sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Uma esperança, uma confirmação negativa e duas certezas

Garay. A lesão do argentino vem levantar um dos problemas de que temos falado ao longo destes meses: se um dos centrais titulares se lesiona, resta-nos Jardel, um jogador que tem feito exibições de muito pouca qualidade, cometendo erros atrás de erros, mostrando que não tem a capacidade necessária para jogar no Benfica.

No entanto, e por uma questão de justiça, há que dizer que ontem Jardel terá feito a sua melhor exibição desde que está no Benfica: fortíssimo pelo ar, concentrado, sempre em apoio ao lateral, excelente nas vezes em que entrou em antecipação e posicionalmente, apesar do pouco perigo que a Académica gerou, esteve muito bem. Sóbrio, eficaz, seguro, consistente. Eu gostava de ver este Jardel até ao final da época. Infelizmente foi a excepção e não a regra.

Pelo lado negativo, Melgarejo. Mais um jogo horrível do paraguaio. Quem vê nesta adaptação uma ideia de génio não deve ver os jogos ou então tem algum filtro que lhe permite ver um Roberto Carlos sempre que a bola chega à lateral esquerda do Benfica. Eu vejo cada vez mais um Fernandez.

Ola John. O maior elogio que se pode dar a um puto com tanta qualidade é saber que decide como decide não por necessidade física mas porque tem o cérebro para entender o jogo. Ola John pode, porque tem características atléticas e técnicas para isso, ultrapassar um defesa e ir à linha final fazer um cruzamento - como 99 por centos dos extremos acha que deve fazer. Mas Ola John raramente o faz e só o faz quando o jogo vertical e posterior bola para área se justificam. Fá-lo raramente porque compreende que é mais fácil chegar à baliza pelos espaços interiores - em combinações, por jogada individual ou passe a abrir no outro flanco, descongestionando - do que se procurar esticar o jogo para um abismo de profundidade. Com esta idade, a decidir assim, só não será dos melhores do mundo se não quiser.

Lima. Marcou, assistiu para golo e deu a marcar outros que Cardozo não soube aproveitar. A qualidade do brasileiro transcende os golos que marca ou as assistências que faz. A forma como se movimenta, tanto em profundidade como em largura, no ataque do Benfica, criando espaços tanto para o companheiro de ataque como, em permuta, para os extremos que aparecem em diagonais, dá ao Benfica a qualidade da surpresa e do desequilíbrio. É um jogador colectivo. Um grande jogador colectivo. Quando marca, vêm os elogios todo e eles acolhe-os no peito; quando não marca, as luzes não o focam, mas ele está sempre lá.

23 comentários:

bancada16 disse...

Pior que um engano é ser teimoso e não reconhecer que te enganaste, ou então não percebes mesmo nada de bola.
Jardel tem feito más exibições???

Realmente escreves que é uma beleza, mas dedica-te a escrever sobre qualquer outra coisa q domines melhor, porque a ver bola és muito fraquinho.

O Jardel tem sido o jogador mais consistente da equipa.
Está sempre lá e BEM!!!!

Sentinela um Estremecer disse...

Não viste bem os jogos todos do Jardel, de certeza. Mas há vícios difíceis de ultrapassares.
Do Melgarejo nem toda a gente espera um Roberto Carlos, ao contrario do que pensas. E continua a fazer melhor do que o Maxi desta época.
Devias mandar limpar os teus filtros.

GNR disse...

Se a lesão do Garay é grave (esperemos que não) então o melhor é ir ao mercado.

Bem sei que o Luisão também esteve 2 meses sem jogar, mas sem Garay....

Sul americanos estão em principio de época. A jogar na europa, ou são caros ou são 2ªs escolhas. Fica difícil.

Pedro Almeida disse...

sempre o bota à baixo neste blog. Vês um fernandez? ao menos dizias um Rojas ou um Escalona porque o Fernandez na lateral esquerda deve ter feito o quê? uns zero minutos?

Ricardo disse...

Os níveis de arrogância e de argumentação desta gente fascinam-me. Parecem putos: "tu não percebes nada de bola, eu é que percebo, vou contar ao meu tio".

Meus caros, uma ideia (apenas uma ideia): que tal discordarem sem insinuações sobre a posição dos outros? Que tal - e sei que isto é peregrino - apanharem as frases com as quais discordam e argumentarem no sentido contrário? Com fundamento, argumentos, exemplos práticos? É só uma ideia, mas se quiserem brincar assim tudo bem, eu é que vou pintar o livrinho para o outro lado do recreio, se não se importam.

