domingo, 25 de outubro de 2015

O Derby Onde Importa



É já esta tarde o jogo que há semanas não nos sai da cabeça.

A antevisão foi péssima. Caixas Douradas, processos judiciais, trocas de galhardetes, Marco Ferreira e vandalismos.

A previsão é óptima.

O Benfica recebe o Sporting. O Benfica Bicampeão recebe um Sporting que anseia por voltar aos títulos.
A supremacia do Benfica nestes jogos é inquestionável. Contudo o passado recente favorece os de verde. Na época transacta só houve empates e esta arrancou com a vitória do Sporting na Supertaça.

Primeiro que tudo, hoje é um Benfica – Sporting.

O Benfica é favorito e entra para este jogo com toda a pressão sobre os ombros. A pressão de ter de vencer em casa, a pressão de não poder perder para um Sporting provocatório, a pressão de não poder perder para o treinador rival e principalmente a pressão dos actuais 5 pontos de desvantagem. Manter esta distância é mau mas deixá-la aumentar para 8pts é catastrófico.
Já o Sporting aparece sem pressão e com largas para a ambição e liberdade para a expressão do seu jogo.
O Benfica é favorito por todos os motivos e mais alguns mas poderá ver esse favoritismo inverter-se caso não consiga lidar com a pressão contextual deste jogo.

Espero um Benfica inspirado na magia de Jonas e Gáitan mas não dependente desta. Um Benfica a assumir o jogo e com controlo da bola, um Benfica sereno, inteligente e a assumir o jogo. Um Benfica de construção, ocupação dos espaços e a usar a magia dos seus maiores craques para os desequilíbrios. Um Benfica capaz de encostar o adversário no seu primeiro terço do terreno e aí saber colocar dinâmica nos processos ofensivos.

Prevejo um Sporting muito pressionante no inicio de cada parte. Um Sporting de 10/15 minutos/parte de pressão seguido de um Sporting expectante, recuado, com poucas ideias de jogo e de recorrente procura pela transição rápida. Um Sporting na procura do jogo directo para as costas dos nossos laterais, com um meio-campo de luta, transição e com pouca posse de bola.

Além de um Benfica-Sporting também vamos ter um Vitória-Jesus. Não há como escapar disto. Depois de 6 anos na Luz o treinador JJ vai para Alvalade e esta é a sua primeira visita.
Enquanto RV continua à procura do seu espaço e identidade na equipa do Benfica, o treinador Jorge Jesus continua a afirmar que o Benfica actual é simplesmente seu.
O Rui Vitória sofre de uma constantemente comparação com o seu antecessor e da desconfiança das bancadas, principalmente depois da derrota na Supertaça.

Se o jogo se decidir nos pormenores vejo maior vantagem para o nosso treinador. Sereno no banco tem todas as condições para vencer o treinador rival na altura de mexer com o jogo. Este sempre foi o ponto fraco de Jorge Jesus e Rui Vitória aí pode conseguir fazer a diferença.

Defrontam-se os clubes, defrontam-se os treinadores e também se defrontam os jogadores.

Na baliza a vantagem é nossa. Rui Patrício é bom mas muito inconsistente nos jogos grandes. Júlio César está em melhor forma, tem mais experiência e atingiu já um nível que o guardião do Sporting não atingirá.

Nas laterais a vantagem é verde. As nossas têm sido um problema por desde o inicio da época. O Semedo estava a dar bons sinais mas a sua lesão reacendeu um problema confirmado na Turquia.
Na esquerda o Eliseu perde para o Jefferson, tanto a defender como a atacar. Na direita um condicionado Sílvio não tem pernas para um competente João Pereira. Só a possibilidade do Almeida poderá diminuir este fosso.

O Eixo defensivo não é excepcional em nenhuma das equipas e aqui o que faz a diferença são as rotinas da nossa dupla e a liderança do Luisão. Ao contrário do Sporting, o Benfica tem um duo estável. Mesmo com o menor momento do Luisão o Benfica tem vantagem neste sector. O Paulo Oliveira é bom mas ainda está em processo de evolução. Poderá fazer dupla ou com o mediano Naldo ou com o “sem ritmo nem rotinas” Ewerton.

No meio-campo é onde o Sporting tem maior vantagem pois é o sector onde tem maior continuidade e qualidade, ao contrário do Benfica.
Com a integração do William num meio-campo com Adrien e/ou João Mário o Sporting apresenta um meio-campo de respeito. No Benfica ainda não há dupla mas sim duas individualidades desligadas. O Samaris é bom mas ainda procura o seu terreno e parceiro. Com o Almeida já há algum equilíbrio mas a possibilidade da sua deslocação levanta a dúvida sobre o seu substituto. Seja quem for será um corpo estranho às rotinas da equipa nesta zona do terreno.

A grande vantagem do Benfica aparece no quarteto mais ofensivo.
O Sporting ainda procura o substituto à sua maior estrela. Além disso, tanto o Bryan como o Teo ainda procuram afirmar-se exibicionalmente. Sobra o Slimani, bom ponta de lança e o grande destaque do ataque sportinguista.
A vantagem do Benfica é clara. Guedes está de pedra e cal e o Mitroglou oferece uma enorme força no nosso jogo aéreo. Depois há Nico e Jonas, dois jogadores a anos-luz de qualquer um do rival, e o extra especial que tem sido a perfeição do entendimento entre eles. Portanto há Nico, há Jonas e há Nico com Jonas.

Considero o plantel do Benfica superior mas penso que Jorge Jesus está melhor servido de banco. Na altura de mexer o jogo o Rui Vitória tem mais competência mas menos qualidade disponível. Isto muito por culpa da lesão do Salvio e do Semedo e principalmente pelos estranhos casos que são o Cristante, Carcela, Taarabt e Djuricic.

Aposto num 2-0 com um Júlio César salvador, um Nico Gaitan construtor e um Mitro e um Jonas concretizadores.

Fora dos relvados espero:
- Um estádio em alvoroço.
- Cantoria por 90 minutos.
- Picardias com os adeptos rivais.
- Zero de vandalismo.
- Zero de violência.
- Zero de estupidez humana.

Dentro do relvado espero:
- Muita luta.
- Muita rivalidade.
- Muita garra.
- Uma ou outra picardia.
- E acima de tudo total respeito pelos adeptos e principalmente pelos símbolos ao peito.

(Do RV sei que não virão quaisquer problemas)

Felizmente a ansiedade não mata… vemo-nos no Estádio da Luz!
 

1 comentário:

j. Costa disse...

Estou de acordo e compreendo a vossa desilusão que não é maior que a minha , muitos erros técnicos-tácticos , mas caramba também muita falta de sorte.Antes do golo só dava Benfica ..depois o aspecto emocional falou mais alto.Não gostei e não continuo a gostar do JJ , NÃO DIZ COM A TRADIÇÃO DO NOSSO CLUBE