sábado, 8 de março de 2014

Alguns números sobre a boa caminhada do Benfica

Algumas estatísticas sobre o excelente momento de resultados (nem sempre exibicional) da nossa equipa:

- Nos últimos 22 jogos, temos 20 vitórias e 2 empates;

- Nesses 22 jogos, marcámos 45 golos, sofremos 12;

- Nos últimos 7 jogos, o Benfica não sofreu nenhum golo;

- Nos últimos 15 jogos, o Benfica sofreu apenas 1 golo;

- Depois da série de 9 vitórias consecutivas ter encerrado com o empate em Barcelos, o Benfica iniciou outra série de grande qualidade. Neste momento, vai em 7 vitórias seguidas, com 11 golos marcados e 0 sofridos.

4 comentários:

Germano Bettencourt disse...

E que assim continue, coisa que duvido.

O JJ disse uma coisa inteligente, vá lá, que quantos mais jogos passarmos sem sofrer golos, mais perto estamos (maior a probabilidade) de sofrermos no seguinte, e eu concordo. É um pouco como na Roleta, depois de sair vermelho 6 vezes seguidas, estamos mais próximos de na próxima sair preto.

No entanto é rezar para que assim continue, e com a qualidade exibicional de alguns jogos, rezar ganha um novo estatuto.

Post simples mas elucidativo.

mnlopes disse...

Mérito do nosso enormíssimo presidente Vieira!

All those years ago disse...

Por acaso a teoria das probabilidades não diz isso; diz que apostar sete vezes seguidas no vermelho tem uma probabilidade inferior de ganho a apostar seis vezes seguidas; mas DEPOIS de sabermos que saíram seis vezes vermelho, a próxima rodada tem uma probabilidade perfeitamente igual de acontecer - á diferença entre probabilidade conjunta, no primeiro caso, a condicional, no segundo.

Assim apostar que o SLB vai estar dez jogos seguidos sem sofrer tem uma pequena probabilidade de acontecer, mas dado que já aconteceram n jogos, o próximo parte do zero.

Saudações benfiquistas

Alberto de Carteado Malheiro

Germano Bettencourt disse...

All those years ago,

A probabilidade de sair preto ou branco será sempre 50-50 a cada jogada, isso é óbvio. Mas eu acho que percebeste onde quero chegar, às tais probabilidades conjuntas. Mas isso não interessa para nada.