quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Prognósticos...

Às vezes pergunto-me: Se o Benfica está a viver as melhores épocas e a praticar o melhor futebol dos últimos 15 anos, porque é que estou sempre a criticá-lo? Porque esta insatisfação, que tantas vezes transparece neste blogue…

Julgo que a razão está no adversário. Neste caso o porto.

Nunca como agora senti tanta diferença entre as duas equipas. Talvez porque antes tinha análises menos racionais, mais emotivas. Mas mais do que isso, porque o porto não costumava ser assim tão bom. O porto do jesualdo era fraco, teve (tem) uma estrutura que por competência mas também corrupção conseguia potenciar o seu rendimento. E como jesualdo temos muito outros treinadores e plantéis, mais ou menos banais, que atingiram patamares de sucesso que não correspondiam ao seu valor. São outras histórias e vocês benfiquistas estão cansados delas. Houve a epifania Mourinho, mas mesmo aí o Benfica estava numa fase ascendente, aquele equipa do Camacho fez coisas interessantes e o Benfica vinha dum buraco enorme e sentia-se a equipa (clube) a crescer.

Agora não.

Neste momento do nosso futebol a palavra mais importante parece-me a competência.

O porto é das equipas mais competentes do mundo. Tão competente que transcende o real valor dos jogadores, que não considero assim tão extraordinário.

A minha enorme frustração, e a origem de tantas críticas é a falta de competência do Benfica.

Temos um plantel formidável. Estamos pelo menos ao nível do porto nesse capítulo. Com a mesma competência estaríamos ao nível dos melhores da Europa. Porque é isso que o porto é neste momento.

Não é só competência táctica, é também a competência de se ser profissional. O exemplo mais gritante é o Gaitán. Talvez o maior artista do nosso campeonato, mas claramente um incompetente, pouco profissional, um cancro que mina a integridade do órgão vivo que deve ser uma equipa. Compare-se James e Gaitán. Que diferença de atitude. Essa diferença vem de cima, essa diferença chama-se competência – do jogador, treinador, equipa técnica e direcção. Todos têm culpa no facto de Gaitán não ser tudo o que podia ser.

Por tudo isto acho que o Benfica vai perder hoje.

Logo agora, que poderíamos ganhar. Ganhar quase sempre. Sim, porque mesmo que ganhemos hoje será um fogacho, uma transcendência temporária, porque logo chegará um empate displicente na liga, ou uma eliminação incompreensível na taça.

Pela primeira vez sinto o porto muito superior, sem encontrar justificação para não estar nesse patamar. E é nesse patamar que deveríamos estar, que merecemos estar, essa glória de campeonatos conquistados e noites europeias inesquecíveis, míticas, em que as camisolas escarlates vergavam tudo e todos, tantas vezes que se chegava a tornar hábito.

Pela primeira vez, parabéns ao porto. Enorme competência.

P.S.: Ok, admito que ainda acalento a esperança de vitória, hoje e sempre; mas é só coração, que se recusa a ver o óbvio…

19 comentários:

Stellazzio disse...

Colaboro na opinião que Gaitán é um Extraordinário jogador, mas na táctica actual do Benfica é um jogador banal, que apenas em determinados jogos (contra equipas menos organizadas) irá demonstrar as suas qualidades!
Gaitán iria beneficiar muito com a táctica do Porto, sem necessidade de defender, pois é ai que peca.
Quanto a análise do clube em si, não tenho dúvidas que realizamos 2 excelentes épocas, e tenho esperança que esta também seja uma boa época, mas o problema é que o FCP está ainda um pouco acima, infelizmente para JJ, talvez passe pelo Benfica apenas conquistando 1 campeonato...

Anónimo disse...

A última vez que li o nome do clube ainda se escrevia com letra maiúscula. Qualquer coisa deste género, Porto.

JD disse...

Essa competência tem uma razão:
4-3-3 que já vem desde o tempo do Adriaansen (intervalado com o 3-4-3).

Não estou a dizer q o 4-3-3 é melhor, mas o que quero dizer é q a equipa já joga da mesma forma (contando com este ano)há pelo menos 6 anos.

Não é só as rotinas entre jogadores que isso proporciona, é a facilidade em contratar e em identificar talentos que vão vingar.

Se o JJ anda com duvidas tácticas é dificil que faça boas contratações, dado que não sabe ainda aonde vai colocar o jogador.