Ricardo disse...

GNR, desde o princípio da época que acho que devíamos ter ido ao mercado. Agora ainda mais.

PP disse...

Olha que não Ricardo...

Concordo com o teu artigo a 50%, ou seja, com a tua opinião do Lima e do Melgarejo. Muito embora do brasileiro tivesse esperado muito mais no clássico de domingo. Do paraguaio, apenas gostava de perguntar ao Jesus o porquê de não utilizar o Luisinho que sempre que jogou parece mais jogador.

Quanto ao Jardel, ele fez das melhores exibições com o manto sagrado no domingo. Nesse encontro acabou por ser ele a assistir o Matic para aquele hino ao futebol espectáculo. Para além disso, se o Jackson não marcou a não ser através do brinde do Rei Artur, foi graças ao brasileiro que o soube desarmá-lo, quase sempre sem falta.

E, quanto ao Ola John, reconheço-lhe muito talento, mas muito pouca cabeça para explodir como deveria explodir. É um "nhonhocas" a jogar. Tem o mesmo ritmo de jogo que o Pedro Barbosa (Quinito diria que Ola John seria um dos últimos jogadores à antiga, tal a velocidade com que joga), muito embora tenho a certeza que tem capacidade física para descobrir dentro dele mais duas ou três mudanças de velocidade. Mas, algo mentalmente lhe trava. Só pode ser isso. Ou então disfarçou muito bem. Para atacar ele até que ataca com alguma velocidade, mas para defender... é um "bunda" grande... percebo porque é que em jogos de elevada intensidade ele fica quase sempre no banco...

GNR disse...

O Lescot, do Man City, poderia ser uma boa opção. Li algures que estava na lista de dispensas.

OK. deve ser carissimo, mas emprestado....

O Coates, uruguaio do liverpool. Nem convocado tem sido.

F1 disse...

Não concordo minimamente com o que dizes em relação ao Jardel e ao Melgarejo.

Se no caso do Melgarejo, saber se ele será algum dia um Roberto Carlos ou não, não é algo que me preocupe, eu quero é que ele execute bem as funções dele. E sinceramente e é por isso que me tenho debatido, fazem falta estatísticas, que comprovem a tua teoria. Até ver, os golos sofridos tem nascido maioritariamente na ala direita, mas isso sou eu quem acha. Deveríamos ter um jogador que fosse mesmo DE de qualidade. Sim, claro, se calhar até permitiria que o Melgarejo evoluísse nessa posição mais rapidamente.

Já vou ao Jardel, mas antes tenho de te fazer um reparo. Tu não podes dizer a quem comenta o teu blog algo como:
"Os níveis de arrogância e de argumentação desta gente fascinam-me. Parecem putos: "tu não percebes nada de bola, eu é que percebo, vou contar ao meu tio".

Quando no teu texto escreves isto:
"Quem vê nesta adaptação uma ideia de génio não deve ver os jogos ou então tem algum filtro que lhe permite ver um Roberto Carlos sempre que a bola chega à lateral esquerda do Benfica. Eu vejo cada vez mais um Férnandez."

Quer-me parecer que o teu juízo de valor em relação ao que os outros vêem é semelhante ao que te queixas nos comentários.

Quanto ao Jardel, aí não concordo mesmo nada com a tua opinião. O Jardel comete erros, comete, alguns deles infantis, mas podíamos incluir nesse lote, um Maxi Pereira, um Artur, um Luisão, um Nolito, um Gaitan, até um Matic.
Erros infantis todos cometem e o Jardel está a melhorar nesse capítulo. Raramente perder lances de cabeça, é o mais rápido dos centrais. Podes não ter reparado, mas é o central com mais assistências para golo (só ele tem 4) e está, na minha opinião, a melhorar. Vai certamente cometer erros no futuro. É muito fácil notar falhas num central, quando meio campo é constituído por 2 médios e os Defesas laterais tem tendência a subir durante o jogo todo. Podíamos analisar o último jogo do Barcelona e ver erros infantis de jogadores muito mais cotados que o Jardel, por exemplo. E não quero entrar em comparações de valores entre jogadores, só estou a dizer que erros todos cometem.

