sexta-feira, 24 de junho de 2011

Posso fazer-vos umas perguntas?

1. Há lógica em contratar por um milhão de euros este mânfio,
 provavelmente para o emprestar ao Brasil (onde vai obviamente poder adaptar-se ao jogo europeu), e despachar a custo zero o titular da Selecção de sub-21,

não resgatar um jovem da formação que rodou, bem, por Inglaterra

e não dar uma hipótese a um jogador
contratado a época passada, jovem, português, titular há um ano da selecção de sub-21? O Benfica contrata jogadores para serem mais-valias desportivas ou meramente como apostas de bolsa?


2. Se Nuno Gomes ingressar no Braga, por tudo o que o clube minhoto tem feito nos últimos anos, espero que no Benfica haja a clarividência de abandonar a proposta feita este ano.

3. Maxi Pereira assina antes do campeonato começar ou ainda vamos ter uma surpresa?

4. Fábio Coentrão vai, fica, nem vai nem fica, antes pelo contrário?

5. O central e o lateral-esquerdo são para Novembro?

6. A apresentação pomposa dos 4 jogadores da formação é fogo de vista, recambiando-os em Agosto, ou são de facto apostas claras para o plantel?

7. A ver se percebo: com Cardozo, Saviola, Jara, Kardec, Mora e Weldon, contratamos um paraguaio por 700.000 euros

e emprestamo-lo para o Paraguai, para, como o central brasileiro, adaptar-se mais rapidamente aos relvados europeus?

8. Quantos milhões de euros estarão este ano emprestados por esse mundo?

9. Diz alguma imprensa que Salvio poderá vir por menos dinheiro e Roberto. Se acontecer, torno-me católico.



10. Pablo Aimar a sub-capitão. Lógico e merecido.

11. O treinador de guarda-redes chega quando? Ou não chega e mete-se o Roberto a ensinar os outros?



[Fui fazer contas para chegar à resposta à pergunta do ponto 8. Meus caros, preparem-se: são nada mais, nada menos do que... 39 milhões de euros. 39 (!) milhões de euros gastos em jogadores que estão emprestados. Depois não querem que se abra a boca. "Ah isso é mau benfiquismo, seu abutre!"? Para o caralho! Mau benfiquismo é gerir um clube de forma completamente incompetente. E, como não acredito que o Benfica se veja livre do Roberto, podem juntar 8,5 aos 39 e ficam com a bela quantia de 47,5 milhões de euros. Votem mais vezes nos gajos da "gestão brilhante", votem.


Olhá listinha:


Sidnei - 7 milhões de euros
Rodrigo - 6 milhões de euros
Alípio - 5 milhões de euros
Éder Luís - 4 milhões de euros
Oblak - 4 milhões de euros
Balboa - 4 milhões de euros
Airton - 3 milhões de euros
Shaffer - 2 milhões de euros
Adu - 1,5 milhões de euros
Urreta - 1,5 milhões de euros
Fábio Faria - 1 milhão de euros]

33 comentários:

MM disse...

De facto não tem qualquer sentido. Mas não é surpresa. Jesus deixou o Belenenses com 22 jogadores desconhecidos contratados às divisões inferiores do Brasil num plantel de 41 atletas. Sem surpresa, no ano seguinte, o Clube azul-e-branco da Cruz de Cristo desceu de divisão.
Em Braga, semelhante fenómeno. Jesus tem à sua disposição um excelente plantel mas retoca-o com 2 dúzias de contratações perfeitamente surpreendentes. Nos anos seguintes, já sem Jesus e desfeitos todos esses erros com Domingos Paciência ao leme, o clube de Braga melhora as suas classificações, quase é campeão, faz uma brilhante Liga dos Campeões e chega à final da Liga Europa.

No Benfica, indica a contratação de Roberto, vende Luiz e compra Jardel, dispensa Nuno Gomes, quer livrar-se de Saviola (?), contrata 6 Brasileiros em Janeiro último por uma verba que totaliza 9 milhões de euros, empresta entretanto metade, dispensa 1 deles, e os restantes - como o post diz - são uma incógnita.

Uma pergunta que acrescenta às do post:
Sabem o que faz o irmão de Jorge Jesus? Conhecem-lhe a actividade? Vão ver, e depois abram a boca de espanto ...
Temo muito pelo futuro do Benfica.

Pedro disse...

1- Não faz sentido ser em tão grande quantidade. Faz sentido apostar em 1 ou 2 putos lá de fora, baratinhos, para ver no q dá. Tantos não faz sentido. Não apostar em Miguel Vitor é um erro brutal.

