domingo, 1 de maio de 2016

Jorge Jesus, o agitador de hegemonias




De péssimo carácter, vaidosão como poucos, arrogante a ganhar, desculpabilizante a perder, Jorge Jesus é neste momento o melhor treinador português e um dos melhores do mundo. Tivesse ele outras valências de trato, soubesse querer aprender alguma humildade e recursos psicológicos, seria ainda melhor. De qualquer forma, revolucionou por completo o futebol português.

Primeiro, revolucionou o Benfica. Nos 15 anos anteriores a Jesus, o Glorioso venceu 1 Campeonato (com uma pontuação baixíssima); nos seis 6 de Benfica, venceu 3 e perdeu outros 2 na última jornada. Foi a duas finais europeias (não acontecia desde 1990). Mudou o paradigma do futebol português,  quebrando a hegemonia do Porto e lançando o Benfica para a supremacia interna. Com Jesus, até Vieira passou a parecer bom Presidente.

No Sporting, com um plantel menos rico do que os rivais, já bateu o recorde de pontuação do clube e pode igualar a melhor pontuação de sempre do futebol português - 86 pontos, de Mourinho. Revolucionou o Sporting. De clube perdedor e afastado do título em Dezembro/Janeiro passou a poder vencer o Campeonato mesmo contra um Benfica comilão de pontos atrás de pontos. Não estivesse Jesus à frente do Sporting, e este Benfica já tinha festejado o 35 há uma semanas. Com Jesus, até Bruno de Carvalho passou a parecer bom Presidente.

A questão que se coloca agora é: irá a tempo de salvar o Porto do abismo para onde parece ir a grande velocidade? Daqui a 2 meses saberemos. Por ora, o que parece indesmentível é a qualidade técnica de um tipo sem educação nem vergonha na cara. Não lhe reconhecer o mérito que tem como treinador é o mesmo que achar que é uma óptima pessoa. É sofrer de cegueira.

32 comentários:

Anónimo disse...

com um plantel menos rico do que os rivais? mas a equipa do sporting nao é a equipa mas valiosa e com menos jogos nas pernas? lol

Nuno Frazão disse...

Tem razão Ricardo, sobretudo quando diz que, apesar de todos os defeitos, temos de reconhecer o talento e habilidade profissional (técnica e tática) de Jorge Jesus.

Permita-me apenas uma observação:

Não é apenas Jorge Jesus que "pode igualar a melhor pontuação de sempre do futebol português - 86 pontos, de Mourinho", é também Rui Vitória! E está até melhor colocado para isso. Ah e ganha 1/4 do antecessor...

Anónimo disse...

JJ,

Boçal, iletrado, mas um treinador de Futebol não é um mestre em literarura classica, e opinião pessoal, o Jesus é hoje o melhor treinador português, sim, hoje supera o actual Mourinho mais acomodado e burguês!

Se acrescentarmos o talento de Jesus na valorização e potenciação de activos, e recordo Coentrão, Matic ou Enzo Perez, entre outros. Isto é, Jesus salvou o Benfica e o Vieira do abismo, com valorização de activos/ resultados desportivos, e quebrou verdadeiramente a hegemonia do Porto!

O Benfica nas anteriores 22 temporadas, antes de Jesus chegar ao Benfica, (balizadas entre 1987/88 e 2008/09, 22 temporadas para apanhar uma final Europeia anterior a JJ a de 1988), o Benfica venceu 3 Campeonatos : 1989, 1991 e 1994, e esteve em duas finais Europeias!

Jesus, em 6 temporadas no Benfica venceu 3 Campeonatos, e esteve em duas Finais Europeias consecutivas (só Guttmann e Erickson este não de forma consecutiva, o conseguiram no Benfica, todos com duas finais europeias)!

Jesus igualou em 6 épocas, os registos do Benfica nas ultimas 22 temporadas, anteriores a ter entrado no Benfica!

