domingo, 19 de junho de 2016

Um Olhar à Última AG do Clube



Quarta-Feira passada realizou-se mais uma Assembleia Geral do Clube Sport Lisboa e Benfica.

A AG tinha como assunto único a aprovação do Orçamento para a próxima época.

Antes de mais nada é preciso abordar a convocatória para esta Assembleia Geral.

É com muita pena minha que não haja uma comunicação eficaz ou interessada sobre a realização da mesma.

Nota-se que a Direcção não tem interesse.

Há umas semanas deparei-me com a convocatória da AG. Já não me lembro se foi no site do clube ou se foi no site do Record mas tenho a ideia que foi no site do jornal desportivo.
Sei que a convocatória foi também publicada no jornal do clube.

Mas acham mesmo que isto chega?

No inicio da semana fui procurar confirmar a data e hora. Entro no site do clube e não há lá nenhuma informação em destaque sobre a AG. Lá fui eu ao separador “Clube e SAD – Clube – Assembleias/Convocatórias” para poder tirar as minhas dúvidas.

Depois as AGs, principalmente esta última que só teve 160 associados, andam vazias. E admiram-se? Claro que não. É esse o objectivo. Além de não serem quase divulgadas, as AGs no nosso clube para pouco ou nada servem.
Estas aprovações dos sócios são uma mera formalidade sem qualquer ponta de influência. Além disso são poucas as questões e dúvidas esclarecidas.

Continuando sobre a divulgação das AGs.

“O clube é dos sócios”
“O Benfica és tu”
“Os sócios são o pilar do clube”
“Quem manda no Benfica são os seus associados”

Isto é dito e repetido pela Direcção do nosso clube. Aliás, estas frases são colocadas pelo próprio presidente nos Orçamentos e Relatórios e Contas do clube.

Depois vamos a ver e isto só é verdade na altura de angariar votos ou de fazer merchadising.

Ao longo do ano quantas mensagens recebem do Benfica? E mails? Quantas publicidades veêm na BTV? Quantas vezes andou o Director de Comunicação do clube a papaguear no Twitter? Não há um vice-presidente do clube que fala uma vez por semana na Sic Noticias? Não temos uma página no Facebook diariamente activa?

Como se explica o silêncio do clube sobre a AG? Como se explica o silêncio de todos os órgãos de comunicação do clube na semana da AG?

Vou ser sincero. Não sou um telespectador assíduo da BTV. Não sou fã de um canal onde todos os que falam partilham praticamente da mesma opinião. Portanto não sei se o Pedro Guerra, se o Lemos ou se os jornalistas do canal promoveram a AG. Eu não os vi fazer e duvido seriamente que o tenham feito. Se alguém o tiver visto que me informe aqui em baixo na caixa de comentários.

Dito isto, não só a Direcção do clube tem responsabilidade na pouca adesão dos Sócios às AGs do clube. O Sócio tem direitos mas também tem deveres e cabe a nós respondermos à nossa obrigação de nos interessarmos pela vida do clube.

Agora sobre a AG em si.

É público que o Orçamento foi aprovado com 2 abstenções, 9 sócios contra e uns 150 a favor.
É público que o pavilhão estava vazio.

Esta AG foi em tudo parecida com as anteriores.

O Nuno Gaioso é a voz da Direcção. É sempre o único a vir responder aos associados. Nota-se que tem preocupação em esclarecer algumas questões. As que fogem ao âmbito da sua responsabilidade ficam por responder.

Há um aspecto comum no comportamento da Direcção antes e durante as AGs: o desinteresse.
É triste mas é verdade. Estão uns 20 membros do clube ali nas mesas e parece que só dois estão interessados na AG: O Vice-Presidente da Direcção Nuno Gaioso e o Presidente da Mesa da AG Luís Nazaré.

A postura do presidente Vieira é representativa do frete que todos os outros estão ali a fazer. É confrangedor ver o presidente do clube ali sentado num total desinteresse por aquilo que os sócios têm a dizer. Raramente se dirige aos associados e nas escassas AGs em que o decide fazer é para reclamar, atacar, criticar e apontar o dedo. Só fala quando se irrita, só fala quando sente necessidade de se defender.

Há intervenções de sócios que me deixam estupefacto mas tenho de saber aceitar. Mais difícil para mim é aceitar declarações como que fez o Nuno Gaioso nesta AG, certamente movido por um início de campanha eleitoral do presidente em funções. Não vou aqui replicar o que ele disse sobre o Património do Clube por respeito à privacidade que deve existir numa AG.

Quem vai às AGs sabe que há um sócio muito critico com muitas coisas que se fazem no clube. Quem lê as notícias sabe que o LFV considerou injusto o orçamento não ter sido aprovado com 100% dos votos, considerando que tal não aconteceu por acção de um sócio em específico. E já todos sabemos o que este presidente faz quando aparece algum tipo de oposição ou voz discordante. São as “ameaças” nunca cumpridas, a lavagem de roupa suja, as insinuações, enfim os mais variados ataques.

Ah é que desta vez o presidente falou. Muito a esforço, muito contrariado e com muito teatro à mistura, lá falou. Falou não. Gritou, acusou, discutiu, criticou e berrou para o ar todo o tipo de demagogias possíveis e imagináveis. Obviamente que o Doutor Vale e Azevedo não faltou. Felizmente já não temos doutores no clube.

Vieira fez um discurso de levantar uma plateia que adora demagogias. Foi um discurso de início de campanha eleitoral. Vieira fez um discurso de indignar todos aqueles que estão ali a perceber o ridículo do que está a ser dito. Nem o Pedro Guerra consegue fingir acreditar que o Benfica prejudicou a vida empresarial de Vieira.
Mais uma vez, por respeitar a privacidade de uma AG, não irei escrever mais sobre o que foi dito.

