segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Para definitivamente terminar o assunto Sporting (e depois deixá-lo em rezas na Madalena)

Tenho assistido às manobras da Direcção do Sporting com um misto de regozijo e preocupação.

Regozijo porque, enfim, há muito que este grande clube deixou de verdadeiramente sê-lo para dar lugar a uma agremiação que apenas fomenta o anti-desportivismo, mais especificamente: o anti-benfiquismo. Nesta sua cruzada ideológica, dá-se ao ridículo de todas as formas possíveis, na esperança de que alguém lhe dê a mão e lhe ampare as dores de uma inveja e uma sobranceria que são, as duas, prejudiciais à manutenção do próprio estatuto de grandeza que ainda acredita ter. 

O Sporting Clube de Portugal - clube de glórias, valores éticos, grandeza, desportivismo, ecletismo, dimensão europeia - há muito que acabou. Hoje o que há é esta pobre e patética coisa: um clube que, de tanto odiar outro, se torna patético e não tem vergonha de fazer figuras tristes. Na linha de Jorge Gonçalves, Sousa Cintra, Santana Lopes, Soares Franco e Bettencourt, Godinho Lopes continua a sua epopeia da palhaçada, destruindo o próprio clube e envergonhando quem ainda, sendo sportinguista, resiste a tanta estultícia junta. Os outros, os que baixam a cabeça e dizem que "sim" a tudo - desde que o "sim" seja dizer mal do Benfica -, merecem o clube que têm. Um clube gerido por pobres de espírito para pobres de espírito. E rimos, rimos muito. Eu sempre gostei de fantoches.

 

Por outro lado, preocupo-me. Com tudo isto. Com o futebol português. Com a dimensão da farsa que isto tudo significa. Seja por corrupção e ódio (Porto), seja por imitação aos corruptos e ódio (Sporting e Braga), a verdade é que os dirigentes destes clubes sentem que a melhor estratégia para chegar ao sucesso passa por aniquilar o Benfica. Um, por saber o que faz, ganha mesmo. Outros, não ganham nada e mancham de forma indelével o nome e a honra dos próprios clubes. O que é óbvio, e sempre o foi, é que a desavença entre Benfica e Sporting favorece sempre o mesmo, e não é nenhum destes. 

Fica a pergunta: o Sporting entra nestas palhaçadas exactamente por saber que, no fim, ganha o mesmo - cumprindo a sua já histórica condição de submisso do sistema - ou acredita verdadeiramente que o alvo a abater é o Benfica? Qualquer que seja a resposta, deixa-nos perante uma certeza: há gente muito estúpida. 




Pssssst, não vás já ver pornografia, que eu ainda tenho uma coisa a dizer: a forma como, pelo estádio, se espalhavam sportinguistas é que é o desporto, é que é bonito em futebol. Na Luz, um sportinguista pode entrar no Estádio e ir para perto dos sócios e adeptos do Benfica e não lhe acontecer nada. Em Alvalade, pode-se? Farei o teste daqui a uns meses. Se nunca mais virem textos meus aqui, têm a vossa resposta.

37 comentários:

Bcool973 disse...

Não o poderia dizer melhor, Ricardo. Porém acho que este ano estão a investir forte na sua estratégia por acharem que os tripas estão fracos.

Ainda ontem na tvi se viu um branqueamento nojento ao brilhante trabalho do capela como avançado lagarto e pela selecção da imagem se tentou transmitir a ideia falsa que tiveram mais oportunidades mas o Benfica teve mais sorte, esquecendo-se de mostrar a bola na barra do gaitan, o falhanço do rodrigo e a grande defesa do patrício ao remate do witsel. Jornaleiros e televiseiros todos com a mesma cantiga e entretanto a desculpabilização do acto criminoso daquela canalha com a má actuação da polícia e não terem acesso a bares e casas de banho, insistindo na mentira da sobrelotação. Se os danos já foram muitos sem casas de banho e bares estarem abertos, imagino quanto não seriam nesse caso.

Só para veres a menoridade intelectual desse lagartame, no fim do jogo veio um dizer-me que para que nos estávamos a indignar com aquele espectáculo criminoso se nós tínhamos apagado as luzes e ligado a rega e que nós não éramos campeões mas os tripeiros. É esta mentalidade submissa que advém do ódio ao Benfica que mostram que preferem perder desde que garantam que não é o Benfica que ganha. É por isto que são pequenos e disputam com o Braga o título de Porto B.

Há excepções. Conheço lagartos que são mais inteligentes e que argumentam melhor, mas a maioria deles apenas faz pparte do segundo maior clube de Portugal, o CAB - Clube Anti-Benfica.

Constantino disse...

Ricardo,

Esta historia do antes, durante e depois do derby é que está a ser a verdadeira tomada de posse do godinho lopes como presidente lagarto. Os tipos não querem saber quem teve mais votos nas eleições, o presidente é o que criar mais atritos com o SLB... por incrivel que pareça, o puto da juve leo perdeu outra vez. Agora para garantir a reeleição o desorientado de alvalade já só precisa de aparecer nas tribunas de honra do ladrão e de braga... aí vai ser a consagração dele como novo visconde do lumiar.

Abraço

Bcool973 disse...

A propósito da desinformação
http://rivaiseternos.blogspot.com/2011/11/ontem-perderam-dentro-de-campo.html

Rui disse...

É a verdadeira diarreia verbal que, felizmente, tem sido respondida com sobriedade e com a força dos factos, pelo Benfica. Começa pela história dos bilhetes, continua pelas imagens de tudo tranquilo na bancada onde os gajos estiveram até a terem incendiado, conclui com a publicitação do atraso dos débeis mentais da Juve Leo (35 minutos), que levou a que tivessem alguns entrado até 30 minutos depois da hora de início.

