quarta-feira, 22 de junho de 2011

Para um menino de 2 anos: quais as cores do Benfica? Vermelho e branco? Muito bem, agora vai lá à Bancada Vip dizer isso ao teu paizinho.

Vivemos na era do novo. Na era das modernidades, modas e tecnologias. Do diferente, porque sim. Encara-se o tradicional como velho e ultrapassado e abre-se o mote para o peculiar, o espectacular, o feérico, mesmo que seja, e é muitas vezes, de uma fealdade assinalável.

A meio dos anos 90, a moda chegou aos equipamentos das equipas de futebol. Vieram grandes génios do marketing, doutos estilistas e auto-proclamadas gentes do "bom gosto" e das virtudes. Talvez mesmo Paula Bobone tenha dissertado infinitamente sobre as camisolas benfiquistas, talvez o vermelho estivesse em desuso, o branco, cor de tal forma neutra, precisava de uns adornos, uns brilhos nas mangas, uns diamantes no símbolo, umas listas na zona da barriga. E os equipamentos mudaram. Do principal a vermelho e o alternativo a branco, o Benfica caminhou sobre as mais diversas modas e estilos, todas tão díspares entre si mas com um ponto em comum: eram todas horripilantes.

Quem não se lembra de um rosa-bebé, de um cinzento metalizado ou ainda, no auge do bom gosto estilístico, aquele amarelo torrado com letras a vermelho em cima? Que modernidade, que arrojo, que elegância! E os adeptos, ávidos de abandonar o clássico para entrarem definitivamente no modernismo, acolheram aqueles dejectos de roupa com a mais pura urbanidade, desejosos do novo, do diferente, do espectacular.


Desde esses anos, o Benfica tem desfilado por esses campos com camisolas que, se me fossem dadas, servir-me-iam perfeitamente ou para reflectores no meio de uma nacional num dia de chuva e furo no pneu ou, quando menos feéricas, para uma ida ao Colombo ou afastar os vendedores de fibra óptica que vão lá a casa interromper as minhas sessões de espiritismo avançado.

Dizem-nos que vendem mais, estas peças de vestuário, que as vendas galopam, que os adeptos exigem-nas, que as marcas estudam, sabem, e concluem magníficos pedaços de merda em forma de camisola do Benfica. A realidade, sempre tão intrusiva e chata, demonstra-nos o contrário: uns gatos pingados ao longo dos anos com esses dejectos e pouco mais. Mas os dirigentes persistem, fazem-nos crer que é a ignorância de que somos vítimas na matéria do estilo, marketing e modernidade, e continuam, ano após ano, a dar-nos camisolas alternativas que variam entre o ridículo e o total desrespeito pela génese do Sport Lisboa e Benfica.

E seria tão fácil, tão estupidamente fácil, porque só traria vantagens, simultaneamente merecer o Benfica, respeitá-lo, defendê-lo, divulgá-lo: como alternativa, seguir a tradição e a beleza do passado, uma camisola simétrica à principal, branquinha com laivos encarnados. Mas talvez devamos primeiro questionar Paula Bobone ou Fátima Lopes sobre estas questões. Elas são quem conhece a fundo este clube e o que ele representa.

E as vantagens, meus caros, de uma camisola branca não passa apenas, e isso bastaria, pela questão estética e dos valores benfiquistas. Tenho para mim que o lado desportivo é afectado. Nunca estudei profundamente esta questão mas tenho toda a percepção de que a percentagem de vitórias diminui substancialmente nos jogos em que, nos últimos 15 anos - desde que começou a moda do feio -, as equipas do Benfica usaram aqueles trajes de encantadores de serpentes. Confesso que não tenho paciência para mergulhar em tal pesquisa, por isso convido os curiosos a fazê-la em prol desta ideia e, caso se verifique verdadeira, do Benfica.