No Porto isso é mais simples. Sai o Fernando? entao ja sabem q têm q procurar, um jogador com exactamente aquelas caracteristicas. Sai o Falcão? entao ja sabem que tipo de avançado comprar.

Não é infalivel, mas é mais fácil.
Nós compramos o Enzo (talento) para jogar a que posição? em que sistema táctico?

Quando se olha a um momento preciso no tempo, até podemos ganhar (como há 2 anos), mas numa série mais longa vê-se quem é consistentemente mais vencedor (independentemente das trapaças).

Admiremo-nos que qlqr dia apareçam jogadores da formação do porto a já virem rotinados neste sistema de jogo...e depois quero ver como os vamos apanhar.

É por isso que desespero por um gabinete técnico que defina, independente do treinador, um modelo e uma filosofia de jogo transversal a todas as categorias. Que defina um perfil de jogador, que faça a gestão das carreiras dos jogadores da formação e dos profissionais.

Membros do gabinete técnico:
2 ex-jogadores e ex-treinadores da casa
2 ex-jogadores com menos de 50 anos
1 director técnico da formação
1 dirigente profissional

Mas isso implicava profissionalismo e cortar com as cumplicidades entre "velhas glórias" e os habitués dos corredores da Luz.

Anónimo disse...

Antes de mais, os meus parabéns por este artigo. Pela 1ª vez vejo um benfiquista a reconhecer mérito do FCP. Não só revela lucidez, como demonstra também que o que lhe interessa é o futebol em si, e não ganhar "por outro lado".

Parece-me no entanto, que tenta salvar um pouco a face, quando disfarça os êxitos do FCP de Jesualdo com a corrupção... Jesualdo nessas épocas atingiu sempre os 8ºs da Champions, no mínimo, tendo numa delas atingido os 4ºs, sendo eliminado pelo futuro campeão.
Com jogadores como: Bosingwa, Pepe, Bruno Alves, Paulo Assunção, Anderson, Quaresma, Lisandro, Lucho Gonzalez, Raul Meireles difícil era não ser campeão.
Num desses campeonatos foi campeão com 20 pontos vantagem sobre o 2º, que se tornaram 14 por causa de jogos relativos à época 2003/2004.

Corrupção? Não, não me parece. Assim como agora já começa a reconhecê-lo, já nessa altura o FCP tinha dado o salto em relação à concorrência. Talvez não fosse tão evidente aos seus olhos, mas as provas europeias são sempre um bom barómetro da qualidade de uma equipa. E o SLB há quantos anos (excluindo a participação na champions em que são eliminados pelo Barça) é eliminado por equipas que são de 2ª e às vezes de 3ª categoria europeia. Isso não reflecte a qualidade de uma equipa?
Ou lá fora é azar e cá dentro são os árbitros?

Curiosidade: O FCP nas únicas 3 edições de Champions em que não participou, ganhou 2 em 3 a Taça UEFA.


Para concluir: no dia em que todos os benfiquistas pensarem como o Sr., o FCP irá ganhar um adversário de respeito. No entanto, a grande maioria dos benfiquistas tem uma atitude semelhante a de um rebanho, pelo que isso será para daqui a uns anos.
De qualquer maneira não deixa de ser um mau sinal.

Zé Pedro

An Toino disse...

Oh Sergio, por muita razão que tenhas, e não, só tens um bocadinho pequenino, só te posso dizer, se queres ganhar sempre a qualquer preço, muda de clube e vai levar onde levam as galinhas!!

Anónimo disse...

Portanto, "a grande maioria dos benfiquistas tem uma atitude semelhante a de um rebanho"...

Ok, admitindo que isso se aplica a uma parte dos benfiquistas e deixando passar a generalização abusiva, diga-me lá: o Zé Pedro é daqueles que idolatra o Pinto da Costa ou dos que acha que ele devia estar no mínimo afastado do desporto profissional, já para não dizer que devia estar preso? É que se fala em rebanho de benfiquistas, o que dizer dos adeptos de um clube que permitem que uma pessoa que infringe a lei, aldraba a verdade desportiva e não tem quaisquer princípios éticos e morais, seja presidente durante décadas sem que haja oposição? E não vale a pena relativizar a questão e dizer que os outros também fazem ou que os casos de corrupção são uma cabala. Os factos estão aí para quem quer ver e não alternativa: ou um gajo é honesto consigo próprio e admite que o Pinto da Costa já há muito devia ter sido corrido do futebol ou então um gajo assobia para o lado e ignora a questão porque, afinal, o que conta é ganhar mesmo que se atropele a verdade desportiva.