Um lider fraudulento como Godinho Lopes precisa da guarda pretoriana para voltar a ganhar e o melhor para alimentar essa gentalha é o anti benfiquismo.

São uns tristes da merda. Merecem todo o (in)sucesso desportivo que têm tido!

LDP disse...

O que os fode é que ainda hà sportinguistas sérios. Alguns deles escrevem em blogs, e portanto nao é dificil confirmar que a maioria dos adeptos e, muito mais grave, a direcçao do sporting clube de portugal (ou sporting lissabon além fronteiras), dizem mentiras atràs de mentiras quando:
alegam que nao haviam bares abertos;
queixam-se de ter encontrado as casas de banho fechadas
denunciam que havia duas pessoas por cadeira

é que eu jà li em alguns sitios da blogosfera leonina Homens (com H, nao simples lagartos) que admitem que foram fazer xixi quando a galheta apertava, refrescaram a garganta ao intervalo, e que os membros das claques desceram até às filas de cadeiras mais abaixo nao respeitando minimamente o numero escrito nos bilhetes. Para finalizar admitem que a rede nao incomodava absolutamente em nada a visao sobre o relvado e o jogo.
E vao mais longe...pois admitem que o dirigente leonino que falou em directo logo a seguir ao jogo exagerou porque...mentiu!

Os imbecis esquecem-se que hà gente que fala a verdade. E que essa gente que fala a verdade tem blogs onde versam sobre o seu clube. O sporting.

Completos imbecis.

Gonçalo Correia disse...

LDP,

Se me puder elucidar sobre quais esses sportinguistas agradecia. E não é um 'desafio', é meramente uma questão de quem conhece a blogosfera leonina (especialmente a que vale a pena ser conhecida) e não viu nada disso escrito.

Porém, não sabendo nada relativamente ás questões das casas de banho e dos bares (nem se é verdade, nem se é mentira), li pelo menos de um sportinguista que respeito bastante que a rede lhe incomodava a visão.

Mas, lá está, parece-me uma questão meramente pessoal, e que nunca pode ser encarado com um facto, como você o faz. A mim pode-me fazer diferença, a si nem por isso... não é algo exacto, a meu ver.

Já agora, essa gente que fala a verdade falou sobre as putativas agressões aos bombeiros e á forma como foram tratados nas imediações do Estádio, ou ocultam (eles ou você) esse tipo de informações?

Ah, e numa questão meramente adicional, tem noção de que houve mesmo sobrelotação no sector... certo? Pelo menos isso...?

É que além de terem sido efectivamente vendidos bilhetes a mais (gosto da ideia de que 'alguns não foram', e por isso a coisa até se resolveu mais ou menos), houve pessoas com bilhetes para outras zonas a entrar naquele sector.

Isso parece-lhe legal? Parece-lhe algo que o Benfica deveria permitir (ainda para mais, tendo em conta que só para revista houve 5 pontos de 'triagem')?

Bcool973 disse...

Ò Gonçalo, antes de repetir mentiras, informe-se:
http://abola.pt/nnh/ver.aspx?id=301233
É que por muitas vezes que repitam a mentira do sector sobrelotado, nunca passará a ser verdade.
Curioso como já mudaram as críticas agora visando o Orelhas.
Está-me cá a parecer que os dirigentes São Crápulas de Primeira.

LDP disse...

Queres um exemplo?

http://rugidoleonino.blogspot.com/2011/11/frustracao-acompanhada-de-muita.html

Gonçalo Correia disse...

Bcool,

A questão da sobrelotação não é mentira alguma: estavam efectivamente mais pessoas, dentro da jaula, do que aquelas que nela cabiam.

Aliás, parece-me algo tão factual e tão simples de se perceber (para quem conhece este tipo de processos minimamente) que até tenho dúvidas se não é brincadeira pô-lo em questão.

Olhe, tenho meia dúzia de amigos, por exemplo, que não compraram bilhete para a zona da jaula, e lá estiveram durante o jogo nesse sector (e, como eles, houve mais dezenas de sportinguistas).

O Benfica, no comunicado, diz (embora as contas sejam, no mínimo... curiosas) que não venderam mais bilhetes do que os que a jaula poderia suportar.

Talvez não tenham vendido (aliás: é provável que não o tenham feito). Mas não foi isso que o PPC disse. Ele disse que houve sobrelotação naquele sector.

E isso, desculpe-me resumir de tudo de forma tão curta e directa, houve-o sem margem para qualquer dúvida (e peça a alguém que conheça que tenha ido, minimamente sério, para o discutir consigo).

LDP,

Olhe, um exemplo interessante. Porque se por um lado dá conta de que havia condições para ir ao tal "barzinho" (e a ideia de que lhe pareceu - atenção, lhe pareceu - ter sido mais anarquia na distribuição das cadeiras que falta de lugares)... dá um pouco a ideia das já faladas 'condições pré-históricas'.

Mas ainda sobre a questão da sobrelotação é depois dito: "ainda teve o desplante de dizer que não havia sobre lotação porque a TV mostrou muitas cadeiras vazias. Claro que mostrou... Porque muita gente só conseguiu entrar nas bancadas por alturas do golo do Benfica (aos 40 minutos de jogo)! (...)".

Interessante, de facto.

E, mais importante que tudo, reflecte, por uma pessoa que (você próprio admitiu) é séria, o porquê dos actos de vandalismo na Luz (porque condená-los, ou dizer que são errados, são já lugares comuns, de tão óbvios que são).

É importante perceber porque é que nos últimos anos nunca houve qualquer problema de maior na Luz, e neste, em que "até houve" uma caixa de segurança para 'proteger o espectáculo', se incendiaram candeiras.

Quando se põe uma jaula para os visitantes, está-se a dizer duas coisas; a primeira é a de que se pretende tratar as pessoas como animais (mas depois admiram-se que os actos também sejam irracionais).

