sábado, 18 de junho de 2016

Portugal de Guerreiro Volta a Marcar Passo



E agora a ressaca de mais um empate... 

O que dizer?

Jogámos bem mais do que contra a Islândia. Acho que Portugal fez um bom jogo e foi muito superior à Áustria.

Houve algumas exibições menos conseguidas, alguns cruzamentos sem nexo mas conseguimos não só ter um grande volume de jogo ofensivo como também de criar várias oportunidades de golo.

Em termos defensivos nada a apontar também.

As mudanças no 11 melhoraram a equipa. Podemos discutir algumas dessas mudanças e talvez opções diferentes ainda melhorariam mais a equipa. Contudo, não foi pelas escolhas iniciais de Fernando Santos que não conseguimos vencer.

Fomos péssimos no momento da finalização e a eficácia é crucial num jogo de futebol. Fomos também um pouco infelizes em alguns lances.

Não posso dizer que a Selecção me encheu os olhos mas achei esta exibição mesmo muito positiva.

Onde o Fernando Santos pecou mais foi nas substituições. Aí sim acho que leu muito mal o jogo e prejudicou a equipa. A entrada do Rafa foi muito tardia. A entrada do Éder foi descabida. A entrada do João Mário para a saída do Quaresma foi um travão no jogo ofensivo que estávamos a ter. Se queria tirar o Quaresma metia o Rafa e se queria colocar o João Mário tirava um dos 3 médios.

Acho que o Vieirinha está a fazer um muito mau Europeu.

O Ricardo Carvalho é uma maravilha.

O Moutinho e o André Gomes fizeram uns bons 60 minutos.

O Nani esteve muito bem na primeira parte como jogador mais próximo da área.

O Cristiano fez uma primeira parte horrível e melhorou na segunda. É um monstro a aparecer em zonas de finalização mas não pode falhar tanto. Continuo sem perceber os livres.

O Raphael Guerreiro está a fazer um Europeu enorme. Este miúdo encheu a ala esquerda e fez uma jogatana e grande nível.

2 jogos, 2 empates e 2 pontos. Muito mau.

E esta Áustria não joga a ponta de Futebol. Zero. Bola. Pior futebol que vi neste Euro.

É ganhar à Hungria, fazer os 5pts e segurar os Oitavos.

Está na hora de fazer entrar o Cédric, de incorporar o João Mário neste meio-camo, de evoluir os processos entre os 5 da frente, de dar uma oportunidade ao Rafa e de pedir ao Cristiano que comece a jogar à bola.

Raphael Guerreiro é craque. Não tivéssemos nós o Grimaldo e andava eu aqui a reclamar por não o termos ido buscar.


4 comentários:

jorgen80 disse...

Moutinho fez uns bons 60 minutos? É comparar a sua influência no jogo à do Iniesta na Espanha... ou melhor nem dá para comparar já que Moutinho nem um passe de ruptura foi capaz de fazer!
Moutinho é o novo Miguel Veloso. Ponto

Antonio Jose disse...

Meu caro
já vi dezenas de jogos de selecção,vi grandes jogos ,grandes jogadores ,vi o mundial de 66,uma das melhores Equipas das quinas,fomos prejudicados pelos sacanas dos ingleses,vi o europeu de Chalana e companhia, depois começaram as grandes negociatas e a partir daí são convocados não os que estão em melhor forma, mas sim os cracas de cortes de cabelo fixe tatuagens à maneira que sejam do empresário tal e coisa, ou precisem de propaganda para render uns cobres.quanto ao essencial lutar correr concentração, neste grupito vejo um grande jogador e profissional Ricardo Carvalho, de resto pouco ou nada,e os poucos com alguma garra Renato,e o lagarto Louro,não gosto do gajo porque é lagarto,mas tem os coisos no sitio, meter o Rafa a os 88 minutos é estar a gozar com o rapaz.
fico por aqui porque não quero incomodar
A.Reis

Daniel Oliveira disse...

jorgen80,

Nunca irei comparar Moutinho com Iniesta nem dá para comparar o momento de forma de ambos.
É certo que o Moutinho chegou ao Europeu em péssima forma. Sobre isso não há dúvidas.

O que eu acho é que está a subir de rendimento e que os minutos de competição vão fazer com que nos Oitavos já esteja bem próximo do Moutinho que tivémos até ao inicio de 2016.

Acho que fez um bom jogo até ali aos 60/70 minutos. Depois o cansaço começou a notar-se.

Teve muita bola, fez muitas recuperações e fez vários passes de ruptura pelo centro.

Daniel Oliveira disse...

Antonio Jose,

Não discordo de si mas considero que as convocatórias melhoraram muito com o Fernando Santos (comparativamente com o que eram com o Paulo Bento).