terça-feira, 20 de março de 2012

Verdades incómodas de M.

Não sei se já conhecem o "Lá em casa mando eu". É possível que não. É um blogue e só não é igual a tantos outros blogues porque lá nessa casa há excelentes textos - o que faz da mesma uma casa muito diferente da maioria das casas que por aí andam.

E o M. - companheiro querido aqui do vosso escriba - vai escrevendo o que é evidente, embora estranhamente invulgar. No último texto, mais umas quantas verdades em formato benfiquista doente porém lúcido. Aqui. Ou então aqui:



 «Porque é que eu acho que vai correr tudo mal 

O Benfica, depois de se ter suicidado fazendo 1 ponto em 9 no ciclo mais importante da época, enfrenta agora o ciclo que decidirá se, entre Taça da Liga, Campeonato e Champions, alguma coisa vamos ganhar.
Vamos por partes:
1. Eu não sou o Professor Karamba, mas não é preciso ser muito inteligente para tentar adivinhar isto: o Benfica NÃO vai ser Campeão Europeu. Eu sei, eu sei, como é possível um Benfiquista não ter aquele sonho, aquele bichinho pela Champions? Epá, eu chorei sozinho no sofá, há 3 dias, a ver as imagens do Milan - Benfica. Claro que quero que o Benfica ganhe a Champions. Mas é matematicamente impossível o Benfica passar o Chelsea a duas mãos, seguidamente eliminar o Barcelona a duas mãos e depois ganhar uma final ao Real Madrid ou ao Bayern. É praticamente impossível. Tirem esse sonho da cabeça, que só vos faz mal.
2. O Benfica tem que lutar, com todas as forças, pelo Campeonato Nacional. Esse é, tem de ser, o grande objectivo. Ofereçam aos jogadores 8 vezes mais de prémio pelo Campeonato do que pela Champions, para ver se eles percebem a ideia. Mas, mesmo assim, acho que o Benfica não vai ser Campeão. Obviamente, que acredito que vai ser, que me apetece rebolar no chão com a vontade toda que tenho que o Benfica saque o caneco. Mas acho que não vai acontecer. E porquê? Porque o Vieira e o Jesus montaram um plantel desequilibrado. Quando escrevia no Verão que estava preocupado com a falta de um defesa esquerdo, não imaginava que o Benfica fosse buscar dois. Também não imaginava que desses dois, só um tinha competência para o lugar, mas que não era esse que o ia fazer. Também não imaginava que o tipo que era essencial para suplente a defesa direito ou médio centro nesta fase da época já cá não estivesse.
Mas o mais impressionante é que a direcção do Benfica, sabendo de antemão a saída deste jogador, não comprou outro para o lugar! E mandou o David Simão embora, ficando apenas Witsel, Javi e Matic para dois lugares no meio campo! E achou que o André Almeida era um bom suplente do Maxi! E o Jesus não tenta o Miguel Vítor a defesa direito! E comprámos o Djaló!
Não fosse tudo isto já suficientemente surreal, recordo que temos um treinador que, no jogo do título, a ganhar 2-1, com a lesão de Aimar, não meteu o Matic. E levou um golo num contra - ataque de 40 metros. Estávamos a ganhar! Com o Trapattoni, quando o Cardozo estivesse no ar a fazer 2-1, já o Matic tinha aquecido e estava no meio campo à espera de entrar.
E este plantel desequilibrado, focado na Champions - porque o Cruyff da Amadora está convencido que somos munta fortes - não vai, obviamente, aguentar jogar com o Chelsea, Braga, Chelsea, Sporting de seguida sem dar barraca com o Braga e no derby - que são os dois jogos que interessam ganhar (porquê? ver ponto 1. novamente).
A esperança vem do facto do Porto parecer jogar sobre drogas - não as usuais, que fizeram cair misteriosamente o cabelo a Jaime Magalhães, André e Semedo, mas as leves, as do Filipe Menezes, e a lesão de Leandro Salino (jogador que faz de lateral direito e médio centro. Mas nós comprámos o Djaló.) que deixará o Braga sem defesa direito depois das lesões de Baiano e Amorim (jogador que, não sei se já vos disse, faz falta ao plantel).
3. A Taça da Liga é para ganhar. É para meter os suplentes possíveis e que seja o que Eusébio quiser.
Estou sinceramente convencido que isto vai correr mal. E não foram artes mágicas. Foi a má gestão, foi a loucura de Jesus e uma abordagem surreal ao mercado de Dezembro.
Se me enganar, levo eu o vinho para o Marquês.»

11 comentários:

lawrence disse...

