segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Um lamiré do Benfica Campeão (aleluia!)

O que me espanta neste Jesus 2010/2011 é que ainda não tinha percebido que tem de jogar com um médio que equilibre a equipa, seja Peixoto seja, preferencialmente, Amorim. E que não pode jogar simultaneamente com Aimar, Martins e Gaitán no meio-campo. Quando o Aimar se sentiu indisposto no jogo em casa com o Lyon, apareceu o Martins a 10 e o Peixoto a interior esquerdo. Grande joga, tudo certo, venha o Porto no Dragão! Chegados lá... inventa para caralho. Depois do Dragão, continua com a ideia peregrina de não dar ao Javi apoio nenhum no meio-campo. Resultados: levamos 3 do Hapoel e goleamos a Naval em casa num jogo em que podíamos ter mamado dois ou três golos. É só um médio de transições, Jesus, a qualidade no resto salta à vista! Anda lá, aprende com os erros, sê humilde.

O que me preocupa é que os melhores onzes e melhores jogos resultam sempre de o Jesus não ter a possibilidade de juntar Martins e Aimar, como hoje, em que não tinha o argentino. Sempre que os tem aos dois, mete-os no onze. Está na altura de optar por um ou por outro, tem de ser. Eu percebo que seja difícil deixar um deles no banco mas no ano passado ele fez isso e ninguém se queixou - Martins foi um óptimo 12º jogador muitas vezes.

Ou, a querer juntar os 2, tem de tirar Gaitán e não Amorim. Quanto ao argentino, só o vejo a segundo avançado neste esquema. A médio esquerdo faz desequilibrar a equipa e não explora as qualidades que tem individualmente. Ainda assim, e por a equipa estar mais equilibrada com Amorim, hoje já fez um jogo com outra qualidade.

O que me espanta é Jesus não ver isto. Como não tenho a presunção de achar que sei mais do que ele, deve haver aqui algum erro de análise da minha parte, com toda a certeza. Esperemos para ver os próximos jogos. Mas não me espanta que volte a entrar em campo com um meio-campo com Javi, Martins, Aimar e Gaitán. Lá casmurro é ele!


Tão xau!

4 comentários:

low desert puke disse...

Ele ve. Mas Aimar é bom demais para ficar no banco. Mesmo num dia mau é gajo para sacar um passe para golo e resolver um jogo, ou ajudar a isso...

Jà Martins é desde hà um ano que està numa forma brutal. Tanto fisica como psicologica (bem jogado Queiroz). Por isso prescindir dele também é complicado.

Mas acertaste na mouche quando mencionas o Amorim. Tal como Cardozo esteve vàrias semanas fora da equipa por lesao, e junto com o Tacuara na lista de convocados é notòrio que o Benfica daqui para a frente sò pode crescer. A todos os niveis.

A importancia de Amorim hoje é ainda maior do que no ano passado. Pois é ele quem tem de fazer o lugar que era de Ramires. E, como disseste, Gaitàn là do outro lado sò tem a ganhar com a liberdade que lhe é concedida pela presença de Ruben em campo.

A equipa pode agora começar a tecer a teia atacante que tao bem sabe fazer. Dependendo dos adversàrios. E as opçoes sao muitas: Martins mais atràs com Javi, e Aimar livre para servir os atacantes; Aimar mais para a esquerda juntando-se a Coentrao com Martins um pouco mais à frente de Javi; Martins a 10 com Amorim e Aimar na direita; etc...Numa espécie de baloiço transversal a toda a largura do meio campo ofensivo que direcciona o comando das acçoes atacantes de acordo com as possibilidades de encaixe entre os jogadores. Ora para a direita, ora para a esquerda...Insistindo ainda ou voltando à direita. Depois no centro onde Tacuara é o melhor ponta de lança a actuar em Portugal. Nao houve merdas hoje. Entrou, (e duvido que jà esteja a 100%) e espalhou o terror na defesa do beira-mar. Ele abre espaço, tabela, tem sempre um ou dois defesas em cima dele, o que é benéfico para Saviola ou para quem embala de tràs. Nao hà segredo nenhum e nao precisa de marcar com as maos repetidamente para ser o melhor marcador.
O ano passado Di Maria mostrava tantas vezes nao ter medo, porque tinha Aimar a 5 metros e Coentrao a 10 no apoio, cimentando um triangulo hiper-tecnicista que borrava a cueca a qualquer defesa direito adversàrio. Contemporaneamente descia Ramires para fechar o bloco com Javi.