2- Pensei no mesmo. O Nuno é livre de ir para onde quiser mas há q ter memória. O Braga? Depois de tudo o q tem sido estas ultimas épocas?? Será responsável pelas suas decisões.

3- Acho q está tudo tratado, falta só ele chegar.

4- Sai. Não falta muito...

5- Calma. Não há motivo, para já, para grande stresses. Devem estar pendentes da entrada de dinheiro do COentrão.

6- Têm q ser apostas reais!

7- É uma das tais apostas...

8- Demasiados!!!

9- Não serão já jogadores a mais?

10- JUSTO!!

11- Se calhar já está contratado e não sabemos.

Mike Portugal disse...

Perguntas muito legitimas que eu, como Sportinguista, não meto a colher. Mas digo-te que um colega meu do trabalho que joga futebol de 7, com uns amigos às 2ªfeiras (e é benfiquista) disse-me que apareceu por lá um rapazote das camadas juniores do SLB, com 17 ou 18 anos e que diz que o benfica não lhe dá oportunidades e que até mesmo nas camadas onde ele compete já há demasiados estrangeiros.

Como está a terminar a idade de junior terá que ir para outro lado para poder competir. Isto é que eu acho um crime, um dos grandes do nosso país dar primazia a estrangeiros e não arranjar forma de pôr os jovens a poderem competir e evoluir a partir de certa idade.

Neo disse...

O Alípio e o Rodrigo custaram 11M€?! Não terão sido 6M€?

Tiago disse...

1 - não comento contratações sem sequer saber se vai fazer parte do plantel ou se tem qualidade. o Benfica as vezes não renova com jogadores da formação porque pedem ordenados muito elevados. o Miguel tem qualidade para voltar.
2 - o importante é avaliar o comportamento do Nuno depois de sair do Benfica. vá para o Braga ou para o Porto o que interessa é como ele se comporta.
3 - tudo indica que assina.
4 - se sair que seja um bom negocio.
5 - só se os que forem contratados agora se revelarem um fiasco.
6 - eles também têm de corresponder. não se passam cheques em branco.
7 - nem todas as contratações são para serem titulares.
8 - alguns. e muitos a dar retorno. só o emprestimo do Airton paga 1/5 do que custou.
9 - logo se verá. 15M definitivamente que é demasiado.
10 - no fundo, já o era...
11 - está já a ser necessário?

PS: a listinha tem valores muito inflacionados.

Ricardo disse...

Pedro, o Salvio para mim seria sempre bem-vindo, especialmente se conseguirmos baixar o passe e despachar o Roberto. Não te esqueças que muitos dos jogadores que irão à pré-época, incluindo alguns contratados, em Agosto já lá não calçam.

Neo, 6? 6 pelo Rodrigo, 5 pelo Alípio.

Tiago,

"nem todas as contratações são para serem titulares"

Este nem para titular nem para suplente. São 700.000 euros para ver no que dá. Como os melões.

O Empréstimo do Airton dá-nos um milhão de euros e é um caso muito excepcional - nos outros todos, o que consegues é, em alguns, reduzir o pagamento do salário. Além de que desportivamente esse negócio é das coisinhas mais aberrantes dos últimos tempos. Compramos um jovem com potencial, ele vai dando boas provas, integrando-se com a equipa e depois é recambiado para o Brasil? Mas ainda bem que me lembraste desse. Tenho de juntar à lista.

"está já a ser necessário?"

Não, se quiseres, pode ser contratado só quando começarmos a jogar. Na Segunda-feira começa o trabalho no campo. Se calhar convinha que o novo guarda-redes começasse a trabalhar antecipadamente, estudasse os guarda-redes, planeasse o treino, não sei, digo eu. Também se pode avisar o homem no Domingo à noite, enquanto ele vê o Marcelo e no dia a seguir aparece no Seixal. Também pode ser.

"a listinha tem valores muito inflacionados"

Tem? Quais?

low desert puke disse...

Foda-se là terei que estragar a pausa para um cigarro e ensinar mais umas coisas ao pobrezito.

Primeiro que tudo o Belém nao desceu no ano a seguir a Jesus, mas sim duas épocas depois. Segundo, nao foram 22 brasileiros mas sim 23, e esta é mesmo a unica coisa em que te aproximas da realidade.

Primeira época de Jesus no Belenenses:

Dez brasileiros - Marco Aurélio sò là jogava desde os anos 90;
Amaral desde 04/05;
Sandro 05/06 (ex-Beira Mar);
Januàrio 05/06 (ex-Gil Vicente);
Mancuso (ex-Maritimo);
Alvim (era tao mau que foi vendido ao Wolfsburgo);
Nivaldo (ex-Coritiba - elaaahhh acertaste um!)
Roma (ex-Pumas do México)
Fernando (ex-Académica e Moreirense)
e...
Manoel (ex-sporting onde era suplente do Koke, que por sua vez era suplente do Pinilla, que por sua vez era suplente do Deivid).

