quinta-feira, 16 de maio de 2013

E agora, Benfica?

Chegar a Maio em condições de conquistar três competições era algo que no início desta temporada nem nos meus melhores sonhos conceberia. Mas não é menos verdade que duas dessas competições foram à vida no momento das grandes decisões – que me perdoem os crentes num milagre na Mata Real.

Independentemente de conquistarmos ou não a Taça de Portugal, as questões que vos coloco são as seguintes: O que deve mudar no Benfica? O que deve manter-se como está? No fundo, que futuro para este Benfica vertiginoso que nos dá tanto de euforia quanto de depressão?

Chibem-se para aí, companheiros.

32 comentários:

71460_5/8 disse...

O Bayern Munique o ano passado perdeu tudo! Como não mudou quase nada este ano deve ganhar tudo!

Anónimo disse...

Sábias palavras. É assim que se atinge o sucesso

João Freitas disse...

Melhorar como se tem vindo a fazer. Chegar cada vez mais vezes as grandes decisões e esperar que aí a sorte não nos volte a abandonar e que os jogadores com mais experiencia nestes momentos evitem ao máximo que os resultados dos jogos possam ser decididos pelo factor sorte.

Para mim o caminho é este e com mais uns ajustes neste plantel podemos voltar a sonhar na proxima época. Como diz o comentário acima. O Bayern não mudou nada, melhorou o que tinha a melhorar, os jogadores uniram-se e os resultados estão à vista. Nós podemos fazer o mesmo...

Anónimo disse...

Facto 1: desde que começou a "liga dos campeões", com grupos, em 1992, já vamos na 22ª final - ou seja, 44 equipas. Dessas, só cinco - CINCO - presenças não foram dos quatro países do dinheiro: inglaterra, alemanha, itália e espanha. A saber: Marselha 93, Ajax 95 96, FC Porto e Mónaco em 2004. Mais nada. As outras 39 são de onde eles querem que sejam.

Facto 2: o último "novo" campeão europeu (que nunca havia ganho antes) foi em 97 o Dortmund.

No actual formato, é difícil lá chegar.

Para mim, a aposta no futuro é a formação: milhões na formação, um pouco como fazem Dortmund e Ajax.

JJ até pode evoluir, até podemos ter a sorte de num ano ou outro ter uma combinação de luxo tipo Falcão-Hulk, mas as chances são que na champions nem por sombra lá chegamos com equipas de 2-3 anos de trabalho. Tem de ser na continuidade, e como não conseguimos segurar jogadores "de passagem", tem de ser a formação.

E manter um treinador. Pode ser este, JJ, ou outro qualquer.

E já agora, por falar em amor à camisola, o Tiago, o Miguel, ou outros, já em fase descendente, já ganharam os milhões todos que queriam, não seriam boa escolha para rotação de plantel? Não gostariam de voltar, mesmo ganhando menos, ajudando? Onde anda a mística?

Disfrutem. O último golo do Benfica numa final europeia tinha sido há 30 anos. Foi festa rija, mesmo com a derrota depois.

Abraço.

moskow disse...

O 71460_5/8 disse tudo, é que simplesmente disse mesmo tudo!!!

Rogério disse...

O sucesso como em tudo na vida depende da competência, humildade, inteligência e muito trabalho mas o factor mais importante é estabilidade, sem estabilidade existe a confusão, panico e o caos total, na minha maneira de ver o Benfica está num bom caminho o caminho da estabilidade, mais facíl será o benfica com estabilidade um dia ter sorte e ganhar a cultura de um clube vencedor, neste momento temos cultura de jogo futebol ofensivo, num futuro a curto prazo teremos a cultura de um clube vencedor com a continuidade de uma direcção, staff tecnico e plantel so assim poderemos ter sucesso e conhecer a sorte nos momentos decisivos. força BENFICA

Anónimo disse...

patriarca disse:


Agora vai ser mais do mesmo OS ADEPTOS/SÓCIOS a Apoiar e a Equipa A PERDER.
Infelizmente está a ficar ENRAIZADA a Prática da DERROTA, ganha-se jogos, mas TÍTULOS NEM VÊ-LOS e a TEORIA das VITÓRIAS MORAIS.
E Nós todos vamos nessa "cantiga".

António Sérgio disse...