Estranhamente, ou não, ele há Guerras, Vices, e Directores de Comunicação oficial e oficioso do Benfica que tentam apagar estes registos extraordinários de Jesus, e há Vices ex ministros de qq coisa que até glosam e gozam com o facto de Jesus ter ajoelhado no Dragão, isto é, foi o Jesus que perdeu o Campeonato no Dragão, e não o Benfica, tanta imbecilidade ...

Subscrevo, Jesus salvou Veira e o BdC da Cruz!

Manuel Oliveira

PP disse...

Não entendo este endeusamento de um tipo como o Jesus.

Mas, vamos lá meter os pés no chão e aos factos:
- o Sporting está neste momento na luta pelo campeonato, porque desde Novembro/Dezembro só joga para esta competição.
- o Jesus não fez nada na Liga dos Campeões.
- não fez nada na Liga Europa.
- foi eliminado na Taça de Portugal por um Braga do Paulo Fonseca.
- e foi eliminado da Taça da Liga pelos suplentes de uma equipa que nem sequer recordo o seu nome.
- o Jesus tem sido um treinador que desde o início da temporada tem cuspido no prato onde comeu, ou seja, no Benfica.
- começa pela tentativa de deboche sobre o Rui Vitória desde a pré-época.
- continuou pela recepção do prémio de melhor treinador da época passada através de um representante do Sporting, sem qualquer menção aos jogadores que o levaram a essa conquista, ou seja, os jogadores do Benfica, alguns deles até ficaram boquiabertos com isso.
- tentou tirar de esforço sobre alguns jogadores do Benfica, tentando desestabilizá-los, como aconteceu com o Jonas e o Talisca.
- Todas as semanas, fala sobre o Benfica.
- Todas as semanas, queixa-se da arbitragem, até já tentou fazer uma apresentação com pseudo erros de arbitragem.
- Todas as semanas, manda farpas e tenta colocar pressão.

Mas, se ele é tão bom para dizer que ganhou 5 clássicos esta temporada, porque não mete a viola no saco e percebe que só não é líder porque perdeu o único clássico que não deveria ter perdido, e é aquele que fez o Benfica, por mérito próprio, estar na liderança?

Porque razão não vejo Benfiquistas como tu a referir exactamente isso? Porque razão é preciso seguirem a mesma linha de uma comunicação social completamente pró-dragartos, ao empolarem ainda mais um tipo que mais do que tudo tem mais experiência que qualquer outro treinador da 1ª Liga?

Obrigado

Ricardo disse...

Nuno, essa informação acaba por estar implícita no texto. De qualquer forma, o texto é sobre Jesus, não sobre Vitória.

Isso tudo, Manuel há gente muito estúpida na estrutura do Benfica. O Vice, o Juan e o Guerra Fernando Santos são só alguns deles.

Ricardo disse...

PP, esse discurso sobre a comunicação social não é para nós. Não vivemos em teorias da conspiração em que o mundo conspira contra o Benfica. Este texto é apenas uma análise a um óptimo treinador que como pessoa é execrável. No limite, pretende valorizar a nossa liderança. Se formos campeões, fomo-lo contra um belíssimo adversário. Apenas isso. O resto está no texto.

Rui disse...

Faltou dizer que entre algumas valorizações de jogadores, revelou-se também um enorme desperdiçador de talento (Bernardo, Cancelo, André Gomes) e muito pouco capaz de valorizar outros.

Sim, é bom treinador, mas mau condutor de homens. O que poderia ser se não estivesse convencido que é a oitava maravilha do mundo.

A verdade é esta: o Benfica passa bem sem ele.

Joca disse...