E, não, as vendas não aumentam quando os trajes são avessos à História do Benfica. Pelo contrário. E este ano é disso exemplo: ninguém, NINGUÉM, acha menos da principal do que LINDA, MAGNÍFICA, FANTÁSTICA, CLÁSSICA, HISTÓRICA. E como conseguimos isso? Fomos nós, adeptos, que nos insurgimos contra as inovações imbecis, contra a ausência de Benfica, contra a delapidação da estética em nome de marcas que nos colocaram enormes manchas azuis horríveis na nossa tão bela e fervurosa de sangue camisola encarnada. E o resultado foi este belo manto sagrado:




Mas o caminho não está concluído. A próxima luta é OBRIGAR os dirigentes do Benfica a colocarem como alternativa a simétrica à principal, sem Paulas Bobones, penduricalhos, brincos, diamantes, brilhos, cores aberrantes, fiozinhos, mangas tontas, colarinhos de psicopata, manchas estúpidas. Fora com isso tudo! Que este ano seja o último ano de suplício - e se ele vai ser difícil! Vejam só a bela merda de cagada que arranjaram para representar o Benfica - sim, o Benfica! Não um clube de xadrez ou de golfe!, o Benfica:
 

 
Chega de novo, de diferente, de urbano. O novo é feio, é ofensivo para o clube, é prejudicial desportivamente, é horrível, não nos representa, não nos identifica, não faz os outros perceberem que estão a jogar com o Benfica. O classicismo exige-se. E tem esta forma:




Digam lá que não é logo outra cagança. Apetece ir para o campo ganhar duas Champions seguidas!

37 comentários:

panic at the disco disse...

Concordo na totalidade com o que dizes e nos termos em que pões as coisas, espetacular a principal (vou comprar de certeza), e uma alternativa que parece uma camisa do avesso com cores que dizem tanto ao benfica que parece que gozam com a historia do manto sagrado.

Parabens pelo post, temos que mostrar aos dirigentes que a maior força do benfica é a sua massa adepta e se conseguimos tirar o rectangulo azul tambem conseguimos ter uma alternativa branca.

João disse...

Tudo dito!! Ainda bem que esta época teremos uma camisola bonita como principal mas a alternativa..... enfim, nem sei que diga, é horrível!

Gostava de conhecer os génios do marketing do Benfica.

Zé Cipriano disse...

Concordo!

Embora ache que estes equipamentos até podiam continuar a existir como terceiro equipamento. Jogavam-se dois ou três jogos amigáveis com ele e pronto.

Mister D disse...

Cuidado, Ricardo,

Ainda vêem aqui falar mal do teu benfiquismo...

Agora não se podem chamar os bois pelos nomes que és logo isto ou aquilo.

Realmente, agora querer uma camisola branca como camisola alternativa do Benfica...

Bruno disse...

Concordo plenamente... Podia-se pegar por base a camisola com que jogámos em Braga a eliminatória da liga europa, retirar a caixinha preta do meo e fazer da-li uma camisola alternativa decente para o Benfica. Não estou a ver alguém comprar a alternativa deste ano. Então com aquela principal... Quem quiser comprar já tem onde investir bem o dinheiro...

Filipe disse...

Concordo com quase tudo, principalmente com o regresso da alternativa branca, linda! Mas apenas uma ressalva: eu acho que a camisola rosa era muito bonita. Sem qq gozo. É a minha opinião. Agora, tivemos camisolas feias, horrendas, que me envergonhavam, e a deste ano, não sendo do meu gosto, nem é das piores. Aquela prateada era mesmo de muito mau gosto...

Ricardo disse...

De facto, Mister D, tenho a noção clara de que esta ideia da branca para alternativa é de uma inovação tal que pode ferir os espíritos mais sensíveis.

Filipe, ao pé da torrada e da cinza, a rosa passava como a menos má. Mas o que critico não é só a péssima estética que as camisolas têm tido, é mesmo o facto de terem cores que em nada nos representam ou identificam. Não me faz sentido. E, como digo no texto, além de ser um desrespeito pela nossa génese, acho prejudicial desportivamente. Se calhar tenho de falar com o Miguéns sobre este estudo. Ele é o homem certo para estudar o fenómeno.

Mr. Shankly disse...

