quarta-feira, 11 de maio de 2011

Vieira goleia António Ferro

Como benfiquista, considero-me uma pessoa atenta e razoavelmente inteligente para pensar uma estratégia para o clube. Não tenho formação em gestão ou em áreas parecidas, não conheço os meandros do futebol, desconheço politiquices corruptas e tenho muita dificuldade com a burrice extrema. Como é óbvio, não sirvo para gerir um clube. O que me causa preocupação, visto que, na última entrevista de Vieira, o nosso Presidente abordou os temas fundamentais da equipa de futebol da mesma forma com que este blogue os discutiu. Com uma ligeira diferença: enquanto Vieira os analisou a posteriori, neste serralho antecipou-se muitos meses antes a realidade com que hoje todos estamos deparados. E isto não diz da inteligência destes escribas; diz, antes, da absurda incompetência de quem gere o Benfica actualmente. 
Se um mero anónimo sem competências nem pretensões a cargos maiores do que o maior cargo a que aspiro e transporto com orgulho, o de ser sócio do Sport Lisboa e Benfica, analisa melhor a realidade benfiquista, antecipa melhor os problemas do futuro, dá melhores soluções, identifica as falhas e propõe melhores ideias para o clube do que quem gere os destinos do Benfica, então, meus caros, há sinais óbvios de preocupação. E há, com o conhecimento profundo que temos de 10 anos da (in)competência de Vieira, a noção de que nem os erros serão identificados nem as qualidades serão potenciadas. Porque, no fundo, o que falta a Vieira é um conceito tão simples quanto complexo de pôr em prática: uma estratégia consistente no tempo baseada na inteligência, na capacidade de trabalho, na idiossincrasia benfiquista e na capacidade para reconhecer mérito aos adversários. 

Discutamos, passo a passo, a entrevista de Vieira:

«Jorge Jesus merece a minha confiança e a de todos os benfiquistas. Não podemos ter a memória curta, deu-nos alguns títulos. Este ano as coisas não lhe correram da melhor maneira, é preciso tirar ilações e corrigir os erros. Tem grandes virtudes, os seus próprios defeitos, mas é um trabalhador nato, vive o projecto intensamente. Não podemos ser ingratos para quem trabalha desta maneira dentro do Benfica» 

Em primeiro lugar, dizer que para mim Jorge Jesus merece fazer mais uma época no Benfica. Isso não significa, porém, que aceite que o Presidente fale em nome de "todos os benfiquistas". Esta poderá parecer uma crítica estéril mas faz sentido fazê-la como demonstração do que é normalmente a premissa de discurso de Vieira: um todos por um para que ele não seja o visado quando as coisas correm mal; se correrem bem, o discurso passa a ter "eu" em doses industriais. 
Depois, as coisas não "lhe" (reparem que não LHE correram bem, não foi ao Benfica, foi ao Jorge Jesus, não foi ao Vieira, foi ao Jorge Jesus) correram bem por erros próprios, sim, mas principalmente por erros estratégicos de toda a Direcção, tanto nas acções como nos discursos. 
Por último, a questão da estratégia para a escolha de um treinador: um clube não deve decidir manter um treinador porque ele "deu-nos alguns títulos" (esta época, apenas um e menor), porque "é um trabalhador nato" ou "porque vive o projecto intensamente"; deve decidir manter o treinador porque o acha competente, mesmo que não dê títulos nenhuns. 
O discurso é, portanto e mais uma vez, focalizado nos pontos que nada interessam e olvida a mensagem correcta a deixar aos adeptos.

«Assumirá as culpas que tiver de assumir, eu próprio também cometi erros, e vamos continuar» 
  
Quais culpas terá de assumir Jorge Jesus? Não sabemos. Mas sabemos que teve culpas. Já o Presidente, ele próprio (repare-se na expressão "eu próprio", que remete para uma espécie de divindade que, apesar de acima dos homens, "também" consegue ser humilde e detectar pequenas culpas, pequenos erros, embora muito menos nefastos do que os do treinador) cometeu pecadilhos. Quais? Não sabemos. Mas... "vamos continuar". Para onde?, pergunta-se. Não sabemos. Mas vamos continuar. A fazer o quê, as mesmas borradas que se fizeram esta época? Não fazemos ideia. Mas sabemos de uma coisa: vamos continuar.

«Há um percurso longo para percorrer com o nosso treinador. Se não estivesse convicto que Jesus não será o treinador ideal, não estaria cá só por estar. É minha convicção que voltaremos a ganhar com ele!»

Afirmar, depois de uma época falhada, que há "um percurso longo para percorrer com o nosso treinador" é das coisas mais imbecis que se podem dizer. Não é motivação nem confiança para o treinador, é imbecilidade pura e dura, é afirmar que, corra como correr o trabalho de Jorge Jesus, o Benfica vai continuar a contar com ele. É permitir o relaxamento e não fomentar a responsabilização e a necessidade de mérito. 
Mas podemos dormir descansados: Vieira tem uma convicção. E portanto está tudo bem. Porque no passado as suas convicções (começo por qual das milhares de convicções de Vieira que acabaram no esterco?) foram convicções com sentido. Mas o discurso é inteligente, para os papalvos: Vieira acredita que voltará a ganhar, tem convicções e, como sabemos, há uma larga maioria de benfiquistas que compra as convicções do Presidente como pãezinhos quentes. E Vieira, sabendo disso e tendo por trás uma máquina que lhe debita o que deve dizer e harmonizar os corações encarnados, não perde a oportunidade de vender sonhos.

