quinta-feira, 26 de maio de 2011

Um clube de pobres de espírito




Isto, que aí está em cima, é das coisas mais baixas que já vi. Que os adeptos portistas (muitos mas não todos, felizmente) pensem 24 horas no Benfica e que, estejam em Dublin prontos a ganhar uma Liga Europa estejam no Jamor quase a ganhar uma Taça de Portugal - mesmo que o adversário não seja o Benfica -, cantem canções aludindo ao trauma que tiveram, têm e terão, um trauma provinciano, pequenino, que os adeptos, dizia, tenham essa mentalidade de pobres de espírito, enfim, não entendendo nem defendendo, procuro compreender já que aquelas cabecinhas tontas não sabem mais.

Que os jogadores dêem este exemplo vergonhoso, cantando SLB, filhos da puta, SLB, já ultrapassa tudo.

Podem ganhar muitas vezes, muitas delas sabemos bem como. Mas o exemplo que dão, do Presidente ao gajo que limpa as sanitas, passando por jogadores e adeptos, foi sempre do mais triste possível. Um clube de gente sem nível nenhum.





14 comentários:

low desert puke disse...

Podem agitar-nos, com as patas, todos os troféus ganhos com fruta e batota e podem tentar quanto quiserem diminuir o fosso a nível da contabilização de títulos, sendo que cada um dos nossos vale por uns 100 dos deles, porque são limpos e honestos (e, como tal, bem podem comprar títulos que nunca lá chegarão). Há, até, títulos que podem esgrimir como argumento e onde nunca os poderemos igualar. Nos títulos da coacção, do compadrio, do aconselhamento familiar, da distribuição de fruta, das escutas, da manietação de observadores, na construção de climas de terror. Nos títulos de modalidades particularmente inovadoras, como o lançamento de bolas de golfe e isqueiros ou no lançamento de sacos de pedras de viadutos. Até no título mundial de imitações de GPS para árbitros perdidos por bairros da área metropolitana do Porto. Podem tudo isso.
Mas o que o verdadeiramente os perturba, o que não os deixa dormir, aquilo que lhes constrói a obsessão que descobrem a cada conferência de imprensa, a cada festejo de títulos, a cada entrevista, a cada manifestação de ‘fina ironia’, é perceberem, com uma claridade que os magoa e os amputa - que os agrilhoa na sua inveja - que há diferenças que são inultrapassáveis e que não há fruta, Gonçalves Pereiras, Pintos de Sousas, juízes Mortáguas, Garridos, Benquerenças, Xistras ou Cosmes Machados que comprem.
Esse atestado de inferioridade e esse irónico acto de vassalagem é evidente, por exemplo, nas declarações do melhor-treinador-do-sistema-solar-e-quiçá-da-Via-Láctea-e-eventualmente-do-Universo-e-que-ainda-por-cima-é-novo-e-caem-lhe-bem-os-fatos, depois da conquista da Liga Europa, admitindo que o grande objectivo é atingir o número de títulos do Benfica; é evidente nos omnipresentes cânticos de ódio ao SLB (vociferados a plenos pulmões por todo o plantel) em todo e qualquer festejo ou no simpático cachecol sobre o Benfica orgulhosamente envergado por verdadeiros gentlemen do plantel como o Sapunaru; é evidente, como um escarro na cara, nas declarações do Mestre Pinto, à partida para uma final europeia, invocando de forma absolutamente gratuita – e que vitória da nossa grandeza isso é, percebam-no - o nome do Benfica.
Eles sabem, e sabe-o toda a gente, que a nossa Grandeza e a nossa dimensão são inatingíveis, e esse complexo de inferioridade é, paradoxal e ironicamente, o principal açaime da sua expansão e a principal razão da sua pequenez.

Filipe disse...

Já te esqueceste das comemorações do título de 2004/2005 e das cantorias do Simão e do Petit?
Sempre com essa vossa mania da pseudo- superioridade moral.

Ricardo disse...

Superioridade moral temo-la nós e quase todos os outros clubes portugueses sobre o Porto, caro Filipe. Depois do que ouvimos a Pinto da Costa nas escutas (se fosse preciso, como se não soubéssemos há muito tempo o que a casa gastava), qualquer adepto de um clube que não o Porto tem superioridade moral sobre os portistas. A menos que vocês comecem a ter vergonha na cara. Que não me parece que venha a acontecer tão cedo.

Como explicar, Filipe, a diferença entre esse episódio e este?

Bom, em primeiro lugar, devo dizer que não concordei na altura, repudiei e continuo a repudiar. Mesmo sendo verdade (ou seja, Pinto da Costa é de facto um filho da puta), não deixa de ser um mau exemplo para os adeptos esse tipo de comportamento.

Em segundo, foram dois jogadores, não foi o PLANTEL INTEIRO.

Terceiro, o cântico dos portistas visava um clube num todo, a instituição; esse sobre o Pinto da Costa visava-a unicamente a ele. E é mentira que é um filho da puta?

Em quarto, este é um procedimento generalizado e recorrente. Não ouves os adeptos do Benfica num jogo contra o Braga começarem a cantar Pinto da Costa vai pró caralho, pois não?

