segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Decisivo ou talvez não


Olho para os nossos adversários e penso em como seria uma tremenda injustiça não nos sagrarmos campeões esta época. A equipa do Benfica apresenta a regularidade e consistência exibicionais que fazem os campeões, conseguindo com frequência aliar a estes dois factores o sempre desejável futebol-espectáculo, determinante para entusiasmar os adeptos, fazendo-os entrar numa perfeita comunhão com a equipa que transcende e relega para segundo plano as mais prementes necessidades do adepto benfiquista. E, como todos bem sabemos, não há nada nem ninguém que afecte o estado de espírito de um benfiquista empolgado. Ou há?

Se os factores atrás descritos me dão motivos para encarar a segunda metade do campeonato de uma forma optimista, outros há que me deixam algo apreensivo. E já não falo das carências óbvias do plantel, nomeadamente da qualidade (ou falta dela) de alguns jogadores que envergam o manto sagrado. Fechado o mercado de Inverno não nos resta grande alternativa senão rezar para que a velha máxima “fazer das fraquezas forças” se aplique em todo o seu esplendor, pois é com estes jogadores que temos de contar até ao final. O que me deixa apreensivo - e, certamente, a todos os benfiquistas -, dizia eu, é verificar que o triste espectáculo das nomeações de árbitros continua a passear o seu perfume pestilento de forma desavergonhada. Isto vai requerer outro tipo de trabalho por parte de Jorge Jesus, muito para além do treino físico ou táctico: urge preparar mentalmente os jogadores para o que aí vem. Um gesto irreflectido por parte de um deles poderá comprometer irremediavelmente tudo o que de bom se fez até aqui. De um jogador nervoso a uma equipa à beira de um esgotamento vai um pequeno passo. Parece-me que Jorge Jesus já percebeu isso, a avaliar pela forma como Luisão afastou e mandou calar os colegas que protestavam o ridículo penalty assinalado por Jorge Sousa a Emerson. Não foi um simples “calem-se” que eu vi ali. O que eu vi ali, quero crer, foi um “calem-se que a gente já mete mais duas ou três no bucho a estes cabrões”. Este é, indubitavelmente, o caminho para atingir a vitória. Não há outro.

Daqui a poucas horas temos um jogo complicadíssimo. Desenganem-se aqueles que pensam que o jogo do título é o de 2 de Março. Ou bem que chegamos lá com a vantagem pontual merecidamente conquistada até este momento, ou tudo poderá desmoronar-se que nem um castelo de cartas. Sim, é uma visão pessimista, mas já tive visões destas em cor-de-rosa e só me trouxeram dissabores. O jogo que decide o campeonato é hoje e se a equipa não encarar isto desta forma está dado o mote para o fracasso. O Vitória de Guimarães é, tradicionalmente, um adversário difícil de superar. Jogando em casa, é duplamente mais complicado. Com Xistra a arbitrar, as dificuldades mais do que quadruplicam. É chegada a altura de sermos espertos e Jesus, com todos os defeitos e virtudes que possa ter, é esperto. No meio da inquietude que sinto neste momento, a esperteza de Jesus descansa-me um pouco. Se é certo que o campeonato ainda está muito longe de estar decidido a nosso favor, não é menos verdade que a glória suprema pode estar ali ao virar da esquina.

Fevereiro é, portanto, o mês das grandes decisões. É em Fevereiro que vamos saber se recebemos os azuis com uma margem confortável, se apagamos as luzes do campeonato mais cedo ou se as mantemos acesas até ao final. E é também em Fevereiro, conforme garantiu o nosso presidente, que se decide o negócio dos direitos de transmissão do clube, fundamental para o Benfica dos anos vindouros, onde se saberá se o Ás de trunfo “Benfica TV” não era apenas uma manilha seca.

14 comentários:

Hattori Hanzo disse...

Também me parece que estes dois jogos se não são mais importante são tão importantes como o que recebemos o Porto (é que para a semana Académica e eles já não ganham há muito tempo...vão-se matar todos). Hoje vai ser difícil.

Pedro disse...

Ricardo,

Bem dito...também me apercebi do pormenor do Luisão no lance do penalty e gostei de ver...dá a ideia que já houve trabalho nesse aspecto...

Rumo ao 33, com humildade, trabalho e união...até os comemos!

"E Pluribus Unun"

Abraço
Pedro

dezazucr disse...

Basta ver a forma como o ano passado decorreu o jogo com o braga. A ganhar tranquilamente arranjaram maneira de dar a volta ao jogo por eles.

