segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Um jogo preocupante



Do jogo de ontem sobram questões muito mais preocupantes do que o “mero” resultado final. Um jogo ganha-se e perde-se, às vezes, por pequenos detalhes episódicos e, de facto, mesmo jogando mal, poderíamos ter chegado ao final do jogo com um resultado diferente.

O que me deixou preocupado foram outros sinais dados:

- Uma equipa fisicamente débil. Pela transmissão televisiva, e posso ter sido induzido em erro, pareceu-me claro que jogadores fulcrais como Sálvio, Enzo e Gaitan explodiram fisicamente a 20/30 minutos do final. Qualquer um dos três parecia abafar se alguém lhes tapasse a boca. É verdade que tivemos um jogo exigente a meio da semana a que se adicionaram as viagens de ida e volta mas, numa fase tão prematura da época, parece-me estranho tamanha sofreguidão atlética.

- Enzo está longe dos melhores momentos. Naturalmente que a qualidade dos jogadores que vai tendo ao seu lado ainda não é a melhor, mas não há como esconder que o nosso “Ferrari” não está a carburar como seria desejável. Deste início de época lembro-me apenas do jogo da Supertaça como o único momento “à Enzo”.

- Continua a tendência para JJ não conseguir vencer os jogos de média/alta dificuldade. Por muitas saídas que tenham ocorrido no plantel, por muitas caras novas que tenham surgido no 11, será de aceitar uma derrota em Braga? É que o Braga trocou de treinador e também tem uma serie de jogadores novos. Mas, como disse no início, pior que o resultado foi a má exibição. Uma equipa desligada e sem um futebol fluido que ia vivendo dos rasgos e repelões individuais para se chegar à frente. Mau, péssimo jogo colectivo. Tanto a atacar como a defender. O lance do primeiro golo Bracarense é absolutamente anedótico.

- Num jogo em que se encontra a perder e com alguns jogadores a darem claros sinais de esgotamento físico é compreensível que o treinador deixe 2 substituições por realizar? Os que coloca em campo até podem nem ser melhores dos que os que tira mas, pelo menos, coloca sangue novo no jogo, pelo menos, tenta algo diferente. Não tem qualidade para mexer nas alas? O Bebe não era do Benfica, já o Bernardo Silva… O Jara é um cepo e está sem ritmo de jogo depois de uma paragem de 1 mês? O Nélson Oliveira ficou em Lisboa… O Eliseu é fraco? Mas este era o lateral esquerdo “fetiche” de JJ, ao ponto de, na sua 3ª época, ter dito que “ou vem o Eliseu ou não vale a pena vir outro”… Samaris ainda não compreende o que a equipa lhe pede? O André Almeida tem dado conta do recado…

Uma coisa podemos ter certa, a nossa liderança também resulta muito do calendário algo favorável que tivemos até aqui, agora sim vão começar as maiores dificuldades que o nosso campeonato apresenta, ou seja, a visita ao Dragão, ida à Madeira para as visitas ao Nacional e Marítimo, para lá da segunda volta da fase de grupos da Liga dos Campeões. Ainda somos líderes, mas se não melhorarmos consideravelmente, a situação pode alterar-se nos próximos tempos.

2 comentários:

Carlos Almeida disse...

Jogo exigente a meio da semana? Mas que raio de desculpa é essa? Em 3 semanas, este 11 fez dois jogos! Olhem para o 'Zborde', em 3 jogos usaram praticamente o mesmo 11 e jogaram com os corruptos, Schalke (com 10!) e agora Marítimo e não vejo ali lesões musculares ou jogadores em desgaste físico. Há incompetência nos nossos treinos e métodos. Todos os anos é a mesma coisa, somos os campeões das lesões. Santa paciência!

Adepto Futebol disse...

JJ ultrapassado