quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Seara, o Coca-Cola killer

Tenho acompanhado com interesse esta novela da vida real chamada Secret Story - não, não me refiro ao programa da TVI, embora lhe reconheça mérito na alienação com que embala um povo já alienado por natureza. Falo do programa da Olivedesportos/Casa da Madalena, as eleições para a Federação Portuguesa de Futebol. Os confessionários e os directos, as entrevistas, o diz-que-disse, a aproximação às famílias, os preferidos, as votações, as expulsões e os mais populares. Tem sido um fartote!

Da participação do nosso Presidente pouco tenho a dizer - cedo me habituei a encarar as suas opções estratégicas como consequências naturais das necessidades prementes individuais e menos, quase nada, como reflexo de uma ponderação política em defesa do Benfica. 

Se Vieira decide, pela segunda vez, apoiar "inequivocamente" um homem que tratava da logística referente ao trânsito de putedo entre as arcas frigoríficas de Reinaldo Teles e os lençóis dos árbitros - a troco de bagatelas a favor do Porto: penáltis inexistentes, expulsões para os adversários, coisas menores -, é para o lado que durmo melhor - é até, embora seja triste, uma situação perfeitamente normal, como diria o poeta que nos afundou numa depressão crónica. 

Eu ainda acreditei no Pai Natal - até o ter apanhado na sanita a fumar um cigarro, com o barrete em cima do bidé e as prendas metidas na banheira, o que claramente indiciava não ser esse o genuíno lapão de quem todos falavam, uma vez que nunca antes houvera sido avistado um saami ausente de renas, mas o meu Tio que gloriosamente se peidava, revelando um odor intestinal que, sem ser Poirot, interpretei no momento como prova irrefutável da sua condição de garboso lusitano. E, que eu saiba, não há registo de um Pai Natal portuga, a não ser aquele outro candidato ao poleiro, de seu nome Carlos Marta, que até oferece lugares a figuras ilustres benfiquistas, assim como aquelas velhas de Cascais que, de quando em quando, vão visitar os pobrezinhos e até lhes dão uma sande de chouriço para ver se os catraios acabam com a berraria.

  
Neste espectáculo degradante - embora de um interesse escatológico-pornográfico! -, chafurda também Fernando Seara, homem que tive o desprazer de conhecer há uns bons anos e que se me revelou na altura tal e qual como no presente: um Marcelino da Gama, filho do "Monstro do Dafundo" e personagem principal nas tramas "Coca-Cola Killer" e "Tubarão 2000" desse que é, esse sim, um benfiquista de espinha apontada para o céu, Maestro António Victorino d´Almeida. Também outra coisa não seria de esperar de um ser que consegue passar as noites envolto no aroma especial dos chinelos bafientos de Judite de Sousa, jornalista nas horas vagas, lambe-pés nas horas incómodas e essencialmente um aborto natural de consequências nefastas.

Temos, portanto, nesta feira de horrores, de um lado um corrupto, do outro um corrompido. E, no meio, abrindo casas pelo país, antecipando eleições para não perder (a democracia é muito irritante), mudando estatutos para que a pinga não deixe de pingar ou recebendo, com honrarias dignas de reis, gajos trajados a roupão e charuto, o bailarino do povo, dançando entre o que a populaça quer ouvir e o que os bolsos lhe pedem. 


Pena é que não haja Teresa Guilherme para um pouco mais de beleza.

9 comentários:

MasterGroove disse...

upa upa!!! perfeito.
leitura obrigatória.

Zé Medronho disse...

Sigura-te

Docontra disse...

Porra tá tudo dito! O Seara é uma sanguessuga e um choninhas, balança consoante as ofertas. Benfiquista sou eu!
Os vieiristas já chegaram com as suas ameaças. O Medronho fazia melhor se bebesse menos e abrisse os olhos.

João Duarte disse...

Há tempos contaram-me que Oliveira estava a almoçar na Tia Matilde, esse retiro benfiquista.

Pasmei-me de ninguem lhe ter perguntado pelo roupão.

Quanto ao Seara, alguém percebeu a tirada do "aristocrata contemporaneo" no ultimo programa. Não vejo aquela porcaria, mas no meio do zapping apanhei esse bocado, com a criatura a fazer beicinho, e fiquei curioso.

BR disse...

Grande post!
Completamente de acordo.

Anónimo disse...

Pergunto-me porque não escrevem assim muitos dos que somos obrigados a ler em jornais de referência. Preferia ter-te na BOLA do que esses Searas e Cervans...

João Piçarra

Zé Trolha disse...

Foda-se, genial!

Diego Armés disse...

Um gajo que é autarca e do PSD não precisa de mais folha de serviço. Mas, se a isso ainda acrescenta uma Judite de cabeceira, temos um caso perdido.

E está um bonito poema, deixa-me que te diga.

Ulrich Haberland disse...

tens talento pute, tens talento. E, infelizmente, carradas de razão também.

Já nem as moscas mudam