quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Considerações sobre o futebol do Benfica


Olhando para o jogo com o Mónaco na passada Terça-Feira, analisando o que ia acontecendo tanto em termos colectivos como individuais, teci várias considerações. Algumas já ditas perante jogos anteriores e outras confirmadas durante este último jogo europeu.
Os próximos cinco pontos que vou apresentar aparecem como uma consolidação da análise que ontem fiz do jogo.

- Ficou claro que o Benfica precisa ter no banco uma solução para as alas na qual o treinador acredite e aposte. Com o Pizzi a ser trabalhado para ser 8 e com o Ola John lesionado e mais vocacionado para a esquerda, sobram o Sulejmani, Tiago e Guedes. Para mim seria um all-in no miúdo. Não sendo esta a escolha então que se comece a dar competição ao Sulejmani.

- Com avançados de trabalho mas sem golo no pé, quem tem aparecido é o goleador Talisca. O brasileiro está com o pé quentíssimo. Quando se espera que um ponta de lança finalize e um segundo avançado, ou 9,5, construa, o que temos visto no centro do ataque benfiquista é uma inversão desses papéis.

Antes de falar do Talisca deixo já esclarecido que não dava nada por ele até há um mês e agora já lhe reconheço mais qualidades apesar de estar longe de me convencer. Ainda não vejo no brasileiro um jogador com qualidade e potencial para ser titular num Benfica de grandes voos.
Pé esquerdo com talento, confiança com a bola, bom arranque e uma boa capacidade de, sem bola, ler os processos ofensivos da equipa. Além disso tem também grande humildade no seu jogo.
O rapaz marca imenso mas ainda não fez um jogo que me permita dizer “ganda joga do Taliscão”. Aparece a espaços, isso quando aparece. É um jogador de momentos e que necessita de espaço para jogar.

No processo defensivo da equipa desaparece, não mostra capacidade para participar nos equilíbrios do meio-campo e durante 90 minutos facilmente se deixa ofuscar pela qualidade dos nossos alas.

Estes desaparecimentos também são muita culpa do Jorge Jesus. O Talisca é um 10 que veio para jogar a 8 e que acabou por ser adaptado ao 9,5 do JJ. Andando a rodar entre duas posições que não são a sua, é normal que o jogador se sinta perdido em campo e que só quando reunidas determinadas condições consiga dizer presente.
Este jovem brasileiro precisa de espaço para desenvolver as jogadas, rende jogando de frente para a baliza e liberto de responsabilidades defensivas. Tem também uma grande capacidade de finalização.
A 8 fica demasiadamente longe da sua zona e com pouco espaço. A 9,5 fica condicionado na sua progressão e é obrigado a jogar mais de costas para a baliza.

Veio rotulado de especialista em bolas paradas, contudo tem sido uma desilusão nessa vertente. É a sua veia goleadora, desconhecida dos seus descobridores, que tem feito a diferença.

Deixo uma pergunta. Será que com um jogador que apresente um maior rendimento colectivo, a equipa não ganhará mais do que com os golos do Talisca?

- A questão quente esta época tem sido na posição 6, com o Samaris longe de mostrar ser a solução.
O problema é que no plantel só temos um jogador com características para esse lugar, o sérvio Fejsa que só volta aos treinos em Janeiro depois de 7 meses parado. Sem o sérvio sobra o André Almeida, um jovem regular, um jogador útil e que neste Benfica é o bombeiro de serviço.
A equipa-tipo de Jorge Jesus necessita de um 6 como o Javi ou o próprio Fejsa. Um 8 naquela posição desequilibra a equipa e condiciona o Enzo. O Matic brilhou ali mas não podemos comparar enormes com bons médios. Mesmo com o Matic a equipa jogava em desequilíbrio mas tinha muito mais talento.
Quem não se lembra da péssima primeira metade de época do Enzo em 2013-14?

- Sobra falar sobre o maior dilema dos 6 anos de Jorge Jesus. De César Peixoto a André Almeida, a lateral esquerda tem sido quase um constante problema.
Numa época para a qual não quisemos negociar com o Siqueira, para a qual não vimos talento na formação e para a qual contratámos 3 laterais esquerdinos, a melhor solução para a posição 3 é sem dúvidas o destro centro-campista André Almeida.