Este texto obriga-me a reflectir sobre a capacidade ou não do treinador para comandar uma equipa de élite e mantê-la estável e bem gerida em termos de capital humano.
E ao mesmo tempo, tentar perceber o peso que a direcção tem na composição do plantel, o que não consigo.
Isto para tentar concluir quem tem mais responsabilidades no já recorrente colapso nesta altura da época.
Aparentemente, não há capacidade para, atingido um determinado patamar de desenvolvimento do Clube, projectá-lo para o patamar seguinte que seria o da "Excelência"!
E digo aparentemente, porque sabe-se das condicionantes, dos vícios e dos jogos de equilíbrio na indústria do desporto.

Ricardo disse...

É preciso levar copos pó tinto? E como este é um texto ás medidas do Ricardo?!! Capdevila o melhor defesa esquerdo do plantel, Clearly Not! O Amorim faz falta? Nem no Braga. Desrespeitou o treinador e o resto do plantel e espero que nunca mais vista a nossa camisola, NUNCA MAIS. Quanto ao resto temos um tudo ou nada no campeonato, espero que dê Marquês! Agora não me atrevo a fazer o funeral a ninguém enquanto este(s) respirar(em) em prol do Meu Benfica!

Pedro disse...

Que mais se pode dizer?
Claro...já sei... "temos que apoiar pá", "é só dizer mal, temos mas é que apoiar".

Depois dos 8 pontos perdidos em 3 jogos tb temo muito o que poderá acontecer neste ciclo. E o pior é que antevejo que serão os verdes a dar a machadada final nas nossas aspirações...só por isto se pode ver a confiança que tenho...

João Duarte disse...

eu estou tão furioso com a oportunidade perdida de ganhar este campeonato que ja nem gosto de falar dos problemas do plantel.

A sério. Já é tão evidente os erros que foram cometidos que só me resta esperar que para o ano se emende a mão (duvido...).

Tenho cada vez menos olhado para os pontos fracos da equipa, a ver se não dou um tiro na cabeça, e cada vez mais procuro aquilo que chamo de sucedaneos de qualidade.

Nesse aspecto ando particularmente motivado com o Jardel. Penso que temos ali o nosso 3º central para algumas épocas. Teoricamente, não me parece inferior a nenhum dos centrais titulares do Porto. Que achais? Algum outro sucedaneo vos tem alegrado a vista?

Ricardo disse...

João, o Jardel tem sido sem dúvida alguma uma agradável supresa. Não esperava tanto dele, sinceramente. Ainda bem.

JC disse...

E é isto tudo. Sem tirar nem pôr.

Ulrich Haberland disse...

O M. faz o resumo perfeito do que, para mim, foram os erros cometidos esta temporada. Espero que os "Gomes da Silva" desta vida remetam a mensagem a quem de direito.

Hattori Hanzo disse...

Embora ache o Miguel Vitor superior também admito que o Jardel se tem safado bem.
De resto excelente texto.

JNF disse...

Só não concordo com duas coisas, de momento:

1 - suplentes na Taça da Liga. Este jogo é para ganhar, é uma vitória que pode ter um tónico psicológico no que resta até final do campeonato. É o nosso orgulho que está em jogo.

2 - O plantel não era desequilibrado em Setembro, pelo contrário. Dois guarda-redes melhores que o último titular campeão (Quim), um DD suplente, dois DC's que desenrascam muito bem (Jardel e M. Vítor), um campeão do mundo e um trengo na lateral esquerda. O meio-campo era deficitário no ponto de vista defensivo (faltou Airton), mas daí para a frente havia sempre dois jogadores de muita qualidade para cada posição.

Mentecapto da Silva disse...

Ainda bem que esclareceste que este "M" é um companheiro querido teu, pois de contrário os teus leitores poderiam pensar tratar-se do "M"entecapto.
Um pormenor, no entanto, nos distingue: afirmei tudo isto há muitos meses atrás, karamba!

M. disse...

Vinha só humildemente agradecer a citação.
JNF: se perdermos hoje com os suplentes e formos Campeões, sentir-me-ei orgulhoso. Esse é que é o meu orgulho. E acho que se há jogo onde se possam poupar jogadores, é neste. Pela competição, não pelo rival.

Temo, como o Pedro, que nos iremos foder em Alvalade. Talvez a eliminatória deles lhes tire também frescura.

Isto estava na nossa mão. Estou profundamente triste com este desespero de ter que esperar que os outros percam pontos e rezar para que o revólver apontado para os pés já não tenha mais balas.

Mais uma vez, obrigado.