Tenho muitas saudades da camisola branca. Concordo, a alternativa este ano é horrível. Mas a principal é linda, a melhor em muitos anos.
Acho que prefiro jogar sempre de vermelho (mesmo contra o Bayern, por exemplo: prefiro dar cabo dos olhos a tentar distinguir os jogadores pela cara, o emblema ou o sinal no antebraço do que ver o Benfica a jogar com a camisola cor-de-vomitado-de-comida-russa-e-vodka)

M disse...

e já tivemos uma...azul!!!

eu sou adepto da vermelha e da branca...cresci ver estas cores pá, a preencherem o meu imaginário, fiz-me benfiquista sem saber o que isso era a adorar estas 2 cores, essas duas camisolas...apesar de me lembrar de estar, quando era miudinho, sentado ao colo de meu pai e pensar que quando jogávamos de branco, jogavamos sempre mal e torcia logo o nariz quando equipa entrava em campo..

nós somos vermelho e branco!!!!

Ps: mea culpa, não resisti à camisola preta....depois do golo do saviola no restelo, TIVE de comprar a camisola preta....

MM disse...

Subscrevo na integra a importância dos clubes respeitarem as versões clássicas das camisolas que os vestiram durante muitas décadas.
Coisa universal que serve para todos. Não é preciso respeitar o formato clássico, sempre. Depende. Mas as côres, essas, têm de ser sempre respeitadas e desse modo compreendo a frustração do Ricardo por durante muito tempo ter visto o seu benfika jogar de côr-de-rosa, azul, preto, prateado, dourado, e até ... castanho. Não há - julgo - nenhuma equipa do mundo ou clube ou emblema que tenha o castanho como côr a utilizar. O benfica teve-o, enfim.

É isso que precisam de fazer gente. Pouco a pouco, com paciência, ir mudando tudo aquilo que faz de vós um clube descaracterizado e desfigurado. Digo-o sem qualquer ironia, até porque nada disso influencia a prestação desportiva. Trata-se de respeitar o Benfica naquilo que foi durante muitos anos, e esse respeito vós devem a vós próprios. Pratiquem-no muitas vezes, sabedores que se o fizerem, estarão no caminho certo.
Os equipamentos são uma bela forma de exemplificar esse respeito. Parabéns pela mudança. Esperam-se todas as outras.
PS, e porque Jorge Jesus algumas vezes aparece no banco do benfica vestido de fato de treino. Essa camisola alternativa pode ser feia, mas combina na perfeição com o cabelo do técnico principal. Já com o Nuno Gomes foi a mesma coisa: o benfika continua a dar demasiada importância ao acessório, cabelo e penteados. Mas isso já não depende de vós, claro. São opções das pessoas, no caso Jesus e Nuno Gomes. E até o Calado, o Melão, o David Luiz, e muitos outros.

Constantino disse...

Caro Ricardo,

Sempre defendi que o equipamento secundario do SLB devia ser a camisola vermelha vestida do avesso. Mesmo este branco é coisa para sujar muito e a mim custa-me ver a camisola do Glórias com detritos (e quando falo em detritos não me refiro a ela ter la dentro um luis filipe ou um fernandez). Repara que toda a gente tem cuidado em não vestir branco num campo da bola por causa das nodoas. Se fores ver bem, porque achas que os lagartos e os tripeiros contra nos usam calções pretos e azuis? Para não se ver que estão todos borrados de medo. Aliás em termos de sujidade fecal, o SLB é dos poucos que se pode dar ao luxo de exibir calção branco contra toda a gente (se não tivessemos dado uma de mariquinhas com o PSV e o Milão...). De qualquer forma não nego que a camisola em branco fica bem... vá, fica gira... sim pronto, bonita... brutal??

PS - essa branca com o meo que ai apresentas é a e 2012/13... ja vem com as quinas de campeão incrustadas.

Ricardo disse...

"Mas as côres, essas, têm de ser sempre respeitadas e desse modo compreendo a frustração do Ricardo por durante muito tempo ter visto o seu benfika jogar de côr-de-rosa, azul, preto, prateado, dourado, e até ... castanho. Não há - julgo - nenhuma equipa do mundo ou clube ou emblema que tenha o castanho como côr a utilizar. O benfica teve-o, enfim."
http://www.leiloes.net/upload_tmp/0/img_141430390_1267019872_abig.jpg

http://www.verdebranco.net/images/SCP_0203_alt_vorn.jpg

http://images01.olx.pt/ui/8/96/52/1279975356_106659452_1-Fotos-de--camisola-sporting-1279975356.jpg

http://2.bp.blogspot.com/_wLgOFbfoXhs/RyHiSM12ieI/AAAAAAAABaA/suMToIEp5bc/s400/Nani+naional.jpg

"É isso que precisam de fazer gente. Pouco a pouco, com paciência, ir mudando tudo aquilo que faz de vós um clube descaracterizado e desfigurado."

