terça-feira, 19 de julho de 2011

Ontem, hoje e amanhã OU conta-me outra que esta já conheço

- Jorge Jesus diz de Emerson isto: "O Emerson é mais defensivo do que o Capdevila"; Emerson, por seu lado, diz de si próprio: "sou um lateral muito ofensivo, sempre em apoio ao ataque". E eu pergunto: com Capdevila, Carole e até, surpreendentemente, David Simão a poder fazer o lugar, vamos gastar mais 2,5 milhões de euros neste Emerson para quê?

- Roberto emprestado ao Saragoça - mais 8,5 milhões de euros empatados em jogadores emprestados. Na impossibilidade de vendê-lo, é a solução mais inteligente. O problema foi comprá-lo, agora teremos de rezar para que no final da época nos queiram dar 2 ou 3 milhões, vá, 200.000 euros para nos livarmos do mal. Amén.

- Luisão, Garay e o lateral-esquerdo começam a treinar ou temos tempo?

- Maxi Pereira assina ou temos tempo?

- Já gastámos quantos milhões em jogadores? Aquela premissa do custo zero e outros mercados foi estratégia-ejaculação precoce, não foi?

- E vender jogadores, é assim tão difícil? Até o Yebda, que parecia ter sido vendido por um valor que apesar de baixo nos garantia alguma entrada de capital e o libertar a folha salarial, afinal anda aí aos caídos sem saber para onde vai.

- A anarquia continua. Sem rumo, estratégia, planeamento. Tudo ao sabor do vento, conforme as marés. Não, isto não me satisfaz. De qualquer forma, acredito. Acredito sempre.

17 comentários:

Anónimo disse...

Concordo com tudo menos com uma coisa: O David Simão não pode jogar a defesa esquerdo. A única coisa positiva que se tira desta experiencia é tentar dar-lhe mais agressividade que foi uma coisa que sempre faltou.
A politica de contratações do Benfica irrita bastante como um todo, mas o ponto mais absurdo passa pela contratação de jogadores que não farão um jogo pelo Benfica. Podemos apontar o já lendário Leo Kanu, um tal de Elvis, aposto também no Mika (guarda-redes com potencial que não joga não tem que qualquer evolução), mas peço para analisarem bem o caso do Oblak. Vejam quanto custou. Maravilhoso.
Abraço
rm

Anónimo disse...

Caro Ricardo, quando um jogador vale a pena a custo zero vai-se buscar, mas acontece que jogadores já consagrados o custo zero é quase impossível. Queria o Witsel, Pérez, etc, à borla?
Vender jogadores é difícil? É sim; temos a vontade do clube em ganhar x, a do jogador e ainda de quem compra.
Escrever-se sobre o Roberto é uma tolice, pois é um belíssimo GR, precisa de treinar as saídas e principalmente fortalecer o aspecto mental, mas com os assobiadores de serviço, não deve ser fácil.
Se Emerson é necessário? Para o treinador do SLB sim, para os outros, os treinadores de bancada, sim ou não, conforme o sabor do vento.
Para terminar, essa da anarquia, percebo, fica bem ao fim do post. É óbvio que temos um rumo, estratégia, etc. Agora, para quem se especializa a ser do contra só vê defeitos em tudo e mais alguma coisa. Uma belíssima defesa (claro, quando estiverem todos), meio campo e avançados de luxo, o que quer mais?

Tomás Pizarro

Ricardo disse...

RM, não defendo o David Simão na esquerda; disse apenas que já se viu que pode ser uma solução em caso de aperto. Mas temos Capdevila, o titular, e Carole, um jovem que deu boas indicações na época passada. Para além de Peixoto, que não sei se fica ou sai. Emerson para quê?

Oblak custou 4 milhões de euros. Depois disso já comprámos mais uns quantos guarda-redes. É a política de contratações do Benfica.

Tomás,

"quando um jogador vale a pena a custo zero vai-se buscar, mas acontece que jogadores já consagrados o custo zero é quase impossível. Queria o Witsel, Pérez, etc, à borla?"
Obviamente que os bons jogadores geralmente custam dinheiro mas não é desses que falo, embora não entenda muito bem por que carga de água fomos buscar o Pérez (5 milhões?), quando logo a seguir contratámos um jogador melhor e mais adequado à função, Witsel. Falo é dos Kanus, dos Melgarejos, dos Emersons, os Oblaks, etc, etc, qur todos juntos dão uns bons milhões e que nem sequer um jogo fazem pelo Benfica.

