domingo, 10 de novembro de 2013

Estou vivo



Por muito que Jorge Jesus diga que não mudou o sistema táctico, por muito que custe a Jorge Jesus admitir que mudou por força das derrotas, por força dos seus próprios falhanços, parece-me ser indesmentível que esta nova formula táctica do Benfica com 3 médios de corredor central declarados e uma ideia de jogo mais pausada e emocionalmente mais controlada tem os seus resultados à vista.

O derby de ontem, tal como já havia sido o jogo na Grécia, foi lançado nestas bases tácticas, com o trio formado por Matic, Enzo e R. Amorim a controlarem todas as operações a meio-campo, roubando tempo e espaço aos médios leoninos e demonstrando qualidade na hora de construir. Com estas unidades em campo, o Benfica relaciona-se melhor com o espaço, havendo menos espaço entre unidades e, por isso, maior facilidade nas ajudas defensivas e na criação de linhas de passe no momento ofensivo.

O Sporting, tal como já tinha acontecido com o Olimpiakos, marcou o 1º golo na primeira e única oportunidade criada através de lances de bola corrida durante os 90 minutos, e em mais dois erros primários do Benfica na defesa de lances de bola parada, tudo o resto foi luta a meio campo e domínio do Benfica.

É verdade que sentimos algumas dificuldades após a lesão de R. Amorim, talvez porque Jorge Jesus caiu na tentação de trocar o médio Português por um extremo (Cavaleiro), colocando Gaitan ao meio, no papel que até ali havia sido de Enzo, mas Gaitan está longe de ser Enzo no que a capacidade e voluntarismo defensivos diz respeito e Markovic não teve a capacidade de transporte de bola que Gaitan teve, até ali, pela esquerda. Mas esse desequilíbrio causado pela má opção táctica de Jorge Jesus, foi mitigado pela opção de Leonardo Jardim que na busca do golo também trocou um médio (A. Martins) por um avançado (Slimani). Ainda assim, ainda que essas dificuldades tenham sido evidentes, reforço, fomos capazes de manter o controlo do jogo, caindo apenas pela questão, que já se torna desesperante, das bolas paradas defensivas.

Ao contrário do que considerou Jorge Jesus, eu acho que a entrada de Lima ia sendo determinante, mas para um desfecho semelhante ao que temos vivido com o “mestre da tática”. Entrando Lima para a saída de um esgotado Enzo, a equipa voltou ao sistema “antigo” e ao que isso tem de melhor e… pior. Voltamos a ser uma equipa a correr desenfreadamente para a frente, mesmo depois do 4-3, voltamos a ser uma equipa completamente partida a meio (a 3 minutos dos 120 é visível uma linha de 6 jogadores a defender e 4 na zona do grande circulo), facto que só não melhor aproveitado pelo Sporting pela sua falta de experiencia e matreirice, pois contra equipas com esses predicados já vimos por diversas vezes que sofremos, e muito.

Para finalizar gostaria de falar de Gaitan. É verdade que Enzo foi, mais uma vez, gigante no meio-campo, desmultiplicando-se em 2/3/4 “Enzos” para se entregar à equipa. Não é menos verdade que Cardozo foi absolutamente letal, marcando 3 grandes golos. Mas Gaitan voltou a provar que, querendo, é o jogador mais genial deste Benfica. Gaitan é daqueles que leva gente aos estádios, é daqueles que se funde com a bola num bailado só alcance dos predestinados, assim haja disponibilidade mental e compromisso com o colectivo.

7 comentários:

Pedro disse...

Quando JJ diz que a entrada de Lima foi determinante está a querer passar a força da táctica dos dois avançados, a sua teimosia. E isso vai-nos trazer muitos dissabores. Essa frase de JJ mostra toda a teimosia de JJ e assim não vamos lá.

hertz disse...

Eu também não gostei muito da entrada do Ivan para o lugar do Rúben, alias, por mim o Ivan não tinha entrado. Na minha opinião o Ola John devia ter sido convocado e ele é que deveria ter entrado pois é um jogador muito mais inteligente com bola, que temporiza e era isso que era preciso. O Ivan tomou la muitas mas decisões em ataques que poderiam ser perigosos.
Quando saiu o Rúben eu teria apostado no A. Gomes ou então no Djuricic.

Em relaçao ao Gaitan, as vezes diz-se "porque é que o Gaitan não joga sempre assim?". Pois, mas se ele jogasse sempre assim (como ontem) já não estaria no Benfica. Perdoa-se os jogos menos bons do Gaitan pois temos muitos jogos em que ele alia o seu enorme talento a uma grande entrega e intensidade e temos um jogador imparável.

luis disse...

Gaitán voltou a mostrar que "querendo"? LOL

A sério, nunca hei-de entender esta compreensão que existe para com o rapaz.

Cardozo foi o homem do jogo, não tenhas vergonha de o reconhecer.

O primeiro golo, se fosse o Ronaldinho, era de génio. Como foi o Tacuara, foi um erro da barreira. Os outros dois golos foram também muito bons. E o adversário não era o Freamunde. Era só o nosso maior rival.

luis disse...

@ luis, homónimo Benfiquista, o melhor golo era para ser aquele 4º golo na cara do patolas:), assim fiquemos pelo movimento típico do 3 º golo.
Houve vários homens do jogo, aliás se o jogo fossem só 45 minutos terias toda a razão.
Gaitan já na "ANtenas do JJ" tinha dado ares que a boa disposição estava a chegar ao ponto.
Agora o adversário é o spoting com aquele orçamento baixinho... aqueles centrais verdinhos, vão dar muitos pontos positivos aos adversários:)

Nota: Para a história, só quem joga poderá entrar na fotografia.
Num dérbi com esta emoção a fotografia saiu a cores.
Mas foi um jogo carregado de erros ... Talvez o nosso cansaço (em 2 ou 3 unidades, no enzo foi evidente) tenha equilibrado este dérbi. Ao intervalo pensei num cabaz bem recheado... mas lá está, o porquê de não matar o jogo mais cedo... JJ limou o discurso para evitar outras soluções, principalmente para os segundos 45 minutos.

nota: Julgo que a qualidade dos planteis está bem à vista de todos ...assim como os orçamentos. Nem dá para imaginar depois de 3-1 se "fossemos de vela" com os lagartinhos...

Benfica T T

José Moreira disse...

Luís,

ser reparar não digo que Gaitan tenha sido o homem do jogo, aliás, não digo que foi Gaitan nem nenhum outro, logo, não pode inferir daí que me "custe" dizer que Cardozo foi o homem do jogo, sendo certo que não o digo por ser uma evidência.

Ainda na prestação do Paraguaio e os seus golos, repare que afirmo que Tacuara marcou 3 grandes golos, não destacando nenhum dos 3, porque de facto são 3 belissimos golos e todos diferentes entre si.

Se eu acho que Cardozo deveria, por força das circunstancias passadas com JJ, ter saído do clube durante o defeso? Sim, acho e continuarei a achar. Se Cardozo é o jogador que mais me entusiasma ou que eu considere ser o melhor avançado do Benfica? Não, mesmo que lhe reconheça o mérito pela hsitória desportiva que tem escrito no Benfica.

luis disse...

@José estava a responder ao outro luis ;)

E José Moreira não ganhamos nada!! Ainda está frio... Se após os 3-1 ao intervalo fosses eliminado, por um plantel bem inferior no orçamento ( e no resto) imaginas como seria esta semana de são martinho... e água pé ...

Glorioso abraço José.

José Moreira disse...

Eu também estava a responder ao outro Luís :D