segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

A cozinhar, vendo o jogo por mensagens.

Não pude ver o jogo - o sofrimento que é não poder ver o Benfica devia ser estudado e posto num museu para as próximas gerações conhecerem o amor que os antigos adeptos tinham pelo clube. 

Fui recebendo boas mensagens por parte de amigos. Primeiro, uma quantidade delas a anunciar um golão do Gaitán num canto marcado pelo Cardozo - aqui é preciso explicar que eu estava bezano e passei algum tempo a olhar para o monitor a tentar perceber se eu estava a imaginar coisas ou se era mesmo aquilo que estava escrito. Era mesmo, canto marcado pelo Cardozo. Bom, tendo em conta a ineficácia na marcação de bolas paradas, não me parece nada mal pensado aproveitar aquele pezinho de ouro para marcar cantos, até porque ele não é especialmente forte a concretizar nestes lances. Pode ser, Jesus, aceito - pelo menos tentas e mudas o que está mal, mesmo que tardiamente. Depois recebi a do Lima e descansei. Quando veio o «Salvio à trave e depois golo» já eu estava com o meu coração pronto a dedicar toda a noite à minha donzela.

Não posso falar do jogo porque não o vi. Destaco, portanto, o que vi e sei: 

- o fabuloso golo de Gaitán - de uma beleza, criatividade, imaginação e brilhantismo ao alcance de muito poucos. Quando vejo Gaitán marcar golos destes, além de outras façanhas que de tempos a tempos vai fazendo, mais pena tenho de o ver desperdiçar o enorme talento que tem. Vai tendo laivos e é só. Joga quando está para isso. E isso, naturalmente, não serve para o clube. Mesmo que um maravilhoso golo como este nos faça querer tê-lo por muitos anos a fazer isto no Benfica.

- a imagem que vi agora mesmo e me emocionou. Espero que venhas para ficar por muito tempo, Pablito.


12 comentários:

Berrante De Encarnado disse...

Depois de dois anos a ler o que Ricardo escreve, a pergunta que se impõe é: Quantos jogos do Benfica Ricardo viu sem estar "bezano"? ;)

Cumprimentos Beniquistas

Ricardo disse...

Nenhum, Berrante. É por isso que só digo disparates. Cumprimentos.

Berrante De Encarnado disse...

Não me parece que só diga disparates. Perguntei porque não é a primeira vez que Ricardo confessa o seu estado a ver um jogo do nosso clube.

Cumprimentos Benfiquistas

M disse...

gaitan..vejo este golo e lembro-me do golo de Paços, do golo contra o Trabzoncoiso, do Dragão...e acho que é um autentico drama para nós e para ele não ser jogador constante! com devidas diferenças, lembra-me o Riquelme.

NSC disse...

Mas o Gaitán de ontem jogou e lutou. Pode ser que banco lhe tenha feito bem.

Pedro disse...

Faz-me um pouco confusão elogiar-se ontem o Gaitan por causa do golo. Ele fez muito mais do que o golo e é por isso q esteve muito bem.

Se aquele toque circense não entra o que não se diria do rapaz?

Ricardo disse...

Berrante, costumo estagiar umas horas antes do jogo. É natural que quando a bola começa esteja a(du)lterado. Se serve de alguma coisa, costumo ver o jogo depois na televisão, com calma e a poder parar, andar para trás, para a frente, para analisar o jogo da equipa. É que isto de ver o jogo no estádio, alterado ou não, pode levar a algumas impressões erradas sobre o que foi visto.

M, é mesmo uma pena que este rapaz não queira mostrar tudo o que sabe e sobretudo não compreenda que o futebol é um jogo colectivo e de constância. Sobre Riquelme, discordo. O Gaitán é de rasgos, não de pensamento.

NSC, pode ser que sim. Um Gaitán empenhado é um brutal reforço de inverno. Não vi o jogo, desconheço o que fez para além do maravilhoso golo e da fantástica assistência para o Lima. Mas todo o seu histórico mostra que é de laivos. O provável é, por este jogo, aparecer a titular contra o Porto e fazer um jogo de merda. Esperemos que não.

Pedro, não vi o jogo. Não posso elogiar o que não vi. Mas tens toda a razão: a crítica muitas vezes é feita por momentos específicos do jogo em vez de ser feita uma análise ao todo.

M disse...

Ricardo, as diferenças que falava eram mesmo do género que mencionas...tantas tantas vezes parecia que o Riquelme passava ao lado do jogo..e depois fazia (e ainda faz) maravilhas...esse pensamento e nao rasgo que falas feito a passo, não em movimento,como faz nosso Pablo, por exemplo.

bem sei que correr, correr não é sinónimo de qualidade mas aquela imagem de se a bola nao lhe chegar aos pés, ela não a procura, de jogador desligado do jogo,faz-me criar alguns laços entre ambos.

antoniomaia disse...

Como deves estar feliz e com a coluna toda dorida de tão torta ahahahah, é verdade, toda a gente vê, o Benfica tem, um dos grandes treinadores do mundo e o melhor treinador português de todos os tempos ahahahah esta época já vamos no quarto golo iniciado dum lançamento lateral ahahahah é maravilhoso ver grandes equipas por esse mundo fora a imitar a nossa equipa, o nosso treinador ahahahah é fantástico! e os saltinhos quando a nossa defesa espera cruzamentos ahahahah que lindo ver outras equipas por esse mundo a copiar as ideias do Mestre Jorge Jesus, obrigado mestre, que se faça um sacríficio e renove-se o mais depressa possível com o melhor treinador português de todos os tempos e um dos melhores do Mundo ahahahah por favor presidente, dê-lhe o que Ele quiser, porque é dinheiro muito bem investido, merece tudo e todo o nosso respeito. O presidente, o timoneiro, sabe muito bem que sim...
Mais uma vez obrigado Luís Filipe Vieira!

João disse...

A assistência ao Lima é ainda mais impressionante do que o golo do Gaitan. Quantos jogadores conseguiriam fazer uma assistência destas? Não tiro no entanto mérito ao Lima que fez também uma grande recepção e um golo do outro mundo.

Miguel A. disse...

Ricardo, quando não posso ver ao vivo, e não posso estar entre amigos benfiquistas a ver o jogo na tv, como foi o caso deste, também fico em casa a "ver" o jogo pela net, neste caso pelo site de "A Bola" - superstição minha: a última vez em que fomos campeões acompanhei muitos dos jogos nesse site. E prefiro que seja pela net do que pela rádio, ainda sou novo para um avc :-) - embora também seja verdade que "ouvi" o Benfica ser campeão pela rádio durante alguns anos. Mas o coração ainda estava fresco :-)

Foi em num silêncio feliz que li: "Sai Cardozo, entra Pablo Aimar, que recebe a braçadeira". Feliz, entenda-se, pelo regresso de Aimar e pela braçadeira assentar bem a ambos.

Abraço

Miguel A. disse...

"Não pude ver o jogo - o sofrimento que é não poder ver o Benfica devia ser estudado e posto num museu para as próximas gerações conhecerem o amor que os antigos adeptos tinham pelo clube."

Podes crer!!