- Por fim a abordagem ao mercado. Desastrosa na minha opinião.
Vendas foram muitas. Saíram vários jogadores cruciais. A formação não foi, mais uma vez, um “mercado” a ter em conta. A planificação dos reforços foi simplesmente pobre.

Chegaram bons jogadores mas também vários jogadores sem lugar neste nível.

Júlio César, Samaris, Cristante, Talisca, Jonas e Derley trazem qualidade à equipa mas são também o espelho da má planificação. Uns chegaram para a posição errada, outros tarde demais, outros por valores inaceitáveis e outros como solução somente para o imediato.

Bebé, Benito, César, Eliseu, Candeias, L.Felipe e Djavan falam por si.

Neste momento ainda temos uma parte do plantel em pré-época, temos o nosso ponto forte (alas ofensivas) a caminho da exaustão e continuamos sem uma solução clara para a vaga no centro da defesa, na lateral esquerda e na posição 6.

28 comentários:

Anónimo disse...

Alguém que há um mês não dava nada pelo Talisca não tem autoridade para falar sobre futebol nem sobre a equipa do Benfica e as suas opções. Não tem autoridade porque não percebe nada da futebol. Isso nota-se quando começa falar na preparação da época, "esquecendo-se" de todas as condicionantes que houve nas contratações, nas vendas, nas lesões e na escolha dos jogadores. Ou é esquecimento ou desonestidade do caraças!

Anónimo disse...

para alguns jogadores po benfica ponham os olhos na equipa do zalburg tem alguns jogadores interessantes que gostaria jogassem no benfica será que na austria nesse clube os salario sao demasiados elevados po benfica? nao consegue o benfica oferecer melhores salarios que o salzurb? o alan e o ramalho e mesmo o bruno massimo ja ke o benfica gosta de servios ke tal o mitrovic do anderlecht o madlenovic do bate pa defesa esquerdo e blabla wiashk saquetas

Daniel disse...

Anónimo das 21:56,

Decida-se, afinal não percebo de futebol ou estou simplesmente a ser esquecido/desonesto?

Em 5 linhas de comentário tudo o que conseguiu foi atacar-me enquanto autor do texto mas não apresentou qualquer conteúdo.

Ideias atiradas para o ar e insinuações insultuosas.

Vou aqui desafiá-lo a fazer outro comentário onde realmente expõe a sua opinião e aborda as questões que não concorda e apresente os porquês.

Será que consegue? Ou será que a única coisa que consegue escrever são insinuações?

Fico a aguardar.

PL disse...

Não Daniel não percebes nada de futebol como eu não percebo como a maioria não percebe.
Mas o pior em ti é que achas que percebes e isso é que é grave. Enfim tu que tratas por tu as posições 6, 8, 9,5, etc. Sabes eu no FM também sou ganho a Champions no... Estoril mas sei que de futebol não percebo nada e tenho confiança no melhor treinador que vi no Glorioso nos ultimos 30 anos

Daniel disse...

PL,

Portanto falar sobre o Benfica, falar sobre o que escrevi e dares a tua opinião, zero.

Em insinuações já és profissional.

Digo-te o mesmo que disse ao Anónimo, se quiseres discutir futebol estás à vontade. Se quiseres discutir o Benfica, podes começar.

O confiares no treinador retira-te o sentido critico? Retira-te a capacidade de pensar? Retira-te a opinião própria? Claro que não. Nunca o fez. Só agora, neste caso em especifico em que não queres falar porque não sabes o que dizer.

VC disse...

Lamento Daniel mas o seu post não é muito claro. Na verdade o que pretende ou penso que pretende dizer está lá mas as ideias não estão suficientemente estudadas.
Já li post seus bem melhores.

luis disse...