A segunda, talvez a mais grave de todas, é a que restringem quem quer ir á Luz ver o jogo, do lado dos sportinguistas, aos meros indivíduos das claques (e pouco mais).

E a muitos dos que não se identifiquem como animais ou desafiadores do civismo, e que querem apenas ver um jogo de futebol do seu clube, de forma entusiástica.

O Benfica procurou, com a jaula, que indivíduos como eu (e como outros sportinguistas que conheço) não pusessem sequer o pé na Luz.

E é por tudo isto que, além de ser uma ideia ridícula, a tal jaula não garante segurança nenhuma a ninguém. Porque chama muito mais um perfil de pessoas mais perigoso, do que outro (o que não faz sentido).

E porque provoca em pessoas que já foram tratadas como animais durante a ida para o (interior do) Estádio, uma ideia ainda mais animalesca.

Para obteres respeito, tens de te dar ao respeito, sempre ouvi dizer. O Benfica quis 'animalizar' os visitantes. Estes tiveram atitudes 'animalizadas'.

Não procurando saber culpas... qual a origem disto tudo, afinal (tendo em conta o que não se passou em anos anteriores)?

Bcool973 disse...

A origem é estarem lá criminosos que deviam estar na choldra. Acho ridículo dizer que tendo que passar pela zona de bilhética, entrassem para sectores com bilhetes de outros sectores. Quanto ao PPC disse taxativanente que venderam mais bilhetes do que os lugares que lhes foram atribuídos. Pare com a demagogia e com as invenções porque se em alvalade ainda estão na pré-história, isso já não acontece na Luz. Mais, se fôr com a sua claque aos estádios internacionais onde há zonas de segurança também espera que eles ponham lá fogo. Garanto que não acontece pois lá os bófias levam-nos presos e dão-lhe uma tuna de porrada no caminho.

LDP disse...

Gonçalo Correia, essa insistencia em chamar àquilo "jaula" deita por terra toda e qualquer vontade em falar consigo sobre o que quer que seja.

Use o tempo que tem de maneira a ser mais feliz. Deixe-se de contrastar pessoas em blogs sò porque sim, porque voce tem a necessidade de ensinar qualquer coisa aos outros. Reduza-se à sua existencia sem tentar atropelar os outros mesmo usando toda essa retòrica e falinhas mansas, ok?


Boa noite.

Bettencourt disse...

Só gostaria de salientar aqui, que são os Sportinguistas que chamam a estrutura de segurança de "Jaula". Eles e alguns portistas só pelo gozo.

Eles lá sabem de si. Se querem apelidar-se de animais, então estão a utilizar o termo certo. Mas que fique a nota que são eles que se apelidam de animais.

De facto, a meu ver, existem lá uns quantos delinquentes que são mesmo uns animais e, para esses até eu concordo com o termo jaula.

Tentar encontrar desculpas onde não as há, revela não só falta de carácter como falta de vergonha.

Nestas situações gosto sempre de colocar a mim mesmo, e aos outros, uma questão pertinente. E se o resultado tivesse sido o contrário? teriam ateado fogo? teriam agido os dirigentes do Sporting da forma que agiram? Seriamos obrigados a esta palhaçada?

Um abraço.

PS: Gosto do Blog, e conto seguir. parabéns.

Hugo disse...

"Acho ridículo dizer que tendo que passar pela zona de bilhética, entrassem para sectores com bilhetes de outros sectores"

Nota-se que nunca foste ver um clássico à Luz sendo adepto da equipa forasteira. A própria polícia encaminha os adeptos para lá.

SLB4EVER disse...

Melhorias a ter em conta para a caixa de segurança:
-Cameras de segurança
-Canhões de água
-Máquinas de venda pastilhas rennie

Justificações esfarrapadas para actos criminosos? A verdade é só uma, andaram inchados que nem uns sapos por andar a ganhar a equipas de meio da tabela e não gostaram de merecidamente sair vergados.
Mau perder, falta de carácter, ausencia de civismo e a mentira é o que define o actual lagarto, cada vez mais próximo de uma mentalidade andrade, com a agravante no caso deles de ser uma mentalidade perdedora e submissa aos seus aliados e ídolos curruptos.
É normal que ainda existam verdadeiros adeptos do SCP que não se revejam nesta hipocrisia e falta de nível de seus dirigentes e de alguns arruaceiros que se dizem adeptos, esses são aqueles que no nosso estádio têm o privilégio de assitir ao jogo entre os nossos adeptos e serem tratados com civismo, pessoas normais que apreciam o jogo pelo jogo.

Ricardo, vai mais longe que a estupidez, é gente mesquinha e sem formação humana mesmo, capazes de passar fome uma semana para depois irem á mariscada onde orgulhosos exibem a sua roupa altamente inflamável comprada na feira de carcavelos.

É cada vez mais um orgulho enorme ser do SLB e suceda o que suceder nesta farsa de liga currupta e manipulada a grandeza do nosso clube apenas aumenta. JÁ SOMOS CAMPEÕES

Anónimo disse...

LDP, é verdade que havia duas pessoas por cadeira. O vice lagarto teve que assistir ao jogo ao colo de outro lagarto e ainda hoje está convicto de que tem o rabo dorido por causa da cadeira.

Gonçalo Correia, esse sportinguista que respeitas bastante disse efectivamente que a rede lhe incomodava a visão e lamentou logo a seguir estar num país pré-histórico, não por causa do estádio onde se encontrava mas pelo inqualificável atraso do serviço nacional de saúde em agendar a operação às cataratas de que tanto necessita.