«Agora o que é normal nesta casa é que quando não se ganha entramos todos em depressão. Há uns anos, era normal. Agora, quando ganhamos, andamos constantemente em festa»

Ora cá está, meus senhores, o primeiro ataque velado aos adeptos! Palminhas, palminhas para o Presidente! É uma chatice, de facto: perdemos, deprimimos; ganhamos, andamos em festa. Se não fosse isso, esse atentado por parte dos adeptos, e Vieira poderia trabalhar de outra forma, ganhar mais coisas, sem os chatos dos adeptos ora a deprimir ora em euforias tontas. Vamos lá a ver se nos entendemos de uma vez: quando perdermos, devemos acreditar nas convicções de futuro de Vieira e não deprimir; quando ganharmos, não devemos andar em festa que é para não prejudicar os jogadores do Benfica, treinadores e dirigentes, que são muito influenciáveis e acabam a esquecer-se das obrigações. Está entendido? Ai, ai, ai.

«Criámos demasiadas expectativas. Eu próprio, também.»

A sério? Nunca pensei que dizer que o objectivo era a Champions fosse criar demasiadas expectativas. E, repare-se mais uma vez, "eu próprio, também". Ou seja: quem criou as expectativas não foi ele, foram outros. Mas ele próprio, ainda que menos, também deve ter criado qualquer coisinha. E ele próprio vem admitir isto, sim porque ele não cria expectativas normalmente, foi só a época passada e portanto agora admite que não conhecia bem os meandros do futebol e da realidade benfiquista. Afinal, só está no Benfica há 10 anos. Baby steps.

«Passámos demasiado tempo a celebrar o Campeonato.»

Extraordinário. A sério, isto é extraordinário. De uma forma assim tranquila, tu cá tu lá, vem o Presidente afirmar toda a incompetência de quem gere os destinos do clube, mas assim como se não fosse nada. "Olha pá paciência, somos uns incompetentes do caralho, cagámos nas funções para que fomos eleitos e andámos em festa, que se foda, para o ano há mais". Mas ainda deve haver quem leia nisto sinais positivos: "o Presidente admitiu que é um incompetente. Agora, sim, estamos no caminho certo!". Até porque, como todos sabemos, em 2005 não perdemos uma Taça de Portugal porque andámos uma semana a "celebrar demasiado tempo o Campeonato". Não, não, foi só desta vez. Estamos no rumo certo, agora.

«O plantel foi insuficiente para as expectativas que todos tínhamos. Veio-se a provar que não tínhamos o plantel ideal. Paralelamente, não nos preparámos convenientemente para a Supertaça, que marca o início da época desportiva. O facto de andarmos em festa constantemente distraiu-nos de como deveríamos preparar o futuro. Temos que assumir esses erros. O que vai mudar a sério é que o grau de exigência em relação a todos os profissionais do Sport Lisboa e Benfica vai aumentar. Eu próprio vou delegar muito menos»

Ah o plantel coiso e tal? Então mas... uma pergunta estúpida: quem é que constrói o plantel? Portanto, deixa ver se entendi: as expectativas eram muitas mas o trabalho para construir um plantel que correspondesse às expectativas foi pouco? Pois, compreendo. E porquê? Ah, sim, porque andávamos distraídos constantemente em festa (leram aqui mais um toque aos adeptos ou fui só eu?). Mas "temos que assumir os erros". Muito bem, Presidente. E vai mudar alguma coisa? Ah, claro, vai "aumentar a sério o grau de exigência em relação a todos os profissionais do Sport Lisboa e Benfica" - podemos então concluir que, passados 10 anos, o grau de exigência no Benfica ainda não é o máximo, é? E agora, Presidente, o que fazer? "Vou delegar menos". Medo.

«Sou o único responsável pelo que se passou esta época»

Então mas... o Jorge Jesus não tinha culpas? Os adeptos não tinham culpas? Afinal é o Presidente que toma as culpas todas? És grande, Vieira. Assume tudo, muito bem. E o que fazer por seres "o único responsável pelo que se passou esta época"? Delegas menos e fazes mais borrada. Faz sentido.


«Qualquer deles [Di Maria, Ramires e David Luiz] é grande jogador e está em grandes clubes e são todos internacionais. Mas o único insubstituível no Benfica que conheci é o Eusébio, é ele a minha marca», 

De ir às lágrimas. Esta deve ter tocado no fundinho dos benfiquistas. E o toque pessoal de Vieira? O Eusébio não é a "marca" do Benfica, é a "marca" de Vieira. Registada e tudo, logo a seguir às empresas de construção. Mas, Presidente, se ninguém é insubstituível, por que razão não vai dar uma volta ao bilhar da esquina?

[ainda sobre os trÊs jogadores] «quando se atinge determinado deslumbramento, torna-se difícil lidar, têm a ambição de ganhar mais, mais e mais».

Pois. E como no Benfica "ganhar mais, mais e mais" não acontece, porque "ganhar" cria logo uma euforia estupidificada, é melhor vendê-los. Genial.


«Há que encontrar situação de equilíbrio em que o Sport Lisboa e Benfica não seja prejudicado. E lembro que as mais-valias são significativas. Desde Simão e Manuel Fernandes o Benfica nunca mais tinha feito grandes transferências. Fiz o que acho melhor para o Benfica. Temos as contas equilibradas. Se formos confrontados, é um acto de gestão. A única coisa que posso adiantar é que vamos ser muito mais rigorosos nas aquisições»

Este excerto é o que se pode chamar de "clássico vieirista". Está lá tudo: defesa supostamente intransigente do Benfica, auto-elogio da supostamente boa gestão financeira e desportiva e promessa de mais inteligência para o futuro nas aquisições - o que, mais uma vez, faz admitir a incompetência total mas ele só lá está há 10 anos, calma. Gosto especialmente da frase: "se formos confrontados, é um acto de gestão". Eu, se matar um gajo e me chamarem a tribunal, direi o mesmo: foi um acto de gestão. Tive de gerir a minha sociopatia da melhor forma. 

