quinta-feira, 28 de julho de 2016

"Eu quero é ganhar, o resto que se foda!"


É muito curioso o fenómeno que habita o ser humano na hora de apoiar ou não alguém. Há 4 anos, nas eleições de 2012, vários eram os críticos de Vieira (onde, claro, me incluirei sempre). O interessante aqui é perceber o que se alegava para essa crítica: sobretudo a falta de valores, o desrespeito pelos sócios, a mudança de estatutos como forma de manter o poder, a promiscuidade e ilegalidade dos votos das Casas. No fundo, falava-se que Vieira não honrava a génese democrática do clube. Ganhando ou não, era pelo menos necessário ter um Presidente à Benfica.

 4 anos depois, com um TRI no bucho, dezenas de títulos nas modalidades e uma óbvia organização que antes não havia, verifica-se que pelo menos metade daquele nosso grupo de umas centenas de críticos já acha Vieira um grande Presidente (ou, vá, pelo menos aceitável) e muitos até já dizem que vão votar nele. Porém, Vieira não mudou a-b-s-o-l-u-t-a-m-e-n-t-e N-A-D-A em termos de personalidade e da forma de cacique como manda no clube.

Continuam os desrespeitos aos sócios, mantêm-se as perseguições aos críticos,  a propaganda nos meios de comunicação do clube está no seu auge, com crónicas de vieirista insultando directamente outros benfiquistas, a informação sobre os negócios prossegue - para ser simpático - obscura. Em suma, ao nível dos valores, nada mudou. Continua a ser enxovalhado o nome do Sport Lisboa e Benfica. Portanto, se um crítico dos "valores vieiristas" o era há 4 anos forçosamente o deveria continuar a ser. O que significa que quem mudou de ideias sobre Vieira o fez apenas e só pelos resultados. Apoia porque o Benfica ganha mais, independentemente da personalidade e gestão ditatoriais do Presidente. Como os portistas nos últimos 30 anos, portanto.



30 comentários:

Anónimo disse...

...estás a referir VALORES, assim do tipo: VALE AZEVEDO,DAMÁSIO ou a GANHADORES do tipo: JOÃO SANTOS, ou ainda AO GANHADOR FERNANDO MARTINS, que a troco de GANHAR uns campeonatos, ENTREGOU 30 ANOS DE PODER CORRUPTO AO "GRANDE AMIGO PINTO DA COSTA"? então APRESENTA O GAJO IDEAL NO TEU CONCEITO,PARA PRESIDENTE DO BENFICA....o resto, é BLÁ,BLA,BLÁ....abraço

Ricardo disse...

É impossível refutar esses argumentos de peso. O anónimo é um verdadeiro benfiquista.

Anónimo disse...

Valores de que tipo?, os que precisamente meste texto a apregoar sem qualquer fundamento, só porque sim.
Não achas que dizer mal do presidente do teu clube(será)? que é eleito por larga maioria, não estás precisamente a fazer o mesmo do que dizes de mal do LFV.
Para mim, que já cá estou há uns aninhos e acompanho a vida do Benfica com algum conhecimento interno, não tenho dúvidas é, até hoje, o melhor presidente que o Benfica já teve ao longo da sua história.

Francisco disse...

Ricardo, e isto surpreende-te? Nos ultimos 100 anos pusemos na escola mais gente do que nunca, e ainda assim em termos de valores nao avancamos muito. Por isso continuamos, ora a elevar, ora a dar licoes de moral aos Isaltinos, Trumps e Vieiras da vida. Chateia-me mais por saber que quando isto rebentar, sao os benfiquistas como nos que vao ficar verdadeiramente envergonhados.

Pinheirinho disse...

