terça-feira, 30 de agosto de 2011

Back to the primitive

Voltei de férias. Vi uns resumos, falei com benfiquistas de confiança e de todos os lados ouvi relatos do recital de futebol contra o twente. Fiquei curioso; e hoje era dia de matar a curiosidade...

Antes de tudo o mais, quero só dizer que este fim de semana vi 4 jogos de bola (para tirar a barriga de misérias): os dois manchesters, o real e o benfas!

Estão a ver a moral com que me sentei em frente à TV às 20h45...mas passou-me rápido! Primeiro, o nevoeiro. Depois, um remake da época passada. Deu logo para matar a moral toda.

Dá para ver que não se aprendeu nada. É a mesma mentalidade de sempre. Saber se acabamos em primeiro ou segundo (ou terceiro, vá...) não depende de nós, depende do Porto. Se tiver um Jesualdo acabamos em primeiro, se tiver um AVB acabamos em segundo. Sim, porque vamos continuar a fazer merda, a dar casas, como hoje podia ter acontecido, mesmo com domínio total (mas não controlo) e vantagem numérica. É neste momento que me ocorre a analogia com o Roberto. É que o Roberto foi sempre motivo de divergência, até chegar o Artur. Agora já todos concordam - porque já todos sabem o que é bom, é mais fácil saber o que é assim assim. Não quero tirar valor ao Roberto, mas bom é o Artur!
E esta conversa toda para quê? Bom, para dizer que ainda temos dois "Robertos": LFV e JJ. Eu sei que estou a esticar a metáfora até ao limite das fibras da analogia, mas pensem bem: parecem que são bons, têm grandes momentos, mas dão grandes casas...não podemos confiar neles!

Hoje, uma equipa competente, uma equipa de champions, teria acabado com o jogo muito antes do apito final...mas não, podia ter dado empate tão fácil como deu 2-0!

P.S. Eu ainda acho que o Cardozo é o terceiro "Roberto", mas pronto, reconheço que o affair Cardozo é complexo demais para ser resolvido assim, num simples P.S. ...

26 comentários:

low desert puke disse...

Vestimos o fato macaco em vez de entrar em campo de sapatinho de verniz para o estilo.

Ganhàmos e ganhàmos bem, a equipa lutou e foi solidària (até o Gaitas defendia e bem!). Num campo minado de corja azul fomos corajosos. Podiamos ter chegado mais cedo ao 2-0? Claro que sim. Mas o Nacional fez assim tanto para empatar? Cantos ya, e depois?

Olhando para a classificaçao verifico um pequeno dejà-vu em relaçao à penultima época: Benfica em primeiro, depois o braga, em terceiro o porto e o sporting là para 15°.

low desert puke disse...

PS: Entao e ainda nao vendemos o Cardozo? Porra com esta nova tàctica estao à espera do que? Sò temos mais 24 horas! Basta-nos o Saviola, nao espera...o Bruno César.

Vitto Vendetta disse...

O Cardozo é.... o Cardozo.

http://cabelodoaimar.blogspot.com/2011/08/ao-passar-o-nabueiro.html

Anselmo Damásio disse...

O Cardozo é o Cardozo e marca golos que se farta, ainda compreendo que isso deixe aborrecidos os adversários do Benfica. Agora virem benfiquistas dizer que o Tacuara não presta, sinceramente nem tenho palavras para tamanho disparate.
Concordo em relação ao JJ, já devia ter ido dar uma volta ao bilhar grande, se ganharmos alguma coisa esta época temos de agradecer aos jogadores.
O CARDOZO CHIÇA QUE O HOMEM TEM A MANIA DE MARCAR GOLOS, NÃO SABE JOGAR À BOLA:)

SAUDAÇÕES GLORIOSAS

Bcool973 disse...

Estragaste o post com o PS. É inacreditável que depois de tantos golos ponhas em causa o Cardozo. Que não percebas que se o Benfica jogar para ele, ele responde com golos, mas se o Benfica o obrigar a correr para as pontas, quando ele chega à zona de finalização já está desgastado para ser eficaz. Enfim ... Quantos aos outros Robertos, bem como quanto ao sentimento de insegurança subscrevo totalmente ...
PS - No jogo com o twente, um festival de bola, a falta de eficácia levou a que no 3-1 passasse por momentos o fantasma do lyon na cabeça de quem estava no estádio

nélito relhálha disse...

o cardozo é uma grande merda. marcou um golo, esterilizou mais de quinze jogadas em que pura e simplesmente falhou uma das bases, passe e/ou recepção; esterco.