M disse...

conversa para boi dormir..

o facto e´que fizeram por merecer a "jaula"....vai uma aposta que se tivessem metido 2 ou 3 batatas ao Benfica (como andavam para ai a apregoar) não havia uma puta duma queixa?

os gajitos que foram lá para dentro são os de sempre, ficaram muito bem na pele de quem merece ficar onde ficaram.

vi o jogo na bancada oposta, no meu lugar de sempre, com um adepto equipado à Sporting na cadeira ao lado da minha...foi a primeira vez que tal aconteceu, o costume é haver malta verde espalhada pela bancada...não houve 1 único problema, como sempre...


já so penso maritimo e nos 2 jogos a ganhar nos Barreiros...

Ricardo disse...

Gonçalo, coisas simples:

- Ninguém está a tratar algumas pessoas como animais injustamente. Eles são animais.

- Parece que se descobriu agora que há confusão nos estádios. É a primeira vez e, claro, porque havia uma caixa de protecção. Caso contrário, não teria havido problemas. Como nunca há, de resto.

- Eu estava a 3 sectores da caixa. Não havia sobrelotação. Pelo contrário, havia várias filas vazias. Se os sportinguistas quiseram descer todos para ver o jogo mais em baixo, é problema deles.

- A caixa não visou ter menos adeptos do Sporting. Eles estiveram, além dos da zona de protecção, por todo o estádio. Tranquilamente, como não estou a ver benfiquistas em Alvalade sem serem chamados de porcos - que é uma coisa que os sportinguistas gostam muito de chamar aos benfiquistas. Coisas da elite, certamente.

- Enquanto odiarem o Benfica e fizerem estas figuras ridículas, estão a criar condições para outros ganharem e vocês ficarem com 2 campeonatos de 30 em 30 anos. Por mim tudo bem.

- Já viste a campanha nova do "Queremos ser campeões?" do Sporting? Usaram fotas dos benfiquistas no Marquês e pintaram de verde. Até que ponto chega o ridículo desta gente?

Anónimo disse...

“Foi impressionante! Estavam 60 mil pessoas, adeptos do Benfica, a assobiar-nos. Foi tal o barulho que não conseguíamos ouvir-nos uns aos outros. Tive de gritar para falar com o Ricky".
Schaars

Quando soube disto, o Jeffren voltou a cagar-se todo.

Gonçalo Correia disse...

Ricardo,

Quais foram os graves problemas que os adeptos do Sporting (ou até do Porto, ou do Braga) criaram na Luz (que os benfiquistas não tivessem criado noutros estádios)?

Nenhuns (aliás, foram menos). Portanto, não se mostrou que a jaula (chama-lhe o que quiseres, mas não te concentres na forma, para não falar do conteúdo; pelo menos tu!) tinha razão de ser. Mostrou-se (após os actos mais deploráveis de adeptos do Sporting na Luz desde sempre) que é capaz de dar um mau resultado.

A mim parece-me inconcebível que, tendo em conta que a Direcção não devolveu muitos bilhetes (não entro na banalidade de quantos foram), e tendo em conta que houve várias centenas de pessoas a entrar naquele sector quando não compraram bilhete para ali (digo-lhe que na sede da JL estavam cerca de 500 bilhetes á venda, nos últimos dias, para outros sectores, e que a procura foi grande), que se equacione não ter havido gente a mais ali (estejam os lugares bem ou mal distribuídos).

E é óbvio que a "caixa" visou não só levar menos gente do Sporting ao Estádio, como - mais grave - procurar que as pessoas que comprassem bilhete em Alvalade para ir á Luz (ou seja, a maioria) aceitasse esse tipo de tratamento (o que, tendencialmente, diz-me alguma coisa sobre o tipo de perfil das pessoas que lá estao - havendo obviamente excepções).

Quanto ao resto, tendo todo o gosto de discutir noutra altura, não o vou comentar agora. Era desviar-nos do essencial.

Porque o essencial é dizer que o facto do que se passou na Luz se ter passado este ano, quando nunca havia acontecido antes, diz-nos muito.

E ignorá-lo é ignorar uma medida que promove (os resultados, comparados com tempos anteriores, assim o indicam) a falta de desportivismo, a animilidade e a falta de respeito entre adeptos.

Mas não se preocupem: em Alvalade, mesmo depois de tudo, dificilmente serão tratados assim, e dificilmente entrarão qualquer que seja o dia numa estrutura daquela espécie.

O Sporting não é assim, nem será (espero).

S.L.

Ricardo disse...

Seria de esperar que os "diferentes" e "especiais" condenassem veementemente os actos vergonhosos que os seus adeptos tiveram: atearam fogo em estádio alheio e violentaram bombeiros! Bombeiros, senhores! Não lhes bastava baterem em gente, tinha de ser em bombeiros!

Em vez disso, desculpam e branqueiam naquela atitude típica: "ah mas há 20 anos também o coelhinho cagou um ovo da páscoa..." que mais não é do que a puta da hipocrisia e da filhadaputice.

Por mim, acabe-se de vez com esta gentalha. Corte de relações. Para já, não nos vale de nada um apêndice de corrputos; depois, é da forma que não temos de receber na nossa casa uma direcção composta por vigaristas, criminosos, vândalos, violentos, totós, imbecis, chulos, mentecaptos, néscios, incapacitados, coxos, anões, macacos amestrados, eu sei lá, uma mescla de gente que ia levando na tromba dos... adeptos do Sporting!, e que agora, para se sentir verdadeiramente legitimada no poder, precisa de recorrer à típica manobra de diversão lagarta: ir contra o Benfica. Pronto, já estão a salvo. Já não levam na tromba.

Entretanto, enquanto continuam a palhaçada (que só existe porque sabem que ficaram com o cu fora da cadeira do título), vão, com estas miseráveis e nojentas acções, fazendo com que a comunicação social "esqueça" que, no Dragão, houve porrada a um jornalista da TVI. São tão estúpidos estes lagartos que nem isso conseguem perceber, dementes no seu ódio ao Benfica.

