segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Rui Gomes da Silva – O candidato



Com as recentes exibições, resultados e consequente distanciar do primeiro lugar da liga, são muitos os que agora berram o que por aqui já se tinha afirmado e referido como problemas, quer da equipa, quer do clube.

O mais recente e, reconheça-se, mais relevante a fazê-lo foi Rui Gomes da Silva num texto publicado no “Novo Geração Benfica”. Nesse post o, doravante designado, Sr. Candidato veio a terreiro levantar uma serie de questões pertinentes, mas feridas de credibilidade, à imagem do mensageiro.

O Sr. Candidato apressou-se a colocar em causa Rui Costa e, de forma bem directa, a afirmar que o ex-camisola 10 está “encostado” ao clube, deixando no ar a ideia clara de que o maestro vive, em linguagem corrente, do “tacho” que o Benfica lhe dá, já que aparenta ser mestre em colar-se às vitórias e desresponsabilizar-se nas derrotas.

Não fosse o Sr. Candidato um ex-vice-presidente da actual direcção e esta questão teria todo sentido, o problema é que o Sr. Candidato é ex-vice-presidente. O problema é que muitas das questões que o Sr. Candidato agora se lembrou de levantar publicamente já existiam aquando da vigência da sua vice-presidência; O problema é que o Sr. Candidato que acusa Rui Costa de “tachista”, nunca demonstrou ser discordante com a política da actual direcção enquanto fez parte dela, deixando-se estar até ser empurrado da lista candidata às últimas eleições; O problema é que o Sr. Candidato também já demonstrou ser perito a recolher méritos, quando no primeiro título de Rui Vitória, quando a coisa corria mal, afirmou, no programa onde faz comentário semanal, que a “estrutura se tinha aburguesado” e em Maio veio, subliminarmente, apontar esse momento como um dos momentos-chave da época – como se uma equipa ganhasse ou perdesse por causa de umas banalidades boçais que um engravatado decide dizer na tv.

Estou longe, muito longe, de ser um defensor de Vieira e, pior, da pandilha de engravatados incompetentes (no mínimo) que o rodeia, mas o que o Sr. Candidato não pode dizer é que nunca fez parte das decisões que agora se mostram erradas. Porque se não concordava com elas, só tinha uma decisão a tomar: Demitir-se como fez, e bem, o mesmo Nuno Gomes que o Sr. Candidato tanto elogia, mas que não imitou.

12 comentários:

Anónimo disse...

Como sabe que o Candidato nunca demonstrou ser discordante com a política da actual direcção enquanto era vice-presidente? Se o fosse era lá dentro, obviamente.

A única política que se reconhece nesta direcção é pedir ao Mendes para vender tudo o que valha uns milhões.

Mas ele até nem falou disso no artigo.
Falou da política de comunicação, do silêncio dos vice-presidentes, da contratação de lagartos e de mais um ou outro caso também envolvendo a desastrosa e malfadada comunicação.

Se eu der uma palmada no rabo do meu filho nunca mais vou ter credibilidade para criticar ninguém que maltrate uma criança?


Abraço benfiquista,
AMP

José Moreira disse...

Vamos por partes:

1 - Se discorda, como eu, que a estrutura profissional e decisória do clube tenha elementos afectos a outros clubes, como pode conviver tanto tempo com DSO?

2 - O silêncio dos vice-presidentes... Se bem me lembro, enquanto vice-presidente sempre contribuiu, e bem, para o silêncio dos vice-presidentes, porque se o clube tem um presidente é ele quem deve dar a cara/voz na hora de explicar seja o que for aos sócios, enquanto lider e enquanto membro eleito pelos sócios.

3 - Se discorda da constante venda de jogadores e da relação demasiado "duvidosa" entre o clube e um empresário, seja ele qual for, porque só agora se lembrou de criticar este tipo de situação?

4 - Se discorda disto tudo e mais umas quantas coisas, como pôde fazer parte de uma direcção de quem discordava tanto? Como nunca se demitiu?

José Ramalhete disse...

O Sr. José Moreira já começou a campanha pelo candidato único e insubstituível?
Tem medo de quê, que ele seja obrigado a um debate?

José Moreira disse...

Vou assumir que o José seja seguidor recente do blogue para desconhecer o que penso sobre Vieira

gonçalves Jorge disse...

Partindo do princípio que foi o Presidente que escolheu Domingos Soares de Oliveira e não o contrário. Deverá ter sido também o Presidente que escolheu Rui Costa. Não deverá haver dúvidas de que terá sido o Presidente a escolher os elementos da sua lista (portanto, escolhido Fernando Tavares que, subliminarmente, é referido pelo mesmo RGS). Ora, se bem entendi, Rui Gomes da Silva põe em causa todos eles, excepto o próprio Presidente. Isso é que não é claro: afinal o Presidente é o homem certo, mas está rodeado de "acomodados", "aburguesados", "tachistas", etc? Ou Rui Gomes da Silva não critica frontalmente o Presidente porque ambos estão a jogar ao gato e ao rato? Talvez nenhum deles acabe por sair bem disto tudo, é o que pressinto.

José Ramalhete disse...

Já vi muita cambalhota, e grandes críticos passarem a apoiantes incondicionais. Estamos cá para ver.

José Moreira disse...

Se um dia eu o fizer, terá toda a legitimidade para o criticar, até lá...

joão carlos disse...

eu também nunca fui muito à bola com o rgs mas neste momento é o que temos, alias de todos os que concorreram por incrível que pareça é o melhor deles, com isto não estou a dizer que é bom.

pode ser que esteja a abrir campo para outro.

Anónimo disse...

portanto, quando esteve lá falou no aburguesamento quando pertencia à estrutura. foi mandado calar quando falou no funeral de Mário Coluna e talvez por isso tenha sido corrido, ou demitiu-se (ainda não percebi) agora que não está, deve ficar calado enão exprimir a sua opinião porque quando lá esteve devia ter falado mais. Por acaso se bem lembro foi dos poucos que criticou o JJ e a Sport TV. Da mesma maneira que o você defende o presidente sem gostar o mesmo faço eu em relação a RGS. Não gosto mesmo nada do estilo, mas tem carradas de razão. Não me parece que algum dia chegue a presidente, mas também afirmo desde já. Fosse ele contra LFV ou mesmo Rui Costa (reserva moral não sei bem de quê e de quem, pago a peso de ouro) tinha seguramente os meus votos.
Américo Quintas

RS disse...

Caro José Moreira,

Espero que RGS não seja presidente do SLBenfica. É demagogo e inconveniente nas suas intervenções, não me parece que acrescentasse nada desportivamente ao clube. O seu espaço de escrita no NGB é claramente a preparação para uma candidatura à presidência.

Na minha opinião, precisamos de alguém que saiba de desporto/futebol e que saiba gerir o clube com ambição, classe, determinação e sem se vergar perante ninguém. Infelizmente não vejo ninguém com esses predicados.

José Ramalhete disse...

E o que lá está tem esses predicados?
Então porque o deixamos perpetuar-se reeditando o seu modelo do FCP?

João Gaspar disse...

Subscrevo!
Cumprimentos