Anónimo disse...

Volta o serginho e volta a diarreia! Normal, Merda é sempre MERDA.

Sérgio disse...

Eu deixei o Cardozo para P.S. de propósito.
Já sabia que ia levar com estas respostas; e provavelmente vocês têm razão, eu é que estou armado em parvo!

Quando falo com a malta que defende o Cardozo quase que fico convencido, mas depois vejo um jogo dele e volta tudo. A verdade é: Fora os golos ele é um jogador de merda (nélito relhálha na mouche!). Agora pergunto: quando um avançado é uma merda, mas marca golos, o que é um gajo deve fazer? Ficar na boa e comemorar os golos? Talvez…

Eu por mim passo 89min a atrofiar porque sei que outro avançado contribuiria muito mais, passei a segunda parte toda a querer que entrasse o Rodrigo (e quero ver muito do Nelson…), mas OK, admito que esteja errado.

Quanto à equipa, low, não concordo nada com essa coisa do fato de macaco ou sapatinho de verniz. Não entendo essa ideia de que contra o twente é exibição de gala e contra o nacional seja para mandar umas pazadas na bola, comer relva e pronto. Acho que devíamos ir sempre de ganga e uma camisa preta que fica sempre bem. Ontem podia ter sido como o Gil Vicente, e é assim que ano após ano perdemos campeonatos. Lembras-te daquele lança em que o maxi fica com dois gajos na pequena área e um deles manda uma marrada na bola que vai parar ao Funchal? Se tivesse entrado não estarias a contemporizar tanto…

Bcool973,
Acho que é mesmo por aí, o sentimento de insegurança…As bolas pelo ar em direcção ao Roberto, ou os joaquins oliveiras sentados na tribuna dão muitos calafrios! E depois vem o Artur e um gajo percebe que não precisava de passar por nada disto…

pv disse...

Então também acho que o Cardozo é trampa! Qualquer um no lugar dele faria melhor...
O mais engraçado é que em mais de 100 anos de clube nenhum estrangeiro o tenha feito...
Bolas, lá se foi o meu argumento...

Bcool973 disse...

quantos de vocês não suspiraram pelo Jardel ? Será que gostam mais de avançados tipo Postiga, ahh e tal tenho muita técnica, mas marcar golos que é para que me pagam, tá quieto ? Na década de 60 o Benfica tinha o Torres que era para dominar o jogo aéreo, na década de 80 tivémos o Maniche e o Magnusson, novamente para dominar o espaço aéreo e dar liberdade aos outros, marcavam uns golos. Será que preferem os Caniggias, os Edilsons, os Valdirs e murraçada dessa que passou pelo Benfica, mas marcar tá quieto ou mal ? sinceramente não entendo

Sérgio disse...

Sabem que mais, rendo-me...
Reconheço que é um pouco ingrato bater no paraguaio do olhar triste, que tantos jogos desencravou. Prometo não falar mais dele durante uns tempos :)

Mas, façam-me a vontade e digam lá vocês, que o vieram aqui defender:
Ele às vezes também vos irrita, não irrita?

low desert puke disse...

Sérgio, nao hà adversàrios iguais, nao hà jogos iguais e nao hà campos iguais.
O pròprio Nacional, jà hoje terça-feira 30 de Agosto jogaria de maneira diferente de ontem.

Nao percebo a linearidade do teu comentàrio porque estou certo que tu sabes que hà tantas condicionantes diferentes em cada jogo de futebol que nem me deveria dar ao trabalho...Ainda assim: Contra o Twente jogàmos em casa nossa e para uma competiçao a eliminar, ponto!
Na Madeira encontramos um campo mais pequeno e com a relva que nao é cortada hà duas semanas - os senhores da Liga que ponham os olhos nisto porque isto é feito de propòsito para condicionar atletas como Aimar ou Gaitàn. Nao acredito que em 2011 ainda hajam dirigentes mesquinhos que deem ordens para nao cortar a relva e a Liga nao diga nada. O futebol tem regras. Mas isto de ser o porto D ou E incha o peito de certa malta...Adiante...
O Nacional é uma equipa diferente, fechada là atràs e que aposta em contra-ataques venenosos. Que por diversas razoes come a relva para ganhar ao Benfica.
Estava um nevoeiro do camandro e os jogadores a cada 10 minutos faziam uma pausa, isto pode dar cabo da concentraçao a alguns gajos, felizmente em nòs nao se notou muito.