Tivessem eles pelos portistas metade do ódio que nos têm, tivessem eles metade desse ódio em verdadeira luta pela verdade desportiva, e este futebol não estaria na miséria como está. Mas não. Os imbecis só vêem Benfica à frente. E os outros, os corruptos, são amigos aos quais se juntam para dizer mal do ódio de estimação.

Haverá gente mais estúpida que esta?

Bcool973 disse...

Gonçalo vê e deixa de repetir mentiras

http://vozesencarnadas.blogspot.com/2011/11/confirme-aqui-quantidade-de-lugares.html

Gonçalo Correia disse...

Ricardo,

Primeiro, não deixo de salientar a tua catalogação aos dirigentes leoninos. Principalmente para quem tem um Vieira (e para quem gosta tanto dele); que bem vistas as coisas, sempre é menos ridículo que um João Gabriel, por exemplo...

Já disse anteriormente. Condenar os actos (que são vergonhosos) é algo que obviamente faço. Agora, parece-me um lugar comum dizer que o acto é extremamente condenável. Importa ir mais além, percebê-lo.

De resto, continuas a ignorar o óbvio, e o que é fundamental (por ter sido o que levou a esses - vergonhosos - actos).

Continuas a ignorar que os adeptos do Sporting nunca tinham criado problemas de maior na Luz, e que isso só aconteceu neste ano.

Como não me parece difícil perceber porquê (ou perceber quais os resultados das 'inovações' deste ano), entendo apenas esse teu discurso de duas formas:

Ou não te importas com as razões que originam os actos (por mais condenáveis que sejam, principalmente vistos de fora), ou as queres branquear, tu.

Se a primeira me parece pouco responsável e incongruente (para quem quer a promoção do Desporto, da Ética e do Futebol), a segunda parece-me ludibriante.

E, entendendo que o queiras fazer (fugindo ao porquê dos acontecimentos terem ocorrido, quando anteriormente nunca ocorreram) - por seres benfiquista, e, ainda por cima, autor de um blog benfiquista -, a discussão perde sentido.

E perdendo sentido, não cá fico a fazer nada. S.L.

Gonçalo Correia disse...

Bcool,

O que é que 'prova' essa imagem? Que os lugares estão mal distribuidos? Que naquela altura (quando se calhar nem toda a gente tinha entrado) estavam mal distribuídos?

Mas eu disse que, no início ou no fim do jogo, as pessoas não estivessem mal distribuídas?

E o que é que isso significa para a discussão de haver ou não gente a mais naquele sector (bem ou mal distribuída...)?

A questão da contextualização das imagens é um problema muito interessa, e que infelizmente muito pouca gente faz.

Uma imagem, falando em termos teóricos, não demonstra facto algum. Demonstra, num dado momento (aí um centésimo de segundo) a realidade no momento em que a fotografia foi tirada.

PS - Ahh... e é a última vez que lhe respondo. Não me parecendo mesmo a questão central em tudo isto (essa, é a diferença de resultados, ao nível de segurança, entre ter ou não ter uma estrutura deste género), e já tendo discutido tudo o que este 'fait-diver' (seguramente, não para quem lá estava, evidentemente...) tem para discutir... termino por aqui.

S.L.

Bcool973 disse...

1.ª mentira - nunca tinha havido incidentes na luz - pergunte ao pedro barbosa quantas facturas pagou ele de danos causados
2.ª mentira - sobrelotação - mais que desmentido por provas quer de bilhetes vendidos, quer de testemunhos de pwessoas no estádio, quer mesmo de fotos
3.ª mentira - a estrutura é que propiciou os incidentes - onde já existe não propicia, porque haveria de propiciar em Portugal

As causas da violência foram os discursos incendiários dos dirigentes lagartos necessitados de se sentirem legitimados para que as tropas não desmoralizassem em caso de derrota, não vale a pena criar ilusões para desmitificar o bando de crápulas que por lá pulula que além de irresponsáveis são hipócritas.

já percei que querem o lugar do Salvador como filho dilecto, só falta irem abrir as pernas ao dono para mostrar que continuam submissos ao papa bufas.

Venha o marítimo que ainda há muito para conquistar

Ricardo disse...

Gonçalo,

Sim, catalogo de imbecis. Tu não?

Obviamente, condenas. E é isto, está feito. E tu és mais lúcido do que a grande maioria dos que leio. Não basta dizer "condeno" (e mesmo assim, são poucos). Há que verdadeiramente condená-lo e falar nisso. Não é dizer uma frase e depois "mas isto tudo é devido a ...". Isso não é nada. Isso é hipocrisia e branqueamento. E falta de escrúpulos.