Caro Daniel, para não me pôr aqui com guachadas e caríssimas cerimonias. Trocava Djavan (1 milhão, 60% do passe para o braguinha) por qualquer defesa esquerdo. Bem o Eliseu até faz uma perninha a médio esquerdo com o seu pontapé colocado. Mas o substituto do oxigenado na selecção, tinha que ser e veio depois de renovado ;).
Passando a analise do presente, não percebo nada de bola, nem gosto muito daqueles que sabem tudo.
O Jonas foi uma oportunidade ganha ao valência... dizem eles, que levaram o Don Rodrigo ainda era janeiro naquele frio de rachar ;)
Passando ao positivo do momento, gostei dos primeiros 16 minutos do jogo que o Ben10 não jogou. Houve atitude. Lembrei-me do Minervas e dos 20 minutos À Benfica. Faltaram os golos. A sorte colocou a nu mais uma vez a sangria após o triplete.
É óbvio que faltaram e faltarão os automatismos e outras coisas como "Casa Cheia" em noite de campeões.
O frio da exibição é ver a manta a ir com um Talisca para a ala no fim de semana e o Ferrari na cabeça da área... o reforço que este imbecil espera, é o Amorim fdx !!

nota :A montra está exposta ao frio, e janeiro não está longe. Tu acertas muitos pontapés no ângulo superior que eles não gostam. Portanto não te irrites. Simplesmente não deixes de reflectir o principal motor do Benfica. Fdx,fdx,fdx algo se passa, a casa já nem enche para ver os bebés!!!

Glorioso abraço,

Benfica Todos Tempos

Arrenka disse...

Neste momento apenas temos 3 jogadores de classe superior: Enzo, Gaitan e Jonas. Enzo com menos intenssidade e influencia que no ano passado (falta a compensaçao de Matic ou Fejsa), Gaitan a começar com alguns problemas físicos pelo uso continuado e Jonas não pode,ainda, participar na Champions.
́Depois temos Sálvio (individualista ou a jogar com Maxi), Luisão, Júlio César, Fejsa, Sílvio; Samaris e a incógnita imediata de Amorim, Suleijmani e Talisca.
Pouco para a ambição do campeonato e continuidade na Champions.

Talisca vai ser grande jogador (está evoluindo muito com JJ) mas ainda está a se adaptar às ideias da equipa - dá uma opção de remate de meia distância ainda pouco explorada.

Assim, em Janeiro devem ser feitos ajustes - Central, Enzo vai sair, Jogadores sem qualidade (Jara, Bebe)

Assim, a minha sugestão de plantel:

GR: Júlio César, Paulo Lopes, Varela, Thierry Graça (se aparecer um negócio para Artur).
DD: Maxi, André Almeida;
DE: Sílvio, Eliseu;
DC: Luisao, Jonathan Tavares, Jardel, Lisandro
MDef: Fejsa, Cristante (André Almeida), Joao Teixeira
8: Samaris, Amorim
MD: Sálvio, Suleijmani
ME: Ola John, Guedes
10 - Gaitán (ME), Talisca
Pl: Jonas, Nelson Oliveira
Av: Lima, Derley

433 para compensar a falta de jogadores de topo:
J Cesar
Maxi, Luisao, Tavares, Silvio
Fejsa
Samaris, Gaitan
Sálvio, Jonas, Ola John

Dar espaço a Talisca, Cristante, Tavares e Guedes para crescer.

Em 442
Cesar
Maxi,Luisão,Tavares, Silvio
Fejsa
Sálvio, Samaris, Gaitan
Jonas, Talisca

Tomcat disse...

Daniel, seguindo a tua ordem no texto.

Sobre a fraca qualidade nas alas: plenamente de acordo. Aliás, não custa reconhecer que o Benfica, infelizmente, perdeu muita qualidade esta época. Sulejmani está a fazer pré-temporada, Tiago é um negócio à Mendes e as orelhas dele são queimadas diariamente pelo Jesus nos treinos, sobra-nos Guedes que teve bons apontamentos com o Covilhã mas a quem faltam coisas ainda. Também iria pelo Guedes, sem dúvida, mas nunca como opção que desse garantias.

Sobre quem marca os golos, o teu segundo ponto, pouca preocupação tenho, honestamente. Se a equipa marcar cem golos e os nossos avançados nenhum, encantado da vida.