Hà equipas que fazem anti-jogo, e hà outras que orientam a sua postura em campo para a irritaçao do adversàrio numa tentativa de levà-lo ao erro. Ele é agressoes sem bola, ele é picardias obtusas, ele é a claque de velhas do Nacional MEIO METRO atràs do banco do Benfica. E muitas mais coisas.

Poderia continuar a desenvolver o assunto mas sei que tu, Sérgio, nao começaste a ver futebol ontem...

E o Nacional falhou um golo jà na nossa pequena àrea? Curioso, o guarda redes deles foi o melhor em campo, portanto queres falar das tres ocasioes de golo sò do Luisao? Uma delas salva com uma defesa do outro mundo em cima da linha? O livre do Aimar? Bruno Cèsar também falhou um golo na pequena àrea, etc e coiso e tal...

Abraço

Diego Armés disse...

O Cardozo tem o dom de exasperar plateias. Parece-me ponto assente. Aliás, exaspera as mesmas plateias que lhe festejam os golos vezes sem conta. Falha muito, pois falha. Porque está lá e não se esconde do jogo, mesmo sabendo que é um tosco. Saviola, que é um génio e que é brilhante com a bola nos pés, não falha metade do que o Cardozo falha. Cuyriosamente, também não marca metade do que o Tacuara marca. Isto, que é só um exemplo (podemos substituir "Saviola" por qualquer avançado da Liga, à vossa escolha), há-de ter uma explicação qualquer. Mas eu, que gosto do Cardozo e espere que ele fique por cá a marcar jogo sim, jogo sim, sou obviamente néscio. Portanto, a explicação para tal fenómeno que venha da cabeça iluminada de algum de vocês que vê merda onde eu vejo ouro. Até tenho pena de mim e do meu optimismo...

Pedro disse...

Sérgio, estás enganado.

Pode ser que um dia vejamos um jogo lado a lado e assim faço com que não sejas influenciado pelos comentadores de meia tijela..

Ontem foi mais um belo jogo do Cardozo. Se achas q foi só o golo então estamos mal...

Joga, assiste, defende, tabela, pressiona, marca...enfim...não tem a velocidade de um Di Maria ou a técnica de um Messi...é verdade. Se tivesse qt não valeria?

Anónimo disse...

achei este post um bocado patetico..nao entendo o porque de tanta critica,eu tambem aponto muita coisa á direçao do benfica,mas que queres mais? este ano vendemos quem tinhamos que vender,foi o coentrao,veio 2 jogadores 1 deles recentemente campeao do mundo, fomos buscar o que n tinhamos,1 ou 2 guarda redes, mantemos os mesmos jogadores,cardozo,saviola, javi,aimar,luisao,maxi...reforçamos ainda mais com witsel por exemplo, ou seja,sobre o planeamento da epoca nao tenho nada a apontar,tirando o facto que acho que fazia jeito outro grande central... num espaço de 1 mes tivemos 2 eliminatorias europeias. a puta da cs social que se va foder ao tentar amesquinhar esse feito dizendo que sao equipas fraquinhas.eliminamos o campeao da turquia e a melhor equipa da holanda que so de orçamento tem o dobro do sporting, estamos na champions,estamos na luta pelo titulo,ja apresentamos momentos de grande futebol....cardozo marca golos,é o melhor marcador estrangeiro de sempre...OPAH CALEM SE UM BOCADINHO FDX

Mr. Shankly disse...

O Cardozo por acaso fez um jogaço ontem. Um golo, várias boas jogadas que o GR defendeu, ganhou n bolas por alto...agora, é óbvio que quanto pior a equipa jogar pior para ele. E ontem não fomos brilhantes, embora tenhamos sido muito superiores ao Nacional (pareceu-me, que o nevoeiro não ajudou).

Diego, como disse o meu homónimo: "Yes, Roger Hunt misses a few, but he gets in the right place to miss them"

Sérgio disse...