Não continuo a ignorar o óbvio porque não é óbvio. O que tu chamas de "óbvio", eu chamo de falta de civilidade dos adeptos. Não foi a caixa que gerou os actos vergonhosos: os actos vergonhosos ocorreram porque uns estúpidos acharam que a caixa era indigna. Mas quem é indigno é quem incita os estúpidos a pensarem que a caixa é indigna. E caixa existe. Aqui, em Espanha, em França, em Itália, na Alemanha, em Inglaterra. Em todo o lado, basicamente. Mas uns imbecis acharam que a caixa era uma afronta específica ao seu clube. Não é. A caixa é uma medida de segurança que faz todo o sentido. Se eu preferia que não houvesse necessidade de colocar acrílicos e redes em redor dos adeptos? Claro que sim, mas esse não é o mundo em que vivemos nem o futebol que temos. A caixa é uma medida acertadíssima, tanto para porteger os adeptos do clube visitante como para evitar que os adeptos e sócios do clube visitado sofram consequências. Ver nisto uma afronta é, como dizer?, de atrasado mental. Depois a conversa de ser no jogo contra o Sporting: queriam que fosse quando, num jogo contra o Abrantes, para a Taça de Portugal? Realmente, faz sentido. Parece que estou a ver os abrantinos todos empolgados, a lançar tochas e morteiros para cima dos adeptos benfiquistas, nem ligando ao jogo, afinal fartam-se de ir à Luz. Pá, a caixa é, acima de tudo, para jogos de alto risco, especificamente para os jogos em que há uma rivalidade acentuada. Ora, isto ocorre contra quais clubes? Sporting e Porto. O Porto ainda não foi à Luz. Logo... É assim tão difícil de compreender? Aceito que se possa dizer que o Benfica podia ter avisado há mais tempo o Sporting desta medida, embora tenha avisado com suficiente antecipação, tanto que no teu clube se preparava o "Jogo do ano" (sim, o jogo do ano, para tu veres a demência) há um mês, com ideias bacocas e incendiárias - que depois resultaram num verdadeiro e literal incêndio, devidamente inflamado pelo imbecil do Cristóvão, que devia ter vergonha na cara e que devia gerar vergonha na cara aos sportinguistas dignos que não se revêem neste tipo de gentalha.

Justificar os acontecimentos à luz de uma insatisfação pela medida da caixa é legitimar vergonhosamente o crime. Aqueles animais fizeram o que fizeram porque são animais, não porque houve uma medida que procurou proteger os restantes adeptos que só querem tranquilamente ver futebol. Tu, se fosses à Luz, incendiavas as bancadas porque estavas numa caixa? Eu não, acho que tu também não. E, se não houvesse caixa, e alguém morresse ou se ferisse gravemente por actos destes animais (que já sabemos serem capazes de tudo?), a caixa teria sido uma medida acertada?

Ricardo disse...

É mentira que não tenha havido confrontos. Isso é estar autista em relação ao futebol português. Todos os anos os há. Ainda há dois ou três, a claque portista, metida no terceiro anel, começou a atirar cadeiras e outros objectos para cima dos adeptos do Benfica. Se tivessem tido caixa, não atiravam. Percebes a ideia ou é assim tão complexo? Dizes: "os sportinguistas não fizeram merda nos últimos anos". É mentira. Fizeram, só não fizeram dentro do estádio, como os benfiquistas também fazem merda quando vão fora e os portistas e os braguistas e todos, basicamente. Se os sportinguistas não fizeram grande merda dentro do Estádio nos últimos anos, se calhar tem a ver com facto de não terem andado sequer na luta por alguma coisa, já pensaste nisso? E, se calhar, só se calhar, nesta altura em que o Sporting está mais forte e estava na luta pelo campeonato, faz todo o sentido colocar um dispositivo de segurança. Isto é tão simples e tão claro que acho que não merece grande justificação. Mas no mundo leonino, pelos vistos, merece e tem de ser tudo muito explicadinho. Caso contrário, os meninos chateiam-se e pegam fogo a estádios alheios.

Atraso dos adeptos na entrada do Estádio, porque saíram tarde do seu próprio. Isto é culpa do Benfica? Como, quando e porquê? Muita gente no mesmo sítio, não era perfeita a visualização, polícia que atrasa os adeptos. Tu vês futebol fora de Alvalade? Mas isso é uma merda que acontece SEMPRE em todos os clássicos a quem vai fora. SEMPRE!

Eu acho que o problema é que há aqui muita gente que nunca foi a estádios de futebol. E os dirigentes ficam em camarotes. E depois incendeiam a opinião dos gajos dos blogues sem que estes saibam do que estão a falar.

Por outro lado, até ao apito final, ouvi os leões de alma a cantar e todos contentes. Depois perderam e foi o que se viu.

Tenham vergonha. Não é por terem um fantoche e um chulo a dizerem-vos que devem ser parvos que vocês têm de sê-lo. Pensem um bocadinho. Reflictam. Não liguem a anormais. E amem o futebol.

Gonçalo Correia disse...

Danos causados? Por amor de Deus. Nunca tinham havido grandes incidentes, nem graves, na Luz, reitero. Facto.

Ou, pelo menos, mais graves do que aqueles que acontecem em Portugal, ou por essa Europa fora (exceptuando a Premier League, esse local de caixas de segurança em catadupa).

A dos bilhetes vendidos é estúpida, simplesmente. Não me interessa minimamente quantos bilhetes foram vendidos para o sector (porque entraram para ali pessoas sem bilhete comprado em Alvalade), nem a distribuição dos lugares.

Interessa, simplesmente, o número de pessoas que lá estavam (vá ver o significado de sobre-lotação). E esse era bem superior ao que estava programado.

Quanto á terceira, mais parva ainda é, porque a linearidade grotesta com que a questão é encarada choca-me.

Porque é que em África um certo tipo de comportamentos é tido como permitido e normal, e cá não?

O contexto não tem absolutamente nada a ver, o que torna por si só a comparação insuficiente. É o mesmo que dizer que uma equipa que jogue com um determinado 11, vai ganhar o jogo, jogue contra o Freamunde ou contra o Barcelona.

Porque é que em Inglaterra se retirou as estruturas para os hooligans (esses sim, violentes)? Qual o resultado disso? Já não interessa?

As causas da violência deste ano foram, necessariamente, as que não existiram no ano passado (porque aí não houve). Não parece difícil perceber quais são, pois não?

Quanto á questão do Porto, honestamente, parece-me que você tem um complexo qualquer (você e os outros benfiquistas, onde incluo o Ricardo).

O que é que o Sporting tem a ver com o que se passa no Dragão? Absolutamente nada, a não ser quando é afectado. Tal como o que se passa na Luz pouco me interessa, excepto quando estamos envolvidos.