A opinião sobre o Talisca parece-me muito injusta e, em determinados pontos, errada, se me permites. Dizer que o Talisca compreende bem os movimentos ofensivos da equipa não é verdade. Aliás, ele ainda não compreende bem a importância da sua acção individual dentro do colectivo, nem o jogo no seu todo. Daí que discorde, por exemplo, quando dizes que não lhe fez bem andar sempre a mudar de posição. Certamente que isso é treinado e é o que mais o ajuda: um jogador que não entenda o jogo no seu todo nunca é um jogador completo, a meu ver, e Jesus concorda comigo.

Depois, Talisca é um miúdo como uma qualidade técnica soberba. Está a aprimorar os seus movimentos defensivos, algo que leva tempo. E a verdade é que tem sido mais influente que um dos nossos alas, posição que tanto elogias, não só pelos golos, mas pelo que oferece à equipa — e isto numa altura em que ainda procura conhecer o jogo no seu todo.

Sobre a pergunta acerca de um jogador com maior rendimento colectivo, acho que isso se pode aplicar a muitos outros jogadores actualmente titulares do Benfica. Por exemplo, no ano passado tivemos um extremo direito com um maior rendimento colectivo, usando o teu termo, e a diferença notou-se.

Samaris foi muito caro. Quando se pagam 10 milhões de euros por um centro campista tem de se ter a certeza de que ele pega de estaca. Não é o caso. Ele tem características para o lugar, na minha opinião, e pode ser uma ajuda extra a construir, algo que só beneficiará o Benfica.

A lesão do Eliseu, infelizmente, vem retirar-lhe tempo para assimilar as coisas mais importantes. Ainda lhe falta escola na forma como aborda os lances defensivamente (mas se olharmos para o Maxi notamos poucas diferenças, infelizmente), mas já se viu, nos últimos jogo, um maior acerto táctico. Sinal de que as coisas estavam a ser assimiladas. Ofensivamente é de longe o melhor. Não pela velocidade, pelo remate ou pela finta, mas pelo critério com que faz o passe. Raramente a bola não é bem entregue por ele. Pena que a lesão lhe venha retirar esse precioso tempo. Benito parece-me um erro crasso, por outro lado.

A abordagem ao mercado foi desastrosa, sem dúvida. Muita gente sem qualidade e com o bónus oneroso de estarmos com muitas lesões ou jogadores a recuperar. Discordo quando dizes que o Derley acrescenta qualidade. Tem a técnica do Jardel e a única coisa que sabe usar é o corpo. Jonas é o caminho a seguir, idealmente com Talisca nas costas.

Penso que não me esqueci de nada.

policia corrupto disse...

Daniel tás preocupado com os comentários das ratas de esgoto paridas pelo joseph lemos? deixa-os ladrar à vontade

Tim disse...

Para fazer um post destes, mais vale estar calado, ou só interessa dizer asneiras para que quem lê se indisponha por aqui passar?

luis disse...

Vou enviar só mais uma vez o meu reles comentário a esta maravilhosa reflecção. Agora com meia dúzia de cortes de carrinho…
Caro Daniel, para não me pôr aqui com guachadas e caríssimas cerimónias. Trocava Djavan (1 milhão, 60% do passe para o braguinha) por qualquer defesa esquerdo. Bem o Eliseu até faz uma perninha a médio esquerdo com o seu pontapé colocado. Mas o substituto do oxigenado na selecção, tinha que ser e veio depois de renovado ;).
Passando a análise do presente, não percebo nada de bola, nem gosto muito daqueles que sabem tudo.
O Jonas foi uma oportunidade ganha ao valência ;)... dizem eles, que levaram o Don Rodrigo ainda era janeiro naquele frio de rachar ;)
Passando ao positivo do momento, gostei dos primeiros 16 minutos do jogo que o Ben10 não jogou. Houve atitude. Lembrei-me do Minervas e dos 20 minutos À Benfica. Faltaram os golos. A “sorte” colocou a nu mais uma vez a sangria após o triplete.
É óbvio que faltaram e faltarão os automatismos e outras coisas como "Casa Cheia" em noite de campeões.
O resfriar da exibição é ver a manta curta, ir com um Talisca para a ala no fim-de-semana, o Enzo Ferrari na cabeça da área com o miolo descapotável ou um Toto que faz que anda mas não anda, mas escreve muito nas redes sociais... o reforço que este imbecil espera, é o Amorim sem os macacos fdx !!