Quanto ao Ola John e ao Lima, eu não costumo tecer juízos de valor prévios aos jogadores. Achei que o Lima tinha sido uma aquisição desnecessária, não pela qualidade, mas dada a quantidade de avançados que temos. Hoje, retrato-me e assumo que o Lima tem estado preponderante na equipa:
1624 Minutos, 15 Golos e 4 Assistências em meia época fez-me meter a viola ao saco.

.D10S disse...

Acho que deveríamos amortizar a dívida da lagartagem com o Insúa, até lhes podíamos dar uns eurecos.

Precisamos de um médio centro, e, talvez, de um defesa direito, que o Maxi este ano mais parece um perna-de-pau..

Enquanto a corrupção lda se vai reforçando, nós deixamos sair 'el mago' e Nolito, depois queixamo-nos dos larápios de serviço..

Apesar de estar longe de ser um central que me fascine não concordo com a tua análise acerca do Jardel. Tem movimentações defensivas muito boas: fecha, abre, pressiona bem, tem dificuldades nas bolas lançadas nas suas costas, apesar do jj dizer que ele é rapidíssimo...

Cumprimentos

Pedro disse...

Discordo de ti em relação ao Jardel. A exibição de ontem foi igual a tantas outras. Comete erros? Luisão e Garay tb os cometem. Jardel tem tido sempre boas exibições e a equipa não se ressente da falta quer de Garay quer de Luisão. Tendo em conta o seu profissionalismo Jardel é, provavelmente, o melhor suplente q o SLB podia ter.

Sobre Melga tb não me convence. Como JJ diz "para aqui vai dando" contra adversários mais acessíveis a sua velocidade e técnica disfarçam muita coisa. Defensivamente não me convence.

Lima, excelente.

Dany disse...

Ricardo, o que dirias se fosse o Jardel a falhar o corte no 1º golo do Porto? Ninguém fala disso, pois todos gostamos do Garay, mas ele deu um pão incrível pois estava sozinho e deu um "pontapé na atmosfera". É uma falha tão grave como a do Artur no 2º golo. Não me lembro do Jardel ou do Melgarejo terem falhado nesse (importante) jogo. Mas se já tens pré-definido que eles não prestam, e depois mostram o contrário, não é mau. Deixá-los jogar, e deixar-te falar, e tudo vai bem!!!

Ricardo disse...

F1, não me parece minimamente semelhante.

Dany, diria que era uma falha. Como foi uma falha de Garay. O facto de eu não criticar o Garay como critico o Jardel deve-se ao facto de o Garay falhar muito menos do que o Jardel. Todos os jogadores falham, resta saber se recorrentemente ou de forma esporádica. É essa a diferença. Pelos mesmos motivos, critiquei o Roberto e não critico o Artur.

"Não me lembro do Jardel ou do Melgarejo terem falhado nesse (importante) jogo."

O Jardel não esteve fantástico, mas cumpriu. O Melgarejo fez um péssimo jogo. Só em falhas a acompanhar a linha defensiva, lembro-me de 5, duas delas cruciais: uma no golo do Mangala (sim, é Melgarejo que põe em jogo o portista), outra em que mete 4 jogadores do Porto em jogo num fora-de-jogo mal assinalado a Defour.

Não tenho nada pré-definido. Tenho uma opinião. Que sustento constantemente e muitas vezes antecipando o que acontecerá, sem mudanças consoante a maré - quando mudo, é porque a realidade me mostrou que estava enganado. Nenhum problema com isso. O facto de não me enganar muito deve-se a outros factores, que me escuso a justificar, não vá levar com mais uns insultos em cima. É uma opinião, podem discordar dela ou não. De preferência, com educação. Todos queremos o melhor para o Benfica. Quem achar que uma opinião alheia pretende outras coisas que não melhorar o Benfica, está a ir por um caminho com o qual não me identifico. E é só.

Abelourinha disse...

Presumo que não existe lesão nenhuma no Garay, estará porventura a tratar da papelada para rumar a outras paragens. O Jardel não é um Ferrari mas dá conta do recado,Assim sendo precisamos de outro central de nível tem a palavra a Sad.