«Vamos mexer, lógico. Esse maior rigor e exigência para o futuro vai existir, com certeza, determinado tipo de comportamentos vão ser alterados»

Lógico que vamos mexer. Devemos a nós próprios uma carnificina no plantel campeão. Um ano depois, já foram 4 titulares. Esta pré-época tem de servir para vender mais uns 3, pelo menos. E "vai existir maior rigor e exigência", ah pois vai! E "os comportamento vão ser alterados"! Quais, Presidente? Não sabemos. Mas vão ser alterados. Desta vez só vamos comprar 20 jogadores, emprestar só mais 10 e comprar mais 5 incompetentes. Baby steps.

«O plantel também tinha algumas carências. Teremos que ser muito mais cuidadosos no plantel, e vamos ser para que não tenhamos algumas lacunas», promete o presidente dos encarnados, exemplificando com a lesão de Salvio. «Se o Gaitán se lesionar, teremos problemas também. Na próxima época isso não vai suceder», garante»

Mas esta época, em Janeiro, falámos aqui nisso, Presidente. Com o Amorim lesionado, tínhamos de ir ao mercado, não falámos, Presidente? Foi feita alguma coisa? Não? Ah vendemos o David Luiz e enterrámos a época, como aqui também se disse, Presidente, foi? Mas vocês não lêem este blogue, Presidente? Se calhar é melhor. E acabámos em Braga sem soluções, com uma defesa fragilizada e a ter de meter o Menezes (by the way, virão mais desta qualidade?) no jogo mais importante dos últimos anos? Pois. Mas comprámos um médio quando vendemos o David Luiz, não foi? Sim, mas só para a próxima época. Está certo. O que vale é que "na próxima época isso não vai suceder". Afinal, que provas temos do contrário? 10 anos? O que é isso, Presidente? Estamos todos mais que tranquilos.


«O Benfica, durante toda a sua história, é um clube democrático, prova a sua vitalidade. Sinto orgulho porque há uma liberdade bastante grande, para isso contribui, porque devolvi clube aos sócios. Não estou agarrado à cadeira, nem alguma vez estive. Estarei cá enquanto o entenderem. No dia em que entenderem que não, sairei, e com a consciência completamente tranquila. O meu sucessor terá uma herança muito melhor do que a que recebi»

Pois não, claro que não estás agarrado à cadeira. Tu até antecipaste as eleições - nesse momento histórico para o clube - para evitar que alguns abutres te tirassem da cadeira. Tudo em nome do Benfica, tudo pelo Benfica. Porquê? "Porque o Benfica é um clube democrático". Exactamente, Presidente, exactamente.

«Tenho dado o melhor que sei e pensado em prol da instituição, com um erro aqui e ali, para o bem comum. Sou um homem livre e os benfiquistas são livres para escolher o que entenderem»

Ora um errozito aqui, outro errozito ali e as coisas afinal até se compõem. Ora uma comissãozita no Roberto aqui, outra no Alípio e Rodrigo ali, ora uma construçãozita em Madrid, outra com os companheiros Salvador e Oliveira ali e sei que tens dado o melhor que sabes pela instituição. E os erros - verdade vieirista em que devemos não só acreditar mas promover - servem "para o bem comum". Leram bem: um erro aqui e ali, para o... bem comum. A conta bancária é um bem comum do Vieira, da mulher e dos filhos, não é?

«Se fizer a pergunta à minha família, a resposta é que não me recandidato. Não é a altura própria, não vale a pena estarmos a especular sobre isso. Estou cá numa missão, quero levá-la até ao fim, nunca foi homem para deixar as coisas a meio»

Mais um clássico vieirista. Ele não quer está lá, está muito adoentado, sofre do coração, a família pede-lhe encarecidamente que volte a casa, mas tem uma missão e não é homem de deixar as coisas a meio. Um herói, no fundo.  

«Por minha vontade, Fábio Coentrão não sai, mas há uma cláusula de rescisão. Tudo iremos fazer para manter os principais jogadores, tudo faremos para reforçar a equipa. Queremos melhor, não queremos que as lacunas que tivemos se repitam. 
Agora quem fica ou sai...»

Isto, sim, deixa-me descansado. Nunca vi Vieira deixar sair os grandes jogadores por valores abaixo da cláusula de rescisão. Ele sempre prometeu isso e sempre cumpriu. Portanto, quanto a Coentrão estamos tratados: ou batem a nota ou não há cá Coentrão para ninguém! A menos que... ah pois, como com o Di Maria e o David Luiz, apareçam propostas irrecusáveis: assim do estilo 10 ou 15 milhões abaixo da cláusula de rescisão mas com excelentes jogadores metidos no negócio e uns objectivos inexplicados aos adeptos. Porque "não queremos que as lacunas que tivemos se repitam". E depois logo se verá. Dito isto, digo "agora quem fica ou sai" e deixo em suspenso. Genial, Presidente, genial.

 «Já manifestou que quer continuar no Benfica. Na altura certa de negociar, e ela há-de chegar, é natural que todos tenhamos que fazer um sacrifício para o Salvio continuar no Benfica»
Eh lá, o Presidente anda a aprender umas coisas com o Governo: se há erros próprios (assim tipo: Roberto por 8,5 milhões) e ficamos na merda, como é que mantemos os melhores? Hmmm, deixa cá ver: já sei, dizemos que tentaremos o Salvio mas só se "todos" fizermos "um sacrifício". O que é que vai aumentar? As quotas, os bilhetes ou os dois?