nota :A montra está novamente exposta ao frio, e janeiro não está longe. Tu acertas muitos pontapés no ângulo superior que eles não gostam. Portanto não te irrites. Simplesmente não deixe de reflectir o principal motor do Benfica. Fdx,fdx,fdx algo se passa, a casa já nem enche para ver os bebés!!!

Glorioso abraço,

Benfica Todos Tempos

Daniel disse...

VC,

O que acha que não ficou claro sobre a questão Talisca? Sobre a questão do homem mais recuado no meio-campo? Sobre a questão do lateral esquerdo? Sobre a questão do banco para os extremos? E sobre a abordagem ao mercado?

Esta última sei que não abordei a fundo. Fica para outra oportunidade.

Daniel disse...

Luis,

Louvo a sua eloquência e permite-me ressalvar uma questão que referiste mais de uma vez: A fraca assistência.

Percebo a dificuldade de ir ao estádio na terça-feira às 19:45 com aquele temporal que se vislumbrava.
Era motivo para só sermos 50 mil, não 35 mil.

Gabamo-nos sem hesitação sobre o sermos "O Maior Clube do Mundo". Depois olhamos para os grandes de Inglaterra, Espanha e Alemanha e percebemos que o estádio está sempre cheio e muitos milhares são os que querem e podem ir mas não conseguem lugar.

Algo está a falhar. Será marketing? Será preços? Ou será o apoio e insulto de internet?

Abraço glorioso

Daniel disse...

Arrenka,

Não acredito que a meia distância seja uma solução que o JJ queira explorar.
Nestes 6 anos temos reparado que a equipa recorre muito raramente a esse recurso. Mesmo em situações para tal, normalmente é feito mais um passe.
Temos tido vários jogadores com boa meia distância mas que não se têm destacado por aí.

Este ano tem sido excepção. Não por opção mas por necessidade, desespero. Aquele jogos em que temos produzido pouco lá temos chegado aos 3 pts através de um pontapé na crise, através da rebeldia dos dois novatos Eliseu e Talisca.

Quanto ao plantel que constrói. É um plantel que faz sentido mas não tenha esperanças.

A inclusão do Fejsa, Amorim e Silvio são importantes mas também uma incógnita. Não sabemos quando estarão em forma e, no caso dos portugueses, quantas vezes se irão ressentir.
Sou defensor de uma abordagem ao mercado de Janeiro. Uma abordagem minuciosa porque de resto há qualidade jovem para promover.

O ponto em que mais concordo consigo é o do trio que serve o avançado. Só juntaria a esses 6 também o Pizzi. Gosto do jogador e pode fazer qualquer uma das três posições, extremo ou 10.

Daniel disse...

Tomcat,

Não tenho qualquer preocupação com quem marca os golos. Simplesmente referi essa questão como uma curiosidade que se tem observado neste Benfica. Concordo plenamente consigo aqui.

Ainda estou a tentar perceber o Talisca. A verdade é que quem marca tanto é porque pelo menos sabe aparecer, tem bom posicionamento ofensivo e interpreta com qualidade a jogada que os seus colegas estão a desenvolver.

Não digo que não lhe faça bem mudar de posição. O que digo, em modo desenvolvimento, é que é normal que o jogador se sinta perdido em campo pois vai jogando em duas posições que não são a dele. Portanto ainda procura o seu espaço em campo.

No Eliseu não deposito tantas esperanças. Vem em fim de carreira e dificilmente irá mudar o seu jogo, pelo menos de forma eficaz.
Ofensivamente é melhor que defensivamente mas não considero que as suas progressões no terreno façam assim tanta diferença.

Abraço

Daniel disse...