Só perde tudo quem tudo pode ganhar, ontem por exemplo se tivéssemos a perder 2 a 0 ao intervalo tínhamos sofrido pouco mas prefiro sofrer, porque sofrer não implica sempre perder implica também ganhar. Esta época o resultado que mais me custou foi o empate em casa com o Estoril!
Quanto ao futuro em concreto confesso que não sei que dizer no que concerne ao treinador, não acredito em Messias e em profecias da desgraça, se o JJ se for embora o Benfica continua claro mas ao mesmo tempo acho que ele têm feito um bom trabalho, resumindo não sei....

mitul disse...

O que falta ao plantel é maturidade... espero que com estas 2 semanas, eles ao menos tenham aprendido e crescido como equipa.

Da direccao e equipa tecnica, espero um pouco menos basofia e mais cuidado na preparacao de cada epoca.

Diogo disse...

Nos nao somos o Bayern de Munique. Enquanto para eles nao mudar nada implica NAO MUDAR NADA (incluindo cagarem-se para a potenciacao de jogadores), nos em 3 epocas consecutivas fazemos razias no plantel (que esta' todo potenciado): DiMaria, Ramires, Coentrao, David Luiz, Witsel e Javi. Este ano devem ir o Garay, o Gaitan, sai de certeza Aimar, talvez Cardozo. Com as agravantes de que 1) nao temos substitutos 'a altura e 2) quando os temos sao adaptados (vide Melgarejo a lateral).

Com esta equipa tecnica penso que teremos sempre enorme potenciacao, mas pouco para mostrar. Que os Deuses do futebol me provem o contrario e que JJ seja, de facto, o Messias.

BENFICA SEMPRE!!!

eusebiomais10.blogspot.com

Benfiquista Tripeiro disse...

E agora? Agora é ir ao jogo no domingo e ganhá-lo. E no domingo seguinte ganhar esse jogo também. E em agosto ganhar a supertaça. E depois ganhar o primeiro jogo do campeonato. E o seguinte. E por aí fora.

hertz disse...

Calma. O Benfica tem vindo a evoluir. Esta época já chegámos à recta final a lutar por 3 competições, ainda temos grandes possibilidades de ganhar uma e a outra ainda não está perdida (ok, eu sei que é só por um milagre). Estamos no bom caminho.

O Bayern a época passada chegou ao fim a lutar pelo triplete: perdeu o jogo no campeonato contra o Dortmund e aí hipotecou completamente a luta pelo título, depois este mesmo Dortmund aplicou-lhe um surpreendente 5-2 na Taça da Alemanha e para finalizar, perdeu a final da Champions em sua casa (Nuns contornos semelhantes aos do jogo de ontem. Tal como o Benfica, também eles foram superiores mas o Chelsea é que acabou por vencer). O que fizeram? Mantiveram o treinador e deram uns pequenos retoques no plantel. Esta época foram campeões com o recorde de pontos e são super favoritos para conquistar Champions e Taça. Para além disso destruíram o campeão italiano e espanhol e são sem dúvida a melhor equipa da actualidade.

Fico feliz que a maioria dos adeptos percebe que estamos no bom caminho e que quer a continuidade do JJ. Depois é investir em bons jogadores na defesa, manter a base da equipa e assim seremos ainda mais fortes e quem sabe se já na próxima época estas tristezas se transformam em alegrias.

Anónimo disse...

rigor,rigor,rigor...consistencia e inovacao...so assim, nas circusntancias da realidade portuguesa o nosso Benfica voltara a sua natural trajectoria.
Os ultimos anos tem dado algumas pistas por onde temos de caminhar.Mas ha muito mais a fazer em todos os sectores do nosso clube.Ha que perceber o que se quer atingir,como e quando.Os principioa estao la...mas sao so principios..Muito trabalho pela frente com o apoio de todos nos.

JotaPê disse...

Urge arranjar um presidente. De resto, manter como está.

Anónimo disse...

a questão JC é que a tua pergunta não pode ser respondida cabalmente, porque o presidente já anunciou ontem que são mais 2 ou quatro anos disto...e disto é: a mesma equipe técnica, a mesma politíca de contratações, a mesma abordagem competitiva, a mesma colocação institucional face a Liga, Federação e Conselho de Arbitragem, a mesma falta de habilidade na relação com os outros clubes e politíca de alianças...tudo do mesmo.

