terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

A boçalidade televisiva

Vamos imaginar adeptos de futebol entre os 5 e os 15 anos. Estes putos quando ligam a televisão para ver programas sobre futebol apanham com verdadeiros espectáculos indecorosos de homens de gravata em insultos constantes, em paranóicas conversas sobre arbitragem, em desculpabilizações sobre os próprios erros, em linguagem feia, agressiva, patética.

Estes putos, entre os 5 e os 15 anos, vão achar que falar de futebol é isto, quando na verdade isto nem é futebol nem sequer é falar. Falar exige um certo nível de civilidade e respeito que estas figurinhas asquerosas não conseguem atingir. Têm culpa as televisões mas sobretudo as pessoas que, fingindo gostar do jogo, alimentam à exaustão a mediocridade e a boçalidade.

Estes putos serão os adeptos das próximas décadas. Estes putos serão, levando com estes banhos de imbecilidade, os grunhos do futuro, os que odiarão os adeptos dos outros clubes, os que andarão à porrada com outros adeptos, os que perseguirão árbitros, os que nada perceberão da maravilha que é ver um jogo de futebol ao lado do nosso Pai, dos nossos filhos, dos nossos amigos, dos nossos amores.

7 comentários:

Anónimo disse...

Curiosamente, as figuras mais odiosas do Universo televisivo, não estão ali como meros socios&adeptos, mas sim como representantes do Sport Vieira e respectiva maquina de propaganda!

O fanfarrão Vice Silva, é de uma imbecilidade atroz, nem o Benfiquismo o tolera, o Fernando Santos ex Damaiense, actual Director de conteudos da BieiraTV, acumula o cargo de Ministro da propaganda, e o Benfiquismo abomina essa Besta com maiusculas!

Os representantes dos 2 Grandes nos serões televisivos de 2ª Feira, não pertencem aos orgaos sociais desses clubes, nem tem qq ligação às estruturas do Sporting ou Porto, Aguiar e o palhaço Serrão, o Rogerio Alves (um Senhor) e o palhaço rico Pina!

Anónimo disse...

o Triunfo dos Porcos: para que o Mal triunfe basta que os bons fiquem quietos

Anónimo disse...

o anónimo ali de cima é o grunho de que fala o texto. porque esquece, de propósito, o que há anos se atura aos dias ferreira, aos miguel guedes, ao eduardo barroso, manuel serrão, etc, e agora ao ridículo pseudo-humorista pina.

Anónimo disse...

LOL, quanto aos "senhor" rogerio alves e ao aguiar nao terem ligacoes as estruturas ... LOL... só se for no papel. e no passado tiveram mesmo.

Benfiquista Primário disse...

Completamente de acordo quanto ao problema.

Mas que todos os problemas tivessem solução tão simples: não ver.

Francisco Araujo disse...

Bom dia,

Revejo na totalidade o exposto.

Não tenho televisão há muitos anos, e este é um dos motivos.

Minha cara-metade é do clube adversário, e convivemos em harmonia e respeito total, apesar das divergências óbvias. Deslocamos-nos em comunhão ao estádio sempre!

Pudera mais pessoas terem a mesma opinião manifestada por si.

Tenho esperança (pouca).

Cmpts

Júlio disse...

Infelizmente, o problema é mais grave do que o texto faz supor. Os grunhos não são só grunhos: são portugueses grunhos. Esta coisa tão portuguesa de conviver com grunhos sem os julgar, acolhendo-os de forma mais ou menos pacífica na sociedade também faz parte de ser grunho. E de ser português. O grunho mestre desse tipo de programas é o indivíduo que estrutura o seu conteúdo, convida os paineleiros e fica com um amarelo ar semi-sorridente a vê-los ser porcos. Ele também é porco porque é conivente e vamos todos sendo porcos e grunhos. Isto também é ser português.

E para o meu colega grunho anónimo que falou em "primeiros" fica o seguinte. Os grunhos que representam actualmente os grandes verde e azul, respectivamente, também são grunhos, e porcos: é vê-los discutir tal como os outros durante meia hora um lance de possível penalti como se estivessem a discorrer sobre a métrica de uma ópera ou se devíamos ir primeiro a Marte ou curar o cancro. Eles estão lá para "ganhar o seu" e se para isso tiverem que ser grunhos: oinc oinc