Tim,

Deve estar ciente que não é obrigado a passar por aqui nem a ler o que escrevo.
A indisposição é culpa sua que se forçou a ler algo tão asqueroso.

Digo-lhe só que para fazer comentários desses que mais vale estar calado. Quem não tem nada para dizer então que não diga nada. Não concorda com alguma coisa? Diga o quê, apresente as suas ideias e participe da discussão.
Aconselho-o a ler o que outros leitores comentaram. Pode ser que se inspire para comentários minimamente construtivos daqui par a frente.

Anónimo disse...

Sou o primeiro anonimo. Não vou comentar mais nada pois não estou interessado em discutir detalhes sobre futebol com pessoas que ainda percebem menos de futebol do que eu. Eu acho que percebo tão pouco que nem me atrevo a falar de jogadores, de treinos, de tácticas, posições, compras, vendas, etc. Porque não sei o suficiente, não estou de posse de todos os dados e como tal não quero fazer figura de urso falando de coisas que desconheço!
Mas há uma coisa que eu vi imediatamente, que Talisca tinha potencial para se tornar num jogador soberbo. Pelos menos o "scouting do Benfica teve a mesma opinião. Mas há sempre iluminados que se acham os maiores mas que nem isso conseguem ver.

Daniel disse...

Anónimo das 20:56,

Devo assumir que não discute futebol em lado nenhum e que só anda pelos blogues a denegrir aqueles que partilham uma opinião diferente da sua... desculpe, uma opinião diferente de quem gere o clube e a equipa, é isso?

Bem haja e seja bem vindo à discussão assim que se largar de falsos moralismos e humildade.

luis disse...

Campeão Daniel vou pedalar a olhar para uma Luz !!
A minha imbecil eloquência vai transportar-me mais uma vez a reflexão do Ser Benfiquista.
Camarada todos os fenómenos das novas tecnologias e respectivas mudanças teve um mau acompanhamento por parte da Mentalidade dos Lideres do Benfica.
As assistências foram sempre um termómetro para sentir o Calor, para alguns era o Inferno da Luz!!
Para analisar as mudanças climatéricas não podemos excluir as influências dos jogos serem vendidos pela tv.
Não é novidade para ninguém da Importância que teve o monopólio televisivo instalado para encaminhar o Sport Lisboa a situação azeda de rasgar contratos da tv.
Repara que na única situação em que o azedo tinha razão a Instituição ainda se afundou mais. O tribunal dava razão mas fomos cair outra vez nas malhas do sistema. A eloquência da situação foi precisamente os Benfiquistas não discutirem o "sugar" por parte de privados da Gloriosa imagem que é o Benfica e esmagadora massa adepta espalhada pelo mundo. Relatos de parar uma guerra colonial para simplesmente ouvir um jogo dá para sentir o sentimento que foi transmitido pelos nossos avós. O Benfica não foi capaz de se adaptar a carnificina pela notícia cada vez mais ao segundo mesmo sentado num sofá. Todos esses factores levam à falta de assistências, mas o principal motor será sempre a forma como as equipes do Glorioso combatem no terreno. E lá vem sempre a velha questão, se é a equipe que puxa pelos adeptos ou será o Povo das Bancadas a puxar pela equipe.
Culturalmente a nossa massa adepta renovava-se década após década e aumentava-se a capacidade da Luz. Após a era de 80 a queda começou, ao ponto de não se ter preparado a Majestosa Catedral da Luz naqueles números mágicos dos 120 anónimos a apoiar 11 Papoilas Saltitantes com palas modernas e aqueles anéis do parque desportivo todo à volta, para dar lugar ao conforto actual com 65 mil lugares.
Muita gente não gosta de se lembrar que o azedo encheu algumas vezes aqueles 120 mil levados por uma propaganda e publicidade imaginária no caminho dos sonhos.
Olha este imbecil ali no momento que começa a imaginar a forma de se manifestar contra os caminhos que a Instituição leva, teve sempre em conta a palavra Ingratidão. Custa muito ver os modelos empresariais privados entrarem nos caminhos Culturais do Ser Benfiquista. Passo atrás de passo temos um Plantel maioritariamente estrangeiro, capitães sem antiguidade como o Simão e em 2014 ainda se discute se o que é o "Made in Benfica" sem o escudo na manga da camisola.
Época após época as expectativas são renovadas mas as faltas de referências ou as constantes entradas e saídas de atletas com qualidade será bom para muita coisa mas no campo desportivo leva ao não surgimento do Ser Benfiquista naquela eloquência das 120 mil almas anónimas enfrentarem frio, chuva, falta de transportes e sobretudo ultrapassar as crises sociais associadas à pobreza deste País. O Povo sempre foi pobre. O Povo maioritariamente é Benfica.
BTT continua,