Fala-se nas presença e sucessos mas também se omite os insucessos. Desde logo o do Kelvin, ou o do Sevilha.
Fala-se na valorização de jogadores, como se fosse ele que tivesse escolhido o Matic ou o Ramires, ou o Garay, etc.
Esquecem-se os flops e como foi dito, os que enxotou, como André Gomes, ou Cancelo ou o Bernardo, que estando cá a jogar, e teríamos celebrado o 35 há umas semanas.
O JJ é um belíssimo treinador, tem esquema a régua e esquadro e consegue meter qualquer equipa que treine a jogar bem e bonito. Evoluidissimo mas para consumo interno, lá fora leva que contar. A postura com que o SCP jogou ontem, sem medo, por contraste com a forma com que sempre metia o SLB a jogar, a medo e com sobre cautelas faz-me perguntar não por uma evolução no seu tecnicismo, mas na motivação por detrás dos sucessos que deu ao nosso clube. Em suma, se com os anos que leva de bola não fosse bom treinador, é que seria de espantar.

CD disse...

"nos seis 6 de Benfica, venceu 3 e perdeu outros 2 na última jornada" -- na verdade apenas um dos títulos foi perdido na última jornada. O ano de Villas Boas foi um descalabro e no 1º de Vitor Pereira o Porto levava 6 pontos de avanço com vantagem no confronto directo, logo foram matematicamente campeões na ante-penúltima jornada.

Já do lado reverso, com o Benfica de JJ foi sempre muito espremido. Apenas o 2º título foi ganho confortavelmente. O 1º foi decidido na última jornada e o 3º na penúltima.

Sempre me "custou" a entender como é que o Porto dava grandes passeios no campeonato mas, quando era o Benfica a ganhar, já era à míngua. E este padrão já vem de outros tempos...

Quanto ao JJ é isso. Em termos de carácter terá até piorado -- ou revelado-se! -- pior neste seu novo clube. Clubismos à parte, não sendo nenhum menino de coro e já tendo atitudes (literalmente) condenáveis no SLB, nunca chegou aos patamares actuais.

Pedro Ribeiro disse...

Exactamente, Ricardo, é difícil dizê-lo melhor. Percebe-se que um clube prescinda de um treinador por ser intratável. Mas, exactamente pelas mesmas razões, esses senhores a que aludiu em comentário deveriam sair do Benfica.

Anónimo disse...

O quebrador não ficava bem porque é uma palavra que não soa bem e bilhas também é palavra que víria à mente, mas que ficará na história como mais, bem mais do que o agitador de hegemonias.
Tu dizes, revolucionou o Benfica. Sporting, deixámos de se quer contar. Nâo raras vezes alguns, muitos, poucos aproveitámos emoções, momentos, e claro jactância, Mourinho era arrogante, gostava de os ver no mesmo campeonato,para aliviar a dor de ficarmos em 7º.
De péssimo carácter, é uma discussão que não iniciarei.
Colocares os presidentes no mesmo saco faz sentido no que se refere o Texto.
Questão também poderá ser o medo, a falta de vergonha, falta de educaçao que o nosso país tem em dizer que é claramente a melhor equipa do Campeonato. No campeonato contam os jogos do campeonato. o Benfica está a fazer uma grande época, um grande campeonato, recorde de pontos, a vossa grande onda como agora dizem.
Percebo que quando falamos de justiça e paixâo é fodido, mas se todo o país se rendeu ao 1º ano de Jesus, com justiça, porque não o fazem agora? e não era sequer preciso o jogo de ontem.



Zé Vieira

José Batista disse...

O Jesus melhor que o Mourinho??!! Por amor de deus, tenham cuidado com o que dizem.

VictorJ disse...

Faltará lembrar que Jorge Jesus beneficiou de condições financeiras excepcionais que nenhum antecessor teve. Condições essas que dificilmente beneficiarão os seus sucessores nos próximos anos.

Ricardo disse...

Victor, outros, como Quique, tiveram óptimas condições e não ganharam nada. Além disso, o maior responsável por ter óptimas condições foi precisamente o Jesus pelo dinheiro que deu a ganhar ao clube.

ATF disse...

