domingo, 8 de julho de 2012

Até quando, Roger?

Há dois anos e meio que Federer não ganhava um título do Grand Slam - o último remonta a Janeiro de 2010, na Austrália.

Desde essa vitória (o 4º nesse torneio e o 16º(!) entre as 4 maiores provas do circuito profissional), muita gente veio paulatinamente anunciar o seu fim. Que estava velho. Que tinha ganho 16 títulos, muito bem, mas tinha chegado ao final da estrada - e que estrada.

Hoje limpou o Murray em 4 sets, com uma classe indizível. Mais do que a facilidade que o resultado anuncia, maravilhoso foi ver todo aquele ténis sublime, todos os gestos técnicos, a capacidade de inovar, a forma como facilmente surpreende adversários que supostamente conhecem tudo o que pode fazer.

4 Australian Open, 1 Roland Garros, 7 Wimbledon e 5 US Open depois, a pergunta que se impõe é: este génio será capaz de chegar aos 20?


8 comentários:

Anónimo disse...

Até sempre... lugar reservado no Olimpo... Melhor desportista da História.

Ricardo

Jay Jay disse...

Um incrível talento e uma inestimável humildade. O maior campeão de todos os tempos. Alguém que sabe aceitar a derrota e a vitória com igual respeito. Espero que não pare, nem aos 40. Puro talento na raquete como nunca se viu.

Jay Jay disse...

Um inestimável talento e uma incrível humildade. Emocionante ver este campeão jogar. Espero que conquiste os jogos Olímpicos que é o que lhe falta para ganhar tudo. :)

Vagusi disse...

Será capaz de ser melhor que: http://4.bp.blogspot.com/-LSZhKw_PCt8/Tm8qZjwkgYI/AAAAAAAAA8E/hMXg7MhDhqk/s1600/A-DJOKO+BENFICA.jpg

André Leal disse...

Espero que chegue aos 20. Também adoro o Nadal e o Djoko, mas o Roger é o Roger!

Filipe Coutinho disse...

Acompanho a carreira de Federer desde aquele encontro mítico, também em Wimbledon, em que derrotou o Sampras. Foi há muitos anos atrás e é absolutamente incrível vê-lo de novo a erguer o séptimo troféu, igualando aquele que ele derrotou há tantos anos atrás.

O mais fenomenal de tudo isto é a perseverança deste homem que aos quase 31 anos consegue recuperar o nº1 do mundo, todos os outros se teriam resignado e viveriam na sombra dos seus feitos. Não o maior tenista de todos os tempos.

Faltam os jogos, o US open e o masters. Ele está aí.

Anónimo disse...

Os jogos olímpicos ele já ganhou, mas na variante de pares. O que ainda não ganhou e dificilmente ganhará é a saladeira(Davis Cup). Grande Federer!

Hattori Hanzo disse...

Aos 20 tenho as minhas dúvidas que chegue. Já tem 30, quase 31. A idade já pesa este é o piso (principalmente com o recinto fechado como foi ontem e na sexta contra Djokovic)em que esse facto poderá contar menos por ser mais rápido. Nadal que não tem tanto talento como ele e tem um ténis bem mais feio que ele por outro lado já tem 11 Grand Slams e com menos 5 anos que Fedex. Sendo que em terra batida parece continuar a não haver ninguém para o derrotar mesmo este recorde não está seguro. Entretanto há J.O. daqui a um mês no mesmo palco. Vamos ver se Federer consegue finalmente esse título ou acabará como uma pecha na sua carreira (até agora só Agassi ganhou mesmo tudo dos Torneios importantes, a Federer falta-lhe o título individual nos J.O. e Taça Davis que dificilmente conseguirá já e a Nadal a final dos Masters... a Djokovic também já só falta Rolland Garros e J. O.)