«Peço a todos que não comecem a gritar que vamos ser campeões. O próximo jogo é uma final, vai ser esse o nosso pensamento. Internamente é isso que se vai dizer, e toda a massa associativa deve pensar assim também. Não há campeões feitos antecipadamente, já pagámos algumas facturas caras por pensarmos assim. Tenhamos todos os pés no chão, sejamos humildes, respeitemos todos os nossos adversários, porque eles nos vão respeitar»

Certo, Presidente, só acho mal que exponha assim o Benfica em praça pública. Esse discurso não é para os adeptos, presidente, é para as reuniões que mantém com os incompetentes que lidera. Mas é capaz de ser difícil conseguir resultados quando tem gente na estrutura para quem "o Porto é uma religião". Não sei, digo eu.

«Nesta filosofia, o meu compromisso é o de que iremos ter uma equipa preparada: o próximo jogo será sempre o mais importante. Depois no fim se ganhará. Lógico que temos a ambição de ser campeões, agora antecipadamente dizermos que vamos ser campeões é que não pode continuar»

Pois não pode, não. Eu diria mais: uma Direcção que ganha tão pouco, que mente tão descaradamente aos seus adeptos, que é tão incompetente, que antecipa eleições para que a concorrência não se organize, que repete à náusea as mesmas mentiras e promessas ano após ano já lá vão 10 anos "é que não pode continuar". Mas isto sou eu.

26 comentários:

Anónimo disse...

Grande post!!!Não poderia estar mais de acordo!!

MM disse...

Muito bem Ricardo,
Embora tenhas - tu e todos - repetido as fantasias absurdas de que iam ganhar a LC, por exemplo, ainda que não o tivesses dito expressa e linearmente. Alimentaste essa fantasia, ela ocupava-te o espírito. Ainda há 2 meses 1/2 reconhecerás que andavas a gritar a torto e a direito que o Benfica era a melhor equipa em Portugal e aquela que jogava um futebol tão bom como o do Barcelona. Mentira? Assim sendo, se há 2 meses e 1/2 a equipa era tão boa, só se cometeram erros de lá para cá? Mais uma vez ... andam a reboque dos resultados, inclusive aqueles que protestam contra o seu presidente.

Sobre o mais, e subscrevendo - enquanto adepto de futebol - a visão que o post faz do actual presidente do Benfica, acrescentaria somente que a sua falsidade e pouca sinceridade não tem apenas que ver com as bacoquices do "a minha alma é o Eusébio". Não, são actos: ele que vá pagar as quotas de sócio do Sporting que é, e nesse momento recorde com saudade o Eusébio e o seu profundo benfiquismo ...
Enfim, o que lhe vale é que discursa para 6 milhões - menos alguns - de imbecis, e isso deixa-o a salvo de muita coisa.

Saudações Leoninas aos Sportinguistas que porventura aqui venham parar e abraços amistosos ao Ricardo e à Lena.

MM disse...

Alexandra.
Ou Lena. Lena, acho. Ou Xana.

Anónimo disse...

FIM DA LINHA.
SINCERAMENTE CUSTA-ME CHEGAR A ESTA CONCLUSÃO MAS ESTE PRESIDENTE NÃO PODE SER REELEITO SOBE PENA DE O FUTURO DO NOSSO CLUBE FICAR IRREMEDIAVELMENTE COMPROMETIDO.
A FALTA DE (COMPETÊNCIA DESPORTIVA) É TÃO GRITANTE QUE EU TENHO DIFICULDADE EM INUMERALAS.
POR ISSO PEÇO ENCARECIDAMENTE QUE APAREÇA UMA ALTERNATIVA CREDÍVEL NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES.

Anónimo disse...

Concordo com o que foi dito!

Queria apenas afirmar que, no caso do Fábio Coentrão, se o jogador quiser ficar, se o Benfica quiser que ele fique, porque temos nós que nos preocupar se alguém cobrir a cláusula de rescisão?!?

Já sabemos que o Fábio quer continuar (já o afirmou publicamente!).

Agora, o que também sabemos, é que a direcção do Clube não está muito interessada que ele fique...

Acho que o tempo do Vieira está esgotado.

XP
Sócio há 17 anos

XTina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
XTina disse...

Boa noite caro Ricardo. Mais uma vez e antecipando o vezeiro argumento de que "portistas a ler blogues do benfica, complexo de inferioridade e tal" remato com o facto de realmente apreciar o modo como escreves e algumas das tuas perspectivas com as quais concordo.
Deixa-me que divulgue aqui um excerto de um artigo que escrevi no BestOfFutebol (que tão bem conheces), relativamente ao assunto que aqui trazes:

"Em post-scriptum deixo o meu breve parecer sobre a “comico-dramática tragédia greco-romana” do clube escarlate da 2ª circular. O discurso de Luís Filipe Vieira não me surpreendeu em muito e passo a explicar: a vontade de vender mais sonhos megalómanos e “sacudir a água do capote” foi largamente suplantada pelo medo (“miaúfa” em bom português) da reacção de benfiquistas com dois olhos na cara e dois neurónios no cérebro que decerto não tolerariam nem mais uma palavra de bazófia e superioridade bacoca que tanto ridiculariza o clube que amam.
Não acredito que sejam muitos esses benfiquistas, pois por lá domina o típico adepto de Manada que come toda a ração que lhe servem, mas no entanto seriam os suficientes para “fazer a folha” ao bem sucedido negociante de pneus.
E nesse caso, como todo o cuidado é pouco, o rapazito Vieira foi muito esperto, astuto e soube perceber o que deveria dizer para não levantar mais ondas deste tsunami que se dirige para terra e inevitavelmente irá arrastar muitos “corpos” e destruir algumas “casas”."