Portanto, temos o Nivaldo e o Alvim. Dois em Dez contratados a "clubes de divisoes inferiores do Brasil". Sendo que o Alvim deu bom dinheiro ao Belenenses quando foi para a Alemanha.
E, sinceramente, vista a realidade econòmica do Belenenses desde o inicio dos anos 90 porque raio é que vao buscar (dois, somente dois!) jogadores a divisoes inferiores?!? Nao hà dinheiro para ir buscar gajos ao Santos? Ou ao Botafogo?

Adiante...

Segunda època de Jesus em Belém:

Treze brasileiros no plantel- O Amaral jà là estava, tal como o Alvim e o Fernando;
Foram buscar o Shmidt ao Avaì e o Julio César...ao Botafogo? Mas o Bota anda por divisoes inferiores?!?
Weverson (emprestado pelo Treze, foi recambiado em Dezembro);
Hugo Alcantara (ex-Legia Warsawa?!? Na terceira divisao do Brasil?! Oh diachos!)
Joao Paulo (ex-Gloria), Roncatto e Paulista (ok, tres gajos de equipas inferiores, isto està a melhorar)
E depois, Edson, Rafael Bastos e Weldon - todos emprestados.

Assim sendo, de treze gajos, Jesus foi buscar quatro! Outros quatro estavam emprestados. E, dos que sobram, ou jà estavam là antes de Jesus ou foram contratados a equipas da divisao C Paulista como o Legia Warsawa, o Pumas, o Gil Vicente ou...o sporting.

" Jesus deixou o Belenenses com 22 jogadores desconhecidos contratados às divisões inferiores do Brasil num plantel de 41 atletas."
- A verdade é que Jesus contratou apenas 6 brasileiros a divisoes inferiores do Brasil, em 23... O Belenenses nunca teve 40 gajos num plantel. E desceram de divisao dois anos depois da saìda de Jesus.

Com este Belenenses de tao mà categoria, no primeiro ano, Jesus qualificou-e para a taça Uefa e foi à final da Taça. Onde perdeu conra a equipa mais eclética do mundo, a seguir ao Barcelona.
Nada mau, para um clube falido, sem adeptos e com 45 sòcios a assistirem aos jogos.
No ano seguinte ficou a meio da tabela e foi para Braga ganhar a Intertoto. Pelo meio ainda ganhou 3-0 ao Portsmouth e foi a San Siro perder no ultimo minuto injustamente.

Nòs, aqui e em alguns outros blogs onde fazes fugazes apariçoes, é que tememos muito pelo teu futuro. Porque provavelmente iràs morrer sem nunca mais veres o teu clube campeao nacional de futebol. Isso e foder.


PS: Fizeste-me fumar dois cigarros, palhaçito.

Constantino disse...

Caro Ricardo,

FACINORA, ABUTRE, TALIBAN, ANTI-BENFIQUISTA, NÃO MERECES A ÁGUA QUE BEBES NEM O AR QUE RESPIRAS, DEVIAS SER ATROPELADO POR UM CONTENTOR DO LIXO A DESCER DO CASTELO PARA O ROSSIO COMPLETAMENTE DESGOVERNADO...

Basicamente concordo com tudo o que dizes e infelizmente não tenho resposta para a maior parte das perguntas, até porque algures no meio desta ultima década, alguém enfiou a lógica num armário do estadio da luz e nunca mais a encontraram. Eu tenho cá para mim que foi num armario do estadio antigo e entretanto esborrachou-se a logica toda no meio do entulho... mas isto é só um palpite...

PS - eu sei que ninguem vai acreditar, mas nenhum dos 5 votos no A Mao de Vata (ai na sondagem) fui eu.... é pena, mas temos que concluir que há 5 pessoas muito afectadas em Portugal.... se alguém souber quem são, por favor contactem as autoridades da vossa área de residência. São 5 pessoas potencialmente perigosas.

Abraço

Anónimo disse...

Há 2 anos atrás tinhas na lista de empréstimos um tal de Coentrão, que vai render agora muito dinheiro.
Acredito que da tua lista Rodrigo e Urreta possam igualmente dar muito dinheiro.
Mas sim, é mt guito, 39 milhões nas mãos de quem sabe é mais do que suficiente para ser campeão em Portugal.
E o problema é que Coentrão custou 1 milhão, jogador que custe 6/7 milhões tem que ser titular!

MM disse...

