terça-feira, 24 de maio de 2016

Excelente Rui Vitória, na entrevista à RTP.

Ambicioso, lúcido, apaixonado, coerente. Podemos discutir as questões técnicas do mister - eu ponho muito em causa a sua qualidade para treinar o Benfica - mas o discurso, a postura e a dignidade devem orgulhar todos os benfiquistas. O mundo precisa de mais Ruis Vitórias.

9 comentários:

Anónimo disse...

Estou de acordo!!!Nao consigo encaixar lo no Benfica....Foi Campeao e agradeço muito o seu trabalho,mas eu nao me sínto identificado com o Rui....Prefiro o Rui ao Judas....más nao é o meu treinador para o Benfica!!!Abraço

Paulo Duarte disse...

Questões técnicas, quais? penteado, marca de pasta de dentes? Porque olhando para os números não consigo perceber, juro que não consigo. O campeonato acaba, bateram-se recordes atrás de recordes, ganha-se o campeonato, taça da liga, quartos da champions a jogar olhos nos olhos com o bayern (não disse de igual para igual), a eliminatória da taça de portugal poderia ter caído para o outro lado.

Começámos o ano sem pré epoca, a 3 dias da final da supertaça andavam no méxico a jogar às 3h da manha a 3000m de altitude a meter o Ola John para ver se o despachavam, e mesmo assim a taça foi um "chouriço" do Carrillo, campeonato sem Salvio, Luisão, Julio César, Maxi, Lima, Gaitán em muitos jogos (quantos jogos ganhámos o ano passado sem Gaitan?)

Equipa que passou 6 anos com um treinador com um futebol de autor e vencedor, a mudança nunca seria fácil, começar a época sem confiança e tudo o que podia correr mal corria.

Acabamos a época e ainda ontem oiço que o SCP e o Braga é que praticaram o melhor futebol, o Rui Santos entrega a taça ao JJ, e o único mérito do treinador é de ter unido os jogadores.

ele há coisas...

Torres Ferreira disse...

Eu tb tenho dificuldade em perceber pq ainda se afirma "eu ponho em causa as suas qualidades para treinar o Benfica". Impressionante resistência, casmurrice talvez, em reconhecer o enorme mérito a este homem. Caso de estudo, até. Então podia explicar quais são essas quetões técnicas, não? É que eu não estou a ver só virtudes no homem, mas, sinceramente, por questões técnicas é que ninguém pode recusar um treinador destes. Quanto mais por questões humanas, intelectuais, quanto mais por espirito de equipa, humildade, enfim. Agora "por questões técnicas"? Explique lá, se é que pode.

O Cabinda disse...

Eu concordo em tudo com o Sr. Torres. No passado tínhamos tudo para proferir uma frase dessas, de que teríamos um grande treinador mas que por causa do seu feitio egocêntrico, não teria lugar no Benfica. No início da época, quando andámos 2 meses sem jogar nada, eu só dizia que esperava encontrar no RV um tão bom treinador quanto bom líder e pessoa. Nessa altura eu só dizia que o balanço se faria em Maio. Não sou arauto da verdade, mas não deveria ser esta postura a ter?
Felizmente, depois da pré-epoca que parece que durou 3 meses, encontrámo-lo. A equipa goleava dentro e fora, com uma facilidade incrível para marcar golos . Já não precisávamos de ligar o rolo compressor para marcarmos 3 ou mais golos e falhar outros tantos. A equipa agora parecia que mesmo a jogar mal, a todo momento uma bola podia ir parar às redes adversárias.
As pessoas tambem deveriam se recordar dos anos anteriores, nomeadamente da época anterior, onde o JJ fuzilava nos jogos em casa, e nos jogos fora sofria-se para ganhar à tangente. Foi assim toda a época, tanto que até se dizia que o Benfica tinha duas caras, uma em casa e outra fora.
Os factos estão aí, vulgo nas estatísticas. Se há adeptos ainda descontentes depois desta época ÉPICA, eu nem quero pensar se a próxima correr mal. Lá se vai mais um Fergusson...os adeptos afinal não gostam de estabilidade, eles próprios são instáveis.