No mais, concordo em absoluto com o texto do Sérgio e dei por mim a pensar a mesma coisa enquanto via ontem o Porto a jogar sempre com uma intensidade que é muito rara ver no Benfica.

David

Sérgio disse...

Stellazzio,
Só uma coisa: no Porto não há ninguém que não defenda. O problema do Gaitán não é só táctica, é também a dita competência, ou vontade ou o que lhe quisermos chamar.

Anónimo,
“porto” foi só uma brincadeira benfiquista, sem maldade, só para apanhar as cabecinhas mais pedestres.

JD,
Ok, concordo. Principalmente com o problema de se contratar sem se saber bem para que posição. Mas e olha lá, um treinador ao fim de 2 anos ainda não saber que modelo (táctica) quer implementar não é incompetência?

Zé Pedro,
Não vou discutir a corrupção. Vocês já devem estar cansados dos nossos argumentos, ou de ouvir falar em factos incomodativos. Agora não interessa; e interessando faço minhas as palavras do David. Admito o seguinte: nunca deixou de haver muita competência na estrutura do Porto, mesmo quando a corrupção foi mais clara. Quanto a essa equipa que citas: é verdade; acho que o vosso maior problema foi mesmo o Jesualdo. Qualquer um melhorzinho e tinham partido a loiça.
Quanto à curiosidade: grande curiosidade! É a essa vontade de vencer, e capacidade de se transcenderem que me refiro.

An Toino,
É por burros como tu que não somos melhores.

David,
Pois, estávamos os dois a ver o Porto e a pensar a mesma coisa…é que este texto começou nesse jogo!

Anónimo disse...

David,

Que o mundo do futebol é permeável a esse tipo de comportamentos, todos o sabemos. É uma indústria que move muito dinheiro e muitos interesses. No entanto não me acredito que haja somente uma entidade a mover interesses para ver os seus objectivos atingidos.

Quanto ao Pinto da Costa concretamente, é o melhor Presidente que há na história do futebol, com resultados à vista. Admito que não seja nenhum exemplo no que aos bastidores do futebol diz respeito, mas o facto é que o homem se o fez, fê-lo muito bem. Se fico contente com isso? Obviamente que não! E também ficava triste se visse títulos conquistados pelo FCP, sem haver mérito.
Mas o que é facto é que não me lembro de festejar um título em que não tenham havido grandes equipas, com grandes jogadores, com grandes exibições... em todos eles não houve um que tenha sido entregue de mão beijada, sem qualquer mérito do FCP. Houve e sempre!
Por isso aquilo em que eu considero o PC grande presidente, foi na construção de um clube com vontade de vencer rodeando-se de pessoas competentes e com grande conhecimento do Futebol. O homem não precisa de ninguém para avaliar um jogador, porque ele percebe se ele se pode tornar ou não num bom jogador. E aqui é outro dos pontos em que ele se destaca do resto dos outros gestores.

Quanto ao Apito Dourado concretamente, lembro-me da visita do Augusto Duarte à casa dele, e quando estourou o escândalo. Acho que Pinto da Costa não tinha muito para argumentar numa situação destas...

O jogo em causa era com o Beira Mar, e na altura fui ver as incidências desse jogo. O que aconteceu nesse jogo em nada favoreceu o FCP, mas no entanto não deixaram de avançar com o processo, quando à partida ele já estava mal alinhavado. Faltava o benefício provado. Incompetentes, não conseguiram provar aquilo de que o acusavam.
Quanto ao processo em si, não deixo de o desvalorizar, já que o Presidente do Benfica foi citado numa das escutas, e a investigação que caiu sobre ele foi zero. O que acontece aqui? Fica descredibilizado o processo. Pareceu sempre inquinado.

Sabe eu desde que ligo ao futebol (desde as épocas do penta), habituei-me sempre, ao descrédito dos nossos adversários. No entanto o FCP nessas alturas sempre teve grandes equipas e grandes jogadores, com excelentes exibições que deitam por terra o argumento do favorecimento.

Concluindo, influências todos as movem, mas no final a melhor equipa ganha.

E nós somos a melhor equipa já de há muitos anos para cá!

Zé Pedro

Bcool973 disse...