O problema é justamente esse Anónimo: Jesus engana bem nas 1ªs temporadas. Os problemas vêm depois ...

39 milhões de euros - até ver - não é nada. Qual é o clube que perante os seus problemas recorre ao povo e não precisa de dinheiro dos papás e dos estádios dos tios, qual é? O povo é grande, com jeitinho este ano chegam aos 60 milhões vão ver ... da próxima vez que entrarem num balcão do BES ou do TOTTA não se esqueçam de perguntar, "é aqui a casa do povo, a casa onde o povo ajuda o Glorioso?", "é é mesmo aqui, entre entre ...".

Anónimo disse...

Caro MM, da próxima vez que entrar num balcão do Bes pergunte: é aqui a casa da aristocracia?
Verá que lhe dirão: "querem fechar o fosso do estádio que vocês próprios abriram, não é verdade? (Coisas de gajos ricos...)Entre, entre, temos aqui um project finance mesmo à sua medida"

JOÃO VAZ disse...

O Oblak só custou 400 mil euros. Mas também compensas nos 4,5 do Eder Luis e nos 1,5 do Fábio Faria. Ps. e ainda falta os 500 mil do Carole/Peixoto. E quiçá dos 500 mil do Júlio César...

MM disse...

Errado Anónimo,
O project finance do Sporting não tem nada que ver com o BES: é mesmo dos nossos papás ricos. Os tios deram os estádios, e os papás dão agora o project finance.

Os vossos já se sabe, "é o povo".

Assim é que é.

Ricardo disse...

Constantino, e os que votaram neste? Esta gente anda perdidinha de todo.

Abraço.

João,

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/sport/benfica/benfica-paga-39-milhoes-por-oblak

Anónimo disse...

Errado MM, pelos vistos é o último a saber que o project finance é (também) do BES., com o qual foi celebrada uma reestruturação financeira ou, em linguagem "popular", o reconhecimento pelo clube do lumiar que não tinha dinheiro para pagar o acordado.

Armando disse...

Felizmente existe a prostituição, afinal sem as putas o que fazer com tanto machão à solta? SLB, gloriosa puta!

Ricardo disse...

Então, Armando, o que é isso? A chamar nomes sujos à instituição? Correu mal o dia? Alegra-te, é fim-de-semana...

Para quem quiser: vejam o Mundial sub-17, que dá na Europsport. Que luxo. Estou a ver o Japão dar um banho monumental na Argentina. Há aqui muito talento, com o extra que só aqui: muita liberdade criativa e muita vontade em jogar futebol. É comovente, isto.

3-0 para o Japão, agorinha mesmo. Banho.

Ganzas disse...

Que raio!?!? Quem é este armando!?!? Ricardo permites que um portista disfarçado escreva no teu blogue? "puta"? Mas o que é isto? Já não há respeito nenhum. Há pessoas que não merecem ser do Benfica.

Ricardo disse...

Ganzas, criticas o Armando por chamar nomes ao Benfica e acabas a fazer o mesmo, quando insultas um benfiquista dessa forma.

As pessoas às vezes precisam de desabafar. Compreende isso e não insultes as pessoas. Se há coisa que o Armando é, é um grande benfiquista.

Golo da Argentina! Golão! 3-1. Que espectáculo!

Constantino disse...

Ricardo,

É banho sim senhor, mas aquele Ocampos.... é certo que em sub 17 tem uma vantagem fisica do camandro em relação aos outros, mas se conseguir adaptar o futebol que tem nos pés a adversarios com o corpo dele, pode estar ali qualquer coisa.

(estava a escrever isto e o ferreira "aliviou" uma bola para dentro da baliza)

Ricardo disse...

O Ocampos é uma bomba. Está ali muito mais do que poderio físico. Embora, sim, lhe dê alguma vantagem. Se a evoluição continuar coerente, temos grande jogador. Mas nestas idades é sempre tudo muito relativo.

Mas os japoneses são impressionantes. Aliam comportamento colectivo perfeito com uma criatividade, especialmente os do meio para a frente, muito acima da média. Parece fácil.

Armando disse...

Ricardo, sabes que não te subestimo. Quanto ao "Ganzas" não passa de um fascista "vermelho"...

zigofrigo disse...

1. Não conheço o mânfio. Não entendo a premissa pela qual todo o jogador que rode em equipas da América do Sul, seja um acto condenável. Além de o jogador poder evoluir - mesmo que noutro ritmo -,
estará no seu ambiente e jogará com frequência, coisa que por cá nem sempre acontece. Depois, e não menos importante, existe mercado na América do Sul... Filipe Bastos nem para o Belenenses serviu, já no Brasil tem servido, e muito, para o Vasco da Gama e poderá, junto com Eder Luís, ser um trunfo importante em futura aquisição...
Quantos aos outros têm de fazer o seu caminho e estão sempre dependentes dos treinadores e deles próprios. Coentrão diz-nos muito sobre isso...