luis disse...

...continuando,pedalando BTT.
Não se deve pensar a Instituição só nos poucos mais de 20 mil que votaram nas últimas eleições.
Culturalmente o Povo Benfiquista é muito mais dos que assistem pagando cada jogo do Benfica ao Vivo actualmente. Desperdiçamos a força de podermos criar todos os tipos de receitas sem depender de terceiros de outras cores. O professor Tadeu em tempos com a ajuda de outros Benfiquistas elaborou um projecto. Naquela altura o modelo do barcelona era viável era suportado na Cultura de 6 Milhões. Não deixaram nascer o Verdadeiro “Made in Benfica” ainda com as referências dos Gloriosos anos 60/70 bem frescas nas memórias do Povo anónimo que se vestia exclusivamente de Benfica.
O Benfica é Verdade e Liberdade unida num lema. Esse lema é destroçado quando se vê a confiança depositada nos inimigos desportivos em detrimento da União dos que amam o Sport Lisboa numa só cor, a Luz que nos ilumina.
Se este imbecil constatar que muitos dos poucos mais de 30 mil que presenciaram o jogo que o Bernardo Não jogou estavam presentes através de convites de agentes privados a coisa até se complica eloquentemente. Este imbecil lembra o Povo que carregava sacas de cimento e tijolos às costas. Mas prontos, na realidade utilizo muito o termómetro da pré época e o jogo de apresentação. Agosto, imigrantes, subsídios…seja com um treinador novo, um presidente novo, um jogador novo, uma ilusão nova. A força invisível e anónima do Ser Benfiquista transformava uma romaria para a Luz !!
Apoiando ou não apoiando a sad que está instalada na Marca da Instituição Sport Lisboa e Benfica, esta bazucada no pé após o triplete, é a resposta que andar a renovar por necessidade milionária para seguir o caminho. Os custos do conforto com alcatifas, sofás e muitas renovações dos cromos que jogam à bola, retiram de lá aqueles pagantes anónimos que mesmo comprando o bilhete mais barato são transportados ao anel superior sem o clube encher sequer o primeiro anel. Olha este imbecil, abutre, papagaio, etc , etc, sempre imaginou que 6 Milhões do Povo encheriam com cativo 50% da assistência da Velha Catedral da Luz.
Nota: Por causa dos ataques que sofres pelo Talisca, fui a procura dum post da pré época aqui da imbecil eloquência;)
11 de agosto de 2014, no cabaz da Maravilhosa foto do Enzo Ferrari com a taça de vidro que se partiu… Evito muito a ingratidão pela sorte do futebol e a respectiva análise individual aqui na blogosfera;)
Com um Glorioso e eloquente abraço, recebe este grito como senha pelo Benfica da Era Romântica;)

https://www.youtube.com/watch?v=U_IhiEUp2bQ

Benfica Todos Tempos

luis disse...

Talvez, o Grito da senha com legendas ;)

https://www.youtube.com/watch?v=rtKWBLLTdFI

BTT

Tomcat disse...

Daniel,

é normal que o Talisca se sinta perdido em campo, quando passa de um campeonato anárquico do ponto de vista táctica para uma equipa treinada por um homem que privilegia essa componente. No futuro, por outro lado, isso ser-lhe-á extremamente benéfico. Claro que nessa altura já estará vendido, mas isso já foge do alcance do treinador, que tem de lidar com isso todos os anos, infelizmente

Anónimo disse...

