segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Os 18 títulos do Sporting



O que eu espero da Direcção do meu clube é que trabalhe em função do Benfica e fale o menos possível nos outros clubes, sobretudo se quando fala usa papagaios como Pedro Guerra ou Rui Gomes da Silva - que só criam ódio entre adeptos e sujam o futebol. No entanto, há ocasiões em que por defesa do clube e da verdade desportiva, deve o Benfica meter-se em assuntos de outros clubes. É,  quanto a mim, o caso deste patético episódio dos títulos do Sporting.

Os 4 títulos que Bruno de Carvalho pretende juntar aos 18 existentes não podem,  de forma alguma, ser considerados Campeonatos nacionais visto que correspondem,  por provas relativamente simples de mostrar, a uma competição diferente. Tendo isto presente, deve o Benfica antecipar-se e apresentar à Federação Portuguesa de Futebol - e, se preciso for, ao público em geral - uma exposição que inequivocamente não permita que o tempo vá adulterando o que são factos.

Tendo em conta a natureza bajuladora das nossas instituições e a repetição pública por parte do Presidente do Sporting, bastará que Benfica e Porto se calem para que, daqui a um ano, se mude a verdade nos sítios oficiais. É fundamental obrigar os dirigentes federativos a não pactuar com esta patetice.

Porque é uma patetice. Porque é uma mentira. Porque prejudica todos os rivais. Porque prejudica especificamente o Benfica, que tem o direito de poder chegar este ano ao dobro dos campeonatos do rival (algo que não deverá ser encarado como algo de somenos). Ou então, se não quiserem provar que estes 4 campeonatos do Sporting não são da mesma competição, exijam os 3 que ganhámos na mesma, passando esta época a lutar não pelo 36 mas pelo 39.

21 comentários:

Anónimo disse...

é tão simples como isso...

Anónimo disse...

Mas os lagartos dizem que nós adicionamos 3 campeonatos. Qual a veracidade disto?

http://1.bp.blogspot.com/-YNGMD1KqJLw/U3zkR_uHlzI/AAAAAAAASk8/0ID560k5rTc/s640/27%C2%BA+T%C3%ADtulo+do+Benfica.jpg

Esta capa está certa?

Não me acusem de lagarto, por favor, apenas gostava de ver isto esclarecido.

António Sousa

Anónimo disse...

Como se chamavam esses títulos que querem juntar na altura ?

Anónimo disse...

Aqui está o "caso" exposto como eu nunca vi.

http://comquemsporting.blogspot.de/2016/09/o-problema-dos-4-campeonatos-de.html

Correcto ou não, há que admitir que, em 2005 houve um reescrever da história...

David disse...

"Não me acusem de lagarto, por favor, apenas gostava de ver isto esclarecido."

Já diziam os romanos, quem se defende sem ser acusado prova a sua culpa.

O Benfica não adicionou nada. Foi a Liga (ou seja todos) que assim fizeram. De facto, o Benfica festejou o seu 27° titulo em 1994. Contudo, na altura, eram apenas contabilizados os Campeonatos nacionais da 1a Divisão (prova sob a responsabilidade da FPF).

Quando a prova passou a denominar-se Liga (organizada pela Liga de clubes) passou a adicionar-se as Ligas ao total dos Campeonatos e, logicamente, também as quatro Ligas organizadas antes do Campeonato Nacional da 1a Divisão existir (3 Benfica e 1 do Porto).

Isto é tudo muito simples, sendo apenas complicado para complexados e para gente que tem muitas preocupações excepto a da objectividade.

Ricardo, penso que disse aqui uma vez que não tenho problema algum em que os Campeonatos de Portugal sejam adicionados ao total dos campeões nacionais. São vinte anos da historia do futebol português que, pouco importa a forma, decidiam no final quem era o melhor em Portugal. Penso que, sim, devem ser adicionados às outras provas que decidiram e decidem o mesmo.

O argumento seguinte não é convincente : "não podem, de forma alguma, ser considerados Campeonatos nacionais visto que correspondem, por provas relativamente simples de mostrar, a uma competição diferente." Também a Taça dos Clubes Campeões Europeus é uma competição diferente da Liga dos Campeões e, contudo, não deixam ambas de determinar a mesma coisa :o campeão europeu.

Anónimo disse...

Anónimo das 16:52, peço apenas 5 minutos da sua atenção.

