terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Apesar de tudo estamos bem, obrigado


Não há como negá-lo: atendendo àquilo que foi a deficiente preparação da temporada - e até dou de barato a questão dos laterais (mais Melgarejo menos Luisinho, mais Maxi menos André Almeida; quem já teve um Emerson é capaz de ser muito feliz com qualquer Escalona a lateral) -,  onde vimos sair duas pedras fulcrais da equipa, ainda por cima em posições que o campeonato anterior se encarregara de nos demonstrar que deviam ser reforçadas e nunca, mas mesmo nunca, enfraquecidas, nem nos meus melhores sonhos imaginei que o Benfica pudesse estar nesta altura a liderar o campeonato e com enormes possibilidades de arrecadar a Taça de Portugal que há muito lhe foge.

Contra todas as minhas expectativas, e apesar de continuarmos com um meio-campo qualitativamente inferior ao do ano passado, as coisas têm corrido manifestamente bem. Arrisco até dizer que estamos melhores do que na época passada, mesmo com uma equipa, a meu ver, mais debilitada ao nível individual. Já no que ao colectivo diz respeito, parece-me que saímos a ganhar.

Explicações para isto? Para começar, mérito a Jorge Jesus que conseguiu ver no proscrito Enzo um potencial substituto para Witsel e a forma inacreditavelmente rápida como Matic tem vindo a evoluir na posição que era de Javi. Depois, a aposta na prata da casa, nomeadamente em André Almeida e André Gomes. Aqui não se trata tanto de uma aposta de Jesus, mas antes de uma necessidade premente de recorrer aos miúdos por falta de alternativas. O que é certo é que estes têm estado sempre à altura das exigências.

Mas para mim a chave desta boa performance até ao momento tem sido, pasmem-se, a quase total ausência do trio composto por Luisão-Martins-Aimar. Exacto. Foi precisamente a privação destes 3 potenciais titulares que nos revelou um novo Jesus: um Jesus que promove a rotatividade no plantel, um Jesus que descobriu que há mais jogadores para além do seu 11 preferido, um Jesus que dá esperança a todos os seus discípulos de entrarem a qualquer momento na equipa titular, mantendo-lhes os níveis físicos e mentais em alta. Por incrível que pareça, foram as baixas inesperadas na equipa, nomeadamente o castigo de Luisão e as lesões de Aimar e Carlos Martins, que permitiram extrair do nosso treinador aquilo que ele tem de melhor.

É aqui que fico com a certeza de que Jorge Jesus trabalha especialmente bem sob condições adversas. Talvez seja um homem talhado para grandes desafios como o de pegar numa equipa esfrangalhada que mal sabe fazer 3 passes certos e pô-la a jogar futebol como deve ser - neste momento deve ser o único treinador no mundo que podia ensinar aos lagartos o que é uma bola de futebol. Mas depois de cumprir aquilo a que se propôs, não sei se por arrogância ou desmotivação, parece deslumbrar-se com a obra efectuada, limitando-se a contemplar o seu desmoronamento.

Esta época parece ter trazido de volta o velho e bom Jesus. Ao deparar-se com uma equipa a desmembrar-se e aparentemente sem grandes alternativas - quer por culpa de um mau planeamento de época, quer por manifesto azar -, ergueu-se diante dele um desafio bem à sua medida: o de pegar nuns quantos jogadores pouco potenciados até então - alguns deles fora das suas posições naturais - e fazer deles peças importantes no futebol que ele idealiza para o Benfica. E se é verdade que Jorge Jesus tem fama de inventor, não é menos verdade quando inventa por inventar, inventa mal, mas quando inventa por necessidade a coisa corre normalmente bem. Para sustentar esta minha teoria infalivelmente falível, lembro-vos, assim de repente, da adaptação tão desnecessária quanto desastrosa de um grande jogador (David Luiz) a defesa-esquerdo contra o Liverpool e, por outro lado, do improviso necessário e bem sucedido de um jogador medíocre (Emerson) a defesa central diante do Chelsea.

Bem sei que é muito cedo para previsões, mas estou em crer que se vencermos o Fcp na próxima jornada o título dificilmente nos escapará. A vantagem pontual será mínima, mas a motivacional será infinitamente maior. De resto, a rotatividade promovida no plantel até à data, aliada ao regresso de 3 jogadores de elevado calibre que, quase meia época volvida, praticamente ainda não jogaram e podem trazer à equipa a frescura que lhe costuma faltar a partir de Fevereiro, pode ser determinante para a resolução deste campeonato a nosso favor. Devolvam-nos também a Taça de Portugal, se não for pedir muito.

14 comentários:

Ricardo disse...

Raio-X de JC é sempre bom.

O que seria Jesus se soubesse manter as virtudes? Ontem houve uma Gala.

Gonçalo disse...

O ano passado tínhamos 5 pontos de vantagem e não fomos campeões. Por isso, apesar de estarmos em grande forma e de Jesus ter feito um trabalho notável, não consigo estar esfuziante, mesmo que ganhemos ao FCP.

hertz disse...