Low,
Isto de tentar discutir futebol em janelas de comentários deixa sempre pontas de fora. Tenho a certeza que se estivéssemos sentados a uma mesa de café, a virar umas minis, já teríamos concordado.
O que eu queria dizer é que entendo pouco as oscilações de intensidade do benfas. Aquela combinação de valências que permite a uma equipa tornar um jogo mais fácil, gerindo os momentos de jogo. De uma forma redutora, a ratice! O Bcool973 falou do festival de bola com twente mas também do fantasma do Lyon. Eu não vi o jogo, não sei se concordas, mas houve outros jogos das competições europeias que vi e tiveram essa ausência. A falta de ratice. Uma intensidade e um controlo de jogo que te permitam potenciar e gerir as tuas vantagens sobre os adversários.
No caso do campeonato português, essa questão é muito importante, porque somos mais fortes que quase todos, e nem sempre conseguimos alavancar essa vantagem. Por isso falo do Gil Vicente e do nacional (não vi o feirense), jogos em que tínhamos obrigação de ter evitado apuros, que no caso do Gil deram em empate. Por isso criticava a exibição de gala ou de fato de macaco, e em encontrar o meio-termo. Por exemplo o porto do ano passado, que antes de ter entrado num registo estratosférico que não sei se foi um bocado casuístico, foi, entre Setembro e Março, uma equipa menos emocional, nem sapatinho de verniz nem fato de macaco, nem brilhar nem ter que trabalhar demasiado. Impressiona-me que o Benfica tenha sofrido no jogo de ontem, ainda que, como dizes, tenha tido oportunidades e o nacional nem tanto. Mas não falo em oportunidades, falo na realidade dos factos. Falo em resolver um jogo rapidamente (e até temos marcado cedo), e arrumar a questão cedo, como o porto tantas vezes fez o ano passado. Mas não necessariamente com exibição de gala, porque isso sim, é impossível de repetir jogo sim, jogo sim. As minhas criticas ao jogo de ontem são apenas isso, teve tudo para ser resolvido mais cedo, e não foi. Isso não tem necessariamente a ver com o fato de macaco. Às vezes o fato de macaco nem é assim tão bom.

Diego e Pedro,
“merda” foi mal escolhido da minha parte, é óbvio que o cardozo não é um jogador de merda. Se calhar esta questão, mais do que de valor, tem a ver com preferências. Ele é um tipo de avançado que não aprecio. E já tentei, jogos a fio, gostar do gajo. Não consigo. Mas vou-me calar. Estando a marcar golos e a jogar como está não faz sentido, admito. Mas não gosto, não acho que jogue bem, ou que tabele bem, ou que defenda bem, ou que pressione…mas marca, e ontem foi um bom golo. Ok. Num cenário ideal juntávamos esta malta toda em frente a uma televisão com uma câmara no cardozo, um jogo inteiro, e a malta ia comentando cada lance, caso a caso. Tenho a certeza que encontraríamos muitos defeitos onde agora só se citam virtudes. Mas ok, há o saviola, há o postiga, há o falcão, havia o Jardel, ou o Carew, ou o pringle. O cardozo marca, vou arrumar a viola. E arrumo mesmo, só não me digam que joga, assiste, defende, tabela, pressiona…epá… isso não!

Sérgio disse...

Anónimo,
O post não é patético, tu é que podes discordar dele.
Dou 2 exemplos da falta de segurança, “robertices”, que os dois me transmitem:
LFV: "estou quase a saber quem é o infiltrado no Benfica" – horror!
JJ: em dois jogos de campeonato que vi (Gil Vicente e nacional), e nos dois das competições europeias que vi (contra os turcos), éramos muito melhores, ficou bem claro em campo, mas mesmo assim trememos e andamos até ao fim com as calças da mão. Feirense também, acho (ouvi dizer)…
Mr. Shankly,
Jogaço?
Das inúmeras bolas altas em que conseguiu encostar a cabeça, quantas ficaram na nossa posse? É que isso foi mesmo uma coisa em que reparei – ele lá bolas ganhou, mas cabeceava-as irremediavelmente para fora ou em direcção ao adversário…mas ok, vou-me calar. Rendo-me.

Hattori Hanzo disse...

Tens razão quanto aos "Robertos" que o Benfica tem. Quanto ao Cardozo parece-me que ele ontem nem fez um mau jogo, e não não é só golos. Mas também não é tão bom como alguns dos seus indefectíveis dizem que ele é.

Diego Armés disse...