13 anos de poder, eleições ganhas de forma conclusiva e absoluta, sim, existem coisas que parecem estranhas, que cheiram a estranhas, mas continuará a ser o meu presidente, por 3 boas razões!
1 - Vejo hoje um Benfica ganhador, passei muitos anos de sportinguização do clube de satisfação por ir à champions, 3 anos consecutivos sem sequer ir à taça uefa, com o Vieira isso tem mudado e ainda bem.
2 - Tem uma estrutura forte, em muitos casos tem sabido negociar sem ser um "isto é tudo nosso" é um clube pagador e os clubes sabem que vender ao Benfica é sinal de receber o dinheiro, o clube é respeitado lá fora, temos um estádio de topo, centro de estágio, televisão própria, tudo isso nos seus mandatos e da sua equipa.
3 - não existem alternativas, quem aparece são damasios e vale e azevedos encapuçados, falsos profetas com pés de barro, Vieira não tem oposição por 95% dos Benfiquistas reconhecem o seu bom trabalho, os 5% do contra têm de ser mais fortes, com melhores argumentos que não sejam o ataque indiscriminado ao presidente Vieira e isso não se vê, como tal Vieira Reinará mais 4 anos, com o meu coto como sempre teve!

subasic disse...

Melhor presidente do Benfica de sempre? Não me façam rir... para ser o melhor presidente de sempre tem de fazer equipas que ganhem competições europeias, não basta chegar às finais e perdê-las... então ele esta há 13 anos como presidente do Benfica e so ganhou 5 campeonatos, 2 supertaças, 2 taças de portugal e umas tacinhas da liga e acham que isso é ser o melhor presidente do Benfica de sempre? o melhor presidente do Benfica de sempre enche o rabinho ao atletico de madrid e ficamos sempre a perder nesses negócios estranhos? Luis Filipe Vieira tem de levar o Benfica a PELO MENOS uma conquista europeia se quiser OMBREAR com outros presidentes do Benfica...

Ricardo disse...

O seu comentário consegue atingir o nível máximo de vieirismo. Parabéns por isso. Vejamos:

1 - PÔR EM CAUSA O BENFIQUISMO DOS OUTROS - como o anónimo não concorda com o que aqui está escrito, atira - se logo para um "será?" como se todos os benfiquistas tivessem de pensar como o anónimo. Se não pensam, então é porque não devem ser benfiquistas. Toda uma lógica de mentecapto lavado cerebralmente. Um clássico vieirista.

2 - IGNORÂNCIA TOTAL SOBRE O CLUBE - quando o anónimo diz "eleito por uma larga maioria" não sabe que Vieira nem sequer podia candidatar-se porque não cumpria estatutariamente os requisitos que ele próprio criou 3 anos antes para se manter no poder. Ou seja, falamos do único Presidente ilegítimo da História do Benfica.

3 - REVERÊNCIA BOÇAL A UM ALDRABÃO - quando alguém diz uma idiotice do tipo ser Vieira o melhor Presidente da História só clube apetece criar uma lei para prender calhaus desse tipo. Os gloriosos, vencedores e honestos Presidentes que tivemos não merecem tamanha estupidez.

Ricardo disse...

Francisco, não surpreende mas continua a entristecer.

Subasic, nem ganhando uma competição europeia poderia sequer lamber os pés aos nossos grandes Presidentes. No Benfica não importa só ganhar, importa cumprir um desígnio democrático, honesto, solidário. Vieira é o único Presidente ilegítimo da História do Benfica. Ou seja, forjando as eleições, enganou todos os milhões de benfiquistas. Isto diz tudo sobre quem é este chico-esperto.

Anónimo disse...