Tomcat disse...

como é que o Melgarejo põe em jogo o Mangala, Ricardo? a bola não toca em ninguém depois do livre. e não concordo que tenha feito uma má exibição nesse jogo, aliás, os jogadores de ambas as equipas foram exímias, os golos do Porto, por exemplo, resultam de dois erros pontuais. não me parece, também, que o erro principal no primeiro golo do Porto seja de Garay, mas de Jardel, que tinha obrigação de ganhar a primeira bola. quanto ao Melga, achei que esteve bem. acho-o muito tímido a atacar, o que me diz que como extremos nunca resultaria, mas é dele a incursão e subsequente cruzamento que resultam no primeiro golo do Benfica. tem, do outro lado do terreno, alguém mais irresponsável. daí que me parece que a sua timidez em subir no terreno se deva a ordens de quem manda, a bem do equilíbrio defensivo a 4 que Jesus tanto gosta.

Pedro Silva disse...

"resta-nos Jardel, um jogador que tem feito exibições de muito pouca qualidade, cometendo erros atrás de erros, mostrando que não tem a capacidade necessária para jogar no Benfica." - HAHAHAHAHAHA, finalmente assumiste que não percebes nada de bola, que não percebes nada de BENFICA. Deixa os copos, ou deixa de falar/escrevinhar sobre o SLB. As voltas que o teu papá não deve dar no caixão, fdsse...

Ricardo disse...

Deixo o comentário das 14:23 como exemplo das coisas que todos os dias recebo na caixa de comentários. O Benfica está cheio de mentecaptos, infelizmente.

Ricardo disse...

Abelourinha, nem quero pensar na saída do Garay. Se com ele, Luisão e Jardel precisamos de um central, se vendem o Garay podem entregar as faixas.

Tomcat, vê o lance outra vez. Melgarejo sai por fora antes de tempo, pondo em jogo dois jogadores do Porto, aquando do toque (?) de um portista. O toque não se percebe bem se existe; o movimento do Melgarejo percebe-se bem e é errado. Ele para cobrir o espaço por dentro não pode dar uma volta saindo da linha defensiva, tem de ser fiel ao resto dos colegas, caso contrário, num mero toque (como aquele que parece ter existido), deixa dois ou três adversários em frente À baliza, sozinhos. Este tipo de erro acontece em todos os jogos do Melgarejo. Alguns deram golos, outros não deram. Mas os erros estão lá sempre.

PP disse...

Por acaso, não acho que sejam necessárias grandes contratações.

O espaço que Garay deixará em aberto servirá para Jardel continuar a ser titular e para Luisão entrar novamente no onze. Para além disso, numa segunda linha entre Miguel Vítor e Roderick, um deles irá ter mais oportunidades de jogar e ganhar ritmo.

Nas laterais, Maxi e André Almeida à direita dão-me cada vez mais garantias. Melgarejo e Luisinho, também me dão à esquerda. Contudo, uma possível colocação no mercado de Ínsua, seria muito bem aproveitado pelo Benfica. Segundo o que li, estão a pedir €3.5M (não sei se é pelo passe inteiro, ou só pela percentagem que possuem...) por um internacional da Argentina... dá que pensar, pois já demos €2.5M por um Emerson... Já agora, se Nolito sair, poderia-se mudar o Melga para extremo esquerdo, a sua posição predilecta.

No meio-campo, para substituto de Matic temos André Gomes, até porque para a posição "8" há Enzo, Martins e Bruno César.

Nas alas, mesmo com a saída de Nolito, pode-se reforçar com o Urreta ou com a chamada de Miguel Rosa.

No ataque, a possível(?) saída de Aimar permitirá mais espaço para Alan Kardec ou até mesmo retornar e dar uma hipótese a Michel e a Hugo Vieira, porque não?

Vejo é um Benfica cada vez mais em 4-4-2.

hertz disse...

Claro que o Jardel não é nenhum Garay nem nenhum Luisão e é por isso que ele é o suplente e os outros são os titulares. É um excelente profissional que percebe e aceita perfeitamente a sua condição de suplente e quando é chamado dá o máximo para ajudar a equipa e cumprir o seu trabalho. No domingo, um jogo extremamente exigente e com um grande jogador como o Jackson pela frente, esteve muito bem e não permitiu grandes veleidades ao colombiano. Tirando o lance do 1º golo em que falha o ataque à 1ª bola, fez um jogo impecável, tal como fez ontem e em muitos mais jogos da época.
Em relação ao Melgarejo, nunca vi ninguém a considerá-lo um "Roberto Carlos" mas também não é nenhum zero à esquerda como tanto argumentas. É um miúdo que tem evoluído, que tem melhorar e que na defesa tem cumprido as suas funções. Claro que ainda tem de melhorar, principalmente nas incursões no ataque, mas as exibições dele não têm sido assim tão horríveis como dizes.

