sábado, 26 de janeiro de 2013

O pornográfico benfiquismo

Escrever num blogue é uma merda muito desgastante. Não propriamente pela cadência de textos - cada qual escreve como quer, se quer e quando quer. E é tão fácil: blogger.com, um registozinho às três pancadas, umas chatices, volta-se atrás porque falta alguma informação fundamental, aparece-nos a vermelho o erro, e aquilo, com maior ou menor paciência, acaba por estar tratado. Escolhe-se uma imagem que revele todo o nosso extremamente fabuloso benfiquismo, metem-se uns links para os outros, põe-se uma opção de "seguidores". Se o blogger for ambicioso, há-de colocar na barra lateral umas imagens, talvez até uns vídeos sonantes com músicas e voos de águias. Se estiver desempregado ou gostar muito de uns cobres, umas publicidades (nunca se sabe o futuro). O blogger evolui para um patamar de texto, já é alguém, pode dizer coisas, tem opinião.

Há bloggers de todas as raças. O informativo - debita notícias de jornais; o analista - faz resumos dos jogos; o conspirador - informa os outros das falácias luso-patéticas; o genuíno - em cada post pede "apoio ao Benfica!"; o tecnocrata - estuda as contas do clube; o marialva - diz umas graçolas; o latifundiário - o universo é do Benfica; o romântico - desenvolve poesias sobre o clube; o politicamente correcto - só diz bem dos dirigentes e técnicos; o bajulador - só diz bem dos dirigentes e técnicos com um objectivo para o futuro; o situacionista - o que interessa é defender quem está no poder; o vira-casacas - opina consoante o que lhe oferecem; o resultadista - vai na maré dos resultados da equipa; o crítico - desenvolve teorias sobre as coisas; o independente - afasta-se da opinião comum; o subversivo - finge que diz que não, defendendo que sim.

Todos os gajos que abrem um blogue sobre o Benfica, tirando miseráveis excepções humanas, só pensam em ajudar o seu clube. Uns pelo apoio, outros pela crítica, uns pela divulgação das farsas dos adversários, outros pelos motes de defesa do clube. O que é normal, numa pessoa que dedica tempo a pensar e escrever sobre o Benfica, é que esteja - enganado, certo, mais ou menos certo, mais ou menos errado - com boas intenções. Este é um conceito que parece simples - e tem tudo para sê-lo -, mas infelizmente nem sempre é assim assimilado. Por falta de educação, má-formação, interesses, conspirações, loucuras, devaneios, parvoíces ou apenas burrice, há gente que consegue ver na opinião alheia uma conspurcada motivação. É gente que sofre, acima de tudo, de uma extrema arrogância e de um auto-cagar que, se fosse filtrado e recambiado pelo ângulo certo, lhe desabaria no topo da cabeça, lhe subiria ao cérebro, lhe encadearia os olhos e lhe calaria as barbaridades que fomenta. Gente sem grande merda na cabeça apesar de estar toda inteira de estrume.

É gente que tem o desplante de dizer que outra gente "afia facas" pela derrota do Benfica. Paremos aqui um instante, a ver se estamos todos entendidos: há gente que acha que outra gente deseja a derrota do Benfica só "para ter razão". Mas falamos de gente que fala de gente de outros clubes? Não, falamos de gente que fala de gente do seu clube. No topo do mundo da imbecilidade, há gente que acha que há outra gente do mesmo clube a desejar que o Benfica perca. Estamos, de facto, perante um verdadeiro exemplo excremental. E o pior é que estes juízos de valor que esta gente faz de outra gente que - pasmemo-nos - também é do Benfica não são o seu maior pecado, apenas consequências de outros pecados-dejectos que tudo iniciam e lhe dão corpo.

Então de onde vêm estas monstruosas teorias? Que bases constroem estes patéticos preconceitos que esta gente desenvolve achando-se num patamar de benfiquismo mais alto, oh altíssimo, do que os outros? Três ideias essenciais que explicam o extremo despautério: imbecilidade, ignorância sobre o jogo, erro de análise. Desenvolvamos os sub-temas da burrice crónica:


Imbecilidade - não há nada a fazer quanto a isto, há pessoas que são imbecis, pura e simplesmente. Os paizinhos não lhes deram educação, pouco leite, provavelmente maus-tratos. Sobretudo, grunhice. O gajo que não compreende que outro adepto do Benfica possa pensar, viver e escrever sobre o clube com uma base diferente é um gajo sem grandes qualidades intelectuais. Quando, sem o compreender, a isso acrescenta a ausência de capacidade de aceitação atinge o épico pico da idiotice. Para este ser, os benfiquistas têm de pensar todos da forma como ele pensa; se não pensam, "afiam facas".