Eu não denegri ninguém, apenas dei a minha opinião. Acho extraordinário que pessoas que não percebem nada de futebol escrevam sobre um assunto que desconhecem sem ter sequer acesso a informação que lhes possa dar bases mais sólidas para falar. E acham-se no direto de criticar jogadores e treinadores sem saber do que falam.
Eu não percebo nada de medicina e por isso também não escrevo sobre o assunto muito menos me atrevo a falar sobre isso muito menos criticar.
Isto não são falsos moralismos mas apenas bom senso. Mas é melhor ser moralista do que mostrar arrogância e ignorância.

Anónimo disse...

Comecei a ler este topico a pensar que ia aprender alguma coisa mas nao passei desta parte:
"Deixo uma pergunta. Será que com um jogador que apresente um maior rendimento colectivo, a equipa não ganhará mais do que com os golos do Talisca?"

Quando temos um treinador de bancada que acha que o mais importante no futebol nao e marcar golos esta tudo dito. Ou o Talisca era um defesa ou GR e tudo bem, agora dizer que o Talisca e o melhor marcador do campeonato e que ele podia ser muito melhor se em vez disso deixasse de fazer golos para jogar em equipa epa so um treinador de bancada para escrever este opiniao.
Por mim o Talisca pode continuar sem fazer um jogo do caracas cm foi escrito e pode continuar a marcar oa golos todos, seja contra o Monaco ou Rio Ave ou estoril, etc

Para quem nao saiba o mais importante no futebol e marcar golos ! Quantos pontos ja nos deu os golos do Talisca ?
Enfim considero esta analisa fraquissima. Peco desculpa pla sinceridade.

Viva o Glorioso

Daniel disse...

Anónimo das 15:39,

Por enquanto ao seu comentário só lhe posso responder que releia o que foi escrito.

Uma pergunta é uma pergunta. Como pode reparar não apresentei a minha resposta. Fiquei à espera de saber a opinião de quem me acompanha.
E mais. A pergunta nunca foi feita nos parâmetros que a colocou. Nunca coloquei em causa se o jogador devia fazer ou não golos. Questionei se seria mais benéfica jogar o Talisca com os seus golos ou outro jogador com menos golo nos pés mas maior capacidade de elevar o colectivo da equipa.

Continuo a defender a deslocação do Nico para o meio, o que obrigatoriamente remeteria o Talisca para o banco.

Termino só lhe dizendo que o objectivo do que escrevo não é ensinar mas sim desabafar e promover o debate de ideias.

Irei sempre tentar estimular a discussão, pelo menos até os comentários atingirem uma falsidade tal que mais vale ignorar para não se entrar em bate bocas e conversas sem sentido (como aconteceu com o anónimo anterior).

Abraço Glorioso.

Daniel disse...

Anónimo das 15:39,

Ainda para acrescentar que todos somos treinadores de bancada, pelo menos à vista de quem não concorda connosco.

Considera a análise fraquissima mas só refere uma resposta a uma pergunta que não dei.
Qual a sua opinião sobre todos os outros pontos? E até sobre o Talisca?

Anónimo disse...

Todos somos treinadores de Bancada por isso mesmo comecei por dizer humildemente que vim aqui para ver se aprendia algo.

Sobre o Talisca considero que tem muito talento . Que ainda lhe falta experiencia pois tem apenas 20 anos
falta-lhe a manha que tem Enzo por exemplho, falta-lhe a experiencia que ja tem o Gaitan, falt-lhe a mentalidade que tem o capitao do Glorioso. Mas nao vou exigir isso ao miudo pois esta a jogar na nossa equipa ha apenas 3ou4 meses. Falta-lhe a inteligencia de Rui costa mostrava quando regressou ao Benfica agora o que nao lhe falta e faro pro golo, capacidade tecnica para resolver um jogo complicado. Pode nao defender bem, mas ataca bem. Com tempo vai la e espero que fique muitos anos na nossa casa e foi um optimo reforco por apenas 4Milhoes por, imagine-se so, 100% do passe. Nao como outros por uns 2M por 20% do passe.

E isto que eu como treinador de bancada penso. Muitos aspectos positivo uma margem de progressao enorme.