Pois, mas o amigo escreve isto como se ele fosse ja o campeão deste ano, e não +e. E mais, ele so perdeu um campeonato para o Porto na ultima jornada. um outro ficou a 21 pontos e no primeiro que perdeu para Vitor Pereira deixou-se afundar ainda a segunda volta ia a meio. Não foi na ultima jornada, como dis a propaganda e o Ricardo parece ter-se deixado ir na conversa. E se pode faZER 86 PONTOS, O ATUAL TREINADOR DO bENFICA PODE FAZER 88. aLIÁS, VAI FAZER, EMBORA A PROPAGANDA DIGA QUE NÃO. e SE QUISER FAZER UM EXERCICIO, EM iNGLATERRA DISEM QUE O tOTENHAM SE QUISER SER CAMPEÃO TEM DE GANHAR OS JOGOS TODOS E ESPERAR que o Leicester perca pontos. Aqui dizem que o Sporting vai ser campeão e até ja ha benfiquistas a dizer o mesmo, depois da brilhante vitoria dos verdes contra o pior porto dos ultimos anos, com a vantagem do proprio presidente lhe dar jeito nao afrontar o Jesus e da arbitragem andar cheia de medo dos ataques que lhe são feitos diariamente pela escoria verde. mas o Rui Vitória permanecerá ciente do seu trabalho e no final podeis contar os records todos do J J e acrescentar, contudo mais um campeonato ao Sporto Lisboa e Benfica.

Anónimo disse...

Depois deste texto. Considero Rui Vitória o melhor treinador Português, actualmente. Porquê? Porque no seu primeiro ano está na frente do campeonato, com uma equipa inferior à do zmerding (considerada à uns meses pelos mestres de futebol), equipa cheia de lesões, pré - época difícil e ainda os quartos da Champions. Por tudo isto porque é que eu tenho de considerar um azeiteiro o melhor treinador Português. Às vezes até parece que as pessoas não vêm a realidade. Rui Vitória, melhor treinador, melhor pessoa e ainda grande Benfiquista.

Saudações Benfiquistas.

Nuno Santos.

jorgen80 disse...

100 por cento de acordo. Jesus é dos melhores. Tem mentalidade de vencedor. As falhas Europeias deve-se mais à mão-de-obra do que à qualidade do seu líder. Ofereçam-lhe um clube de topo, e vejam o homem a triturar na Champions, como o faz em Portugal.

Anónimo disse...

O Marítimo tinha seis jogadores em risco de exclusão para o jogo com o Benfica. SEIS. Edgar Costa, Alex Soares, João Diogo, Deivison, Gazharian e Tiago Rodrigues - acho que eram estes. Quase todos eles habituais titulares ou no mínimo suplentes muito utilizados. Alguém quer arriscar adivinhar quantos desses jogadores, HABITUAIS TITULARES, foram utilizados hoje na saída ao Estoril?
Pois é. Viva a verdade desportiva. Uns jogam contra a equipa b do União. Outros vêem os adversários poupar-se de propósito (já o Rio Ave o tinha feito). Afinal a mala inclui as regiões insulares? caramba, devem ser milhoes o premio...

Zé Henriques disse...


Grande Ricardo,

O Jesus não é mau, mas também não é tão bom como o pintas. O mesmo se pode e deve dizer, inversamente, do Orelhas Vieira.
Não esquecer que pelo Benfica (por nossa - mas não minha já agora - tão grande culpa!) passou o Vale e Azevedo.
O trabalho - com defeitos e problemas - feito por Vilarinho e Vieira para recuperar o Benfica e colocá-lo de volta a um patamar de credibilidade antecede Jesus e é fundamental.
Não esquecer a equipa que foi dada a Jesus no seu primeiro ano: com aquela equipa qualquer velhinha era campeã. Os dois anos seguintes foram miseráveis e comigo a mandar o Jesus já tinha ido à vida dele há muito.

Abraços e viva o Benfica!

joão carlos disse...

identificas as qualidades e os defeitos mas depois só valorizas os primeiros não descontas os segundos.
ele é apenas o melhor a treinar em portugal, e muito por conhecer como ninguém os meandros e as equipas portuguesas, nem sequer é o melhor treinador português.
se ele fosse tudo aquilo que tu achas que ele é já não estaria à muito a treinar em portugal e estaria num grande da europa e nem o super mendes o consegue lá colocar.