...caro RICARDO, permite-me voltar para reforçar o meu comentário esclarecendo o seguinte;(não sou nem mais nem menos BENFIQUISTA do que tu)...sou um BENFIQUISTA de alma e coração que do alto dos meus 59 anos já passei por muita coisa decorrida no NOSSO GLORIOSO BENFICA, não contesto a opinião que tens do Presidente Filipe Vieira, questiono é por vezes a maneira com se fazem afirmações "gratuitas" e que vão apenas REFORÇAR e APOIAR quem é inimigo do BENFICA,(refiro-me a comentadores e escribas dos jornais das rádios e das televisões, que também espreitam por aqui, para aproveitarem comentários inflamados de BENFIQUISTAS)...não sou VIEIRISTA, como não sou de nenhum Presidente sou BENFIQUISTA, olho para a conjuntura do atual mundo do futebol,e penso que não é fácil lidar com a podridão que vai por esses corredores do futebol mundial, os tempos são outros(ex; milhões por HÍGUAIN, tudo o que está por de trás desta transferência)leva-me a "aceitar" que enquanto não se mudar, OS VALORES DOS NOSSOS FUNDADORES estão arrumados na gaveta, (até novos tempos)...caro RICARDO, isto para te dizer(escrever) que o problema não se chama Filipe Vieira, Manel ou Joaquim...são os tempos que se vivem...OU ALINHAS,OU ÉS ENGOLIDO....grande abraço BENFIQUISTA...

Fernando disse...

Gostava de ver provas concretas , de o Presidente não ter cumprido os estatutos. Com as provas (saso existam) avançar para tribunal

Ricardo disse...

Anónimo, temos olhares sobre o mundo tão diferentes que nem vale a pena começar um debate. Já nem sequer se trata de vieirismo ou outro ismo, é mesmo na raiz da existência. Abraço.

Ricardo disse...

Fernando, há provas concretas. Antes de mais, procure no Google "Eterno Benfica número de sócio Vieira". Leia, depois passe aqui para continuarmos.

chakra indigo disse...

Ainda não vi respondido em lado nenhum o seguinte- havendo tantos indignados por uma suposta ilegalidade do numero de sócio do presidente Vieira, qual a causa de ainda ninguém ter avançado com um processo contra uma eleição ilegal?

Mais, um JUIZ já concorreu contra Vieira, e dadas as circunstancias até teve um bom resultado (que o SR. na sua infinita sabedoria nos livre de tal sujeito na presidência do Glorioso), porque não denunciou e combateu essa suposta ilegalidade?

Sim, eu não sou investigador ou procurador, mas as ditas provas não me parecem irrefutaveis(não digo que o não sejam), e faz confusão como centenas, milhares de Benfiquistas com poder económico, com conhecimentos jurídicos, políticos, e com uma voz que se faça ouvir entre o povo Benfiquista não consigam desmascarar de forma consistente e clara a suposta

O que me leva sempre á mesma conclusão-é mesmo uma verdade irrefutável a suposta ilegalidade? Quem tem conhecimento dessa suposta verdade dentro do Benfica?

São mais as duvidas do que as certezas, e faço uma pergunta então- desde quando é que o presidente é sócio do Clube? Quantos anos "verdadeiros" de sócio já tem?

Recuso-me a acreditar que não existiu ainda forma de provar essa suposta ilegalidade.

Viva o Benfica!
PS_ quem pretenda esclarecer este assunto, não ganha nada em fazer criticas porque o Vieira mandou sócios para o c***%%&##. Que traz isso de importante no contexto?

joão carlos disse...

@chakra indigo
a do juiz é fácil ele também sofria do mesmo problema por isso calou.
quem sabe não sei mas o presidente da assembleia geral na altura esse sabia.
o problema não são o numero de anos "verdadeiros" porque aos que eu sei são todos verdadeiros não são é ininterruptos.

Bruno disse...

