segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Coerência guerrista à la President

Fernando Guerra Santos disse na BTV que o José Fonte é um exemplo de um grande jogador que teve de sair do país para acreditarem e apostarem no seu valor e que algo ou alguém falhou cá em Portugal mas que não vai fazer acusações.

Quando um telespectador refere que no Benfica não parece que se trabalhe do modo tão perfeito como o Pedro Santos Guerra diz e outro lembra que o José Fonte passou pelo Benfica e não teve hipóteses, Pedro Fernando responde algo como "Não, não. No Benfica tudo se tem feito bem! O jogador simplesmente estava tapado e portanto não tinha espaço! Já viu os centrais que tínhamos no Benfica? Temos sempre centrais de grande calibre."

Foi mais ou menos isto.

Como o Fernando Pedro deixou uma pergunta no ar, irei eu aqui tentar responder só para ajudar.

Portanto, este grande central que infelizmente teve de sair do país para mostrar o seu valor devido à incompetência de alguém no futebol português que continua a permitir estas situações, que não os profissionais do Benfica apesar de ter sido no nosso clube que ele não foi aproveitado, foi tapado pela qualidade excepcional e indiscutível de:

No primeiro ano - Luisão, Anderson, R.Rocha, Alcides.
No segundo ano - Luisão, Anderson , R.Rocha, Alcides, D.Luiz.
No terceiro ano - Luisão, D.Luiz, Zoro, Edcarlos e M.Vitor.
No ano que saiu - Luisão, D.Luiz, Sidnei, M.Vitor.

Se tivermos em conta que o D.Luiz só no quarto ano referido é que começou a jogar com mais regularidade...

Realmente o Guerra Santos tem razão.

6 comentários:

RG disse...

Ou de outra maneira, coerência vieirista, corroborada por um dos mais repelentes e putanheiros seres de que alguma vez tenho memória no nosso Benfica.

Harvey Dent disse...

É um comentador nojento e porco! Sem qq espinha dorsal, um mero gordo que se pavoneia na Luz. Como muitos outros...

joão carlos disse...

tens os anos errados falta ai a primeira época onde ele foi contratado em Janeiro e empestado, Luisão, Andreson, R.Rocha e Alcides.
o teu primeiro ano é o segundo.
o teu segundo é o terceiro aqui é que não se percebe foi emprestado para ficarem esses colossos do edcarlos e do zoro.
em ambos foi dispensado por quem o agora chamou à selecção.
o teu terceiro ano é o da saída.

Daniel Oliveira disse...

Tem razão joão carlos.

Com a chegada em Janeiro de 2006 fiz confusão com os anos. Contudo, a ideia base mantém-se.

Mas correcção feita.

Bem haja

pininfarina disse...

"apesar de ter sido no nosso clube que ele não foi aproveitado"

Não foi só no nosso. Lembro que ele fez a formação quase toda na lagartada e foi mandado embora de lá.
Fez 3 épocas em clubes de segunda linha por cá e mais nenhum dos grandes lhe pegou.
Isto de agora dizer que é muito bom é bonito, mas na altura pouca gente dava muito por ele, tanto que teve de ir para a segunda divisão inglesa onde, aí sim, veio a mostrar que é um central de bom nível (mas não dos melhores do mundo).
Se podia ter ficado por cá nessa altura? Claro que podia, mas a aquecer o banco e a jogar 2 ou 3 jogos das taças, nunca chegando a mostrar-se devidamente. Se calhar em vez de ter +300 jogos oficiais teria pouco mais de 100 (os que fez nos clubes "menores").

Daniel Oliveira disse...

pininfarina,

O José Fonte depois de se mostrar a bom nível no Setúbal foi contratado pelo Benfica. Tinha 22 anos. Depois de vários empréstimos nacionais acabou por ser emprestado ao Crystal Palace que o acabou por contratar quando ele tinha 26 anos.

A sua passagem por Portugal e poucas oportunidades está directamente ligado ao nosso clube.

Contudo, o post não é sobre quem o aproveitou ou não nem sobre a sua qualidade ou falta dela. Em momento algum vê a minha opinião sobre a qualidade do José Fonte.