"Vender jogadores é difícil? É sim; temos a vontade do clube em ganhar x, a do jogador e ainda de quem compra."
Claro que é difícil mas para o Benfica parece ser uma epopeia. É raro conseguirmos vender jogadores que não nos interessam.

"Escrever-se sobre o Roberto é uma tolice, pois é um belíssimo GR, precisa de treinar as saídas e principalmente fortalecer o aspecto mental, mas com os assobiadores de serviço, não deve ser fácil."
Uma tolice é continuar a defender o Roberto, justificando a sua má performance por questões psicológicas. Então defender a compra deste por 8,5 milhões de euros nem sei o que é. Tolice é pouco, muito pouco.

"Se Emerson é necessário? Para o treinador do SLB sim, para os outros, os treinadores de bancada, sim ou não, conforme o sabor do vento."
Sim, porque já percebemos que o Jesus quando contrata usa sempre da melhor forma os recursos.

É óbvio que temos um rumo? Temos, sim: o o rumo da anarquia.

O plantel é bom, já o disse, exceptuando a defesa que ainda é uma incógnita. Mas acha que não se pode construir um bom plantel sem este desgoverno e este gasto desnecessário? E outra coisa: um grupo de bons jogadores não faz necessariamente um bom grupo de jogadores. E geralmente a compra de 20 gajos numa época não dá bom resultado.

João disse...

amigo, nao diga essas coisas porque senão vai ver que logo o acusam de anti-benfiquista...

limite-se a balir como nos outros blogs, porque este ano é que vai ser... e se por acaso não fôr, já sabemos que a culpa é sempre dos árbitros...

do sr presidente é que não é de certeza porque ele é o maior dos benfiquistas...

www.eusebiomais10.blogspot.com

Generazione Illuminati disse...

Ricardo,

"Ontem, hoje e amanhã OU conta-me outra que esta já conheço"

-Onde será que isto "não se aplica" ao que voçê escreve?

- Não pense que a insatisfação é exclusividade sua, mas o que vejo são as direcções do nosso clube irem mudando e não apareçe ninguém capaz de acabar com essa dita anarquia, faça-nos um favor, junte-se à lista que irá ganhar as futuras eleições, ou indique alguém capaz de o fazer e assim ficaremos todos mais satisfeitos!

- Eu também acredito, sempre!!

Anónimo disse...

João, você, como mais uns tantos é que sabem balir, porque falar é para quem sabe. Como você ofende, logo passa para a categoria de animal, no caso, a ovelha.
Generazione, é o que eu digo, mas eles não se candidatam, apenas promovem o bota-abaixo. É que uma coisa é dar à língua e outra, é dar soluções para o que não estiver bem. Mas os do contra é só língua; Fazer? TÁ QUIETO!


Tomás Pizarro

Ricardo disse...

Pizarro, não sabia que para se criticar alguma coisa era necessário preencher os formulários de candidatura ao lugar. Você quando critica uma atitude do governo vai em seguida fundar um partido e candidatar-se às eleições?

Acho muito curiosa, essa teoria. Elucide-nos mais profundamente sobre o tema, se fizer favor.

Dar soluções vou dando algumas, dentro das limitações óbvias de quem não está por dentro de todas as matérias (por culpa exclusiva da Direcção do clube, nuns assuntos; noutros, por ignorância clara - questões financeiras, particularmente).

Mas o Pizarro pode candidatar-se também. Nem que seja numa perspectiva de continuidade. Aliás, acho que podíamos ter os 350.000 sócios todos em listas separadas. A não ser que o Pizarro não seja sócio. Nesse caso, 349.999 até que o Pizarro ache juste pagar uns euros por mês para ser sócio do clube.

No resto, respondi-lhe ao que criticou no meu texto. O que fez a seguir? Claro, falou em ovelhas. Isto de argumentar é muito chato. Principalmente quando não há nada que se possa dizer contra... factos.

Eu não voto em si, aviso-o já.

Ricardo disse...