2. Concordo totalmente. Mesmo que esta Direcção não o tenha tratado como ele merecia (o que duvido que tenha acontecido), existe o Benfica e os benfiquistas. Para mim se jogar em Braga, espero nunca mais o ver pelas bandas da Luz

3. A surpresa só poderá acontecer em Janeiro, até lá só se for vendido.

4. Vai de certeza. Falta saber em que condições.

5. Esperemos que não, pois nessa altura as inscrições estão fechadas!!!

6. Parece que não. Mas só vendo...

7. Não vejo problema. Como já disse os jogadores também evulem na A. Sul e existe mercado lá!!!

8. Serão muitos! Faltará quantificar o que é investimento e o que é desperdício. Só o futuro nos dará a resposta embora nalguns caso já saibamos que é desperdício!

9. Nem isso me faria católico.

10. Concordo totalmente.

11. Era importante que viesse e também não me faria católico ver Roberto calar muita gente...

Rodrigo - Parece que o Bolton ofereceu 4 milhões, já não está longe dos 6, e é muito jovem...

Alípio - 5 milhões??? Sem comentários!!!

Eder Luiz - Tem muito mercado no Brasil...

Oblak - Custou 800.000 Euros...

Balboa - 4 milhões deitados ao lixo!

Adu - 1,5 milhões deitados ao lixo!

F. Faria e Urreta - Investimentos! E como tal tanto podem vir a render algo como só dar prejuízo!


O problema "das gentes" votar nos gajos da "gestão brilhante" tem muito a ver a ver com entendimentos e visões diferentes! No meu caso vejo bons e maus investimentos. Não vejo trinta e tal milhões gastos em jogadores que serão emprestados! Mesmo que as contas estivessem bem feitas, todos sabemos há na lista jogadores de quem não se espera nada, ao contrário de outros. Foi por isso e por querer dar a minha opinião que quis abrir a boca.

Se cheirar mal, está à vontade...

Armando disse...

Ricardo, se há alguma coisa que me põe amarelo às riscas é a condescendência e quando é bondosa, quase sempre a tampa salta. Não venho para este cantinho para desabafar, ainda que considere o facto muito salutar, desde que os usuários não exagerem, então torna-se lamechice.”Desabafar”, no sentido em que utilizas a expressão, isso seria fazer o que tu fazes, afinal não foi essa a razão da construção do ninho?

Já o disse: ébria ou sóbria é a minha mãe. Faria tudo para a ajudar, excepto meter no processo a religião e os Alcoólicos Anónimos, o reconhecimento do mal, do “vício”, na minha concepção de cura, não inclui a auto-flagelação.

Para mim, o Benfica é coisa séria, foi uma escolha que fiz e não tenho dúvidas que é para toda a vida, mesmo que a casa vá abaixo, ficará a memória e a certeza que não contribuí para o peditório. Sei que é uma deslealdade esta afirmação de superioridade, o ter podido escolher, não ser do Benfica por nascimento ou porque sim, no entanto o facto explica a perspectiva, a maneira de olhar e sentir. Não existem dois Benfica: aquele que ganha e aquele que perde, num e noutro caso é preciso manter o pé, saber porque se ganha ou perde e tomar medidas com futuro.

Sei porque o Benfica perde, já aqui apresentei uma das causas principais, a tal coisinha chamada “modelo de gestão”, uma coisa que não é adquirível em qualquer loja da especialidade. O Benfica, para o bem ou para o mal e por enquanto, ainda não é uma empresa, é uma realidade sociológica, um mar de gente para onde se movem os sentimentos e emoções que fazem os humanos, especialmente os humanos benfiquistas, serem diferentes das outras espécies.

Já aqui falei sobre Madagáscar e a estagnação, a realidade actual do Benfica, o clube parou no tempo e o processo começou nos anos 70 do século passado e nos vinte anos seguintes a coisa não se notou porque ganhávamos mais vezes que perdíamos, mais por deméritos alheios que excelência nossa. E o mais grave é que não parecemos ser muito numerosos os que reconhecem a evidência.

A necessidade de uma gestão racional, logo sobrevivente, com futuro, não esconde o óbvio, somos uma organização de massas e a nossa tribo está desorganizada, passado, cultura e ideologia de pouco servem quando a liderança é fraca. Quando isto acontece é preciso saber porque a tribo elege este tipo de chefias, quais as razões que explicam as escolhas e se estas são uma evidência recente ou não.