O mais triste de tudo ficou para o fim. O sócio mais visado por LFV tentou sem microfone responder ao presidente assim que o discurso do mesmo marcou o fim da AG. Um senhor já bem avançado de idade foi quase feito voar pelos seguranças presentes no recinto. Felizmente alguns sócios souberam apelar à calma. Mais um momento triste para juntar a outros que tenho assistido nestes últimos anos.

Falta a esta Direcção acreditar no que diz e valorizar os sócios como património do clube, o qual vai muito além da sua marca e presidente.
Por isto não é de estranhar que muitos sejam os sócios que nas AGs vão pedir respostas ou esclarecimentos sobre assuntos que já colocaram à Direcção ou por outras vias ou nas anteriores Assembleias Gerais. A Direcção insiste em olhar para o lado e fingir que não é nada consigo.

Ano após ano ouvimos os membros e apoiantes desta Direcção afirmar que há assuntos e criticas que devem ser reservados para os locais próprios – vulgo AG. Depois nos locais próprios é o que sabemos. Podemos falar, alguns fazem barulho e riem-se para não terem de ouvir e os responsáveis do clube em muitos dos casos assobiam para o lado. Portanto não, não há espaço para debater o clube na privacidade do mesmo. O clube só pode ser e deve ser debatido nos espaços públicos, em qualquer local onde haja um benfiquista a falar e outro a ouvir, em qualquer espaço onde haja um benfiquista a escrever e outro a ler. 

Para terminar uma palavra ao Sr. Luís Nazaré. Não percebo a limitação dos 3 minutos mas pelo menos acabou de vez com a vergonha da buzina que os seus colegas de Mesa tanto adoram.

Esta Direcção já fez muita coisa positiva mas a comunicação ao sócio, a superficialização do papel do sócio e a não-proximidade ao sócio são algumas das suas grandes falhas.

8 comentários:

RedAtheist disse...

Nao fui mas isto que e relatado aqui e incrivel.Nao sou anti-Vieira mas neste aspecto nao concordo com ele.So que ja nao e a primeira vez e nao acredito que enquanto LFV for Presidente alguma coisa va mudar.

Nau disse...

É inadmissível que, numa assembleia do clube da liberdade, haja limitações de liberdade para os sócios exprimirem as suas opiniões, ou que as mesmas não sejam respeitadas pelos dirigentes presentes. Muito menos que haja intimidação a sócios que falam ou que pretendem falar. É inadmissível e grave. O clube não é dos sócios apenas e só para o pagamento de quotas.
O poder não pode subir à cabeça de um dirigente que se preze, por mais que ele faça pela instituição, sob pena de termos ditadura. O senhor LFV deve saber isso.

Águia Preocupada disse...

Há muito que deixei de ir às Assembleias. Ia quando os presidentes respeitavam os sócios, ouvindo-os e respondendo às suas questões!
Desde que este tomou o clube de assalto e se acha dono desrespeitando os sócios, sempre de telemóvel em punho e recusando-se a responder, achei que o melhor era não ir para não ter que tomar atitudes que não quero nem devo.
Quando o Benfica voltar à sua génese democrática, e se ainda viver, voltarei a participar!

moleculasdeamor disse...


Por vezes procuro encontrar coisas boas na actuação de LFV, sei lá coisa de puto. Estive na AG em que ele nos mandou pró ca@£§£@. Lendo o que acabei de ler não tenho nem um pouco de pena de ter saído de sócio.
O Benfica precisa de uma lista alternativa e pedia a essa lista uma investigação séria para saber como chegámos a este passivo, investigar os apoios para a construção das infra-estruturas e a compra e venda de jogadores. Fico embevecido ao perceber que os associados acham NORMAL que o produto final das vendas de jogadores esteja nos 62%. A vertente desportiva é desprezada para encher o traseiro a terceiros, por isso os jogadores vão saindo e entrando a um ritmo muito estratégico e inteligente.
No meu tempo existia uma expressão homofóbica é certo, mas que revela o estado de espirito dos benfiquistas... LFV entra dentro do paradigma da política e do mundo... os donos do mundo (já alguém percebeu que para ele, LFV o clube é dele, é obra dele, é só ver as entrevistas que vai dando, o orgulho da obra que ELE FEZ, não é o dinheiro dos benfiquistas, é A COMPETÊNCIA DELE!)... bem xau!

João Gaspar disse...

Obrigado pelo artigo.
Fica a nota.
Parece-me que estenderam a profissionalização do benfica a áreas e momentos em que essa profissionalização deve ficar mitigada. A ideia de que os sócios não sabem nada de gestão e só estão ali para atrapalhar é errada.
Os associados podem ate perceber pouco mas então que sejam ouvidos e esclarecidos.
Ou seja, os associados têm o dever se informarem e participarem dentro de um padrão de raciocínio normal e a partir destes pressupostos o benfica deve ouvi-los. Para que os associados estejam informados, o benfica obviamente que deve disponibilizar essas fontes de informação, atempadamente e de forma completa.

Anónimo disse...

A falta de militância dos sócios é culpa de LFV?
E o aquecimento global também.

Daniel Oliveira disse...

Anónimo,

"Dito isto, não só a Direcção do clube tem responsabilidade na pouca adesão dos Sócios às AGs do clube. O Sócio tem direitos mas também tem deveres e cabe a nós respondermos à nossa obrigação de nos interessarmos pela vida do clube."

Tente ler.

Anónimo disse...

Boa noite...dessa assembleia ficou pará mim um mistério. .ou me fugiu o dedo ou tenho a certeza que me abstive. Tenho 50 votos. As duas abstenções anunciadas somaram 40 votos.
Aquele episódio no final foi à vieira. ..eu quero posso e mando.
Sc
Saudações