o Aimar , Saviola e as ex glorias que finalmente sao reconhecidas riram-se deste post, o Nuno gomes também , e muitos outros.
Benfica esse que eu vi quase acabar , Benfica esse que ganhou prestígio , enfim mas que percebo eu disto , que importa é sempre ir buscar a conversa do passado ou alguma altura do passado como se as pessoas não tivessem direito a emendar ou errar.
Benfica , Benfica que nunca vais reunir consensos mesmo a caminho de um tetra.
Vejo-vos a falar mas e atitudes? , candidatem-se , falar é muito fácil atrás de um pc melhor ainda, a verdade é que até bruno de carvalho percebeu que nao se ia candidatar porque o Benfica estava em boas mãos.
Venha lá a lenga lenga que o Benfica vai acabar como o Alverca , ou que o passivo não baixa, eu gostava que me dissessem que clube contrata como contrata que cria infraestruturas como cria e nao tem passivo , ainda para mais quando o benfica veio da situaçao que veio , sem crédito sem prestígio sem jogadores que querias comprar de alguma qualidade ( Rushfeldt , Kristen) e acabavas com um Pringle.
Para terminar as modalidades , porque o benfica é um todo e eu vejo o benfica ser CAMPEÃO EUROPEU!! em diversas modalidades , mas o que é isso , não é nada.

Ricardo disse...

Chakra , o que traz de importante é que prova a natureza rasteira da figurinha.

Ricardo disse...

João Carlos, nem mais. O cúmplice Nazaré aceitou duas candidaturas ilegais em 2012. Há-de pagar pelo enxovalho ao Benfica que permitiu nesse dia.

Ricardo disse...

Bruno, Vieira é o único Presidente ilegítimo da História do Benfica. Isto, para qualquer benfiquista decente, chega para o querer longe do clube.

jorgen80 disse...

O Benfica vai muito além das vitórias. Muito bom texto.

Isaías disse...

Caro Ricardo,

É sinal de uma população infantil que se venere e realce a personalidade sobre os valores e que se confundam os valores com a personalidade. Isto porque a mente infantil requer a figura parental. O que vejo, e posso estar enganado, é que Vieira é visto como o providenciador (logo, figura parental) do clube: primeiro providenciou a sobrevivência, depois providenciou a infra-estrutura e agora providencia a vitória. Nesta sequência causou-se a confusão entre o Clube e o tal Presidente que surge como seu salvador (em muito aproveitada por ele, sempre que há entrevistas, por ex) como duas figuras complementares e INSEPARÁVEIS.

Em tudo o que referi acima, há a semelhança com o que se passou há três décadas no FC Porto com Pinto da Costa.

Psicologicamente, o Pai (Presidente) surgiu para resolver os problemas da Mãe (Clube) e dos seus Filhos (sócios e adeptos), providenciando. Agora, que apresenta resultados, ele tem vindo a mudar a Mãe (Clube) para que esta fique dependente dele e os seus Filhos (sócios e adeptos) o vejam como figura indispensável à existência de ambos.

Cumprimentos,
Isaías

Nuno Figueiredo disse...

Não caro Ricardo

Está provado (ou indiciado) que LFV não terá mantido as suas quotas em dia ao longo do seu tempo enquanto associado. Só isso. O atraso no pagamento das quotas não determina que deixe de ser sócio.
Leia os estatutos sobre isso mesmo.

Também quero uma alternativa a LFV, mas deixemo-nos de acusações nebulosas e foquemo-nos no essencial.

Vemo-nos no estádio

Ricardo disse...

Isaías, maravilhoso. Está aí tudo.

Não, caro Nuno. Palavra-chave: "ininterruptos".

Anónimo disse...

Caro Ísaias,

Preocupemo-nos, então, a procurar uma alternativa, mas apenas para daqui a uns anos, quando o 'pai' estiver velho e caduco, como está o pai do Norte.

Eu tenho a minha: chama-se Rui Costa. Será ele o próximo presidente do glorioso Sport Lisboa e Benfica. E até arrisco mais: sê-lo-á precisamente quando quiser, mesmo que com o 'pai' ainda no activo. Para mim, é a garantia dos valores benfiquistas, a continuação do nosso amado clube.

Vieira conseguiu a obra que urgia e que tão bem ilustras na tua sequência em trilogia (pato-bravo, negociante, esperto, pragmático, um faz-tudo saído do povo); Rui Costa exaltará, de novo, os nossos lindos valores (príncipe nascido do povo, nobreza e elevação, exemplo, verticalidade, elegância intelectual).