Poderia prosseguir, o processo analítico há muito que está concluído. Este é o debate que importa fazer, o resto são as veredas tão a gosto dos Ricardos e que nem sequer são atalhos para lado nenhum. Que tal, Ricardo, achas que é um desafio digno do brilhantismo que te reconheço? Francamente, parece-me que te desperdiças e ao benfiquismo na escolha do escárnio e mal dizer e isso é pura mediocridade.

O Benfica precisa de uma espécie de refundação e as coisas são o que são: Cosme Damião e os seus acólitos morrerem há muitos anos e teremos que ser nós a tratar do assunto e aí começam as dúvidas, não parecemos ser capazes, há demasiada conversa fiada na tribo. Por exemplo, umas semanas atrás apresentei uma alternativa, quase provocatória, à gestão actual. É a minha concepção de Benfica e de outras coisas: a necessidade da crítica é o passo atrás para depois dar dois em frente, não é o passo a passo à retaguarda. Enfim, se calhar mais conversa fiada.

PS. Para que conste não há qualquer ironia no “brilhantismo”, não mudo de opinião, mesmo quando disparatas.

Armando disse...

1 - Morreu Ivic e o facto não deve ser motivo de desdém. Por isso, só uma memória do treinador. Esteve uns escassos meses no Benfica. Quando chegou, a primeira coisa que fez foi mandar encurtar o relvado

2 - Nuno Gomes. Pelos vistos, algumas concepções de benfiquismo, são do tipo cobrança, é só receber. No “deve e haver” Nuno - Benfica penso que as contas estão equilibradas, do ponto de vista profissional. O problema é a memória e esta, para não ser abstracta, é feita de referências e estas são, na sua maioria constituídas por pessoas que deixaram uma pegada nessa memória. O passado do Nuno no clube foi exemplarmente benfiquista, pouco interessando se o é desde pequenino. Conheço inúmeros atletas que o não eram e o clube, na sua totalidade, fez deles benfiquistas. Se quiserem posso fornecer uma listinha.

O Nuno tem um desejo pessoal para o encerramento a sua carreira e queria fazê-lo no "seu" clube e este, no seu direito, recusou. Assim sendo, alguns (muitos?) acham que será uma traição o Nuno ir jogar para o Braga, exigem que ele, em nome do benfiquismo, deveria exilar-se para o Qatar ou para Puebla!

Custar-me-á que o Nuno venha a jogar no Braga, por razões que têm a ver com o benfiquismo e que pela inutilidade, não explico. O facto não apaga a memória e nunca faria parte do grupo lapidador. Enfim, feitios, ou a imagem de um invertebrado benfiquista, eu. E, obviamente, este texto nada, nadinha, tem a ver com o anterior.

Eis o que considero um desabafo construtivo, sem ponta de sarcasmo ou ironia, o assunto é sério. E se alguém neste cantinho se sentir ofendido, que desculpe, é o problema dos "danos colaterais".

Ricardo disse...

Zigofrigo, concordo com muitas coisas que dizes. Agora não tenho tempo, mas só para deixar claro que aqui se aceitam críticas, não somos fundamentalistas. Quando as opiniões são como a tua, discordantes em alguns pontos mas bem fundamentadas, está em aberto o diálogo. Afinal, o que nos move. Quando tiver mais tempo, comentarei a fundo as suas ideias.

Armando, gente brilhante há muito pouca neste mundo e eu - e tu, Armando - certamente não faremos parte do lote.

Quando te convidei para este espaço, sabia bem das divergências ideológicas que poderíamos vir a ter e encarei-as não como sinal de animosidade mas como um bom ponto de partida para o debate sobre o Benfica. Nesse aspecto, considero-me algum frustrado com as tuas últimas aparições. Não comentas o que está escrito, não debates ideias - afinal o que apregoas fazer -, limitas-te a umas declarações curtas em tons irónicos e um desfilar de auto-promoção de uma superioridade qualquer moral que julgas ter sobre mim e sobre os outros. E torna-se especialmente preocupante observar um tipo inteligente como tu tão ofendido no seu benfiquismo por serem ditas umas verdades evidentes - que não necessitam de grandes estudos para serem óbvias e prementes.

Se escrevo uma crítica ao modo como o Benfica está a ser gerido - já agora, 40 milhões de euros em empréstimos será a ceitável? -, é porque o Benfica é uma "puta". Se aparece alguém a ofender-te e eu defendo que tens direito a opinião e "desabafo" (não é para ser lido tão literalmente como o fizeste), ponho-te "amarelo às riscas" e a "tampa salta".