Como se pode ver, apesar de toda a tipologia de discurso "vieirista" que tão bem analisas e transpões no teu artigo, penso que o "vosso" presidente acabou por tomar a atitude mais recomendável ao momento que atravessa o clube.

Mas existe um factor que por mais que se analise, escreva ou reflicta te continua a escapar mesmo por "debaixo das barbas" - o Futebol Clube do Porto apesar de ser um clube em expansão permanente, apresenta uma superioridade actual e de várias décadas a esta parte que tem sido um dos maiores impedimentos ao sucesso mais frequente e mais facilitado (se comparar-mos com outras eras da antiguidade) dos clubes da capital portuguesa.

Facto, inegável, irrevogável, insofismável, mas tão pouco assumido. É o único senão que tenho a apontar a este teu fantástico exercício de lucidez. Parabéns e cumprimentos!

Águia Preocupada disse...

Navegando pela blogoesfera verifica-se que o sentimento é comum - salvo raríssimas excepções. Contudo, o homem parece estar de pedra e cal e pronto e com a certeza de que vai continuar!
E porquê? Ele sabe que tem o poder na mão - o financeiro! - e como quem manda é quem tem dinheiro, ele dá-se ao luxo de proceder e falar como um dono, que se julga ser, do clube.
E perante a situação financeira em que o endividamento é absolutamente incomportável e quiçá insolvível quem é que se atreve a apresentar uma candidatura! Vieira, esperto, astuto, matreiro e sobretudo oportunista, tem vindo a preparar com minúcia a forma de se perpectuar no poleiro. Desde as últimas eleições - eivadas duma ilegalidade sem precedentes e que irão ficar na história como uma das páginas mais negras - que venho alertando para este facto. Portanto, nada de esperanças num futuro melhor, pois o futuro tem um nome e um rosto: LUIS FILIPE VIEIRA!

Tiago disse...

um post de um benfiquista elogiado acima de tudo por adeptos de outros clubes...

Anónimo disse...

A xxxTina saiu da rua escura e atacou por aqui novamente.

Ricardo disse...

Tina, não faço ideia que site é esse. Quanto ao comentário em si, não traz nada de novo à discussão; apenas gabarolice de quem está por cima
e falta de respeito pelos adversários. Quando quiser debater de forma séria - e tem capacidade para isso - o que está aqui escrito, será bem-vinda.

Águia, as perspectivas não são as melhores, é evidente. No entanto, acredito que aparecerão pessoas credíveis e competentes a curto prazo
que sirvam como uma alternativa séria e não como fantoches de propaganda. Mas o Benfica é uma democracia, apesar dos apesares vieiristas.
E, como tal, deve deixar correr o mandato de Vieira até que ele se esgote. Esperemos, como benfiquistas, que Vieira possa sair do Benfica como herói.

Tiago, se calhar os adeptos dos outros clubes conseguem ver coisas no nosso que muitos de nós não conseguimos. É uma ideia.
Claro que também podes optar pela teoria conspiratória e dizer que o Vieira é bom para o Benfica porque os rivais não gostam dele. Podes ir para qualquer lado.
Mas o melhor lado que eu gostava que tu escolhesses é o lado da discussão, do debate de ideias, da argumentação e menos de frases
vazias, ocas, estéreis que não dizem nada e poupavam-te ao calejar de dedos.

Ricardo disse...

MM, ao contrário de muitos sportinguistas em blogues leoninos - tu incluído -, não vejo problema nenhum em discutir civilizadamente
a realidade do meu clube com adeptos rivais. Tenho é problemas com a imbecilidade, com a mentira, com a arrogância, com a má-educação.
Tu nos teus comentários tens isso tudo e, nesse sentido, é-me impossível debater seja o que for contigo de forma séria. É pena porque tens capacidade
para fazê-lo. E não deixaria de ser uma boa oportunidade para demonstrar que é possível adeptos de diferentes clubes debaterem
tranquilamente as realidades alheias. Mas como é mais anti-Benfica do que do Sporting, fica assim.

XP, a lavagem cerebral já anda a ser feita há tanto tempo que uma grande maioria de benfiquistas vê a saída do Coentrão como uma
inevitabilidade. Mas não é. Ou não devia ser. Muito menos depois de o próprio jogador vir com um discurso de continuidade, quando não
tinha de fazê-lo - poderia apenas negar um comentário. O problema é que a gestão fantástica que nos é vendida está cada vez mais
a aparecer como falida (veja-se o último empréstimo) e portanto há que fazer mais-valias. Por mim, só aceito a venda do Coentrão
pelos valores da cláusula de rescisão. Nem um cêntimo a menos.

XTina disse...

Tiago - confesso que é absolutamente confrangedor ver a aparente satisfação que transmite no seu comentário. Não sei se percebeu, mas eu estou a concordar com um comentário de um consórcio seu que desanca a estrutura do seu clube de alto a baixo. Só para o contextualizar caso não tivesse percebido o meu sentido de escrita e de intervenção neste espaço.

Anónimo - fica patente o motivo de ter mantido o seu nome incógnito, não fosse eu sair "da rua escura" e ataca-lo(a). Realmente seria uma chatice.