Abraço
Pedro B.

Bruno disse...

Sim se é ilegitimo , foi porquê? se calhar qualquer outro que fosse para lá , so ia se aproveitar do benfica como muitos outros anteriores. mil vezes um vieira que um manuel damásio que na minha opiniao começou a destruir o benfica.
O benfica com um presidente ilegitimo é preciso ver é a obra e o carinho e a forma como grandes jogadores e ex jogadores falam do benfica e de vieira aos dias de hoje , passado é passado e ja chega de olhar para o passado.
Errou claro que errou todos erram e vao continuar errar , mas sempre a ir buscar o mesmo argumento quando por várias vezes depois vieira foi eleito por larga maioria dos benfiquistas que reconhecem a obra o esforço , e a prova é a estabilidade que este famoso Benfica de Vieira(como dizem) atravessa.
quero lá saber de ' estatutos' e regras de etiqueta , interessa me é matéria humana e muito me orgulha no presente e até no passado a quantidade significativa de coisas que aos uns anos todos achávamos impensável ou a forma como sao tratados com carinho e reconhecido valor ex jogadores que passaram pelo benfica. Vamos lá unir-nos ricardo. Abraço

Ricardo disse...

"Quero lá saber de estatutos" ahahahahhaah brilhante, caro Bruno.

Isaías disse...

Caro Pedro B.

Entendo a sua opinião acerca do futuro.
Contudo, chamo a sua atenção para o facto cada vez mais evidente que (quase?) todas as alternativas e até passados inimigos de Vieira, estão hoje no Benfica seus súbditos. Ao contrário de Pinto da Costa que hostilizou a oposição com os Super-Dragões, Vieira absorveu-a no clube e nas empresas relacionadas com o Benfica. O tacho tão Português.

Terá Rui Costa interesse e capacidade para Presidente? E se sim, ousará erguer-se contra Vieira? Só vejo Rui Costa ser Presidente se houver passagem de testemunho de Vieira. Todas as alternativas que me lembre, já "comeram os croquetes" a certa altura, estão assim comprometidas, e Vieira sabe-o.

No entanto, espero e desejo que tenha razão, que surja um Benfiquista, portador dos valores do clube, para tomar as rédeas.

Cumprimentos,
Isaías

joão carlos disse...

ricardo o bruno não leu o titulo, ou não o percebeu.

Anónimo disse...

(Texto inicialmente previsto como comentário ao post “Belle (pré)époque”, do JNF. Foi adensando e pareceu-me que cairia melhor aqui. Ou não.)

1. Não tenho quaisquer dúvidas de que, à luz do Benfica do século XXI, o termo “pragmático” será seguramente o rótulo mais lisonjeiro com que a actual corrente “encarnada” brindará os vulgos “abutres”, “garotões” ou “vale azevedistas”. Algo que, à luz das respectivas práticas e valores defendidos, orgulha-me particularmente.

2. A volatilidade dos adeptos encontra-se, actualmente, desfocada do seu verdadeiro centro e propósito: ao sabor da bola que entra ou sai, de aquisições ou renovações de produtos comerciais, de uma cegueira e castração seguidistas que redundam num benfiquismo artificial, corporativo, comodista, bacoco: em suma, morto e enterrado. E todas as pré-épocas e títulos do mundo não alterarão esta realidade.

3. O Benfica: de liberdade, espírito crítico, discussão, compromisso, sentimento… já não lá está. Ficou gravemente ferido com a destruição do antigo (e verdadeiro) Estádio da Luz, tendo entretanto perecido a sucessivas estocadas perpetradas sempre pelos mesmos: os seus. Seja na forma de uma direcção que as efectiva, seja na forma de adeptos que não só o permitem, mas inclusive aplaudem-nas.

4. Porque o mal sempre floresceu perante a fraqueza ou apatia do bem. Porque, se não és parte da solução, és parte do problema.

