quarta-feira, 13 de junho de 2012

O mérito a quem o merece


Várias críticas foram feitas à Direcção do Benfica/Administração da Benfica SAD e ao seu presidente, o nosso, Luis Filipe Vieira, pelos insucessos do futebol. Mas há que dar o mérito a quem o merece.

Venho falar pois 2 duas modalidades onde o bom trabalho deve ser reconhecido e em especial o trabalho dos directores e treinadores dessas modalidades.

Atletismo

A figura central do atletismo é a antiga atleta Ana Oliveira. Desde há 4 ou 5 anos que iniciou um trabalho sustentado na formação do Benfica, quer na detecção quer no treino de jovens valores que tem levado o Benfica a conquistar títulos atrás de títulos nos escalões de formação.

Porém, como o Sporting se tinha reforçado no Benfica com os atletas seniores que muita luta lhes davam, era um esforço inglório lutar apenas com os jovens contra os consagrados. Assim sendo, foram contratados alguns atletas (por exemplo Paulo Gonçalves, Paulo Bernardo, Marco Fortes ou Arnaldo Abrantes, se bem que este fosse da nossa formação e tivesse ido para os lagartos enquanto senior) que nos deram a capacidade para com base na formação ser campeões nacionais. Não só campeões como bi-campeões.

É natural que se fale apenas do atletismo masculino, pois a diferença para o Sporting sector no feminino é muito grande, mas estou confiante que mais 2 ou 3 anos neste percurso e com a contratação de algumas mais-valias que compensem as maiores falhas na nossa equipa e poderemos também vir a ganhar em femininos. 

Basquetebol

O basquetebol do Benfica, que na nos finais da década de 80 e durante a primeira metade da década de 90 era respeitado na Europa e em Portugal esmagava os seus adversários, mas que após o fim da geração de Henrique Vieira, Carlos Lisboa, Pedro Miguel, José Carlos Guimarães, Mike Plowden e Jean Jacques Conceição, não me esqueci do Silvestre ou do Rodinhas, não teve substitutos à altura e entrou na mediocridade que marcou o Benfica a nível desportivo no final da década de 90 e início de 2000.

Com a contratação de Henrique Vieira enquanto treinador e de uma série de atletas "trintões", dos quais se destaca o retorno do Sérgio Ramos, bem como de outros atletas de valor o Benfica voltou a ser campeão, aliás bi-campeão. No entanto e aproveitando-se da sua condição de selecionador nacional, com o aliciamento de um dos jovens com mais valor, João Santos, os tripeiros voltaram a roubar-nos o título na final do ano passado.

Este ano, com Lisboa ao leme, voltámos a ser campeões, no pavilhão dos morcões que mostraram que o epíteto se adequa perfeitamente. O grupo está de parabéns. Mas não só os seniores estão de parabéns, pois o Benfica foi campeão em sub-20, sub-18 e sub-16, fazendo o pleno dos escalões de formação. Com um trabalho sustentado na formação, o Benfica poderá retirar da sua formação novos valores que lhe venham a assegurar um futuro radioso.

Embora como treinador prefira Henrique Vieira a Carlos Lisboa, o único basquetebolista português que acho que teve condições para jogar na NBA, Lisboa como nosso treinador, tem o meu apoio para continuar ao leme do Benfica rumo aos sucessos. Com os valores que estão para sair da nossa formação, apesar das lesões que os afastaram na maior parte da época, estou tão confiante no futuro do basquetebol como no do atletismo.

PS - Para quem não percebeu, obviamente que o mérito se estende também a LFV enquanto primeiro responsável pelo clube

5 comentários:

POC disse...

Verdade.
Mas agora é preciso reabilitar o futebol e o andebol.
Em relação ao voleibol, só podiamos ser campeões, mas não foi pelas individualidades que falhámos.

Anónimo disse...

