terça-feira, 19 de abril de 2011

Peculiar, pois claro!

Compreendo e aplaudo as palavras de Villas-Boas: peculiar só hoje sabermos quem arbitrará o jogo de amanhã. Tudo feito em cima da hora é coisa - sabemos bem - que não favorece a organização dos clubes. Tudo feito em cima do joelho.
Então e as formalidades, como ficam? Quer dizer, estas coisas demoram o seu tempo e, para serem feitas a preceito, convém saber de antemão quem será o árbitro: há que conhecer o gosto do juiz da partida, se prefere leite puro, café com leite, só café. Há que contactar o Reinaldo e reservar uma ou duas das suas rainhas, conhecer se estão disponíveis - por exemplo, leite puro e só café há em barda mas cafezinho com leite (galona, na gíria) nem sempre.
Uma vergonha, isto, deixam a organização a ter de fazer tudo às pressas, sem eira nem beira. É precio, ainda, reservar um quarto no Altis, deixar os quinhentinhos sob a almofada, é necessário chamar o Araújo para uma conversa com o árbitro na véspera, para umas indicações e uns apertões. E, fundamental e nada despiciendo, é necessário assegurar que o Grande Mestre possa receber em sua casa o juiz escolhido para, usando de toda a sua proverbial sabedoria nas coisas sociais e familares, um aconselhamento matrimonial, político, filosófico, ideológico.
Então mas faz-se uma coisa destas, só a um dia de entrar em campo? E depois querem que chamemos ao futebol português um futebol organizado, é? Não, é peculiar, sem dúvida alguma. Eu diria mesmo: é uma vergonha. Qualquer dia pedem-nos que deixemos de ser corruptos, não? Mas, vá lá, do mal o menos: sabemos agora com quem lidamos. E estamos satisfeitos. Da última vez, em Braga, o nosso Carlos fez muito bem o papel. Esperamos dele nada menos do que o realizado na Pedreira. Se o fizer, pode ter a certeza de que a fruta, o café com leite, os quinhentinhos, os conselhos familiares e uma viagem ao Brasil estarão assegurados. Se o não fizer, condenamos veementemente e de antemão as atitudes que levarão Carlos Xistra a dar entrada no Hospital de Castelo Branco. É preciso lutar contra este clima de guerra que está instalado no futebol português.


Peculiar, tudo isto.

3 comentários:

Anónimo disse...

hoje em dia conseguem dar o quinhentinho camuflados de legalidade.

o amigo antonio garrido, empregado do fcp, mexe muito cordelinho na arbitragem internacional e arranja nomeaçoes para a uefa e amigaveis no dubai pagos a peso de ouro.

hoje em dia funciona assim.

temos que meter carlos valente, e outros assim nessas andanças e ter alguem respeitavel e serio no CA.

Anónimo disse...

Para um clube que leva dois golos de vantagem vejo muito nervosismo. Isso é tudo medo ou já estão a preparar um choradinho para uma pouco provável eliminação?

DESPORTO ALENTEJO disse...

VOTEM NO GLORIOSO PARA VENCER A LIGA EUROPA EM:

http://montemor-evora-arraiolos.blogspot.com/

PEÇO O FAVOR DE DIVULGAR SFF.VIVA O BENFICA