O mesmo serve para o Generazione. A insatisfação é exclusividade minha? Espero que não, aliás, sei que não. Era só o que faltava. Bem sei que há muitos cegos mas ainda há quem veja para lá do bigode.

Tiago disse...

A anarquia continua. Sem rumo, estratégia, planeamento. Tudo ao sabor do vento, conforme as marés. Posts assim não me satisfaz.

Generazione Illuminati disse...

Ricardo,

Também espero por quem veja para lá do bigode! Eu não uso, não me fica bem, digo eu! Logo não posso candidatar-me...

-Fora deste tema, gostava se souber ai no seu meio, o que se passa realmente com o Ruben Amorim, leio muito e não tenho uma ideia concreta, ou lá perto, da condição fisica do nosso jogador. Já me disseram que a lesão era muito mais grave do que diziam e que estão a esconder algo, será isto verdade? É que a paragem já vai longa, e no relvado nem vê-lo!

Anónimo disse...

Ricardo diz isto em relação à lateral esquerda:"até, surpreendentemente, David Simão a poder fazer o lugar".
A anarquia continua.

Diego Armés disse...

Não compreendo como se pode confundir exigência com bota-abaixo ou política do "anti". Por favor... A crítica está fundamentada e limita-se a exigir mais e melhor. Exige cuidado, estratégia e, sobretudo, o fim dos desperdício. Gostava de saber onde é que isto pode estar errado e porquê. Elucidem-me.

Tomás, e este foi escrito a pensar em pessoas que argumentam ao seu estilo:

http://227218.blogspot.com/2011/07/tirando-os-beatles.html

ADENDA: não estou a dizer que é facílimo fazer-se tudo bem e que gerir um clube é coisa de meninos. Mas é justo que se exija mais.

Anónimo disse...

Caro Ricardo, sou sócio. Eu comentei o que achei mal no seu texto e mostrei o que achei mal. As ovelhas não foram para si, mas para outra pessoa que entrou a ofender.
Eu não me candidato, porque não tenho perfil e quanto a mim, as coisas estão a ser feitas correctamente por esta direcção, portanto para quê, também a minha candidatura.
E o que tenho a comentar da sua resposta? Para mim, nada. Não concordo consigo e dei as minhas razões e você vem com a minha candidatura não sei porquê. Eu quando falo, não digo só que sim, ou não e explico o porquê do que disse. Você é o desgoverno onde não há nenhum e fica-se nisso.

Tomás Pizarro

Anónimo disse...

O argumento do “fazes melhor?” é dos mais velhos e bacocos. Até já o vi a ser usado por jogadores de futebol. A resposta a um Filipe Menezes qualquer pode ser esta: não jogo mas conheço quem jogue e são muitos e mais baratos.
Não é preciso ser um génio financeiro para fazer contas de somar.
Pensem em contratações parvas dos últimos 5 anos, pensem nas comissões e salários, e descobrem que o nosso Benfica é gerido como um clube das Arábias. Somos multimilionários. Façam as contas de somar.
No entanto, apesar desta fartura, continuamos a não segurar quem sabemos que resulta. Último exemplo: Maxi.
Não sou menos Benfiquista por ter espírito crítico.
rm

Mentiroso disse...

Cá para mim, com a cedência de Rúben Pinto ao Aves, criámos um problema complicado de gerir.

Estou curioso para saber como fica a versão final do plantel do Benfica com os portugueses que restam.

Anónimo disse...

Permita-me um reparo: Anarquia é outra coisa.

Sempre Benfica disse...

Infelizmente mutios benfiquistas confundem discordância e crítica com anti-benfiquismo. Muitos são apenas "yes man", outros concordam com o rumo tomado. Quando me tornei benfiquista, no Glorioso havia cultura de exigência, de tentar melhorar, de ganhar sempre, os sócios e simpatizantes exigiam vitória e bom futebol. Hoje aceitamos qq resultado e q falta de qualidade geral do futebol. Assim somos ultrapassados e humilhados pelos corruptos.
LF Vieira tem feito trabalho meritório a nível económico, mas no plano desportivo tem sido um fiasco. A planificação desta época parece prenunciar desastre, espero fortemente que sela apenas um mau pressentimento

Força Benfica