5. Claro que existirão sempre por aí umas quantas ovelhas tresmalhadas. A teimar pensar pela sua própria cabeça. A desconstruir práticas e propaganda. A repor a verdade acerca da verdadeira essência do benfiquismo: porque, essas sim, não têm memória fraca, conhecedoras que são do Benfica em toda a sua gloriosa história (e não somente do seu período mais negro, com o qual os mesmos habilidosos de sempre procuram amedrontar os sócios, única e exclusivamente tendo em vista perpetuarem-se no poder).

6. Gente que teima em recordar e suspirar por tempos cada vez mais idos, cada vez mais apagados da memória e da alma colectiva. Em suma: a pregar aos peixes.

7. Como João Santos, para quem, a ideia de destruir o Estádio da Luz, seria o equivalente a destruir o Partenon de Atenas, o Coliseu de Roma ou as Pirâmides do Egipto. De que nos valeu o testemunho de um ex-presidente cujo currículo conta, entre outros feitos, com 2 finais na Taça dos Campeões Europeus (a verdadeira competição europeia do clube) e um combate incessante e notável à podridão que já então assolava o futebol nacional?

8. De nada. Quem de direito sabia exactamente ao que vinha. E nem sequer foi necessário um passado relevante de benfiquismo, um carisma absorvente ou uma argumentação distinta: bastou dinheiro, as promessas estafadas de sempre, amedrontar os adeptos com o discurso do “ou eu ou o caos” e a dose certa de falta de vergonha que, por norma, os caracteriza.

9. Independentemente das beneficiações que Wembley ou Maracanã mereceram, era agora imperativo nacional destruir o maior património desportivo e sentimental de parte significativa de uma população e país: pertença de um clube, note-se a contradição, supostamente falido e à beira do fim. Empurrou-se tal desígnio pela garganta abaixo até o barro colar à parede e o lendário Estádio da Luz, edificado pelas mãos dos seus e integralmente pago aquando da sua inauguração, desapareceu para todo o sempre.

10. Era então tempo de dar lugar ao crédito, ao endividamento galopante, de avançar desalmadamente (entenda-se, em força e sem alma) para a primeira de muitas obras de cimento e betão: e sem a qual, não tenho dúvidas, LFV nunca sequer teria considerado candidatar-se ao cargo. Exemplo prático da aplicação do princípio do lucro pessoal. Da teia de relações alternativas. Do conluio interpares com vista a eliminar as alternativas que verdadeiramente deveriam interessar, enquanto símbolo de vitalidade e de defesa dos superiores interesses do clube.

RedMist

Anónimo disse...

11. Quando os padrões tidos para concorrer e desempenhar um cargo desta natureza e dimensão atingem tal grau de perversidade; quando os “notáveis” (quais “D. Sebastiões”), ao invés de combatê-la, integram-na; quando uma instituição se transforma numa massa seguidista que segue acriticamente ao som do medo ou da “promessa da semana”… deixo à consideração de cada um o verdadeiro grau de grandeza e de futuro dessa mesma instituição.

12. Uns verão nessa realidade um sinal inequívoco: não de apoio a um qualquer boneco da praça, mas de estabilidade, coesão, força – enquanto sinal mais óbvio da mais significativa das vitórias após tão conturbado período. Pessoalmente, apenas vislumbro estagnação, favorecimentos mútuos, desonestidade intelectual – toda uma mixórdia de conjugações que constituem prova cabal do inexorável definhamento dos mais elementares princípios que sempre nortearam o clube e os seus.

13. Foi assim que o Benfica entrou no século XXI. Foi desta forma que o actual paradigma teve o seu início: da ideia habilidosa de progresso à sua crescente e palpável desumanização. Quantidades intermináveis de tijolo, cimento e betão construídos sobre o cemitério de princípios e valores no qual outrora assentaram os alicerces do que verdadeiramente conta: a essência da alma benfiquisma.