Sérgio, vais-me desculpar mas não tens razão. O Cardozo tabela, pressiona, defende e assiste. Estes últimos dois jogos foram bons exemplos disso. Para além dos golos que marca e de "dar a cara" em jogo - não se esconde (ao contrário de Saviola, por exemplo). Compará-lo ao Jardel ao Falcao tem tanto de descabido quanto de injusto (além de que eu disse "da Liga", não de fora da Liga). Podes não gostar, é a parte legítima do teu post (em relação ao Cardozo; relativamente ao resto, não me pronuncio). Podes até ignorar os factos, é um opção tão válida quanto tentar conhecê-los a todos. Mas não podes fazer desaparecer o que é real e existe e é comprovável. Atenção, que nem sequer vejo aqui pessoas a dizer que ele é o melhor, o maior ou essas coisas que a gente às vezes diz por disparate ou falta de tento na língua. Simplesmente, defende-se que "o homem não é mau como o pintam". É até bem capaz de criar inveja em adversários - o que diz alguma coisa, convenhamos.

Ricardo disse...

Antes de qualquer outra coisa, peço desculpa aos que comentaram o post anterior e aos quais não pude responder. Não estive neste mundo de computadores, telemóveis e micro-ondas. Agora já não vou responder porque não faz sentido e porque não me apetece. Sintam-se à vontade para me mandar à merda. Mereço-o, sem sombra de dúvidas.

Quanto ao post, digo que concordo totalmente com o post (sem P.S.). Amanhã, se der, escreverei o post que tem estado na minha cabeça há já alguns jogos. Sérgio, tens toda a razão. Este Benfica vive de rasgos - menos agora, com o Witsel - que foi coisa pedida há muito tempo e que o Jesus se viu forçado a optar e não por acreditar verdadeiramente nisso -, mas, ainda assim, demasiadamente dependente de momentos, de acasos, de factores que podia e devia controlar. Porque tem qualidade para isso. Ontem, no canto no último minuto que deu o excelente golo do Bruno César (já dissemos desde sempre que estupidamente o achamos um bom jogador, não já?), parecia que estava a ver um jogo de há uns anos na mesma Choupana em que num canto no último minuto o Nacional empatou e lá fomos nós para Lisboa com menos dois pontos na bagagem. É isto que não pode acontecer. Mas amanhã falo mais.

A propósito, depois de tantos elogios à entrevista do Vieira de há umas semanas atrás, fui lê-la. Inteligente, certeira, lógica, lúcida? Vocês leram a entrevista? As barbaridades foram tantas que me escuso a dizer mais qualquer coisa. A frase que o Sérgio colocou em cima chega bem como amostra.

Na questão Cardozo, compreendo a tua posição, Sérgio, mas acho-a claramente exagerada. E discordo dela. Mesmo falando de "factos". O Cardozo não é esse jogador de que falas. De tudo o que lhe apontas, concordo com a pouca noção de pressing que tem - seja por não o executar, seja por o fazer incorrectamente. No resto, discordo. Mas depois falamos nisso.

Bem-vindo de Itália. Vou para lá dia 9. Espero que tenhas deixado aquilo limpo de fascistas.

E que não tenhas comido a comida toda.

Anónimo disse...

Quando o Serginho se junta ao Ricardinho a palermice é total. Mas neste blog é o habitual, e como tal, não é mais que lixo. Nem a Moodys precisa de cá vir.

Mr. Shankly disse...

Sérgio, jogaço talvez seja exagero meu. Mas sim, acho que jogou bem. Com o Twente jogou melhor, mas curiosamente não fez golos. O que impressiona, para além da quantidade, é que Cardozo faz golos a todos, e em qualquer altura. Marca frequentemente o primeiro ou o golo decisivo.

Pedro disse...

" Ele é um tipo de avançado que não aprecio. "

Ok, isso é outra coisa. Nunca gostei de Inzaghi mas não posso dizer muito pois com a quantidade de golos q marca e jogos q resolve...

Sobre os lances ganhos nas alturas. Não podes esperar q ele na luta com os defesas ganhe a bola de cabeça e a consiga dominar e passar na perfeição a um colega. Se ele tiver apoios podes crer que a maioria das bolas q ganha ficam na nossa posse.

Sérgio disse...

à malta que veio aqui mais uma vez para me tentar convencer:

Admito um punhado de argumentos válidos.
Vou dar mais uns quantos jogos ao Cardozo, ter mais atenção ao que vi aqui escrito, esperar pelo desempenho dele com o meio campo mais culto que temos...ver os jogos com outra abertura, vou tentar...
Depois digo o que achei...

Bcool973 disse...

A propósito de maus avançados deixo os números do tecnicista postiga na lagartada - 112 jogos 18 golos. Será que é isto que para quem gosta do cardozo, gosta ? um avançado "que sabe jogar à bola" mas não marca