Essa capa está tão certa como esta do mesmo ano. E valem o que valem, capas de revistas:
http://i2.wp.com/hugogil.pt/wp-content/uploads/2016/06/1994.png?resize=640%2C640

Ou como este vídeo de 1994 (é ouvir o Pedro Figueiredo da RTP aos 05:05):
https://www.youtube.com/watch?v=ObWiCty7zdY

E há vários vídeos a provar isso. Outro de 1989 com o Gabriel Alves a relatar o 28º título do clube.

Que fique claro.
Nunca isto foi dúvida para o SLB, para a FPF e para a esmagadora maioria dos orgãos de comunicação social.
Por exemplo, e em 1987, conquistou o 27º título, como está bem evidenciado aqui num jornal do clube de maio desse ano. http://www.forca-portugal.net/wp-content/uploads/2016/06/1987.png

Mas acima de tudo, e para lá de posts fanáticos que vão e vêm com a espuma dos dias, há documentos oficiais a expressar com clareza, na sede própria, e logo desde a década de 40, o entendimento geral dos clubes e da FPF sobre o tema (ver ponto 7 à direita):
http://4.bp.blogspot.com/-0M69Y-tI5GA/U4pdb_ejTbI/AAAAAAAAOaU/WvxQvddDuk4/s1600/RFPF.png

Qual é a dúvida mesmo?


P.S: A colagem de qualquer alteração feita pelo SLB em tempos recentes pelo (pasme-se) "aproximar do FCP em número de titulos" é só uma tolice. De Internet e por isso pouco fiável, mas ainda assim uma tolicezinha facilmente desmontável. Nunca o SLB reconheceu os seus títulos de outra forma. Nem a FPF desde que tal foi discutido e aprovado (o mais importante aqui).
Até cadernetas da Panini já servem de argumento e o Madail foi recentemente metido ao barulho.

Fique bem. Avante p'lo Benfica!

Anónimo disse...

Boa tarde antes de mais,

Acho uma palhaçada a luta do Sporting pela inclusão dos 3 títulos do (campeonato de portugal) como achei em 2010 salvo erro a adição do número títulos da liga experimental ao palmarés do Benfica.

Temos que ser correctos e isentos nem os títulos do campeonato de portugal sao referentes à primeira liga de futebol nacional nem os da liga experimental o são, é um tipo de competição totalmente diferente e daí essa contagem na capa ABola como o 27 titulo ao qual não estão incluídos os da liga experimental que a federação de futebol passou a contabilizara partir de 2010, após exposição do benfica.

Cada coisa no seu devido lugar...campeonatos de portugal, liga experimental, primeira divisão nacional de futebol e taça de portugal.

Anónimo disse...

Boa tarde.

Sejamos corretos, nem os campeonatos da liga experimental nem os do campeonato de portugal deviam ser incluidos nos campeonatos da primeira divisão de futebol.

Simples cada competição como os seus vencedores.

Ao Benfica seriam retirados 3 campeonatos e adicionados ao palmares da liga experimental e ao Porto 1 campeonato, o Sporting manteria o mesmo numero e os 3 que reivindica actualmente continuavam no palmares do campeonato de portugal.

Para haver isençao seria assim.

cumps

Anónimo disse...

Anónimo das 17:09.
Não, não houve. Quer quantas provas que, com a excepção de um ou outro jornal (Record) sempre foi outro o entendimento da maioria da comunicação social, clubes e (mais importante) FPF?

Claro que uma capa de uma revista do Record ou de uma caderneta da Panini é muito mais válido que uma acta aprovada pelos clubes no âmbito da FPF.

Tempos modernos.

Anónimo disse...

Isto é o correcto

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_vencedores_de_provas_portuguesas_de_futebol_por_%C3%A9poca

VMPD

Benfiquista Tripeiro disse...

Os Campeonatos de Portugal, a serem adicionados a alguma coisa, serão à Taça de Portugal, pois é a mesma competição, apenas mudou de nome em 1939. O esquema competitivo sempre foi o mesmo (competição a eliminar), mantendo-se inclusivé o mesmo troféu. o troféu do Campeonato de Portugal e da Taça de Portugal é exactamente o mesmo, pois a prova apenas mudou de nome.

Se quiserem mais esclarecimentos é só ir ao blog Em Defesa do Benfica, do Alberto Miguéns.

Netking disse...

Por mim até podem acrescentar mais 50 campeonatos, assim podiam lutar este ano pelo 69º campeonato.

Será que serão homens para isso ...

Anónimo disse...