14. Aqui e ali, ainda vou acompanhando o Benfica. Satisfeito por saber que ainda vai aportando alegria a tantos dela necessitados. Contudo, acabo por fazê-lo invariavelmente com indisfarçável desencanto: como o da óptica de um progenitor que viu um dos seus transformar-se em algo que estaria longe das suas intenções iniciais, não lhe suscitando particular orgulho. De quem sabe que, entre o que foi e o aquilo em que se tornou, muito de bom foi perdido.

15. Ciente que estou de que somente um significativo (e inevitável) trambolhão o fará acertar o passo. Uma válida aprendizagem somente passível de ser adquirida na adversidade: mãe do conhecimento da vida. Nos presentes termos, quiçá passível de ser administrada por terceiros, por aqueles que lhe querem pior – tal a sobranceria, cegueira e conspurcação que assola todos quantos dele deveriam cuidar.

16. Ou talvez seja somente necessário dar tempo ao tempo, aplicando-lhe a mesma lógica de leis como a da gravidade. Onde tudo o que sobe, tem de descer. De que é exemplo um passivo gigantesco, histórico e irresponsável. De que é exemplo a curiosidade factual em como, com vista a alcançar os mesmos saldos maquilhados e tangencialmente positivos de sempre, vai sendo necessário, a cada ano que passa, cada vez mais, mais, mais… Mesmo contando com toda a parafernália de acordos, transferências e lucros tão propagandeados.

17. Mais, mais, mais… Como aquele que, não sendo hábil nadador, vai dando aos braços o melhor que pode e sabe… mas que, invariavelmente, não sai praticamente do mesmo sítio. O tempo vai passando. As suas reservas vão diminuindo. Sem o devido auxílio, irá invariavelmente afundar-se.

18. Ano após ano: oportunidades irremediavelmente perdidas. Essas, já não voltam mais. E quando o filão se esgotar? O que restará para proteger? Quem ficará para apanhar os cacos e fazer deles o que seja? Que será de todos aqueles que acreditaram? Que depositaram as respectivas carreiras, o destino das famílias, o seu dinheiro suado e a boa-fé inerente a um coração que se abriu à crença na decência humana?

19. Um dia, muitos compreenderão, em toda a sua extensão, a distância que separa o genuíno sacrifício pessoal do mais puro egoísmo. Do bacoco culto de personalidade. Da lucrativa desonestidade intelectual. Da irresponsável e inenarrável política “agregadora”. Do atestado estatutário de ignorância passado àqueles que, ano após ano, os louvam.

RedMist

Anónimo disse...

20. Até lá, venha mais um canal propagandístico directivo: desta feita, na forma de rádio. Venham mais jogadores e transacções milionárias. Mais betão e cimento onde houver pinga de solo virgem. Mais acordos com nações desrespeitadoras dos mais elementares direitos humanos. Mais bajuladores. Mais vendidos. Mais robôs. Mais copinhos de leite. Mais banha da cobra. Mais areia para os olhos. Mais, mais, mais… que é disso que este povo gosta.

21. Que enquanto a chibata vai e vem, folgam as costas. Pelo menos, até ao dia em que a factura chegue – não a que é para ir sendo gerida, mas a que terá irremediavelmente de ser paga (assim o cinto aperte verdadeiramente e esta bandalheira complacente cesse de uma vez por todas). E tudo aquilo em que se empanturraram não sirva senão para lhes provocar uma indigestão. Não será como a que teve início na segunda metade dos anos 90. Será pior: muito pior. E a troco de quê verdadeiramente?

22. O Benfica está a perder: não para o FCP ou para o SCP, mas contra si mesmo. Está a perder para o egoísmo pessoal. Para o culto da personalidade. Para a mediocridade: por deixar-se manietar por tão pouco e, assim, recusar aspirar ao melhor de si mesmo. O Benfica está a perder… e por muitos. Resta saber se ainda tem o que é preciso para dar a volta ao resultado.

RedMist