Ricardo - muito embora tenha sido como sempre cordial e coerente no meu discurso, o seu tique de pseudo-moralidade teve de se manifestar novamente. Se gostar do meu clube e demonstrar a satisfação dos seus sucessos é "gabarolice de quem está por cima", então desculpe mas não sei que chamar à soberba e à histeria de adeptos do seu clube quando vencem 2 campeonatos numa década. Talvez .... "gabarolice de quem está por baixo", deixo ao seu critério!
É proibido espetar na frente dos olhos de um benfiquista que existe um clube (que é o meu de coração) que é superior e um dos maiores se não o maior entrave à continuidade da história "gloriosa" do seu clube nos tempos modernos. Mas quero acreditar que lá bem no fundo, quando concorda e prega a doutrina de "sermos humildes" e "reconhecer méritos dos adversários", lá nos confins nucleares do seu ser admita, nem que por um segundo seja, que um desses adversários a serem valorizados é o Futebol Clube do Porto.

Bem hajam e boa noite

Ricardo disse...

Tina, se a sua participação neste espaço advém apenas e só de gostar de ver um benfiquista criticar a sua Direcção, tem bom remédio: lê e vai embora. É fácil. É que de doutrinas estou um bocadinho cansado, seja do meu Presidente, seja de adeptos rivais que fazem por esquecer as ajudas de que são beneficiários e a vergonha que é a corrupção exercida por esse mesmo clube.

Não confunda as coisas, Tina. A crítica ao meu Presidente ou às acções que tem dentro das suas funções não me torna cego à realidade nojenta que é este futebol português. Este ano, então, foi um voltar aos gloriosos anos 80 e 90 portistas, com uma equipa a ser escandalosamente empurrada para a liderança enquanto o adversário era puxado para trás.
Sim, Vieira cometeu vários erros; Jesus também. Sim, o Porto é uma excelente equipa de futebol, bem organizada pelo seu treinador e com uma estrutura competente por trás. O problema é que a estrutura competente não é só competente em termos desportivos. Controla o futebol todo, especialmente a arbitragem, com os resultados que conhecemos.
Se veio toda contente aproveitar a minha crítica à Direcção do Benfica para promover o branqueamento da vergonha que foi este campeonato, é melhor procurar noutro espaço. É que, se me reconhece lucidez na análise que faço aos meus, talvez não seja surpresa para si que mantenho também boa lucidez sobre a realidade dos outros. E os outros, embora tenham uma boa estrutura e uma excelente equipa de futebol, beneficiam há 30 anos das ajudas que os fazem construir essas mesmas equipas, conquistar moral no princípio dos campeonatos e manter as coisas iguais lá para o meio, quando as coisas não estão tão bem. Mas nesses momentos haverá sempre quem dê vitórias ao porto por 1-0 de penálti inexistente.

Imagine a Tina o que seria um Porto sem ajudas na entrada para Novembro. Talvez a super-equipa em que a Tina acredita não estivesse tão capaz para fazer a grande época que está a fazer. Imagine, só. Ponha a mãozinha na consciência e volte cá quando tiver vergonha na cara de ter um Presidente corrupto e fingir que não sabe de nada. A Tina é uma das milhares de pessoas cúmplice de corrupção. E isso é crime, Tina. A Tina é uma criminosa.

XTina disse...

Ricardo, solenemente respeitando o enfado e tristeza que demonstra, até lhe vou desculpar a última frase, apenas digna de um mentecapto que o senhor a meu ver não é (ou pelo menos disfarça muito bem).
Mas não sem antes constatar que apesar de tudo os argumentos são sempre os mesmos, é a ladaínha do costume na qual apenas se vê o benefício ao FCP enquanto em Coimbra se marcam golos com a mão e em offside e se agridem adversários jogos atrás de jogos sem quaisquer consequências. O discurso do "dar avanço no início do campeonato e depois gerir" parece quase tirado da K7 do Gomes da Silva, ou estarei enganada e é antes provinda da fita cinematográfica do Vasconcelos mama-subsídios? Fiquei na dúvida confesso.
Tirar as "palinhas" fazia-lhe bem e se não estivesse tão debilitado até lhe pedia para ter o senhor vergonha na cara depois de algumas arbitragens que vimos nos confrontos directos entre as nossas cores, mas não serei cruel a esse ponto. Julguei que a sua habitual inteligência lhe permitisse perceber que esse mito "calimeriano" das arbitragens este ano caiu por terra e foi reduzido a pó. Nem me debruçarei sobre o ridículo e cirúrgico castigo aplicado na sequência do espectáculo circense protagonizado (2 vezes) por JJ. Comparando com as posições tomadas na época anterior relativamente a outros emblemas, nem as "iludências aparudem"!
Claro que é livre de se consolar a ouvir escutas criminosamente divulgadas no youtube e fazer os seus exercícios de interpretação aplicada(engraçado como o conceito de crime é tão bem manipulado ao sabor dos ventos encarnados).
Mas sabe caro Ricardo, não é essa constante mitificação de pseudo-factos (ilibados em tribunal) que impedirá o Futebol Clube do Porto de participar novamente numa final europeia 7 anos (e não 21) após a glória de Gelsenkirchen. Não somos vencedores antecipados, mas vamos disputa-la com boas hipóteses de trazer a segunda caneca da Uefa para a Invicta.
Apesar de ser um óptimo benfiquista, o Ricardo não é ainda o "tal" o "the one" que nasceu com o dom de explicar e desmascarar o sucesso Mundial do FCP com as teorias retorcidas da corrupção Pintoniana. Lamento, mas não...
Compreendo no entanto a insistência no uso das mesmas, pois calculo que lhe aliviem a consciência nestes momentos em que como grande benfiquista que é resiste e luta contra a nova realidade que o seu clube vai assumindo, que é a de ver na vitória a excepção e o "orgasmo esgotante" para continuar a vencer e na derrota algo mais corriqueiro.