Assim sendo, mesmo que por exercicío académico e de benfiquismo, a única coisa pela qual podemos opinar/sonhar é no plantel para 2013/14.

Dando como adquirido que Sulejmani, Mitrovic e Djuricic vêem, e adivinhando que Garay e Gaitan saem (Matic só sai se LFV quiser, pois as afirmações dele parecem-me genuínas ao afirmar que quer continuar) o meu seria assim:

Vendas suplementares: Maxi, Carlos Martins e porventura Cardozo (é agora ou nunca...)

GR - Artur
GR - Paulo Lopes
(só faz sentido trazer de volta Oblak se for para jogar, de outra maneira é parar o seu crescimento ex. Coutois/Cech)

DE- Ivan Strinic (já que estamos em marés de IC´s...este é bom)
DE- Sílvio (para mais pode jogar na direita)
DD- André Almeida
DD-João Cancelo (com André, e Silvío a fazer os dois lados, o quarto lateral pode ser um jogador para ir "potenciando"

DC-Luisão
DC-Steven Vitória
DC-Mitrovic
DC-Paulo Oliveira (Guimarães) ou Marcelo (Rio Ave) ou Flávio (Académica) ou Santos (Braga)

MDed-Matic
MDef - André Leão (Paços)
MC- Enzo
MC- André Gomes
MC- Lucas Biglia (Anderlecht)
MOfe - Djuricic

ME - Ola John
ME - Melgarejo (pára com idiotices Jesus antes de acabares com a carreira ao moço)
MD - Sálvio
MD - Sulejmani (também pode jogar ao centro tal como Biglia num esquema de três médios)

PL - Lima
PL - Rodrigo
PL - Nélson Oliveira
PL - Tim Matavz (só se sair Cardozo...a parte final da época dele com menos fulgor, talvez o ponha ao alcance dos bolsos do SLB)

Anónimo disse...

No teu caso, que continues com os teus maravilhosos textos de Benfiquismo total e radical, quanto ao resto se possivel manter JJ e continuar a estar nas decisões e elas começam a cair . Que nunca se pense que partir o Império do Mal não é um caminho de pedras.Mas agora sentamos á mesma mesa.

Falhando JJ , Paulo Fonseca de caras, como e lamento, mas há contas para pagar não basta ganhar há que jogar bem , pois mal ou bem vamos sempre vender

NC

Exterminador de Perdizes disse...

Se o Benfica não tivesse que vender jogadores todos os anos, e parece que tem (esse modelo de negócio), porque mesmo se não os quisesse vender, eles já vêm para o Benfica com a intenção de projectar as suas carreiras para salários que o SLB não tem possibilidade de pagar (o mercado de trabalho do futebol é fodido para patrões com, relativamente, pouca guita), então eu diria que a única coisa necessária seria manter os melhores jogadores, TODOS, e à medida que a estaleca ia aumentando, com as derrotas e com as vitórias (caseiras e internacionais)os titulos apareceriam naturalmente, digo naturalmente porque o Benfica joga à bola que se farta e tacticamente não se pode apontar nada nem a Jesus nem aos jogadores,ainda que por vezes a estratégia, e os erros individuais e colectivos, façam entornar o caldo. Isto é, em termos de futebol (o belo jogo) o benfas tem do melhor que por aí há no mundo, faltava ter capacidade para ter um David Luiz (a competir/colaborar) com um Garay, um Di Maria com um Ola John, um Ramirez com um Salvio, um Coentrão com um Melgarejo, etc, etc, durante anos a fio, isto se quisermos usar Bayern Munich como exemplo de gestão desportiva. Se isto é possível ou não já são outros quinhentos e, não o sendo, então é pelo menos necessário seguir mais coisa menos coisa por esta via e esperar que os deuses da bola façam as pazes com o Glorioso.

Anónimo disse...

Para o Benfica voltar a ser BENFICA tem que ter um presidente em condições e um treinador que não se borre todo a nível nacional quando chega a altura das decisões

aalto disse...

por lapso não assinei o meu comentário das 15:50...e mais uma vez não quero ser acusado de não dizer as coisas em tempo útil...

Paulo Oliveira disse...

Olá boa tarde!