Dos jogadores citados pelo Zé Pedro, gostava de saber quantos tiveram o rendimento fora do porto pelo menos igual ao que tiveram no porto ? Será só pela estrutura, tenho muitas dúvidas mas adiante.
Caro Sérgio, se repares, muitas das últimas vedetas do porto foram jogadores que os olheiros do benfica identificaram mas quiseram discutir o preço de compra porque dinheiro era algo que não abundava, ainda esta época se viu isso com o danilo, mangala e defour, não falo do outro que acho que esse foi só para appanhar o espião, que todos sabem quem é, que na estrutura do benfica passa os dados para fora. O porto com as vitórias nos campeonatos, e muitas vezes essa vitórias vêm de nos momentos maus das equipas haver uma mão por baixo que as aguenta até que depois com a confiança das vitórias a máquina engrena, foi muitas vezes às champions, fez muito dinheiro e transferiu muitos jogadores a valores muito acima do seu real valor, mérito deles, tendo hoje em dia uma capacidade financeira muito acima do benfica, nem falo do sporting, que lhes permite chegar e pagar aquilo que pedem pelos bons valores, lisandro, lucho, james, falcão, etc. o próprio hulk custou uma pipa de massa a percentagem que compraram inicialmente. além de largarem o que os clubes pedem sem pestenejarem, existe uma cultura instalada de procurar sempre a vitória independentemente de quem seja o adversário, cultura essa que era nossa tradição até à década de 80. No jogo de hoje, o benfica do jesus apresentou-se como um clube pequeno e o manchester aproveitou para rodar o plantel porque tem um jogo importante no sábado contra o chelsea. as conferências do jesuíno menorizando o clube e pondo-o a jogar à estrela da amadora vs benfica é o cancro que mina essa cultura de vitória e tanto é assim que vez nas declarações de todos do benfica até à comunicação social dizer que um empate em casa contra o manchester já é um bom resultado. É esta pequenez de mentalidade, mais do que a diferença entre a qualidade dos jogadores que faz a diferença entre o benfica e o porto na europa e que depois faz com que os adversários nacionais se acobardem contra eles e se agigantem contra nós. Enquanto não erradicarmos a mentalidade do pequenino, do já chega, e essa é a mentalidade do amadorense jesuíno, em profundo desrespeito perante a gloriosa história da nossa instituição e que qual como vírus já se espalhou à maioria dos adeptos e sócios, assim satisfeitos com 2 títulos numa décade de orelhas, dizia eu que enquanto essa cultura não fôr erradicada dificilmente conseguiremos encurtar distâncias, mesmo que os nossos jogadores sejam melhores que os deles.

Bcool973 disse...

Quanto ao Gaitán, nada como umas idas ao banco/à bancada para lhe devolver a humildade

Dylan disse...

Felizmente que erraste Sérgio. O Benfica não perdeu e o Gaitan até foi dos melhores contra o Manchester:)
E esta, hein?!

Sérgio disse...

Bcool973,
Concordo em muitas coisas que dizes, sublinhando a ideia de que nos momentos maus o porto tem geralmente uma almofada para o amparar; até o ano passado isso aconteceu.
Mas o que interessa mesmo é a segunda parte, é a dita cultura de exigência, de vitória, de empenho que sinto que falta no Benfica, que obrigue os jogadores a relevarem sempre a garra e vontade que tiveram hoje. Sim, porque a questão é que se tivéssemos sempre jogado com a competência que jogámos hoje estou certo que teríamos ganho todos os jogos oficiais que fizemos até aqui!
Quanto ao Gaitán, estamos de acordo!

Dylan,
Não quero dar aquela do nunca me engano; mas penso que AINDA não me enganei, eu coloquei inclusive o cenário de vitória. Ter-me-ei enganado se mantivermos este patamar exibicional nos próximos jogos. Se somarmos por vitorias os próximos encontros, por exemplo os restantes do grupo da CL (com excepção de Old Trafford).
Quanto ao Gaitán não partilho dessa opinião. Aliás, os lances capitais do jogo são um exemplo perfeito do que me referia neste post: um passe tremendo de trivela para o Cardozo – pura classe! É ele que perde a bola para o golo do Giggs, após a recuperar no nosso meio-campo, num momento em que arriscou quando tinha apoio para progredir – uma displicência, um “erro não forçado”, típico do Gaitán. Durante o resto do jogo, demosntrou sempre classe e talento, mas também uma enorme falta de solidariedade no trabalho de recuperação que considero inaceitável.