Enfim, peço-lhe mesmo que a discussão termine por aqui. Não vale a pena discutir quando o tipo de abordagem e de argumentos é tão falível a esse ponto. Chega a ser incrível.

Gonçalo Correia disse...

Ricardo,

Achei apenas curioso. Mas não creio que sejam imbecis. Apesar de todos os 'assuntos extra' (como a tal questão dos balneários, dos bilhetes, respostas ao palhaço do Gabriel, etc), o fio condutor das acções do CD tem sido o seguinte:

- apontar as más condições a que os adeptos do Sporting foram submetidos (sendo que no passado, as condições na Luz já eram piores que em Alvalade, para os visitantes, mas este ano foi excessivo).

- referir que não se reviam, e condenavam, os actos posteriores a esse tipo de tratamento, actos com que o Sporting não se identifica (e que vai ajudar a resolver).

E com isto concordo. Em absoluto.

Não é hipocrisia, nem branqueamento. Os actos são tão condenáveis, que me parece ser consensuável (para a maioria, atente-se) que o sejam...

A caixa existe. Numa minoria de estádios (porque o são, sendo alguns) - já agora, o que achaste da forma de receber do Manchester? -. Em que muitos têm caixa não apenas para os visitantes. Mas, volto a dizer, o exemplo dos outros não pretendo seguir porque sim, apenas.

Isto é, não me vou pôr a dizer que a caixa faz sentido porque em Itália se usa (por exemplo), sem atender ao histórico dos adeptos de futebol nesse País (será que mudou?). O contexto é diferente.

Lembro-me de não ver graves confrontos ou ferimentos, no Estádio da Luz ou em Alvalade. Até no Dragão! Não me lembro de ver a segurança dos adeptos colocada seriamente em causa. Tu lembras-te?

Mas posso ser só eu (que por isso não entendo a necessidade de tal medida, quando não se estava assim tão mal - comparado com outros -, e se aparenta poder ficar pior).

Ah, e eu não vejo a medida como uma afronta ao Sporting (e, a julgar pela tua catalogação, ainda bem).

Vejo simplesmente como uma medida que não fez qualquer sentido e que não vai ajudar em nada a resolver o que quer que seja (que não tenho visto ser assim tão grave, ao contrário de ti). E que, pelo contrário, só piorará a situação (tornando-a, agora sim, efectivamente preocupante).

Não legitimo o crimo. Procuro perceber porque é que este ano houve crimes, e no Passado só houve preocupações e 'confrontos' (onde não os há?!). Se não te preocupas com a diferença dos problemas que houve, do ano passado para este, na Luz, é uma opção.

E se aqueles animais fizeram aquilo porque são apenas e só animais, porque raio de razão é que só o fizeram este ano (quando duvido que não tenham, pelo menos uma parte significativa, ido á Luz no Passado)? Os vândalos só são vandâlos quando a equipa ganha...?

Não, não faz sentido Ricardo. É o mesmo que dizer que dás dois pontapés na bola, exactamente com a mesma força, e uma não chega a baliza e a outra fura as redes...

Esses adeptos, que atiraram cadeiras, vão deixar de causar desordem? Vão pôr em perigo menos vidas (alguns, lá estando, não tendo nada a ver com os actos; é melhor deixarem de acompanhar a equipa, se calhar) estando dentro da Caixa?

Pelo que vi, este ano, não me parece... ainda para mais não tendo havido crimes significativos (como este foi) sem a caixa - por mais cadeiras de plástico que se atirem.

Gonçalo Correia disse...

Ricardo (cont),

Mas é essa a tua solução, Ricardo? Seria essa a tua solução para a melhoria da segurança (e da promoção) do futebol português? É-o há quanto tempo...?

Ou melhor, para não me dizeres que é a única... é uma melhor solução? Achas que os efeitos serão bons?

É que eu, da minha parte, posso dizer que nunca equacionei tal solução, e nunca me pareceu que ela fosse resolver o que quer que seja.

Não sei se tu achas que resolve. Não sei se achas que é assim que as coisas podem melhorar. Eu não acho. E não acho que os 'animais' tomem atitudes mais civilizadas quando os... animalizam.

Já pensaste, Ricardo, que nunca havias defendido aqui a tal caixa de segurança, e muito menos com a veemência com que o fazes agora?

Não é interessante notar que a tal estrutuara, de momento tão consensual, não era discutida nem apontada como solução por ninguém há meses Ricardo?

Será que quem continua a não ver nisto a resolução de problemas (como não via antes) está a ser influenciado? Ou é quem de repente viu a luz que o está a ser?

Isto, para mim, é vergonhoso. Faz com que pessoas como eu não se dirijam aos jogos fora (i.e., na Luz) para verem a sua equipa.

Ou seja, afasta do futebol e dos jogos grandes (porque os bilhetes vendidos em Alvalade não foram só para as claques!) quem merece ir, e chama quem gosta de Jaulas.

Mas olha Ricardo, a Alvalade, tu podes ir. Em Alvalade, há lugar para benfiquistas. Este ano, na Luz, houve um guetto para vândalos e animais (e há-os de todos os Clubes).

O que é que levou a esta diferença de 'população alvo'? Tem efeitos (práticos!) positivos?

Hattori Hanzo disse...