Mania de superioridade moral é quem pensa que os outros são parvos. Se tu queres aceitar ser adepto de um clube corrupto, problema teu. Não tentes é convencer os outros da tua própria falta de princípios.

M disse...

ó Filipe, és um estereótipo do adepto azul e branco que por habito e prazer, vocifera os já habituais impropérios contra o meu Benfica...bronco, estúpido e com palas!!!

podemos nós andar a levar com bolas de golfe e pedradas vezes sem conta...adeptos, carros, autocarros, casa do clube e afins que esta tudo bem...cai um isqueiro ou um telemovel perto de algo azul, ja somo todos areia do mesmo saco...

vemos sistematicamente os insultos apartir de qualquer golo vosso marcado contra qualquer Olhanense ou Beira-Mar, desde jogadores, presidente, adeptos, claques, ano inteiro, ano após ano, sempre a provocar, sempre a insultar, sempre a denegrir...e tu vens buscar um caso de 2004....

triste..triste, labrego e pacóvio.

Filipe disse...

"ó Filipe, és um estereótipo do adepto azul e branco que por habito e prazer, vocifera os já habituais impropérios contra o meu Benfica...bronco, estúpido e com palas!"

"podemos nós andar a levar com bolas de golfe e pedradas vezes sem conta...adeptos, carros, autocarros, casa do clube e afins que esta tudo bem...cai um isqueiro ou um telemovel perto de algo azul, ja somo todos areia do mesmo saco..."

Fantástico M conheces-me de algum lado?
És tão burro que nem percebes que acabaste de escrever um texto cheio de contradições.
Criticas as generalizações quando és tu que começas por as fazer.
Imbecil e labrego de merda

M disse...

um beijo.

Anónimo disse...

Não somos nós que somos superiores a ninguém; eles é que mostram a sua pequenez mental por onde passam.
Vejamos os adeptos do nosso clube a gritar só pelo nosso SL BENFICA nos jogos e vejam os adeptos deles num jogo que nada tem a haver com o nosso clube a gritar por quem? Pelo BENFICA obviamente. Ou sofrem lavagens cerebrais, ou são gente ordinária e sem educação alguma.


Miguel

Anónimo disse...

Damos tanta importância ao Benfica e reconhecemos a motivação que nos dão, que nunca quisemos colocá-los fora de nenhuma das competições em que competissem connosco, pois o prazer de derrotá-los é supremo...e humilhá-los como esta época , não tem preço... ao contrário deles que tentam por todos os meios afastar-nos das provas para ver se assim conseguem alguma coisa.

Nós damos importância ao SLB e o SLB tem medo do FCP. É uma relação bonita.
Perdi a conta aos benfiquistas que ficaram contentes com a eliminação com o Braga para a Liga Europa com medo de mais uma humilhação na final.

Quiseram afastar-nos das provas europeias...
resposta do FC Porto: 1 Liga Europa, 1 quartos-de-final e 3 oitavos-de-final da Liga dos Campeões... vão tentando... já nós rezamos para que nunca nos faltem!

joaozinho

Ulrich Haberland disse...

O presidente do crac sempre se alimentou de 3 coisas: miséria humana, put@s e ódio ao Benfica. Com isso ganhou fama, poder e conta bancária bem recheada. Todos aqueles que, ou fecham os olhos e festejam as "vitórias", ou o defendem são cúmplices.

Os custos sociais de tudo isso está bem espelhado no post anterior a este.

Ganham, ganham, ganham mas não conseguem reconhecimento nem gloria, nem cá dentro, nem lá fora (olha, bercejei! :) )

Ulrich Haberland

Anónimo disse...

Moro em Almada, sou portista desde que me conheço e quando me falaram deste vídeo fui dos primeiros a reprovar a atitude. Entretanto, vim parar a este blog de benfiquistas e a curiosidade fez-me ler os últimos posts.

Low desert puke, Ricardo e M...
Como benfiquistas que sois, com os vossos comentários bem prosados que devem demorar meia hora a escrever mas que são iguais de post para post, sugiro: arranjem um quarto e façam o amor a três enquanto proclamam a vossa superioridade moral e se maravilham com a dignidade do vosso clube. Talvez um de vós possa levar uma camiseta do Aimar para a excitação ser maior.

Porque isso entre benfiquistas não será apenas simples sodomia. Será tal a arte na cópula (e tão limpa e honesta) que qualquer portista como eu terá inveja de não poder atingir esse nível.

Carlos Maria

Ricardo disse...

Tu por outro lado com esse nome não precisas de mais ninguém. Fodes-te a ti próprio.

M disse...

foda-se ó Maria, a tua prosa, por outro lado, está muito à frente...

estou impressionado!

Anónimo disse...

Carla Maria, deves ser uma das putas que trabalha para o Reinaldo Teles, que por sua vez se serve de ti para dar de comer aos árbitros que fazem do clube da fruta campeão.
Como sempre a pequenez corrupta a funcionar e deixa-te lá disso de seres de Almada, que pela escrita és do Porto, ou dessa zona.

Manuel Simão

RED BEN disse...

Se eles nos chama isso tanta vez, é porque deve ser verdade... começo-me a sentir um filho da put*(note-se por se do benfica), pois o que diu ao clube, ele não nos da nem u milesimo...As tantas somos todos uns filhos da put* por ainda acreditarmos no Benfica.