Muito bom post. Concordo 100%.
Eu pessoalmente também estava com as expectativas muito baixas quando começou a pré-época e então quando saiu o Javi e o Witsel e não veio ninguém nem para o meio campo, nem para LE, previ uma época de descalabro.
É certo que a época ainda não acabou, é certo que o Benfica ainda não ganhou nada mas é inegável a qualidade que tem demonstrado até então, mantendo-se bem vivo em todas as competições (o único aspecto negativo foi sairmos da Champions mas continuamos nas competições europeias).
O Melgarejo tem estado impecável no posicionamento defensivo e tem evoluído de jogo para jogo, o Matic tem estado imperial, o Enzo fantástico e os 2 miúdos têm entrado, cumprido e evoluído.
O JJ tem muito mérito nisto tudo e tem gerido bem a equipa. Nestes 2 últimos jogos das taças acho que utilizou todos os jogadores do plantel, dando ritmo a todos os jogadores após as férias e ainda mantendo-os motivados e confiantes para entrarem no plantel a qualquer momento.
A época tem corrido muito bem e ainda temos de fora 3 jogadores muito importantes (Luisão, Aimar e Carlos Martins) que como jogaram pouco, estarão frescos para a 2ª volta e serão mais opções para a equipa. O Gaitan também já se revelou num grande reforço para o que aí vem.
O JJ parece-me diferente. Parece-me mais com os pés bem assentes no chão. Espero que continue assim e em Maio teremos muitas alegrias.
Carrega Benfica

LDP disse...

Concordo com o Gonçalo. Eu, até ver matematicamente o título, não meto as minhas mãos no fogo. Portugal é um país de futebol "diferente" e já outras vezes tivemos exemplos que quem joga mais e melhor nem sempre ganha.

Mas a culpa é do Governo. Temos poucas prisões e muito sobrelotadas, por isso o melhor é deixar cá fora uns quantos pedaços de merda que podem ter as luzes acesas toda a noite. Quem ganha é a EDP.

Mérito a Jesus. Muito. Pelas promoções de Matic, Melga ou Enzo...Mas também a Vieira, porque soube e conseguiu dar-lhe muito daquilo que ele pediu - sem Salvio, Ola ou Lima onde estaríamos agora? Com estes pontos e na frente do campeonato? Provavelmente não.

POC disse...

Esquecendo a medíocre Champions, de acordo.
Mas nesta abertura de mercado parece-me óbvio que seria de contratar jogador para o meio-campo centro/defensivo.

Uma equipa destas não pode estar tão manca. Já parece a questão do Maxi estar 4 ou 5 anos sem suplente.

Jesus está bem melhor. Resta esperar que assim se mantenha. Tirando o episódio de Barcelona, tem falado melhor...

Parece-me que este jogo nada irá decidir a nosso favor. Mas onde é OBRIGATÓRIO ganhar, sob pena de terminarmos aqui o campeonato. É que já aconteceu algumas vezes depois do confronto directo.

Bom post.

B Cool disse...

JC, partes da premissa que se ganharmos ao Porto, então o campeonato é possível.

Sem repetir o que o Gonçalo disse, gostava de saber como será se essa premissa não se verificar, ainda assim somos capazes de ganhar ?

Ou isso é tudo cunfia pela ausência do Ramés ?

As saudades que eu tenho do Jamor ...

B Cool disse...

PS- subscrevo tudo o que disse o Ricardo

JC disse...

Gonçalo, também eu estou longe de estar esfuziante. É-me impossível não lembrar frequentemente da vantagem de 5 pontos que atirámos borda fora em menos de nada.

A minha esperança é que este ano, espero eu, com a rotatividade que Jesus foi obrigado a promover, nos aguentemos firmes nas canetas até Maio. Ter Aimar e Carlos Martins fresquinhos para a segunda metade do campeonato também me dá um alento extra. Mas por enquanto não passa disto mesmo: esperança.

LDP, ninguém pode acusar esta Direcção de não ter colocado à disposição do treinador os recursos necessários. Jesus tem tido as equipas mais caras da nossa história; Jesus tem tido os jogadores que pediu - e também alguns que não pediu, diga-se. Já a forma como esses recursos têm sido geridos, quer pelo treinador quer pela Direcção, é outra conversa.

Sem Salvio, Ola John e Lima, provavelmente estaríamos no mesmo sítio em que estaríamos sem Javi e Witsel. Ou seja, precisamente onde estamos agora e há uns meses não pensávamos estar.

JC disse...

Bcool, já não fui a tempo de responder-te no comentário anterior.

Futurologia não é o meu forte, mas a experiência que temos disto diz-nos que quando os corruptos se apanham em 1º nesta altura, já ninguém os agarra. Ou seja, se perdermos com o Fcp as coisas não se resolvem mas complicam-se para o nosso lado.

JotaPê disse...

Completamente de acordo com o Gonçalo. Subscrevendo logo a seguir o PDC, retirando a parte do mérito ao orelhas.

Quanto a essa parte do orelhas, o JC explana bem a minha ideia no seu 4º parágrafo, na sua 1ª intervenção...

Marco disse...

Parabéns, grande Post.

Mr. Shankly disse...

De acordo, JC. Os reforços foram bons (embora insuficientes), com destaque para o Lima: com a ausência do Aimar e do Martins, é possível jogar em 4-4-2 por causa da inteligência, velocidade e mobilidade dele. Talvez o melhor da 1ª volta.

M disse...

calmo e expectante, nada de euforias..já tive demasiados pontapes nas espinha e desilusoes para andar entusiasmado e tal.

epoca corre bem, espero ganhar ao Porto...as vantagens que se podem ganhar, com tanto campeonato e taças e tal pela frente, temo que se percam "em qualquer esquina deste campeonato" ou em qualquer parvoice de nosso treinador ou em qualquer bola que vá à trave.

farto de me entusiasmar e desiludir, doi muito fdx!!!

keep calm and enjoy the game!

lanchonete disse...

magnífico post, análise perfeita.