Afinal o que é que te faz querer debater o Benfica? Pensa nisso, Armando. Sempre que eu escrever algo que não te agrada, contraria as minhas ideias com outras ideias, as tuas. Cinismos, petulâncias, escárnios, sinceramente, não são de todo interessantes para a discussão. E uma perda de tempo.

O Zigofrigo discordou de alguns pontos. Deu as suas ideias, fundamentou-as e levantou o debate. É isso que se pretende.

Confesso que esse "choro" constante também me põe "amarelo às riscas" e com a tampa a saltar.

Que tal debater o Benfica? Escreve um texto com as tuas ideias e trá-lo para aqui. Pode ser já hoje. Ok?

Abraço.

zigofrigo disse...

Ricardo, terminei o meu comentário anterior com uma pequena provocação, mas sem qualquer intenção maldosa! Foi a segunda vez que a aqui comentei e quis sentir se era bem-vindo! A tua resposta foi clara! Tenciono aparecer por cá mais vezes porque gosto imenso debater ideias e acho este blogue ideal para se poder fazer isso. Nem percebo como só há pouco tempo reparei nele...

Já agora e porque o assunto divide, e muito, os benfiquistas, queria acrescentar algo mais sobre o que disse em relação à possibilidade de
Nuno Gomes ir jogar para Braga.

Mesmo que a Direcção do nosso clube o tenha tratado mal, eu não lhe perdoarei essa atitude. Ele é livre de ir para onde quiser assim como eu tenho o direito de criticar e não gostar da sua opção. Trata-se de um jogador que carrega com ele um exemplo de benfiquismo e é um símbolo para os adeptos, não aceito que possa fazer um pausa em tudo isso para se dedicar a um dos nossos inimigos. Considero uma afronta a todos nós e ao Benfica. Capitão de equipa e jogador com 12 épocas de clube, convidado a integrar a estrutura dirigente e com convite para a regressar, devia ter algum cuidado na opção que vai tomar! Tem todo o direito de se sentir injustiçado por não lhe renovarem o contrato e poder jogar mais uma época, mas não pode sentir-se livre para jogar em qualquer clube em Portugal sem que isso implique que muitos considerem que está a borrifar-se para o Benfica.

Foda-se, eu ponho-me no lugar dele e não conseguia fazer isso por muito que me tivessem tratado mal. Seria a Direcção que o teria feito e não o clube ou os adeptos. Para aceitar que é normalíssimo Nuno Gomes ir jogar em Braga, também terei de aceitar ser normalíssimo o Benfica não ter renovado com ele!!! Para mim, se jogar em Braga está a dizer-nos duas coisas: ou julga que o "benfiquismo" tudo permite e basta que existam razões e ele poderá ser traído; ou está a ver-se no futuro com outro papel, um novo João Pinto...

Chuva Ácida disse...

Boas.
Não querem trocar de links entre os nosso blogues?

O nosso é o:
AMO-TE BEИFICA!
http://amt-slb.blogspot.com/

Abraço

Armando disse...

Ricardo,

Não se trata de superioridades morais ou outras, excepto e se não levas a mal, o orgulho de ter podido escolher. Sabes, quando se nasce fora e se é aceite pela tribo, a gratidão torna o facto numa espécie de juramento de sangue, o pobre quer manter o que conseguiu, não se pode dar ao luxo dos comportamentos diletantes daqueles que já nasceram "dentro" e uso o "diletante" não na acepção mais vulgar e sim de "descomprometido". Logo, falamos de perspectivas — e sei que gostas da expressão — e estas têm a ver com a ideologia, não tem que ver com a pureza da subjectividade e sim com a forma de olhar, ver e sentir. E se há muitos que acham que “ver” e “olhar” são a mesma coisa, não me incluo no grupo.

É minha convicção que a tribo está em perigo, rodeada de inimigos por todo o lado e uma liderança fraca e em vez de divagares sobre perspectivas, ainda por cima mal orientadas, no que diz respeito, deverias preocupar-te com o porquê que explique esta incapacidade de produzir chefias competentes, com ideias e audácia para as colocar em prática. É a minha opinião, um desafio, não existe qualquer intenção ofensiva e o debate ideológico não se faz com batalhas de flores, não te preocupes com a forma das tuas réplicas, preocupa-te com o conteúdo, prometo aguentar, já sangrei muitas vezes. E desculpa, o que está subjacente aos "choros" pode ser oportunismo, fuga ao debate. Ou então explica em que consiste a "choradeira". E a figura da "puta" por muito brutal que pareça é por vezes necessária, quanto mais não seja como uma rude chamada de atenção.

