sábado, 16 de junho de 2012

Banam-se as Assembleias - que coisa tão chata!

Felizmente para mim, não estive no mar conturbado que é Portugal, mas nas suas areias. Estava em território sagrado - afinal trata-se da cidade onde joga Andrés, o melhor do mundo - e posso jurar que não o vi por lá nem lhe comprei imitação de camisola; há coisas que devemos deixar aos intangíveis. Uma comprada na feira de Carcavelos terá o mesmo efeito e não manchará com suor de mortalidade aquele nome tão delicado.

Infelizmente para mim, não estive em Portugal. E por isso perdi a pseudo-Assembleia que por cá se deu. Gostaria, no entanto, de pedir aos meus consócios que me elucidassem sobre o ocorrido nela e, mais especificamente, me citassem de memória o discurso apoteótico que o sócio dos 3 grandes dirigiu à nação de SÓCIOS EXCLUSIVOS do Sport Lisboa e Benfica. Se estiverem muito cansados, chegarão as duas últimas frases.



8 comentários:

Wagner disse...

Então, por onde tiveste?
Espero que tenhas passado uns bons dias e que voltes em força p/ defender o Grande!
abraçõ

nunomaf disse...

Pseudo assembleia? Pseudo?

Caro Ricardo... Olhe que não. Olhe que não. Assim não vamos lá.

SC disse...

O presidente falou porque insistiram já que a intenção era entrar mudo e sair calado.
O orçamento passou claramente devido ao peso dos votos dos mais antigos.
Depois vieram as intervençoes dos associados e aí começou se a falar das constantes falhas de Vieira..Olivedesportos,apoio a Fernando Gomes,falta de benfiquistas na estrutura,numero exagerado de jogadores nos nossos quadros,estatutos do clube e as suas constantes ausencias.
Ele pouco respondeu a isso e teve o seu discurso demagogo do costume.
Pena as ofensas,tirando isso Vieira foi claramente o pior da noite...ele e os seus inúmeros gorilas que se passeavam pelo pavilhão!!
350 Sócios...onde está o Benfica??

De Todos Um

O Bandido disse...

Ouvi dizer que uma das frases do Anjinho foi "Podem não gostar de mim".. alguem lhe explique que amamos o Benfica, e não uma figura..

SC disse...

CONFIRMO..ele disse isso.
Acima de tudo o que me deixa triste é que independentemente de algum trabalho de qualidade o nosso presidente é básico no contacto com os sócios e tem uma equipa fraca á sua volta.

De Todos Um

Anónimo disse...

Ka ganda vídeo do Herman. Puta da Loucura!

Obrigado.

Ricardo Gomes

Anónimo disse...

Pessoal muito sinceramente, não podemos entrar na lógica da primária "ai ai o que ele disse!!" porque se não a resposta é "o meu pai é melhor que o teu!", eu aposto que ele disse isso no contexto "Podem não gostar de mim mas respeitem a obra feita!"
Não se percam em discussões fúteis e analisem o estado actual do Benfica com seriedade.

Paulo Figueiredo disse...

1 - A AG voltou a ter uma participação muito reduzida. Cerca de 350 pessoas é muito pouco para um Clube que tem mais de 200.000 sócios.

2 - As condições em que a AG decorreu não foram as melhores. Começou logo pelos problemas de som que impediram que a maioria dos benfiquistas presentes ouvissem a explicação da Direcção sobre as linhas que norteiam este orçamento bem como as intervenções dos poucos associados que quiseram pronunciar-se sobre o mesmo. Para além disso, destaque para o mau comportamento de alguns sócios, sobretudo presentes na bancada, que dificultaram que a AG decorresse de forma digna. Por último, referir que o sistema encontrado para contar os votos não é, de todo, o mais fiável.

3 - O ponto único que levou à marcação da AG não teve grande discussão. Apesar de uma parte dos presentes querer chumbar o orçamento a todo o custo, poucos foram aqueles que questionaram a direcção sobre o mesmo. Percebeu-se claramente que quem tinha a vontade de chumbar o orçamento apenas o fazia por questões pessoais: atacar o Presidente Luís Filipe Vieira e a sua direcção.

4 - Os sócios com mais anos de filiação, ou seja, com mais de 25 anos, com direito a 50 votos, acabaram por viabilizar o orçamento. É possível, no entanto, que tivessem votado mais sócios contra do que a favor.

5 - À excepção de uma ou outra intervenção bem preparada, a maioria dos sócios que tomaram a palavra, após o orçamento ter sido aprovado, demonstrou pouca capacidade para questionar a direcção. O futebol profissional acabou por ser o assunto mais falado, juntamente com o tema dos "não benfiquistas presentes em lugares de relevo", bem como a questão das transmissões televisivas.

6- Após os sócios terem exigido que Luís Filipe Vieira interviesse, este fez-lhes a vontade falando de improviso. Apesar de ter ignorado o tema dos "não benfiquistas presentes em lugares de relevo", o Presidente abordou o tema futebol, assumindo alguns erros, e defendendo o trabalho realizado nas modalidades e camadas jovens. Sobre o tema Olivedesportos, o Presidente relembrou que existe um contrato a cumprir e que a decisão da renovação ainda não está decidida.

7 - No final da sua intervenção, o Presidente utilizou alguns impropérios que, em condições normais, de modo algum seriam aceitáveis. No entanto, atendendo à forma como a AG decorreu e aos muitos insultos de que foi alvo, acaba por ser compreensível a atitude de Luís Filipe Vieira.

8 - Concluindo, a AG decorreu de uma forma que não dignifica o Benfica nem os benfiquistas. Nota-se que existe alguma contestação à actual direcção, o que acaba por ser natural, atendendo aos poucos títulos ganhos no futebol profissional. No entanto, a via do insulto e da arruaça não vai, com certeza, melhorar a situação. Aproximam-se eleições e quem está contra esta direcção tem a oportunidade de fazer a sua lista e apresentar-se aos sócios. O Benfica sempre foi um clube democrático e é assim que deve continuar ser.