domingo, 17 de julho de 2016

ANÁLISE TIPICAMENTE PRECOCE E EXAGERADA AOS REFORÇOS DEPOIS DA VISUALIZAÇÃO DE DOIS JOGOS DE PRÉ-ÉPOCA CONTRA EQUIPAS FRACAS


Reinildo - Na História do Benfica, é o segundo Rei moçambicano. Um feito notável.

Kalaica - Alto, forte, rápido, intenso. Pode ser o grande reforço de Jardim para tentar suplantar os açorianos do Fonte Bastardo.

Celis - Como parece não poder ser grande coisa, o colombiano pode ser 6, 8 ou estafeta do Escobar. Dependerá da qualidade do produto que comprar na Porta 18 antes dos jogos.

Horta - Bastaram dois jogos para devolver ao meio-campo do Benfica uma passada mais ritmada, mais saxofone e menos aqueles grandes malhanços nos pratos da bateria que o Sanches tocava. É novo, é do Benfica, é inteligente,  tem classe, tem vontade, conhece o jogo. É outra música.

Cervi - É como se alguém tivesse posto o Gaitán na máquina de lavar e de lá tivesse saído o Nico encolhido. O hobbit argentino só não é pequeno em talento. Vai envenenar as defesas do Tondela e do Paços de Ferreira com as mandíbulas viperinas que saem do seu louco pé esquerdo.

Carrillo - De tão pouco habituado a vencer, comemorou o troféu Algarve Cup como se tivesse ganhado a Champions. São estes vícios de inadaptaçâo ao sucesso desportivo que vêm entranhados do seu antigo clube que vamos ter de resolver rapidamente.

Benitez - O suplente do Lanus com cara de quem assassina 3 a 4 pessoas por fim-de-semana "deu boas indicações". É expectável que, assim que os outros jogadores atingirem a mesma forma física, o currículo seja só o dos feitos lidos no cadastro.

Zivkovic - Deveríamos deixar o miúdo no banco e resguardá-lo dos ataques mortíferos dos olheiros até fechar o mercado. Corremos o sério risco de chegar a Setembro sem ele. Se ficar, vai partir isto tudic.

Fonte - Uma maravilha. Ali entre o Águas e o Jonas. Dali só jorra fresquinha a qualidade dos movimentos, a procura eterna pela solução que mais facilmente aproxime a equipa do golo. Futebol de maravilha, Fonte dos prazeres.





12 comentários:

Anónimo disse...

EXCELENTE.5 *****.

Vasco disse...

O Celis pareceu mau?

Márcio Ricardo disse...

Como assim o 2o rei moçambicano ?
Esses não foram Eusébio e Coluna ?

Em Defesa do Benfica disse...

Ricardo

Já não estávamos habituados a pré-épocas destas. Começar frente a equipas de clubes fracos para ir ganhando consistência.

Depois fazem do Derby County FC um Manchester City FC Rural.

Mas eu prefiro assim.

Ir avançando. O jogo em Lyon é que vai dar para perceber como decorreu a pré-época e quem tem nível para honrar o Manto Sagrado.

Até lá os adeptos - para gáudio dos media que também ajudam à festa e vendem papel em barda - vão endeusar os futebolistas como se fossem melhores que os dos grandes plantéis de uma vintena de clubes europeus. O SLB consegue comprar futebolistas por 2 milhões de euros até superiores ao Renato Sanches!

Ricardo esclarecido e contundente, como sempre.À Benfica. Há Benfica no "Ontem Vi-te no Estádio da Luz" (embora não tenha passado por lá).

Alberto Miguéns

jabaruoqui disse...

Tenho muita fé no Horta! Mas em relação à técnica, todos os reforços parecem dotados. Não é para entrarmos em euforias, mas esta equipa parece-me das mais equilibradas dos últimos anos.

joão carlos disse...

no benitez temos de descontar o ritmo com que veio mas o pessoal tende a esquecer estas coisas e os exemplos passados como o do talisca.

o que ainda falta ver em horta é a capacidade de choque e de luta é que a posição 8 a isso obriga e era ai que o renato compensava os seus muitos defeitos.
é que ao contrario de outras posições em que basta ser rápido e fugir deles para contornar a falta de atributos físicos nesta posição 8 o jogador é obrigado em trabalho defensivo a muita agressividade e a usar muito o corpo para ganhar posição.

dezazucr disse...

"exemplos passados como o do talisca" que tão importante foi para o 34 esse ritmo a mais que trazia, mesmo que depois se tenha ido abaixo.

Ricardo disse...

Vasco, nem bom nem mau. Não pareceu.

Márcio, o Senhor Coluna foi o Monstro Sagrado.

Alberto, aquele glorioso abraço de sempre. À Benfica.


Aquila Imperiale disse...

Optimo!

Anónimo disse...

1. Apesar da evolução exibicional do 1.º para o 2.º jogo, confesso que não apanhei o propósito de tantas críticas ao jogo contra o V. Setúbal. Gente houve que tratou logo de dispensar meia equipa, mandar o Salvio para a China ou devolver o Luisão ao Brasil.

2. Pessoalmente, fiquei muito agradado com o que vi em ambos os jogos. E, a avaliar pela muita qualidade que ali há, o sentimento dos nossos adversários terá sido, seguramente, inversamente proporcional.

3. No capítulo das contratações, permitam-me, desde já, referir o seguinte: salvo a contratação de um lateral esquerdo top, mais nenhum atleta necessita ser contratado. Nem sequer o tal 8. As soluções existentes são garante de qualidade para ir olhos nos olhos a todas as frentes. Nestes termos, no que à competição interna diz respeito, não tenho dúvidas: partimos na frente.

