans de Física Quântica:

A entrada do Pizzi no onze, para falso ala direito, foi um dos factores mais decisivos para a grande melhoria do nosso futebol, a partir de Janeiro. Ganhámos um terceiro médio, sem bola, e sobretudo ganhámos com bola muito mais jogo interior e dentro do bloco adversário, onde se geram os desequilíbrios...a subida do Renato Sanches para 8 foi outro upgrade no futebol da equipa, pelas mesmas razões. Antes o nosso jogo com bola era aquele carrossel de lateralizações fora do bloco, seguidas de cruzamentos absurdos para a molhada...

Portanto, respeito por um dia jogadores mais importantes na nossa recuperação dos 7 pontos de atraso! Fez uma segunda parte miserável ontem porque estava esgotado, pura e simplesmente.