Não me parece muito correto o que o JJ está a fazer neste momento. O q pretende? Melhor contrato? Ganha pouco para os resultados desportivos apresentados? Parece-me uma clara tentativa de aproveitamento! Pensava que já se tinha ultrapassado esta fase no Nosso Clube. Mas o Presidente costuma dizer "Ninguém está acima do SLB". Com ou sem JJ há que arrepiar caminho e continuar, nunca desistindo... e podemos começar já na próxima jornada! Ainda só perdemos 1 final! Faltam 2! Carrega Benfica! Saudações!

Eagleheart disse...

Bonito bonito foi ver alguns jogadores do Paços de Ferreira num bar a festejarem a vitória do Chelsea e depois ainda existem alguns crentes Do nosso clube a acreditarem em Milagres, joguem só dentro de campo, nao o façam cá fora e depois queixem-se de que os corruptos nos ultrapassaram em numero de titulos.

Anónimo disse...

Depois da comparação do Jesus com Ferguson, agora a comparação entre o Benfica deste ano e o Bayern do ano passado. Até parece que não tivemos já duas épocas anteriores de desaire com o Jesus ao leme! Custa-me a entender como se têm estas falhas de memória. Continuem com as comparações sem nexo, continuem, e iludam-se.

Anónimo disse...

Alguém me explica como é que o Benfica faz uma final deste nível e joga tão mal com o Sporting (ainda que tenha ganho) e o Estoril (com quem empatou) e vá perder ao Porto com provavelmente a pior equipa do Porto nos últimos 4 anos (mesmo incluindo a equipa em que Benfica foi campeão). Alguém me explica como é que no meio destes jogos, fizemos um dos melhores jogos da época europeia contra o Fenerbahçe. E se alguém explicar gostaria que enquadrassem o comentário na questão das responsabilidades: é mais dos jogadores ou a questão passa mais por uma opção do treinador JJ? Já sabemos que no caso dos jogos internacionais a responsabilidade é do JJ. E nos outros, sporting, porto, Estoril de quem é a responsabilidade?
V.P./Leiria

Anónimo disse...

Acho q há aqui muito pseudo-adepto, português, logo pouco literado, que vê futebol pelo olho do cu (desculpem, mas n me ocorre nada pior).

Portanto eu sou do Benfica, não sou sócio, não meto o número da fundação no meu IRS, mas lá pago religiosamente a Sportv há 10 anos, e exijo em cada nova época, hum, "títulos"??

Não interessa quem lá está, eu quero é títulos? Isto é ser adepto?

1º os falsos adeptos, que pagam para perder, podem passar ao comentário ou blog seguinte;

2º como é dito para aí, investir nos jovens, para haver "uma equipa" da qual falar. se continua tudo como está, daqui a 2 anos a última equipa campeã nem existirá sequer. julgam que o futebol é só meter lá os jogadores e de um ano para o outro já está? vejam o que acontece ao City... e ao Bayern, por outro lado.

É preciso trabalhar para daqui a 10 anos, não para a próxima época, e não me venham fazer comparações com o CRAC, já não há paciência.

E viva o Benfica, que nesta final arranjou muito mais apoiantes por esse mundo fora!

rui disse...

o que deve mudar am eu ver pouco ou nada..Estamos bem,nao ganhamos mas nao estamos na miseria,uma coisa é estar triste e levar baldes de agua fria outra é estar na penuria.

Infelizmente podem ter a certeza que o Cardoso vai voar,o Matic provavelmente tambem...e quem devia ir nao vai..que é o Rodrigo que mais uma vez foi aposta para uma final e opah sinceramente custa me dizer isto porque o rapaz la na seleção é bom,parece ser bom rapaz e tudo..mas nao tem mostrado estofo muito menos pra ter jogado esta final

rui disse...

Eagleheart desculpa la aonde e que tu viste isso?quem mais eque viu e consegues provar isso?Porque dizer merdas qualquer um diz alem disso muitos jogadores do paços nem portugueses sao por isso nao estou a espera que sejam benfquistas

Pedro disse...

Anónimo de 16 de Maio de 2013 à0 15:50,

Com esse plantel lutavamos para quê exactamente???


RP disse...