Saúdo este espaço e o debate.

F.L. disse...

Pois, mas infelizmente não há muitos Rui Vitórias. E agora que temos um no Benfica é apoiá-lo e estender-lhe o contrato antes que algum tubarão se lembre de o vir buscar. E essa das questões técnicas...explica lá essa Ricardo.

Nau disse...

Um grande treinador (espanta-me que ainda haja dúvidas entre os benfiquistas)! E um grande senhor! Os «doutores» da bola que o apoucaram, estão agora rendidos à competência e à estaleca do homem. Depois de ter saído vencedor, respeita os vencidos e não se vinga, continuando com a postura de classe que sempre teve, mesmo quando era achincalhado por benfiquistas, pela chusma de comentadores avençados e nada isentos, e pelo exército de labregos e cobardes de Alvalade. Não é para todos. É de homem com H.
Rui Vitória é o treinador de que o Benfica necessitava para se afirmar definitivamente no contexto do futebol nacional e europeu. Vêm aí muitas vitórias para o Glorioso e muitas alegrias para a nação benfiquista. Longos anos no Glorioso, Rui.

Pedro Vieira disse...

Eu penso que as dúvidas da malta quanto aos conhecimentos tácticos e técnicos do RV resultam do facto do discurso dele ser ponderado, por vezes até humilde em demasia, ou seja, no futebol, a malta tende a confundir a humildade e ponderação com insegurança e impreparação.
O mundo do futebol é uma selva e dá a sensação que só o fanfarrões vêem o seu mérito reconhecimento.
Há um ditado que diz que "vale mais cair-se em graça que ser-se engraçado" e, no fundo, é isto.
Eu aprecio RV e, pese embora não tenha conhecimentos para o avaliar em termos técnicos, se nos cingirmos aos números desta época, o que leva uma pessoa a colocar em causa os seus méritos e competências? Terá sido tudo sorte e determinação?! Acham que isso é possivel?! Acham que é possível o Benfica ter os resultados que teve se não houvesse qualidade e competência na pessoa que nos dirige a equipa?! Outra coisa que me irrita solenemente é ouvir alguns "especialistas"
a tentarem arranjar explicações para aquilo que disseram no início da época (um chorrilho de disparates, claro está) dando a entender que as suas lacunas enquanto técnico de futebol (hipotéticas lacunas que nunca, em momento algum, algum deles soube apontá-las e dizer quais são) foram supridas pela sua "grande capacidade de dirigir homens". Mas o que é isto?! Alguém acredita nesta merda?! Por essa ordem de ideias um qualquer general do exército era campeão de futebol, querem ver?
Não são as estruturas que ganham jogos nem campeonatos, nem tão pouco as qualidades humanas das pessoas. O que ganha jogos e campeonatos é a competência dos intervenientes: jogadores e equipa técnica. Não há como fugir disto.

Anónimo disse...

Este blog já tem tantos anos e ainda não perceberam que o Ricardo (e não só) não analisa futebol pelos números...

Paulo Duarte disse...

Pelo menos com este benfica não tenho medo de levar 5 nas antas, ou 3 em hapoel, a malta esquece-se que no reinado do rolo compressor levámos 3 do Skenderbeu Israelita, perdemos em casa com a académica, fizemos jogos miseráveis contra equipas pequenas, sempre que vinha uma equipa grande (braga, scp, porto, guimarães...) era um ai jesus...

Ficávamos atrás do Celtic na "champs"...

O jogo o ano passado em alvalade quando o Jardel empata nos descontos foi miserável...

Ainda acho o JJ um dos melhores treinadores nacionais...

RV vinha com alguma incógnita, já tinha sido apelidado de mágico pela imprensa internacional no inicio da época passada e veio pegar numa equipa em cacos (mais emocionalmente), tinha alguma confiança pois vinha de uma boa escola na cruz quebrada, mas ainda me assustei quando li que bebia água em situações de perigo eminente na sua baliza (supersticioso em campo, wtf???), mas veio a calar todas as vozes com o trabalho realizado.

Nem sei se LFV alguma vez sonhava que iria encontrar um treinador tão bom em RV.