O Benfica nunca precisou de ninguém para se fazer valer. Nunca precisou que lhe pagassem as coisas, de um tio, de um avô rico que lhe entregassem estádios. O Benfica resolve as coisas, quando estão mal, pelos adeptos. Sempre assim foi, sempre será. Foram os adeptos que retiraram a mancha azul horrível da camisola e continuarão a ser eles os protagonistas deste clube, muito para além de papás ricos. É a diferença. Mas podem vir atrelados, como várias vezes vieram. Tanto que agora já há uma petição de sportinguistas contra a mancha azul. Vêm atrelados, como sempre. Não precisam de agradecer.

Ricardo disse...

Tens a certeza que aquilo é comida russa, Shankly? :)

M, compreendo. De todas as alternativas estranhas, essa foi a mais bonita. Não segue as cores mas era, de facto, muito bonita. Mas a branquinha é a branquinha.

Constantino, só tu para reparares na delicadeza do pormenor optimista:)

Constantino disse...

É sempre preocupante ler um blogguer benfiquista de respeito, afirmar sem rodeios: "mas a branquinha é a branquinha". Não que me preocupe com o que tu cosomes, atenção, mas acho que a bem dos direitos de autor deverias ter escrito primeiro: parafraseando esse grande génio da bola, Maradona.... a branquinha é a branquinha...
Só te tinha ficado bem e dava maior credibilidae ao blog...

Ricardo disse...

Toda a razão, Constantino! Uma afronta indesculpável.

Ainda por cima no dia em que fazem 25 anos sobre esse jogo-arte de Maradona, provavelmente sob o empurrão da blanquita...

M disse...

pois é, a branca...até aturei um sapo verde numa camisola branca só para ter uma branca, camisola essa, que tirando isso o escarro, seria linda..esta lá por casa...felizmente, tb tenho a branca do centenarium...miminho, miminho...

ps: olha que o sportem teve recentemente uma camisola castanha...época 2003/2004

http://www.verdebranco.net/sporting_2000.html

Ricardo disse...

Esse sapo é que estragava tudo, que a camisola era bonita.

Pois foi, tinha essa ideia mas pensei que estava a fazer confusão: o Sporting teve uma castanha horrível. O MM e o seu problema com a realidade e a verdade. Lá vais ter de engolir mais esta, MM. Deixa lá, pá, ao menos tiveste aquela muita bonita, de 2006/2007, um amarelo lindo, vistoso, espectacular.

"Mas as côres, essas, têm de ser sempre respeitadas e desse modo compreendo a frustração do Ricardo por durante muito tempo ter visto o seu benfika jogar de côr-de-rosa, azul, preto, prateado, dourado, e até ... castanho. Não há - julgo - nenhuma equipa do mundo ou clube ou emblema que tenha o castanho como côr a utilizar. O benfica teve-o, enfim."

És o maior, MM.

Mr. Shankly disse...

Maradona, Maradona...não me canso de ver o gajo jogar. Que saudades.

Armando disse...

O Benfica é, já o sabia, um parque infantil,onde os meninos benfiquistas brincam, na saudável inconsciência do futuro. Há muitos brinquedos, muitas diversões, incluindo uma maquineta que faz bolhas de sabão. E o Benfica que se f...!

low desert puke disse...

O Benfica dà de facto demasiada importancia ao acessòrio, cabelos e penteados!

Mas devia dar ainda mais! O Benfica devia criar uma circular interna obrigando todo e qualquer empregado do clube a vestir-se de uma certa maneira e nao de outra. Condicionando o uso de brincos, pulseiras, tatuagens, mais ou menos gel no cabelo, rimmel quem sabe...E o Estàdio da Luz devia seguir as mesmas caracteristicas estéticas de outros: estàdios com mil e uma corzinhas, azulejos berrantes là fora e cadeiras arco-ìris là dentro. Acessòrios para disfarçar a afluencia de publico mas que tristemente sublinha a dimensao carnavalesca de clubes como o se-porting e os seus adeptos.

Ricardo disse...