Nao sao novidades para ti, sei bem disso. Mas um gajo quando fala do Benfica às vezes tem dificuldade em parar. E o futebol apresentado o ano passado perdurarà na memòria deste paìs por muitas décadas.
Pronto agora jà chega.

Abraço.

Ricardo disse...

Sem dúvida, Low, é tudo uma questão de equilíbrios.

Em relação à suposta melhoria do Saviola (tendo Cardozo ao lado), concordo que a equipa ganha mais com os dois do que com Saviola e Kardec - o que é normalíssimo tendo em conta a diferença de experiência e grau de evolução que o paraguaio e o brasileiro têm - mas não me parece que Saviola jogue, em termos gerais, melhor do que quando joga com Kardec ao lado. Por uma simples razão: Saviola não sabe jogar mal. Nunca compreendi as críticas que lhe vêm fazendo desde o início da época. A única coisa que, a meu ver, pode ser apontada ao argentino é a menor qualidade na finalização, em relação ao ano passado. Tudo o resto - procura pela triangulação com os médios, busca dos espaços entre linhas, desmarcação, capacidade de desequilíbrio com bola, aparecer a dar opções de passe ao portador, inteligência e visão de jogo - está e tem estado lá ao longo da época. Agora... concordo que o trabalho mais eficaz de Cardozo na forma como abre espaços e joga mais com a equipa (em contraposição a Kardec), favorece o jogo do Saviola. O lance do terceiro golo é bem elucidativo daquilo que os dois fazem bem e que o brasileiro ainda não faz.

Abraço.

low desert puke disse...

Jà antes do jogo com o Beira-Mar estive para falar de uma outra coisa, mas depois em Aveiro confirmei uma vez mais...

é impressao minha ou Saviola desde hà uns dois meses para cà, tem em todos os jogos para o campeonato, TODOS, um ou dois foras de jogo mal assinalados quando ele jà partiu sozinho para a baliza.

Pode ser algo subliminar, mas acho que nos andam a foder com isto também. Se assim nao fosse tenho a certeza que jà levaria pelo menos mais dois ou tres golos na marca pessoal, assim como mais uma ou duas assistencias. Resultado: nao se inventaria gratuitamente que Saviola està em baixo de forma, nao se diria que o rolo compressor jà nao existe, o Benfica teria mais golos marcados e mais pontos. E as equipas maravilhas treinadas por putos e com heròis da BD em campo continuariam a nao ter tao grande vantagem...

PS: Viste o comunicado do porto sobre a història da flash interview? Aqueles gajos querem fundar um novo limite para a hipocrisia humana.

Ricardo disse...

Já lhe tiraram alguns fora-de-jogo mal tirados, sim, mas não sei se podemos falar em andarem a foder-nos (não gosto muito desse tipo de conspiração). Mas acaba por ser normal, uma vez que o Saviola joga muito nesse limite do fora-de-jogo, na busca da desmarcação. Algumas vezes mal tirados, outras pouco compreendidos pelos próprios colegas. Repara: acabámos de ver o Barça-Real. Se os jogadores do Barcelona, os que fazem o passe de ruptura, não fossem exímios, assistiríamos a uma quantidade de fora-de-jogo mal tirados exorbitante em cada jogo do Barça. É uma arma (Saviola usar bem o limite da linha defensiva adversária) que devemos saber usar melhor. Principalmente os médios, que acho que nem sempre entendem bem, excluindo Aimar, os movimentos do coelhito argentino.

Vi. Eh pá, já não me chateio. Leio, reviro os olhos e sigo. O que dizer de tamanha hipocrisia? Nada. Por outro lado, acho um bocado ridículo andarmos em lutas de comunicados. O que o Benfica lançou hoje também me pareceu um bocado para o patético, sinceramente.