Este é um ser muito curioso porque defende que defender o Benfica é defender o Benfica na internet - seja lá o que isso for (para ele, é dizer que sim a tudo). Não sabe se o ser que critica defende o Benfica indo ao estádio, indo ver o Benfica a outros estádios, indo ao estrangeiro, indo às modalidades, se gasta dinheiro pelo Benfica, se faz coisas pelo Benfica que realmente defendem o clube, se projecta o Benfica em várias acções, se desenvolve movimentos de projecção e valorização do clube. Não, este ser acha que se o outro ser não passa o tempo a fazer textos enfadonhos de "apoio" ao Benfica então é porque está a "afiar facas" à espera de uma derrota do Benfica. Não lhe tendo sido ensinado na escola, mas muito em casa e muito pelo próprio coração deformado, este ser é um imbecil. Um idiota com as doses certas de prepotência para debitar alarves opiniões sobre os outros.

Ignorância sobre o jogo - o ser não sabe grande coisa do jogo, repara nos golos e em quem passou. Com esforço, no estádio tenta perceber quem é que na defesa faz uns cortes de cabeça e no meio-campo quem é que consegue fazer umas fintas ou correr muito. O ser adora estatísticas. Anda apaixonado pelos dados recentes da Champions, nos quais pode ver a quilometragem dos jogadores - o ser adora estudar a quilometragem dos jogadores. O ser percebe pouco, quase nada, do que é futebol mas, como ouviu umas coisas, leu outras, perguntou a uns jogadores históricos questões pertinentes sobre o formato da bola de há umas décadas atrás, acha que já sabe tudo sobre futebol. À noite, vê uns jogos na RTP Memória, tem uns vídeos em casa, cadernetas, cromos, até tem 8 cachecóis e três bandeiras do Benfica. O ser acha que conhece.

Conhecendo, o ser analisa fases da época por resultados. O ser pensa: "ora então estamos na liderança, ganhámos este número x de jogos, não perdemos nenhum, empatámos este número y de jogos, ainda estamos nestas x competições, fomos eliminados desta y competição mas gloriosamente passámos para a z competição - isto tudo somado dá: estamos fortíssimos e os gajos que vêem de outra forma afiam facas!". O ser é estúpido. Mas é mais do que isso: o ser não pensa, não tem capacidade de analisar nada, limita-se a ver números - os bons, ele aceita; os maus, ele não vê. O ser não compreende que há mais do que números. Não percebe que pode haver indícios de derrocada nas coisas, porque o ser não compreende um cu de futebol. Derrocada? Mas como, se vamos na liderança? E não se limita a achar que não há sinais preocupantes; estende os seus tentáculos para a crítica a quem acha que nem tudo está bem e que há muito que está mal. Porque o ser sabe e "defende o Benfica".

Este é o mesmo ser que - quando os seres de quem ele agora fala como "afiadores de facas" escreviam que Jesus era uma boa solução para o Benfica (porque viam para além dos discursos tontos do Jorginho; viam futebol) - dizia, por ser um grande benfiquista, que não aceitava o Jesus no Benfica por ter dito coisas muito melindrosas contra o clube! O ser é assim: defende o clube, sempre! O ser é estúpido que nem uma porta. O ser ainda não olhou para o calendário, não percebeu que o técnico tem dificuldades crónicas contra as principais equipas, o ser adora ver goleadas e grandes jogadas contra o Moreirense; o ser não sabe compreender que o Benfica tem de ter outra consistência e que os campeonatos se ganham pela capacidade de sustentar princípios de jogo contra os principais adversários. O ser come tudo o que o Presidente lhe diz e digere com gosto. O ser queixa-se dos corruptos e a seguir vai votar no gajo que apoia corruptos. O ser adora dar desculpas no final da época; o ser detesta que lhe digam que podia não ter dado desculpas. Mas do que o ser gosta mesmo é de culpar os outros seres do seu clube por não "defenderem o Benfica", seja lá o que isso for, que nem o ser sabe já o que isso é. Acha,  tem uma ideia, pressupõe. O ser sabe lá. Debita merda da cabeça como lhe foi debitado antes. O ser escreve crónicas com frases-feitas sobre os jogos do Benfica ou disserta sobre a política do clube, insultando outros seres do mesmo clube nas televisões e jornais do clube. Porque lhe deram esse espaço para ele escrever e ser muito, totalmente, ser.