O maior, Shankly.

Queres desenvolver, Armando?

Low, não digas isso dessa maneira, que magoas os sentimentos do MM. Isso é tudo mentira. Tudo!

Entretanto, na Luz, o alternativo ficou na gaveta. Pode ser que lhes tenha dado a vergonha. Pode ser.

Armando disse...

Quero, Ricardo. A minha "mãe", bêbada ou sóbria, não deixa de o ser. Não uso o facto como forma de divertir os vizinhos, isto é a minha sóbria ou bêbada "mãe" não é diversão de feira.

Ricardo disse...

Não é para divertir os vizinhos, Armando, estás a tirar conclusões precipitadas e a acusar os filhos de coisas que eles não fizeram. É preciso às vezes chamar a mãe, os amigos e familiares e fazer uma intervenção. É por intervenções destas que a mãe deixou de andar sempre bêbada, leia-se: sem uma merda azul na camisola.

Se não queres participar na intervenção, não o faças. Mas faz o favor de não chamar nomes aos que te deixaram a mãezinha mais limpa.

Diversão de feira é atentar contra a identidade do clube, seja com uma macnha horrível na camisola ou coisas bem piores. E não fazer nada, julgando estar a ajudar porque não se fala com a mãezinha, geralmente resulta na mãezinha em coma alcoólico.

Armando disse...

Ricardo, queres mesmo ir por aí? Ter que usar a prerrogativa de castelão-mor e ter que expulsar um herege? É que uma coisa é indiscutível, foi um erro - teu... - o convite para participar. E se o convite me honrou, afinal éramos dois quase desconhecidos, importa que haja alguma honra na hora da despedida. Reconhecendo o direito, recuso-me a frequentar o parque infantil, o Benfica é demasiado importante para mim, não é uma diversão.

Fica bem, continua a divertir-te.

Ricardo disse...

Outra vez a conversa do castelão-mor e de expulsões? Ninguém te expulsou nem irá expulsar - a menos que tu o queira,s mas nesse caso sairás pelos teus próprios pés.

O que disse foi que se não te sentes confortável com este tipo de crítica (como hoje, aos horríveis equipamentos alternativos que temos), abstém-te, não critiques, se estás satisfeito com pólos cinzentos e pretos como alternativa à camisola principal, é contigo. Não tens é de vir acusar os outros benfiquismo "impuro" ou menoridade na forma como se discute o Benfica. Se não fossem os milhares de mails, posts, oposição no facebook a esta treta da mancha azul, hoje teríamos visto esta bela camisola principal com o mesmo rectângulo imbecil. Isto são os adeptos a lidarem com os problemas do clube: às vezes mais "superficiais", outras menos. Mas todos problemas do Benfica. Se preferes achar que a inacção serve de alguma coisa, pois muito bem, fá-lo, que não serei eu a julgar-te. Peço-te que faças o mesmo com os que, pela crítica, mudaram, PARA MELHOR, um aspecto do clube.

E o Benfica é demasiado importante para mim, também, Armando. Só que eu não faço do Benfica um castelo fortificado ao qual não posso tocar nem com uma pena. Se há algo mal feito, aponto. Como milhares o fizeram. Para que todos, os que o fizeram e tu (e os que o não fizeram) possam ir aos estádios ver o Benfica com camisolas que orgulham os benfiquistas e continuam a génese do clube.

Pecadilhos de não aceitar tudo sem questionar, talvez.

Miguel disse...

Esta camisola nem é aquela que eu mais gostava de ver, o emblema não está como gosto, a gola também não - mas realmente, comparada com as aberrações pindéricas dos últimos anos, é um luxo. Para mim, a camisola do título com Trapattoni foi, ainda assim, das melhores. Não sei se vou conseguir ver um jogo em que tenhamos de usar o equipamento alternativo. Mas será que na Adidas (Portugal, suponho) não há ninguém com o mínimo de senso e de bom gosto?! Será que ninguém no Benfica tem uma palavra a dizer e pode vetar estas foleiradas?! Ou será que na Adidas só existem antis? Porque, a avaliar por estes equipamentos, só mesmo alguém que nos tem um pó do caraças...

Alternativo branco, sempre, com o emblema assim, tal como está nesta foto. É outra história. Concedo que, de vez em quando, pudessemos jogar com camisola branca e calções vermelhos.