Lute contra isso caro Ricardo, pois jamais se deve acomodar a esse estado de coisas.

Fui...

MM disse...

Ricardo,
O que tu desejarias eram palminhas e palavras de consolo. Como nao as recebes, rejeitas e tentas manipular as palavras de quem vem aqui dar-te mais-ou-menos razao no que dizes. Mais valia sentires-te agradecido e deixavamos a coisa desse modo, porque do contrario, o imbecil es tu ...
Ve la se estas em melhores condicoes do que eu para identificar a imbecilidade. Ou talvez te vejas em melhor conta do que aquela que devias. Ha muitas explicacoes possiveis.

Provavelmente, es um adepto como todos os outros. E como es um adepto como os outros - benfiquista - a tua imbecilidade mede-se entre outras coisas por i) a facilidade com que recorres ao insulto (o que te vulgariza, sempre que nao o facas em jeito de reaccao mas antes de provocacao) e ii) o teu parco e limitadinho criterio para perceber a critica alheia: se diz bem do Carnide, e bem vindo; se diz mal do Carnide, "e mais anti-Benfica do que Sporting".
Lol, e o imbecil sao os outros ...

Cumprimentos, e as melhoras. E se quiseres dar os parabens ao Sporting pela Taca de Portugal ganha em Futsal nao te facas de envergonhado. Quanto ao mais, andas a reboque dos resultados. E por muito que isso te chateie, o teu registo e muito esse. Abracos.

Ricardo disse...

Tina, fantástico a sua noção de factos. Para si, são "pseudo-factos" coisas que ouve; não ouve dos outros, Tina, ninguém lhe contou, ouve a própria Tina com as orelhinhas que a sua mãe lhe deu. Mas a Tina chama pseudo-facto. Porquê? Porque foram ilibadas em tribunal. Olhe, não lhe quero chamar nomes. Ficamos por aqui.

Sentir-me agradecido, MM? Tu és um cómico, é por isso que te aturo - pelo menos não és chato.

Sabes o que eu quero, MM? Debate, ideias, argumentos. É isso que eu quero. Sabes o que tu trazes? Uma verborreia anti-Benfica generalizando tudo e todos, insultando as pessoas, apenas e só porque tens um trauma que nem tu compreendes de tão grande que é. Palminhas e palavras de consolo não me afagam o ego porque não produzem; discussão, sim, mas essa é difícil de aparecer. E com elevação ainda mais rara. E não serás tu, certamente, quem me a trará.

O palavreado hardcore foi mesmo como reacção, caro MM. A mim não me serve de nada a provocação a um ser como tu. Porque não é necessário. O Benfica insulta-te naturalmente pelo facto de existir. Tu vires cá e debitares alarvidades é só o complemento dessa existência, nada mais.

Não é dizer bem do "Carnide" (olha que coisa tão bonita que tu arranjaste para chamar ao Benfica; é bonito, Carnide) que me interessa dos que cá vêm molhar os pés; é debater o Carnide, mesmo que sejam do Campo Grande. Questões tipológicas, certamente, mas muito idealistas. Não sei se estás a perceber.

O Sporting ganhou com mérito. Mas queres que te dês os parabéns onde, num blogue do Benfica? Ou queres que vá ao teu blogue escrever: "Parabéns"? E, se for, já gostas de mim? E se for discutir os temas leoninos com civilidade, já não posso? Se calhar és tu quem não aceita muito bem que se discuta o teu clube. Pensa nisso um bocadinho.

E dá os Parabéns ao Benfica por mais uma Taça Europeia.

Andar a reboque dos resultados é coisa que só um imbecil diz. Ou porque não lê o que eu escrevo neste blogue há 3 anos ou porque lê e apetece-lhe dizer imbecilidades.

Vai sempre dar ao mesmo. Agora volta lá às tuas impugnações de eleições, de lutas pelo terceiro lugar e de decisões sobre se manténs o Torsiglieri no banco ou contas a luta de formigas no Campo Grande como Taça Europeia para o palmarés do teu clube.

MM disse...

Sporting Clube de Portugal.
Sport Lisboa e Benfica.
Não, não é a mesma coisa. Tu pertences a um clube de bairro (Benfica). Carnide sendo bairro vizinho de Benfica, não é um título desajustado, para o caso. Decerto compreendes a diferença.

Parabéns pela taça CERS. Competição importante. O Sporting tem algumas no seu museu, pese embora a final da taça de Portugal tenha sido disputada entre os 2 clubes, e portanto, adquirem os teus "parabéns" um especial significado. Sem ironia alguma, aceito - enquanto mero adepto e sócio Sportinguista - os parabéns que endereçaste e registo-os com agrado. Foi de facto uma vitória muito saborosa, a juntar ao título do ano passado festejado justamente no teu Pavilhão.