Benfiquista Primário disse...

Em cheio, Ricardo. Subscrevo tudo, sem tirar nem pôr.

Aliás, desde Junho do ano passado que tenho comentado exactamente isto nalguns blogs. Só que tu escreves melhor ;).

R.B. NorTør disse...

Lá vem alguém agitar o Kelvin para dizer que o JJ é mau. Expliquem, por favor, como é que JJ evitaria aquele momento. Entrava pelo campo e placava o Kelvin?

Na listagem dos títulos dos últimos 22 anos antes de JJ falta o campeonato de 2004/2005 e só por isso é que em Campeonatos os 6 anos de Jesus não foram melhores do que os 22 anos antes dele.

JJ não se tornou um burgesso com a passagem para o lado Norte da 2ª Circular. JJ tem aquele feitio muito seu pelo menos desde a época 1994/1995 quando orientava o Felgueiras (onde despontava um tal de Sérgio Conceição). Não ficou pior nem melhor com a sua passagem pela Luz, simplesmente neste momento tem um presidente que consegue ser pior do que ele e que o encoraja a ser como é.

Concordo com aqueles de defendem que se JJ não vivesse obcecado com o Benfica o campeonato estaria arrumado para os lagartos há muito. É tramado o melhor treinador em Portugal ser recusado pelo Maior clube do mundo. Veremos nos próximos 6 anos quantas finais europeias, de Champions e não Champions, os lagartos conquistam, mesmo tendo o melhor em Portugal... E por quanto tempo o seguram!

João Gaspar disse...

Tínhamos Porto a ganhar há 25 anos! JJ entra no Benfica e em 6 anos ganha 3 e intromete-se na luta em 5. Atenção que Quique também teve Maxi, Luisão, Di Maria, Cardozo, Aimar, Quim, David Luiz, Coentrão.
Comentários: "Ah e tal, JJ não é nada de mais".

Tínhamos Sporting há 12 anos sem ser campeão. JJ entra no Sporting e está a lutar até ao fim com record de pontos e bom futebol. Marco Silva também teve João Mário, Adrien, William, Slimani, RUi Patrício
Comentários: "Ah e tal, JJ não é nada de mais".

A sério que ainda há gente que não identifica a excelente capacidade técnica?
O que diz e deixa de dizer é outra história.

Anónimo disse...

Acho um exagero.

O scp tem sido MUITO ajudado esta época.

Sem falar que não se pode esconder que o Benfica viveu a sua pior crise de sempre durante várias épocas. Sem dinheiro nem formação a desgraça foi o que foi.

JJ não igualou nada em 6 épocas, porque foi o único treinador que teve condições excepcionais. Não se pode comparar com ninguém.

Fernando Santos foi despedido sem continuar o trabalho. Toni foi despedido campeão. Em 1997, Wilson devia ter continuado. E por aí fora.

Relembro que foi Fernando Santos quem quebrou a "barreira defensiva da crise", não JJ. Será que não seria campeão com um Cardozo?

João Gaspar disse...

Anónimo das 13:53, o Fernando Santos teve o Cardozo na equipa dele..........

Anónimo disse...

João Gaspar, exactamente!

Se Cardozo chegou à Luz no Verão de 2007, Fernando Santos teve Cardozo à disposição durante DOIS meses, isto é, a pré-época de 2007/08 e um joguito oficial na nova época.

Portanto, repito o que escrevi, Será que Fernando Santos não teria sido campeão à primeira com um Cardozo fresquinho e adaptado? É possível. Aquele jogo contra o Boavista ainda o tenho atravessado...

Mas mantenho a ideia, se Fernando Santos não tivesse sido corrido apenas pela emoção, JJ NUNCA JAMAIS aguentaria 3 épocas seguidas a apanhar bonés na Luz.