JotaPê disse...

Bom, ao menos estamos a dar margem para JJ fazer todas as invenções possíveis na lateral direita, na lateral esquerda, a 6, a 8.

Pessoalmente, considero que (pegando numas pinceladas do comment do PP):

André Almeida: "acho" que é trinco de origem (até já eu estou baralhado com a origem dos jogadores do Benfica) e joga mal na lateral. Ponto. Eu sou um gajo que tenho a mania estúpida de detestar jogadores que "desenrascam" ali ou acolá. Ou o gajo não joga um corno e tem de se comprar outro (tipo emerson) ou joga bem. Não há cá merdas desenrascadas.

Melgarejo: idem.

Miguel Vítor e Roderick: nem para o União de Montemor!

Aimar e Kardec: o que é que um tem a ver com o outro? Quer em termos de qualidade quer em termos de posição?

Urreta e Miguel Rosa: duas incógnitas (a jogar na equipa A) que gostava de ver confirmar.

André Gomes: este rapaz já é trinco? Por favor, ajudem-me!!

Enzo: idem Melgarejo e André Almeida. Este homem não é um 8 nem joga bem nessa posição. Pelo menos aqui na minha televisão.

Na minha opinião é preciso (urgentemente) um defesa direito, um defesa esquerdo (o Leo ainda joga?) um 6 e um 8.

Sem isto, parece-me que fica mais difícil. Voltando a Jesus, esperemos é não estar a chorar em maio e chamá-lo de filho da puta para baixo com tanta merda de adaptações em vez de contratações cirúrgicas...

PP disse...

Ó JotaPê,

Afinal quais são os jogadores que tu realmente gostas?

Em jeito de contra-resposta, algumas perguntas:

- André Almeida: será que ele tem feito menos que um Danilo no Porto?

- Miguel Vítor e Roderick: não achas que estás a exagerar? Notou-se no início da temporada o quanto na B, o Miguel deu um jeitaço... jeitaço esse que o Sidnei que está lá à meses ainda não conseguiu dar ou fazer esquecer...

- Aimar e Kardec: mas quem é que comparou quem com o quê? Apenas referi que com a saída de Aimar, abre espaço para o Benfica jogar sempre em 4-4-2, daí que se abra espaço a mais um avançado.

- André Gomes: desde quando o Benfica joga com um pivot defensivo declarado? Mais a mais, até parece que os últimos jogos do André Gomes são a médio-ofensivo... e para vos ser sincero, cada vez mais vejo-o naquela posição, até pela forma de jogar dele. Isso não significa que deixe de organizar jogo... vejam o exemplo do Pirlo.

- Enzo: tens de dizer o que achas que são as funções de um "8" no actual modelo encarnado... pois o argentino tem sido uma das mais agradáveis surpresas deste Benfica.

E, uma pergunta final: será que não é possível um jogador chegar a um clube vindo rotulado para determinada posição e o treinador desse clube perceber que as suas características são mais de outra posição?

Por exemplo, o Carlos Martins era um "10" daqueles de jogar atrás do avançado no Sporting e até em Espanha. No entanto, não o consigo ver fazer essa posição com qualidade no Benfica, mas já o consigo a vê-lo como um "8" (isto se não tiver problemas físicos).

Mas, isto são tudo opiniões... só não acho é que em pleno mercado de inverno vamos feitos loucos ao mercado contratar 4 ou 5 jogadores. Não faz sentido! Sobretudo quando temos mais de 70 com contrato!?

Horta disse...

Concordo tanto com isso do Lima! No jogo de Domingo e quando ele saiu, comentei que não o tinha visto durante o jogo e que se calhar era melhor assim. Ontem e depois de rever o jogo, ele saiu porque se continuasse a fazer o trabalho que tinha feito na segunda parte, aos 50 minutos dava o berro. Está em todo o lado. Vem atrás buscar jogo, troca bolas na frente, arrasta defesas e quando não os arrasta fica livre e sem marcação a abrir linhas de passe. É sem dúvida um desbloqueador no ataque.