Não, não leio o que escreves neste blogue há 3 anos. Leio o que aqui escreves há 2 semanas, mais coisa menos coisa. Nem leio coisas tuas há 3 anos. Leio coisas tuas há 1 ano, mais coisa menos coisa, e todas elas escritas noutros lugares. Desse modo, e sendo o mesmo autor por trás das palavras, é-me um bocadinho irrelevante saber o que escreveste aqui há 3 anos. Sei o que escreveste o ano passado, e sei o que escreveste no início desta época, e sei o que escreveste há 3 meses. E em todos esses momentos: não havia problema algum, o Carnide (ou Benfica, como preferires) jogava tanto como o Barcelona, apesar do pesadelo de Tel-Aviv e dos 0-5 1 mês antes iam ganhar seguramente a Liga Europa e, eram tais donos de tamanha categoria que foi um choque tremendo serem eliminados pelo Braga. Braga esse que eliminou o Liverpool, fez uma campanha na LC que meteu a vossa a um cantinho, já "vos havia" ganho em Braga para o campeonato, ganhou em Braga ao Arsenal e o ano passado com 1/30 do vosso orçamento perdeu o título por escassos pontos tendo sido derrotado na Luz com um golo ilegal. Ainda assim, a "gloriosidade" é tanta que ficaram chocados por terem sido afastados de Dublin por esta equipa. Portanto, não sei quando é que descobriram a pólvora. Afinal os erros já existiam e eram motivo de depressão ou aconteceu tudo no último mês e meio?, com a derrota na Luz por 1-3 para o Porto na meia-final da Taça incluída?

Só isso.
Porque como te disse, subscrevo as críticas que fazes ao teu presidente. Não é precisa uma biblioteca para chegar ao fundo da questão, 3 ou 4 palavrinhas chegam: iletrado, criminoso, vigarista (perante o próprio clube a que preside), bastante burro e bronco, e nem sequer benfiquista.
Não obstante, o Vilarinho chamou-o. Não obstante, 90% de vós aplaudem-no vai para 11 ou 12 anos.
Estranho? Só para quem não conheça o Carnide ...

Um abraço e tudo de bom.

MM disse...

E já agora Ricardo, nós nunca discutimos o Sporting de forma minimamente "certa" porque eu não o faço - razão do acaso - nos blogues Leoninos que frequentavas / frequentas. Apenas por isso. Se o fizesse, e se quisesses, poderia perfeitamente discutir o Sporting contigo, óbvio. Da mesma forma que eu posso contigo discutir o Benfica sem provocações ou achincalhamentos gratuitos. Agora se falas em "mentiras" é claro que não há discussão alguma: já foste ver a "mentira", ou não? Deixa lá a luta de formigas - se quiseres - e retrata-te na forma como me qualificaste sobre a questão dos títulos Europeus do Benfica. Questão essa que até foste tu quem nela falou. Nem fui eu. Disseste do nada "andas a escrever mentiras" e depois queres que discuta contigo de forma séria. Vê lá quem é o cómico, Ricardo. Mas antes da comédia vai lá ver a taça da Europa de estrada e diz qualquer coisa, porque eu adoraria poder dizer que o Sporting tem títulos Europeus em 5 modalidades diferentes, e não 4. Ou isso ou então revê a forma fácil e ligeira como insultas outros, não obstante ser-me positiva e completamente irrelevante se o fazes ou não.

M disse...

admiro a tua pachorra Ricardo, sinceramente....tens para aqui uns "clientes"...

não percas a capacidade e vontade de debater futebol e tudo aquilo que gravita à sua volta com adeptos de outros clubes, pois existem muitos e bons capazes de o fazer...

agora não me parece que haja muitos dignos dessa tua pachorra, neste universo de blogues e afins...ou então, sou eu que só os conheço fora deste universo.

saudaçoes benfiquistas

Éter disse...

"Olha pá paciência, somos uns incompetentes do caralho, cagámos nas funções para que fomos eleitos e andámos em festa, que se foda, para o ano há mais"

O mais triste é que foi mesmo isto que ele admitiu. A menos que nós, simples adeptos, tenhamos sido mandatados para qualquer coisa de responsabilidade dentro do clube sem o nosso conhecimento. A mim, pelo menos, ninguém me avisou de nada.

Hattori Hanzo disse...

Ricardo que 2 clientes que arranjaste aqui. Aliás estás com azar: por um lado aparecem estas duas figura (O Humberto ainda não disse foi os anos em que foi campeão europeu em futebol e andebol, deve-se ter esquecido, coitado. É que eu gostava de saber). Por outro nos outros posts apanhastes a guarda pretoriana da figura que falas aqui. Sobre o post em questão: clap, clap, clap (como habitual).

Anónimo disse...

xxxtina, não te canses, a namorada do bimbo faz-me mais barato.

XTina disse...

Caro anónimo, registo de forma ainda mais confrangedora a baixeza que é capaz de atingir.

Mas enfim, tal como ao caro Ricardo, também a si lhe ignoro a "relice" com que a mim se dirige. Até porque a delicadeza do momento exige a mesma compreensão e "desprezo" que um idoso senil ou com alzheimer durante um ataque agudo de violência verbal.

Se o senhor possui alguma mulher com quem partilha a sua vida decerto adoraria que a ela se dirigissem do mesmo modo sem sequer a conhecer. só para lhe relembrar que há limites e que a boa educação cabe em todas as conversas, até na clubite aguda. Bem haja

Éter disse...

"...ganhou em Braga ao Arsenal e o ano passado com 1/30 do vosso orçamento perdeu o título por escassos pontos tendo sido derrotado na Luz com um golo ilegal."

Golo ilegal do Luisão na Luz contra o Braga?!?! Só pode ser para rir... Ainda são penas do Ricardo a pairar à volta da cabeça, não é, MM?

Mas isto para o MM não é mentira, certamente. Deriva apenas do facto de o MM viver num mundo muito próprio, onde, como ele já referiu em outro post, o Pringle jogava no Benfica ao mesmo que tempo que o Liedson jogava no zbordin. Um mundo em que o zbordin ainda aspira a lutar por algo mais do que a sobras do Braga.

Mas continue assim, MM. O blog do Ricardo já era excelente e consigo aqui a comentar ainda conseguiu melhorar.

Anónimo disse...

Fantástico texto parabéns!