Foi este disparate (na minha opinião) de Vieira que permitu segurar JJ tanto tempo. Falamos de um treinador privilegiado, com condições únicas.

Anónimo disse...

R.B. NorTør,

"Lá vem alguém agitar o Kelvin para dizer que o JJ é mau. Expliquem, por favor, como é que JJ evitaria aquele momento."

O lance desse fatídico golo começa com um lançamento lateral a favor do Benfica junto da área do Porto.

Podem dar as voltas que quiserem, mas a culpa desse golo só a tem o treinador.

A dois minutos do fim, com um lançamento lateral junto da área adversária, 8 dos jogadores deviam estar no nosso meio-campo, o Cardozo devia estar a "prender os centrais" no centro da área, e os dois jogadores mais tecnicistas (o Aimar, pelo menos, estava em campo) deviam prender a bola junto à zona do canto. Perder tempo, ganhar um canto, uma falta, mandar a bola para as couves... O que fosse.

Perder a bola, a dois minutos do fim, ter mais de meia equipa no meio-campo adversário, um jogador adversário correr 50 metros com a bola no pé, o Maxi sempre ao lado dele, e NINGUÉM tem o discernimento de fazer falta?! Não me lixem, esta é uma jogada típica de má preparação de jogo. Nesse caso a culpa é só do treinador, chame-se como se chamar. Para mais, um tipo que passa a vida a fazer figuras de macaco na linha lateral, não se lembra de gritar lá para dentro que é para fazer falta? Poupem-me...


CD,
"Sempre me "custou" a entender como é que o Porto dava grandes passeios no campeonato mas, quando era o Benfica a ganhar, já era à míngua. E este padrão já vem de outros tempos..."

A mim não me custa nada.
Apesar de alguns autores deste blog não embarcarem em teorias da conspiração, é como os espanhóis com as bruxas, que as há, há...

Esse ano do golo do Kelvin, o Porto esteve sempre a morder os calcanhares ao Benfica, só ficamos com 2 pontos de vantagem apenas na 6ª jornada da 2ª volta, o que é o mesmo que dizer 9 jogos para o fim (era campeonato de 30 jogos). No final perdemos por um ponto. Mas foi um ano de fartar vilanagem.

Foi um ano em que o golo da vitória na 1ª jornada, em casa com o Braga, foi mal anulado, cortesia Soares Dias.
Contra a Académica, na 4ª jornada, empate 2-2 com os dois golos da Académica de panlty. Um foi claramente fora da área. O outro até aceitava, não se desse o caso de lance igual a favor do Benfica ter sido esquecido.
E o Porto? Desde evitar a derrota com o Olhanense com um golo em que fizeram uma placagem ao guarda-redes, a penaltys perdoados pelas famosas mãos do Alex Sandro e Danilo (Moreirense ganharam 1-0, Braga ganharam 2-0 depois dos 85', mas o penalty por marcar foi aos 24'). Em suma, foram mantidos vivos.

Tivesse ganho o Benfica nesse ano e seria em sofrimento, no último jogo. Nem assim chegou.

Espero que este ano, em sofrimento, no último jogo, dê para ganhar.

Basicamente as coisas funcionam da seguinte forma:
Se o Benfica for muito inferior, perde com 20 pontos de atraso.
Se o Benfica for ligeiramente inferior, perde com 8 pontos de atraso.
Se o Benfica for ligeiramente superior, perde com 3 pontos de atraso.
Se o Benfica for brutalmente superior, esmagar tudo e todos, ganha na última jornada, na 25ª hora.


João Gaspar disse...