Anónimo disse...

O Zé Pedro relativiza, relativiza e volta a relativizar, talvez para se tentar auto-convencer de que tem alguma razão. Mas não tem.

O que está em causa não é o Porto ganhar ou deixar de ganhar, ter ou não ter melhor equipa e organização, ter ou não ter sido visivelmente beneficiado nos jogos referidos no processo Apito Dourado. O que está em causa é que o Porto tem um presidente que usa todos os meios para atingir os fins a que se propõe, incluindo meios que ultrapassam a fronteira da legalidade. Isto está mais do que provado e não estamos a falar apenas do Apito Dourado.

Do meu ponto de vista, qualquer adepto que continue a considerar o Pinto da Costa como "o melhor presidente na história do futebol" é moralmente cúmplice das suas ilegalidades.

Não, não acho que o Vieira seja um santo imaculado. Provavelmente tem intenções tão duvidosas quanto as do Pinto da Costa. Mas, por outro lado, não tem o poder que o Pinto da Costa conquistou ao longo de décadas colocando estrategicamente pessoas em lugares de decisão e poder e movendo a sua influência nos bastidores do futebol, criando o tão falado "polvo".

Para além disso, relativamente aos actos corruptos do Pinto da Costa temos provas inequívocas. É só olhar para os factos sem os distorcer e sem relativizar. Já factos que incriminem directamente o Vieira, nunca vieram a público. (E não venha com a treta das escutas relativas à meia-final da Taça, por favor!)

O mais grave que se conhece sobre o Vieira é aquela declaração em que ele diz que vai "fazer as coisas por outro lado". É uma expressão que não me agrada nada, mas não serve para provar coisa nenhuma. No dia em que apareçam provas inequívocas de prática de corrupção por parte do Vieira, espero que os benfiquistas se unam para correr com ele. (Aliás, por mim ele já não era presidente do clube, mas isso é outra história.)

Zé Pedro, não costumo entrar neste tipo de discussões, mas à excepção da referência ao "rebanho", o seu primeiro comentário pareceu-me equilibrado e tentei perceber qual a sua opinião em relação ao Pinto da Costa. Pelos vistos adora-o e assobia para o lado quando se fala nos casos de corrupção. Tudo bem, está no seu direito. As vitórias e o sucesso toldam a consciência das pessoas. Fique lá então com "o melhor presidente da história do futebol". Eu preferia ter no meu clube presidentes honestos e perdedores do que presidentes corruptos e vencedores.

Entretanto, continuo à procura de portistas que não relativizem a questão e que reconheçam sem pestanejar que os fins não justificam os meios.

Anónimo disse...

O comentário das 10:18 é meu.

David

pitons na boca disse...

Concordo com o que dizes sobre o Gaitan. Com o resto do discurso, que soa a derrotista, já não consigo. Bem sei que é a linha editorial deste blog. Não concordo com grande parte, mas respeito.

Anónimo disse...

Onde estão as provas contra o "polvo"?

Onde estão os actos inequívocos corruptos do PC?

Fico então à espera das suas provas!

PS: Da mesma forma que desvaloriza a escuta onde está presente o LFV, espero que não me vá dizer que as provas inequívocas sobre a corrupção do PC sejam as escutas colocadas no Youtube a partir do Gabão. É! Porque no Gabão também há adeptos do nosso futebol...

Zé Pedro

Dikembe Mutombo disse...

Ah pronto, é por ser do Gabão. É super complicado fazer chegar lá ficheiros de audio... se ao menos já tivessem inventado a internet e os emails.

Sérgio disse...

pitons na boca,

É óbvio que não podemos concordar em tudo, mas quero esclarecer uma coisa:
Eu não queria parecer derrotista. Ou melhor, eu não escrevo para declarar derrota; eu escrevo porque quero ver os jogadores a jogar contra o Gil Vicente como jogam contra o MU. Antes faltavam-nos muitas coisas; agora falta pouco mais do que a dita competência. E se esta será difícil de atingir, é exigível, a ela temos direito. Afinal, eles são capazes. Os Pringles e os Leonidas dessa vida é que não eram...

Aos restantes,

Bolas, mas ainda há quem tenha dúvidas que o PC é corrupto? Chiça!

Anónimo disse...

Fodasse vai po crl que artigo de merda muda-te po clube das putas, ainda vens falar james crl que mais competente crl? Nico e mt melhor enrraba-te.