quinta-feira, 2 de junho de 2016

Um Benfica que começa a voltar a ser Benfica

Um Benfica vencedor, que aposta nos seus jovens, que sabe ser humilde nas vitórias, que promove o trabalho e a competência em vez da fanfarronice. Quando defendíamos este Benfica em 2008 e nos anos seguintes, chamavam-nos nomes. Diziam que não era possível ser vencedor "porque o Vale e Azevedo nem papel higiénico deixou", que não se podia apostar nos jovens "porque isto não é o infantário", que era preciso responder à imbecilidade dos rivais "porque não podemos ser anjinhos".

O Ontem é a prova de que o Benfica precisa de sócios desalinhados com a Direcção para evoluir e saber ser glorioso.

3 comentários:

moleculasdeamor disse...

Um plantel que se quer vencedor é "convidado a ter" um número razoável de jogadores formados no clube, porque esses atletas têm inscrito na alma o nome Benfica e quando as coisas estão a dar para o torto vão até ao infinito buscar aquilo que precisam! Observe-se a alegria do Horta, puro Benfiquismo, como é o Bernardo! Aquilo não tem preço!

RedAtheist disse...

Mas a Direccao nao e a mesma?

F.L. disse...

Um Benfica que recomeça a ser Benfica. Foi o que senti está época. Foi aliás o sentimento mais forte relativamente ao Benfica que senti ao longo da época. A tal "mística" morta há muito tempo começa a renascer. E é preciso não a deixar morrer, ainda está atordoada...