Gonçalo que eu saiba estavam sportinguistas espalhados pelo Estádio. Já disse que não vejo vantagem no dispositivo, mas pelo que os animais fizeram (e os animais existem em todos os clubes)se calhar até faz sentido haver. Quanto ao resto: é óbvio que o Ricardo nunca defendeu porque a caixa só surgiu agora tal como é óbvio (pelos vistos não o é para ti) que estes problemas surgiram principalmente desde as palavras do palhaço que se parece já estar a colocar como sucessor do GL, até porque esse palhaço já se candidatou antes. As palavras do palhaço Gabriel só existiram por causa das afirmações do 1º palhaço. Se o Gabriel exagerou: se calhar até exagerou e não devia ter respondido à letra, mas fazer de conta que isto tudo começa com o Gabriel é tentar colocar um atestado de estupidez a toda a gente. Quanto ao complexo de inferioridade para com o Porto, é de certeza menor do que o dos lagartos (não confundo com sportinguistas, parece que tu o és)para com benfiquistas, mas se temos alguns porque é que vocês metem o Porto também na conversa, basta veres o "excelente" comnunicado da AAS.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Ricardo,
a caixa existe em Inglaterra,onde?Mais,justificar uma coisa só porque se faz lá fora é recorrer ao facilitismo ao mesmo tempo que demostra uma argumentação fútil e claramente limitada pelo desconhecimento da matéria em questão.Pergunto-te também quais os benefícios que estas medidas têm trazido.Convido-te a dar uma olhadela a este relatório feito há 30 anos que me parece mais actual do que nunca e me deixa uma interrogação:estaremos a voltar à pré-história?Vejo que defendes este retrocesso.Como?
O link é:http://www.southyorks.police.uk/sites/default/files/foi/significantpublicinterest/hillsborough%20stadium%20disaster%20final%20report.zip

Saudações desportivas

José.

Anónimo disse...

Ricardo,como verás,o relatório é de 1989,por isso,não tem 30 anos mas sim pouco mais de 20.My fault.


Saudações desportivas.


José.

Anónimo disse...

Ricardo

um benfiquista pode tanto entrar no Estádio de Alvalade e acontecer-lhe alguma coisa como o contrário também será exequível,ou não?Não seja ingénuo e deixe-se de atitudes bacocas do estilo"nós somos bonzinhos e não fazemos mal a ninguém,já os outros..."Por favor...


João Nunes

Anónimo disse...

"O Sport Lisboa e Benfica- clube de glórias, valores éticos, grandeza, desportivismo, ecletismo, dimensão europeia - há muito que acabou. Hoje o que há é esta pobre e patética coisa: um clube que, de tanto odiar outro, se torna patético e não tem vergonha de fazer figuras tristes. Na linha de Manuel Damásio, Vale e Azevedo, LFV, LFV, e LFV continua a sua epopeia da palhaçada, destruindo o próprio clube e envergonhando quem ainda, sendo sbenfiquista, resiste a tanta estultícia junta. Os outros, os que baixam a cabeça e dizem que "sim" a tudo - desde que o "sim" seja dizer mal do Sporting(ou Porto) -, merecem o clube que têm. Um clube gerido por pobres de espírito para pobres de espírito. E rimos, rimos muito. Eu sempre gostei de fantoches."

Também fica bem,não fica Ricardo?


João Nunes

LDP disse...

"Mais,justificar uma coisa só porque se faz lá fora é recorrer ao facilitismo"

Quando algo de negativo acontece, o portuguezinho médio tem a mania de vir com lamùrias alegando que: "Portugal anda sempre na cauda da Europa!";
"Temos um sistema retrògrado e nem aprendemos com os exemplos de fora.";
"Nao temos uma visao clara sobre os problemas de modo a evità-los.";
"A aposta na prevençao fica sempre para ultimo.";
"Quando se trata de investir para inovar sò pensamos no luxo em vez de tomar decisoes pràcticas"

e mais outras que tais...

Mas depois se alguém considera a possivel existencia de um problema e pretende evità-lo, ou pelo menos facilitar o seu controlo: "Qué isso pah? Tao-nos a meter numa jaula? Ai os porcos! Revolta! Revolta!"


Aquele forte abraço, anònimos(?)

Diana Maia disse...

Deixando aqui o meu comentário, apenas acho fantástico o rol argumentativo utilizado para defender a sua "dama" por parte da ode benfiquista quando, ainda há menos de 1 ano (!) os mesmos dirigentes abnegados e incessantes na procura das melhores condições de segurança para os seus adeptos e visitantes, decidiu desligar as luzes do estádio num jogo contra o Futebol Clube do Porto, deixando ligadas apenas as débeis luzes de bancada. Nessa altura pareceu muito seguro a estes adventos do proteccionismo deixar a polícia às escuras e à mercê de eventuais confrontos potenciados pela festa que se vivia do lado portista e pela azia e mau perder que se vivia no lado benfiquista. E já nem me debruço aqui sobre a ligação da rega que apenas veio legitimar o pensamento de que foi mesmo tudo propositado.

(Tanta dúvida e tanto pedido de esclarecimento se fez sobre o "apagão" de Braga e deste até hoje ainda não tive melhor justificação do que a do JJ - "Não sei, não sou electricista")

A memória curta é uma epidemia que se espalha veloz e intempestivamente pelos argumentos benfiquistas. É absolutamente fantástico e delicioso observar este fenómenos.

Quanto ao tema da "caixa" ou "jaula", todos ralham mas existe razão e falta dela em ambas as partes.

No entanto, não me lixem, mas a colocação desta estrutura no timing que teve foi tudo menos inocente, não invalidando OBVIAMENTE os deploráveis actos cometidos pelos adeptos sportinguistas, também eles auto entitulados de anjos papudos mas que na realidade são como os outros por mais que tentem generalizar sempre para o mesmo lado.

A quem (como eu) teve a oportunidade de assistir à falta de carácter, desportivismo e espinha dorsal desta direcção benfiquista essencialmente na época passada em que o F.C.Porto fuzilou a concorrência apelando à mais vil "dor de corno" do universo encarnado, não é difícil ter uma base lógica e razoável que apoie a tese de que esta atitude para o clássico da 2ª circular trazia uma segunda intenção.

Agradecendo a oportunidade de partilhar a minha visão, um bem haja a todos