Erro de análise - O ser se o Benfica não ganhar vai culpar os árbitros. O ser já disse que, se não ganharmos, será porque seremos prejudicados pela arbitragem. O ser tem razão numa coisa: é um futebolzinho sujo. O que o ser ainda não compreendeu, nem há-de compreender enquanto se mantiver neste registo de atrasado mental, é que o Presidente que ele apoia ainda não abriu a boca sobre os árbitros. Ainda não compreendeu que o Presidente que ele apoia só fala nos árbitros quando os campeonatos estão perdidos. O ser ainda não se questionou sobre o facto de o seu Presidente apoiar inequivocamente outro ser que é um dos responsáveis pelo futebol português estar sujeito a erros dos árbitros. O ser não diz isto porque o ser "defende o Benfica". O ser vê outro ser atacar o Benfica - um ser que é Presidente de um clube que tem estado constantemente em guerra com o Benfica - e não se pergunta sobre a razão que leva a que o seu Presidente não venha defender o clube do ser. O ser não sabe ou não quer saber que o seu Presidente tem negócios com o outro ser que ofendeu e mentiu sobre a História do Benfica. O ser quer lá saber se o seu Presidente é sócio do Porto e do Sporting. O ser só quer saber de escrever umas crónicas muito broncas "defendendo o Benfica". E, não satisfeito, o ser ainda gosta de insultar os outros seres que não pensam como ele. O ser tem o Benfica que merece.

8 comentários:

PP disse...

Isso é que aí vai uma brutal insónia Ricardo!

Agora que já desabafaste, convido-te para leres um artigo engraçado ;)

http://o-guerreiro-da-luz.blogspot.pt/2013/01/bruno-cesar-o-reflexo-de-uma-politica.html

Depois deixa uma opinião...

Marcio Ricardo disse...

Gosto muito de ler os teus posts,mas confesso que este está algo exagerado,na minha opinião!
Forte,demasiado forte.Não achas que estás a fazer exactamnte algumas das coisas que estás a criticar com este post?
Bem,seja lá pra quem for,não é pra mim certamente.Espero que isso se resolva!

Abraço!

Duarte Sousa disse...

Foste tu que lançaste os petardos na noite das eleições do Benfica?

Só pode. De inteligência tens zero. É de benfiquistas de merda como tu que não precisamos.

Acreditas no que escreves? Escreves mal,pateta.

Deita-te aos porcos!

Publica por favor!

Ricardo disse...

PP, costumo ler o que escrever. Vou discordando de algumas coisas mas admiro a tua dádiva ao Benfica. Nota-se que amas muito o nosso clube.

Marcio, uma resposta ao serviço depende do ângulo de braços. Se foi miserável, tem de levar solução à altura.

Duarte, excelente. "Deita-te aos porcos" foi o que faltou dizer neste post. Publico, sem qualquer favor. És enorme.

F.L. disse...

Bravo ! Assino por baixo.

Simão Monteiro disse...

http://www.youtube.com/watch?v=x_2OKvS5z2o


Anónimo disse...

" O Benfica está repleto de mentecaptos. Como o país. Como o mundo. E é por isso que a democracia - ilusão utópica da verdade - é um sistema que não serve. Dar voz e direitos a alimárias nunca será a solução para um vida de inteligência e afectos." Ricardo dixit 26-10-2012

Para o teu conceito de imbecilidade estar perfeito, falta acrescentares os dois parágrafos acima, porque encaixam na perfeição... não achas?

Bom fds

PC

Anónimo disse...

Desculpa ... Ganhamos! Lamento a tua desilusão neste momento