Cumprimentos !

MM disse...

M, es daltonico, lol?
Pergunta inocente, palavra. Tem alguma coisa que ver com a tua foto, o olho? Responde se quiseres, apenas.

Armando,
Vale o que vale e sei que vale bem pouco uma vez que o Armando esta claramente "irritado" com tudo isto. Tudo isto = A chacota que os proprios benfiquistas fazem do seu clube. Ainda assim Armando, julgo que deverao ser apenas diferencas de personalidade: o Ricardo nao goza com o Benfica nem faz dele um parque infantil. O Ricardo e muito imaturo, Armando, e ainda esta em fase de aprendizagem.
Voce, por exemplo, revela no seu discurso muito mais experiencia, maturidade, sobriedade. Voce assume-se, em suma, como o verdadeiro Benfica: aquele atento, esperto, de olho semi-cerrado, aquele que fareja os problemas. O velho cacador de premios que antecipa problemas a milhas de distancia.
O Ricardo, ao pe de si, e um aprendiz. Mas nao um aprendiz do benfiquismo Armando, e e aqui o unico ponto em que o caro peca: atribui ao imaturo e jovial Ricardo falta de benfiquismo, quando assim nao e. Trata-se, antes, de falta de outra coisa: vida. Vida no bom sentido, claro.

Armando, vale pouco mas, se voce abandona ou deixa de escrever neste espaco, nunca mais aqui volto ... Armando, nao se zange, a serio. A juventude e assim mesmo: "alheada", fantasista, falha muito, erra bastante, nao sabe nada; nada de nada; o mundo e uma coisa muito feia, hoje, onde inclusivamente pessoas ha que gabam-se desse alheamento, desse desvio, do genero aqueles imbecis ganzados do Bloco de Esquerda que orgulham-se de se-lo. No do Bloco, mas ganzados.
Compreende Armando?

Armando, voce e eu somos de Esquerda. Mas somos mais do que isso, somos serios. Partilhamos essa caracteristica. Quer usa-la, voce e eu, em paz, embora sejamos adversarios, para perdoar o Ricardo? Usemo-la estimado Armando, simbolicamente.
Um abraco so para si.

M disse...

MM, "Armando, vale pouco mas, se voce abandona ou deixa de escrever neste espaco, nunca mais aqui volto ... "

não tinhas já afirmado algo do género? faz lá um favor à tua estúpida pseudo-superioridade moral/intelectualidade e arrasta-te para qualquer outro sítio....sério...e leva uma camisola castanha.

MM disse...

Fá-lo-ei M, mas só se o Armando ficar.
Ao contrário de ti, e outros, tenho noção das importâncias. Tu, por exemplo, ao invés de andar - com os teus daltónicos olhos - a olhar para sites leoninos a cuscar camisolas (agradeço já agora o link, porque é um belo sítio, sítio que armazena as belas camisolas verde-e-brancas), e ao invés de perderes tempo comigo, devias dedicar esse tempo a acarinhar o Armando, para que ele fique e não abandone este espaço que é - por razões óbvias - mais teu do que meu.

Mas deixa: eu faço isso por ti:
Armando, fique. Não vá. Ajude-os. É esse o seu papel. Faça por exemplo o seguinte: crie um post com uma gigante camisola creme-cinzenta do Benfica e escreva, "Ao contrário de outros meninos, o meu Benfica vai muito para lá deste trapo. Porquê? Porque os meus olhos olham-no com tanto amor que todos os tecidos são, perante ele, transparentes. Amigos benfiquistas, o Benfica não tem côr: é um estado de alma."
Armando e depois o Ricardo diria, "Realmente você tem razão, mas ainda assim congratulo-me pela decisão de retirada do azul", e o Armando responderia, "Sem dúvida Ricardo, um abraço para ti, meu amigo", "Ora essa Armando, somos todos do Benfica, porta-te bem e um beijo", "Assim far-me-ás corar", "Juras?", "Juro, :D", "Mas juras muito?", "Muito muito muito".
E depois aparecia o Desert Puke, e bazavam todos, porque o ambiente ficaria completamente estragado.