O Alberto Miguéis está para lá de farto de explicar isto.
O nalgas não quer é admitir que o seu Zbordas só tem metade (1/2!) dos títulos de campeão do Benfica (isto admitindo que o Glorioso conquistará esta época o seu 36º). E vai daí, socorre-se da «verdade desportiva» dele, e inventa). Quer mama, o finório. Em Palmela dir-lhe-iam: queres mama, vai ao ganga! Eu faço a minha tradução: vai mamar na quinta pata.
O Benfica não poderá calar-se perante esta pretensão de reescrever a História.

Luis Teixeira disse...

Em 1938 a FPF passou o denominado Campeonato de Portugal para Taça de Portugal, e reconheceu as 4 Ligas Exprimentais.Portanto o Benfica tem 28 taças/campeonatos de Portugal e 35 campeonatos nacionais,o Sporting tem assim 19 taças e 18 campeonatos.Não sejam Inacios

R.B. NorTør disse...

Como já ali disseram, é ir ao Em Defesa do Benfica onde o Miguéns colocou a literatura onde a FPF diz preto no branco qual a competição que se passou a chamar Taça de Portugal e qual o novo Campeonato.

joão carlos disse...

que fique bem claro que não adicionamos campeonatos nenhum a mais, lá porque o record não contabilizava bem os títulos é um problema deles alias eram os únicos.

essa coisa de liga experimental é uma invenção dos nossos tempos na altura não era nada experimental só não era organizada pela fpf, mas nem hoje é.

se alguém tem duvidas é ir ver o troféu original da competição "campeonato de portugal" e ver as chapinhas que lá estão a indicar os vencedores e após esta competição terminar a serem adicionados no mesmo sitio o dos vencedores da taça de portugal.

Mike Portugal disse...

Na realidade o que deveria acontecer era separar por completo as competições e nomear os títulos pelo seu nome verdadeiro.
O clube XPTO tem NNNN campeonatos de Portugal, NNNN Ligas, NNNN Taças de Portugal, NNNN Ligas experimentais, etc....

Anónimo disse...

Bascamente penso que é isto:

Taça de Portugal

A primeira competição nacional foi impulsionada após uma derrota com a Espanha por 3-1 em Madrid. Tinha os moldes da actual Taça de Portugal, com eliminatórias, mas chamava-e ‘’Campeonato de Portugal’’. O S.C.P. e o F.C.P. ganharam 4 competições e o S.L. Benfia 3. Começou em 1922 e terminou em 1938 para continuar depois como a actual Taça de Portugal. Para a UEFA, esses títulos são considerados como sendo títulos de ''Taça de Portugal''. Assim sendo e considerando que a competição anterior era a mesma, o SCP terá 20 Taças de Portugal e não 16, o FCP 20 e não 16 e o S.L. Benfica 28 e não 25 Taças de Portugal. Vale o que vale, mas para mim é mais justo.

E o actual Campeonato de Portugal ?

Após uma copiosa derrota com a Espanha ( mais uma vez ), desta vez por 9-0, é criado o Campeonato da Liga, afim de dar mais competitividade aos jogadores lusos. Foi criada com os moldes do que hoje popularmente se designa Campeonato de Portugal,com subidas e descidas de divisão, e em que todos jogam contra todos. Começou em 1934 e ao fim de quatro anos, muda de nome. Nestes primeiros quatro anos, o S.L. Benfica vence 3 campeonatos e o FCP 1. ‘’Maldosamente’’ há quem apague estes 4 primeiros campeonatos, só porque o nome era diferente.

Saudações Benfiquistas
Carlos Figueiredo

Portugueezza disse...

Ricardo, porque razao o meu comentário nao passa?

Ricardo disse...

Tu sabes, Portugueezza. Discordem à vontade, adoramos que discordem. A liberdade anda sempre a voar neste blogue. Mas faltas de educação, não. Um dos grandes entraves na História da Civilização é precisamente essa incapacidade de acolher e entender o outro. Dá as tuas ideias, fundamenta-as; não sejas mais um bronco nesta vida (e é tão evidente que não és um bronco).

R.B. NorTør disse...

Mike, então tinhamos de distinguir ente Superliga, Primeira Liga, Liga Galp Energia, liga betandwin e... adeus!

No caso da usurpação, há um documento da FPF que diz, não por estas palavras mas "a partir de agora o campeonato de Portugal passa a chamar-se Taça de Portugal e a outra coisa Campeonato 'não-se-quê'". Só por isso, e apenas por isso, é que o que o Gordo de Carvalho está a fazer é aldrabice e da boa. Pelo que o Miguéns tem contado lá no EDdB, o facto de ter um Ricardo Aldrabão a seu lado ajuda.