1) Estrutura diretiva

Apesar das melhorias visíveis este ano na comunicação e na própria gestão das intervenções públicas parece que para o final da época esses princípios começaram a ser esquecidos. Isso coincidiu com o abaixamento de forma da equipa e com a má gestão da questão da arbitragem com a conferência de imprensa de João Gabriel.
A questão dos direitos de transmissão é crucial, para dar uma estocada no suporte financeiro do sistema, mas ainda está muito nebulosa para me pronunciar. À partida os jogos podem ser transmitidos na Benfica TV mas já ouvi que se podem colocar barreiras a isso. A compra dos direitos da Liga Inglesa também foi uma boa decisão, mas só faz sentido com os jogos do Benfica a poderem ser aí transmitidos.
a) Melhorar a estratégia de comunicação:
- O presidente deve evitar dar entrevistas durante o decorrer da época
Entrevistas durante a época têm um efeito nefasto sobre o treinador, o plantel e os adeptos.
Quando der entrevistas deve ser muito claro e preciso naquilo que quer dizer, falando sobretudo dos objetivos da equipa e as grandes orientações para o clube (rentabilização dos ativos, novas serviços, etc., estratégia para o futebol português, etc.).
Os objetivos da equipa devem ter sido discutidos com o treinador e comunicados atempadamente a este e aos jogadores, ou seja nada de mandar recados pela imprensa.
- A direção deve ter uma estratégia coerente para as arbitragens
Tem duas hipóteses para forçar um tratamento justo e de acordo com as regras de arbitragem – ou sempre que o Benfica for prejudicado, ganhe ou perca, terá que vir a terreiro assinalar os lances em que o foi ou deve optar por nunca o fazer e concentrar esse esforço nos bastidores
Não pode é fazer o que fez este ano, ter sido prejudicado e só agora ao fim vir falar de arbitragens, ainda por cima mal.
b) O sócio tem de ser o foco da estratégia do clube:
Na história do SLB a única coisa permanente são os sócios. Por isso todas ações têm que ter em vista a satisfação dos sócios e o aumento do seu número.
Isso implica reduzir o preço dos bilhetes e terminar com alguns problemas que foram relatados neste blog relativo a quem compra redpass e fica a perder quando se registam promoções, muitas delas sem nexo.
c) Transparência nas contas e contratações de jogadores
Também aqui neste blog têm sido relatadas questões sobre os relatórios e contas e falta de informação sobre os jogadores que o SLB tem nos seus quadros e quem é o detentor dos seus passes.
Era bom que se publicasse juntamente com o relatório e contas um quadro detalhado dos jogadores do SLB com o histórico da propriedade dos seus passes desde que pertencem ao clube e a equipa onde se encontram.
d) Manutenção de um plantel equilibrado e redução dos jogadores pertencentes aos quadros
O SLB não deve vender permanentemente os melhores jogadores senão nunca terá resultados desportivos de acordo com a sua história e importância.
Para tal a gestão tem de se concentrar em reduzir custos, ou seja não contratar jogadores sem utilidade, e tentar manter os melhores entre 3 a 5 anos (pelo menos 3 é o mínimo para os jogadores que são fundamentais na estrutura)
Para além disso deve proceder a uma redução substancial dos quadros de futebolistas (consulte-se esta lista atualizada de jogadores para ter a noção dos desafios que o SLB terá de enfrentar - http://serbenfiquista.com/forum/index.php?topic=44140.0)

RP disse...