Se JJ não é nada de mais, alguém me explique então como é que o sporting hoje está a quebrar record de pontos, a lutar pelo título e a jogar bom futebol???É o bryan ruiz?Bem o ano passado houve um nani. É o teo? Bem o teo até teve nao sei quanto tempo sem jogar e a equipa não se ressentiu assim tanto. Além disso o ano passado também houve Montero. É o facto de Bruno de Carvalho eventualmente meter os todos os colaboradores do Sporting em sentido, inclusive jogadoreS? BdC já está lá há 3 anos....É o porto estar fraco? O sporting está a quebrar record de pontos logo há mérito em si mesmo e não demérito dos outros. É ter centrais em condições? A mim parece-me que os centrais vieram por forcing de JJ. Alguém me explique então, se é assim tão banal e cheio de sorte, como é que JJ consegue.
No benfica nem vou meter a questão porque vêm todos dizer que teve grandes jogadores ao seu serviço. Pronto, mas pegue-se o exemplo do Sporting. Expliquem.me. E não se socorram dos árbitros porque, p.e. no jogo lá do estádio do porto em bem vi quem mereceu ganhar aquilo, independemte de mais ou menos penalty.

R.B. NorTør disse...

@Zé, a culpa é tão, mas tão dos jogadores que depois começas a falar do Maxi, esqueces o Roderick, enfim... A culpa é do treinador porque não grita para dentro ao longo de uma sucessão de falhas individuais dos jogadores? Revê lá o lance (http://www.youtube.com/watch?v=aOqGMCWdRMc) para ver se coincide com a tua descrição...

Anónimo disse...

Concordo com o texto. É a minha visão de JJ desde que o comecei a olhar com mais detalhe (2009/2010): boçal, desrespeitador de tudo o que o rodeia (o tratamento que dá em directo ao Raul José de semana a semana é surreal) mas acima de tudo um tipo super competente na sua função.

Lembro-me hoje de uma história engraçada.
Há uns anos num daqueles programas de paineleiros o António Pedro Vasconcelos disse, num programa com o Rui Moreira e o Rui Oliveira e Costa, que o JJ era para ele o melhor treinador português. Não tinha a parte mental do José Mourinho, mas era o melhor no que a treinar dizia respeito.

Foi gozado por todos. As redes sociais depressa se encheram de "lampião fanático" para cima.

Seria interessante saber o que toda essa manada de "meeéés.." pensa do tema hoje.

Avante p'lo Benfica!

Anónimo disse...

R.B. NorTør,

Falha individual de um jogador é um "pontapé na atmosfera"...

Correr 50 metros ao lado de um adversário num dos últimos lances do jogo e não lhe puxar a camisola é má preparação. se está mal preparado a culpa é de quem prepara.

"Revê lá o lance" o video está truncado. Não se vê a perda de bola. De qualquer forma, o lance começa num lançamento lateral a favor do Benfica e a equipa está quase toda adiantada. Erro crasso de quem preparou o jogo.

Não vale a pena falar do Roderick. Quando a bola chaga à zona dele já não se pode/deve fazer falta. Os problemas foram 2: 1º a bola ter lá chegado. 2º um génio da táctica lembrar-se de colocar em campo no dia mais importante do ano um jogador que jogou 7 jogos a época toda.

É incrível como em dois anos consecutivos o génio consegue perder dois jogos decisivos com o Porto graças a substituições ruinosas (sim, que eu não me esqueço do golpe de génio do ano anterior, ao tirar um médio e por um avançado quando estava a ganhar). Mas mesmo assim a malta defende o homem.

João Gaspar disse...

Anónimo das 23:11, sem querer tirar a eventual razão que tenhas nesse jogo/lance contra o Porto, a malta defende o homem porque gajos como eu com 26 anos sabem a diferença entre chegar às ultimas jornadas com bom futebol e possibildiade de ser campeão e chegar às ultimas jornadas e já ver os jogadores do Porto com a cabeça pintada de azul nos respetivos jogos; sabem a diferença entre ter um quique (que quase levava os jornalistas para a cama naquelas suas conferências de imprensa apesar de ter acabado de empatar com um leiria) e um JJ (que não levava certametne a mais matrafona das jornalistas mas tinha acabado de quebrar um recorde qualquer de pontos ou golos ou jogos a marcar ou jogos sem perder ou etc etc etc)