Também já escrevi acerca do bom trabalho que vem sendo feito no Basquetebol. E acrescentaria que também na formação desta Modalidade o bom trabalho está à vista e tem dado fruto, como se vê por alguns atletas jovens que foram chamados a jogar na equipa principal.
No Atletismo, idem.
E penso que no Óquei as coisas vêm a melhorar a olhos vistos, como se viu peola conquista da CERS, da Supertaça Europeia e pelas boas possibilidades de, esta época, nos sagrarmos campeões nacionais.
Quanto ao Futsal, sou muito crítico. Acho, sinceramente, que a secção está sem rumo: 1- depois da conquista da UEFA CUP~, acho que toda a gente se instalou...2- na época passada, ficámos em branco, com o melhor plantel e o mais caro do campeonato; 3- esta época, conquistámos a Supertaça e a Taça de Portugal, mas o principal - o campeonato - que dá acesso à UEFA CUP, as coisas não me parecem promissoras.; 4- e quanto à formação do Futsal? Exiswte? Qual o seu trajecto? E jogadores da formação promovidos aos seniores?
Muito crítico, pois, em relação ao Futsal.

Hugo disse...

Anónimo,

O Futsal é, de longe, a modalidade mais ganhadora que o Benfica tem tido. Com maior ou menor investimento, é uma realidade sustentada que apenas poderá ser comparada à do Basket, e esta nos últimos 4 anos, apenas.

Por perder dois, ou mesmo três campeonatos é sinal de que vai tudo mal?Não, são fases, fases essas que já tivemos do nosso lado e que, qualquer clube pode viver no desporto.

Até porque, este ano, já vencemos dois troféus. É bom? É, embora falte o óptimo, é óbvio…

Há dois anos, o Sporting apetrechou-se com quatro elementos nucleares que vieram do excelente Belenenses (Paulinho, Caio Japa, Marcelinho e Pedro Cary) e, nós, de qualquer forma, vencemos a UEFA Cup nesse ano…

Para piorar, o ano passado, perdemos Ricardinho e tivemos que reinventar uma equipa, com um novo treinador que, por ter saído das osgas, foi e, ainda é, olhado com desconfiança…

Com a volta do mágico e com a equipa concentrada, este ano sim, julgo que podemos ser campeões e não é por perder um jogo que deixo de acreditar...

Agora, deve mudar-se o que está mal, deve atentar-se ao futuro...
O Benfica, a nível de formação, tem bons valores mas que, observe-se, estão literalmente, tapados pelos craques...

Têm que ser criadas as condições para que estes jovens apareçam, joguem e sejam o futuro da equipa, até porque, financeiramente, a torneira deixa correr cada vez menos água…

De qualquer forma, e se olharmos ao curto-prazo, temos uma equipa que poderá ser renovada, dentro de dois-três anos, sem qualquer impacto de maior!

Bebé, Vitor Hugo e Marcão têm idade para jogar uma porrada de anos, tens (espero) Ricardinho, Diece, Marinho (vai ser um craque a sério, preparem-se), Teka, Anílton, Bruno Coelho. Depois, Joel e Gonçalo ainda fazem mais uns dois anos, pelo menos…

É a chamada renovação silenciosa. Com algumas arestas limadas, tens aqui jogadores que, se fizerem carreira no Benfica, serão a espinha do clube por mais 5-6 anos. Outros se seguirão…

Nem tudo é assim tão mau, desde que não olhemos para as coisas, numa lógica resultadista de curto-prazo!

O resultado da época é importante para um balanço?É, mas não decisivo quando tens uma estrutura que, em 11 anos ganhou 6 campeonatos e uma porrada de taças e supertaças!

Mr. Shankly disse...

Justa chamada de atenção. Quem sabe se para a semana não se repetem com o Hoquei e o Futsal?

B Cool disse...

Tenho pena que 4 dias depois do triunfo obtido, o nosso site ainda não dê o destaque ao bi-campeonato na página dedicada ao atletismo e ainda tenha a notícia relativa à vitória há um ano atrás, mas pior que isso não inclua no palmarés os campeonatos conquistados este e no passado ano (se relativamente a este ano dificilmente se perceberia a falta de actualização pois já passaram 4 dias, relativamente ao título do ano passado então é verdadeiramente inconcebível) e no texto da secção ainda inclua os 22 títulos masculinos, valor que passou a 23 em 2011 e a 24 em 2012.

Pelo vistos, a comunicação do que interessa, o palmarés e história do Benfica, é algo que é secundário ...