2) Treinador

Este ano vi Jorge Jesus, pela primeira vez desde que está no SLB, a deixar alguns dos tiques de treinador de equipa pequena e a demonstrar que também sabe aprender.
Para contextualizar, a primeira época de JJ no SLB acaba, em retrospetiva, por ser uma anomalia. Ele mostrou que tinha potencial para ser grande treinador e retirar o máximo dos jogadores mas também foi bafejado por um dos melhores plantéis do SLB em termos de qualidade e de equilíbrio/ soluções para várias posições.
Na 2ª e na terceira, sobretudo na terceira, JJ deu uma péssima imagem de si ao mostrar que não conseguia aprender e estava preso a um modelo de jogo e à sua falta de humildade que era visível em certas situações.
Apenas nesta temporada JJ mostra que começa a aprender:
- Roda mais a equipa – embora pudesse ter rodado mais sobretudo em relação ao Salvio e ao meio-campo. Tinha jogadores para isso nessas duas posições (Urreta, André Gomes e Miguel Rosa), era preciso era arriscar mais um pouco em certas situações.
- Soube variar a tática mais vezes e nas situações necessárias e temporizar os ritmos de jogo (isto permitiu a equipa aguentar-se muito mais tempo na presente temporada e só rebentar nesta última fase). No entanto, continuam a persistir dúvidas sobre a utilidade do modelo de jogo para atingir os resultados pretendidos.
- Inventou bem 3 jogadores em 3 novas posições – Enzo Perez, Matic e André Almeida
Todavia continuou a falhar em várias situações, nomeadamente a insistência em Melgarejo a defesa esquerdo, a equipa titular contra o Estoril, a incapacidade em serenar a equipa para os jogos com o FCP e uma falta de pragmatismo e eficácia nos jogos com equipas muito superiores (Veja-se o a final da Liga Europa).
Volto a frisar que apesar dos desaires da época o que JJ fez com este plantel, que é muito mais fraco, tem menos soluções e é muito mais desequilibrado do que o de 2010, é sinal de que é capaz de aprender e de se moldar às situações.
Portanto essa evolução de JJ também tem de ser equacionada numa eventual decisão do Presidente em ir buscar outro treinador. Acho que JJ ainda pode dar muito ao SLB nos próximos 2 a 4 anos, isto se mantiver a mesma evolução que demonstrou este ano.
Na eventualidade de se contratar um novo treinador, preferia um português – Rui Vitória ou Paulo Fonseca.

RP disse...

3) Plantel

Para o SLB ter uma equipa igualmente forte para o ano e que seja capaz de lutar por todas as competições como o fez este ano só poderá deixar sair no máximo 2 ou 3 jogadores do núcleo dos titulares:
Garay, Gaitan e, se existir a possibilidade de um bom negócio, Cardozo.
Se sair mais um que seja, sobretudo do meio-campo estaremos a dar mais trabalho ao treinador do que aquele que é exigível para uma época em grande.
O esforço maior terá de ser feito na redução do número de jogadores e potenciar aqueles que têm qualidade, esse sim será o maior desafio. Deixo só alguns nomes para exemplo (http://serbenfiquista.com/forum/index.php?topic=44140.0):
Nélson Oliveira, David Simão, Ruben Amorim, Nolito, Jara, Rodrigo Mora, Djaló, Nuno Coelho, Fernandéz, Djaniny, Michel, Alípio, Hugo Vieira, Júlio César, Airton, Filipe Menezes
Isto são só os casos mais gritantes de jogadores emprestados, há muitos mais.

Nelson Carreira disse...

Para aqueles que querem comparar o nosso Benfica com o bayern Munique e dizem esse clube perdeu tudo e no ano seguinte está muito forte e quase sem aquisicoes novas, bem se pesquisassem um pouco saberiam que essa equipa gastou 67 ME (javi martinez 40ME, shaquiri 9ME, Dante 4,5ME, manduzsic 9ME entre outros), pequenos acertos dizem vocês!
A segunda comparação que fazem é do JJ com o ferguson, mas a única pessoa em Portugal com quem podem comparar o dito é com o pinto da costa e passo a explicar. Ferguson pegou nunca equipa que andava nas ruas da amargura nos anos 80, criou um rivalidade que não existia com o clube inglês mais forte e com mais história, o Liverpool FC.
Ferguson ficou famoso por manipular árbitros – o que não faltam durante estes anos foram queixas de outros treinadores contra ele sobre esse assunto. Só para recordar as queixas do mourinho sobre o MU ter passado uma época inteira sem ter um único penalti assinalado contra eles (e não foram poucos os que ficaram por assinalar).
Enquanto outros clubes e managers foram penalizados por assediar jogadores com contrato e sem consentimento dos clubes (basta recordar a pena elevada sobre o mourinho por causa do cole), ferguson assediou sem penalização, van persie, berbatov, phil Jones entre outros sem nunca ter sido penalizado ou advertido.
Não é que isto soa a familiar com um clube lá de cima do norte, por isso não comparem o incomparável!

aalto disse...

@ Pedro

com este treinador...tens razão
não lutávamos para nada, porque ele com o plantel do Bayern...ganhava o mesmo!