No entanto, a mensagem ficaria publicada: o Benfica é um estado de alma. Algo de que deviam lembrar-se sempre, seguindo as pisadas do exemplar Armando.

M disse...

blablablalba, mais do mesmo....

mas então..se "Ao contrário de outros meninos, o meu Benfica vai muito para lá deste trapo..." e lá vens outra vez com lições e estado de alma e afins...

porque carga dágua "...agradeço já agora o link, porque é um belo sítio, sítio que armazena as belas camisolas verde-e-brancas.."

então mas a merda do pijama que vocês usam não te deveria ser indiferente? a utilização da palavra "belo" não deveria estar completamente abafada pela vivência do clube, o teu estado de alma?

espera, esqueci-me, és o MM...

MM disse...

Sim, não espero que compreendas.
Vês as coisas a preto e branco. É a vida ...

Hattori Hanzo disse...

Um gajo que fala em seres superiores e inferiores intelectualmente por serem de um determinado clube a acusar o outro de ver as coisas a preto e branco. Suprema Ironia é mais difícil que isto e demonstra a sua (pouca) inteligência. Quanto ao post em si: como é óbvio concordo com ele em geral, mas (podem-me já bater!!) eu até acho a alternativa deste ano bonita, embora se me dessem a escolher como é óbvio entre uma destas e uma branca para alternativa escolheria como é óbvio a branca. Até porque a branca traz-me grandes recordações e passo a explicar: o primeiro jogo que me lembro de ver no velhinho Estádio da Luz foi um Benfica-Braga em que estive a apoiar o Braga!!! Tendo sempre ouvido que o Benfica jogava de vermelho estava a apoiar os vermelhos. Escusado será dizer que que na minha inocência (deveria ter 3 ou 4 anos) no jogo a seguir achei muito estranho que os 2 altos e louros (Maniche, o verdadeiro e Stromberg) que se tinham destacado naquela equipa de branco, mais não não seja por serem diferentes em termos físicos, passavam a ser agora do meu Benfica!

Ricardo disse...

Por favor, MM, nunca nos abandones.

MM disse...

Lol, é por isso que tu és muito melhor do que eles. Isso digo-te eu Ricardo, embora não acredites. E o mesmo vale para o Armando.

jose garcia disse...

também sou gajo pra achar a alternativa deste ano engraçada. enfim, são gostos...

por mim, ficávamos sempre com o equipamento alternativo em branco, e poderiamos ter um terceiro equipamento, que poderia ir mudando todos os anos. muitos clubes já fazem isto.

quanto ao resto, acho que andar contantemente a fazer barulho à pala de cada decisão da direcção (por vezes de forma histérica), não pode fazer grande bem ao clube.
mas enfim, é só mais uma opinião.

Ricardo disse...

Opinião legítima, José. Não me parece que os benfiquistas, de forma geral, façam barulho a cada decisão da direcção mas é só, também, uma opinião.

De histerismos não gosto. Como não gosto da camisola alternativa. Não digo que, se me convidassem para um torneio de canastra, não iria orgulhosamente com o pólo com o símbolo do Benfica. Já para ir ao Estádio ver bola, acho despropositado.

Armando disse...

Ricardo, desculpa as castelonias, é o meu lado rebelde à ordem e a autoridade.

O que não me impede de enviar um abraço e uma enorme chapelada ao caro MM, à perfídia que a sua construção revela, gosto disso, de imaginar o movimento da inteligência.

No entanto a realidade é mais terra a terra, não existem benfiquistas mais ou benfiquistas menos, ainda que por vezes, pela necessidade de por os pontos nos iis, a figura surja.

Felizmente existe a diferença e não são 15/16 anos a menos do Ricardo que que justifiquem a mais ou menos razão. Ele é meu companheiro, um irmão, discordamos nos meios, o que não faz de nós inimigos. E tenho um grande prazer nessa irmandade, aprecio o que escreve, a forma como o faz e a inteligência que lhe está subjacente. Tenho uma gémea e muitas vezes me senti frustrado por
não poder trocar com ela uns fraternos sopapos, ainda que os arranhões tenham sido quase agradáveis.

Ricardo, é quase dramático que tenhamos que ser, tu e eu, duas pessoas, que por caminhos algo divergentes, procuram o mesmo, a colocar algum sal e pimenta no debate ideológico.