4. A baliza será de Ederson. É para continuar a capitalizar o excelente trabalho da época passada. Ederson no campeonato e LC, JC nas Taças. Se este último vai achar piada à coisa, é outra história.

5. Na defesa, o centro pertencerá a Lindel e Jardel. Lindel é a revelação e a grande promessa, mas o melhor central da equipa, não tenho dúvidas, é Jardel. Luisão terá uma função em muito semelhante à de JC.

6. Lisandro, a não ter até então avançado, não se percebe quando o fará – pelo que o seu futuro pode mesmo passar por outros campeonatos. Percebe-se a contratação de Kalaica: apesar de ainda não estar no ponto e, consequentemente, ter de ir dar umas voltas à B, era uma belíssima oportunidade a não ser desperdiçada. Acredito nele.

7. Nas laterais, Semedo, se trabalhar bem, tiver as ideias no sítio, for respeitador e mantiver o andamento que já lhe vimos… será o Alaba do Benfica. A ser assim, não o aguentamos por muito tempo. Até lá, que ajude (e se ajude) no muito que está para vir. O lugar é dele.

8. À esquerda, pelo que se percebe, até Almeida é solução (e não se deu nada mal). Eliseu é rijo e dá garantias quando o nível de exigência/dificuldade aumenta, mas, nos jogos de maior propensão ofensiva, já se sente menos confortável do que outrora. Não me admiraria se, ao longo desta época, desse lugar a outro.

9. Grimaldo tem bom toque e joga de cabeça levantada, mas a sua dimensão física impede-o de dar a profundidade que se pede naquela posição. Parece-me curto. Não me parece o lateral do futuro, sequer do presente. Reinildo poderá ter o que é preciso, mas ainda é muito cedo para dizê-lo: apesar dos bons apontamentos, pouco tempo de jogo sem verdadeiro nível de exigência.

10. Na posição 6: Fejsa. Sempre. Apesar de Samaris ter caído muito de produção após a saída de JJ, não percebi Celis. Não é 8. Não é o 6 que o Benfica eventualmente precisará.

RedMist

Anónimo disse...

11. Defendo que apenas de deve ir ao exterior (ainda para mais, a nações extra-comunitárias) quando as soluções internas (na equipa principal, B ou campeonato nacional) não são suficientes. Não é esse o caso. Na B, nos emprestados, no campeonato nacional: há melhor. Não é um “caso Taarabt”, mas esta… foi ao lado.

12. E chegamos então à tão debatida posição 8. Talisca, como se percebe, está de saída. O miúdo da B é certinho e tal, mas num meio-campo a 2, é curto. O Horta não é 8: é 10. Disfarça a coisa em jogos nos quais o Benfica é superior, em que há a tal “avalanche ofensiva”, mas, em jogos a doer, na posição 8, será sempre menos 1. A qualidade de Pizzi permite-lhe cumprir a função mas, no fundo, sabemos que não é bem aquilo.

13. E agora o choque, o horror: o 8 do Benfica chama-se Junior Benitez.

14. Isso mesmo. Esqueçam as exibições a extremo ou a 2.º avançado e olhem para a dimensão do atleta. Quando olho para ele, não vejo um extremo de profundidade como Salvio, sequer um virtuoso como Gaitan. Vejo um Enzo: passada larga, forte, com atitude, com “ganas”, mais um a atacar e a defender. Um box-to-box.

15. E Renato prova-nos que, mesmo sem uma clarividência, virtuosismo ou uma classe de passe superiores, é possível cumprir superiormente aquela posição. Apostaria as minhas fichas todas nele para, paulatinamente, ir assumindo o lugar. A extremo: mais um. A 8: o tal.

16. Para os que acham que Salvio pode ir andando para a China, permitam-me elucidar-vos: o lugar à direita é dele. Todo dele. Só de pensar no que ele e Semedo poderão fazer em toda aquela extensão do terreno… tenham medo, muito medo. Uhhhhh…

17. Mais: quem pensa que Zivko, Cervi ou Carillo vão degladiar-se por um qualquer lugar vago nas posições de extremo… nada disso. Pelo menos, não para já. À direita: Salvio. À esquerda: Pizzi. O resto é para ir vendo, aprendendo e, então, entrando.

18. Na frente: Jonas, Mitro, Raul… e Fonte. Assim que o vi nuns quantos lances, pensei para comigo: “Ehhh laaa…”. Que é como quem diz: de onde é que este apareceu? Mora em Fonte a melhor alternativa a Jonas. Aparenta ter crescido muito em Braga. Não engana.

19. Guedes tem de aumentar a sua inteligência de jogo: quer fazer tudo rápido, em força e individualmente. A melhor posição para si é a de 2.º avançado mas, até estar no ponto, deverá ir descaindo para a direita. Tem de meter as ideias no sítio: serenar, respeitar as opções, aprender, cumprir e perceber que o Benfica permiti-lo-á evoluir como nenhum outro clube. Mesmo demorando tempo. Mesmo podendo não jogar tanto quanto certamente aspirará. Tudo a seu tempo.

20. Em suma:

GR: Ederson
DFE: Eliseu
DC: Lindel
DC: Jardel
DFD: Semedo
MD: Fejsa
MC: Junior
MOE: Pizzi
MOD: Salvio
AV: Jonas
PD: Mitro

21. Estou muito curioso para ver este Benfica, em especial na Europa. Esta poderá ser (mais) uma época muito bonita. Rumo ao 36!

RedMist

joão carlos disse...

@dezazucr
mas nunca me viste negar isso.
agora ele nessa primeira volta, até aguentar, pareceu sempre melhor daquilo que ele efectivamente é na realidade e era a isso que eu me referia.