Este campeonato está longe de ser ganho. Mesmo mantendo os 5 pontos, algo que será muito difícil pelo grau de dificuldade destes 2 jogos, é necessário dar a estocada final no jogo de dia 2 (não é 3 Ricardo) de Março.

Espero que os jogadores do Benfica estejam bem mentalizados para o grau de dificuldade da coisa.

JC disse...

Obrigado pela correcção. O Ricardo não se teria enganado. :)

Constantino disse...

JC,

penso que neste blog não haverá maior elogio ao teu texto do que confundirem-te com o Ricardo.

Abraço.

JC disse...

De acordo, dezazucr. Mas penso que o Benfica dificilmente sairá derrotado do jogo do dia 2 de Março caso mantenha a vantagem de 5 pontos (nestas circunstâncias o empate até pode ser considerado um bom resultado).

Porém, há duas coisas que a história nos tem vindo a ensinar: se tivermos mesmo de ganhar um jogo aos lagartos, ganhamos; se tivermos mesmo de ganhar um jogo aos corruptos, perdemos.

Se formos jogar com os gajos com uma vantagem de 2 pontos a coisa tem tudo para correr mal. Ainda para mais com os fantasmas da época passada a ajudar à festa alheia.

JC disse...

Constantino, como diz o Ricardo: hoje joga o Benfica, anda tudo bêbedo.

Abraço

João Oiveira disse...

Hoje não pode haver uma entrada mais brusca nem tão pouco duas faltas do mesmo jogador. Caso isso aconteça vamos estar mais de metade do jogo a jogar com menos 1 ou 2. Aos jogadores do Guimarães já sabemos que tudo vai ser permitido. Vai ser preciso mesmo muita calma hoje.

Pedro disse...

JC,

Amigo, desde já as minhas desculpas pela confusão, isto de trabalhos forçados hoje e amanhã tem que se lhe diga(bem queria eu andar já nos copos a esta hora...)mas o Constantino tem razão, a confusão neste caso só pode ser um elogio, está muito bom, pelo que só posso desejar muitos mais com a mesma inspiração!

Um abraço
Pedro
Abraço
Pedro

Ricardo disse...

Boa entrada no tasco, JC.

Tenho muito medo da forma como os nossos reagirão às tonteiras dos Xistras. Começo por Aimar, o nosso mais-que-tudo: tem pouca ponderação. Direi mesmo: é desavisado. Como em variadíssimos outros amarelos que viu no passado, o de São Petersburgo foi consequência daquele sentimento de injustiça que sentiu. O Pablito deste injustiça e não se coíbe de demonstrá-lo: fala com o árbitro, mexe-se, refila, o cabelo ganha novas nuances. Mas não devias, Pablo. Deixa-te estar sossegado, não digas nada.

E aqui chego a quem manda no Benfica. Compete a esta gente explicar que, com Xistras portugueses e Xisttas estrangeiros, temos de ter cabecinha. Nem sequer bater com a mão no relvado, caso contrário fica o Cardozo a tomar banho num dérbi contra aqueles infelizes.

Também de organização se faz um campeão.

Tenho muito medo deste jogo. Xistra será ponta-de-lança e Cardinal (bandeirinha de talentos reconhecidos) o Pibe que lhe dará os passes.

David Duarte disse...

Oh Ricardo, essa sondagem diz-me qualquer coisa...

POC disse...

Estive arredado uns dias. Vim só para dizer que logo, é para ganhar fodasse!

Bem-vindo JC.

JC disse...

Pedro, obrigado e um abraço.

POC, idem idem aspas aspas.

Ricardo, ao Aimar é fazer-se aquilo que já se devia ter feito: dar-lhe a merecida braçadeira - se necessário sob o pretexto de o proteger de alguns cartões desnecessários, como os lagartos fizeram com o Anão Pereira.

Frank disse...

Compreendo toda a ansiedade a volta deste jogo onde o nosso receio reside em volta da arbitragem vamos entrar num ciclo terrivel de jogos onde a arbitragem nos podem aniquilar,mas mesmo que vencamos todos estes jogos como eu creio,para alem destes ainda existem outros jogos muito dificeis mas atencao tambem existem jogos dificeis pro futebol clube corrupto,tem duas deslocacoes a Madeira,tem que ir a Braga,tem que jogar com os lagartos que e sempre complicado e os lagartos ate se transcendem quando jogam na caverna do dragao,por isso meus amigos a muito campeonato por jogar,mas se ganharmos os proximos tres jogos o campeonato dificilmente nos escapara,mas se assim nao for nada esta perdido ate porque os corruptos nao tao a jogar grande coisa so que a arbitragem joga mais que eles lol.