A isto chama-se debate de ideias e já demonstrei que tenho algumas. Não contes comigo para uma oposição que seria mais do mesmo ou ainda pior, conhecendo os figurões que estão na mesma. Respeito o teu direito à escolha dos aliados internos e dos teus inimigos, respeita se não concordo contigo, nem na análise nem nas alianças. E claro, espero que o facto não nos torne inimigos, o tempo dirá qual tem razão na forma como olha, vê e sente o clube. As minhas ideias resultam de centenas (muitas) de horas de discussão com alguém cujo gigantismo, ético, moral e intelectual, faz de mim menos que um pigmeu. Talvez a nossa construção da tribo não passe de pura imaginação, uma ficção alternante chamada Benfica. E já estive mais longe de acreditar que existem muitos Benficas e, se calhar, o meu é um dos falsos.

Desafia a blogosfera benfiquista para um debate colectivo sobre os modelos de gestão e liderança necessários ao Benfica, uma corrente que se faça ouvir e estarei do teu lado. Colocar de lado onde não concordarmos e fazer pontes para onde estamos de acordo?

E tens razão, não comento alguns dos teus textos, por uma razão simples: não quero chamar-te oportunista e seria o que teria de o chamar ao teu texto de ontem, para além de os números dos valores dos "emprestados" estar inflacionado em cerca de 20/25%, esqueces o retorno de Di Maria, Ramires, David Luís e Coentrão. E esqueces que a qualidade depende da quantidade. Esqueces que Di Maria só ao terceiro ano se pariu. Esqueces que fomos nós quem descobriu Falcao. Esqueces que enfrentamos uma concorrência interna liderada por bandidos, sem ponta de escrúpulos, para quem roubar um atleta ao Benfica é o mesmo que ganhar uma Liga. Esqueces que fomos varridos da CS, a mesma que protege e faz panelinha com o inimigo.

Armando disse...

Fora de contexto, considerava muito ofensivo o azul nas camisolas, é o problema dos patrocínios, de não poder viver sem eles, e quando o ideológico não está presente, a coisa descamba para a pornografia. Está resolvido, cumprimentos aos que contribuíram para extirpar a nódoa, embora tenha que confessar que o assunto não fazia parte do topo da lista de preocupações.

E vou aceitar o desafio, apresentar a minha visão de como chegámos ao presente. E não te esqueças, os textos “O triunfo da Política ou a Baía dos Porcos” e “Eles já lá estão, nós vamos a caminho”, devem ser considerados anexos. Trata-se de ideias, não se pode passar por elas como cão por vinha vindimada.

Um abraço.

Ricardo disse...

Zigofrigo,

"Não entendo a premissa pela qual todo o jogador que rode em equipas da América do Sul, seja um acto condenável."

Não é uma premissa sempre presente, depende do contexto. No caso do Airton, então, acho que é uma decisão estúpida. Um jogador em crescimento, a potenciar o talento que tem, com ano e meio de Benfica e futebol português e europeu, pronto a ser a alternativa óbvia ao Javi Garcia no plantel vai para o Brasil fazer o quê? Não faz sentido.

Quanto a Léo Kanu e Melgarejo, a minha questão é anterior ao empréstimo para a América do Sul. É mesmo não compreender o teor das contratações, quando se dispensam ou emprestam valores muito mais sólidos e de menos risco.

Quanto aos investimentos, esse será um estudo, também ele curioso e importante, que poderá ser feito. Este versou apenas e só sobre os empréstimos. Até porque a maioria deles não terá retorno financeiro. E, se contamos ou queremos contar com as mais-valias de correntes dos empréstimos (possíveis vendas, principalmente), teremos também de juntar a estes valores os valores dos salários. Mas espanta-me que este número, 40 milhões, não seja para todos uma afronta. Isto é gerir o clube de forma irresponsável. Depois não há dinheiro para os Salvios e outros craques. É compreensível.

Ricardo disse...

Armando, não encontro diferenças entre ser de "dentro" ou "ter podido escolher", mesmo que aceitasse essas realidades como questões óbvias e estanques. Não sei onde começa o ser benfiquista de "dentro" nem onde acaba o "ter podido escolher". Sei que me é irrelevante do ponto de vista da discussão. Pode ser interessante como estudo interior, reflexão que faço comigo sobre as razões que me levaram a chegar ao clube, mas nada mais para além disso. Não vejo o benfiquismo como competição. Há-os de todos os tipos e formas, concepções, "perspectivas", ideologias. E chega-me bem essa ideia.

Quanto ao desafio a um debate colectivo, modéstias de parte, acho que o faço sempre que aqui escrevo. Umas vezes sobre um assunto, outras sobre outro, completamente diferente. Umas vezes mais incisivo, outras mais relaxado, mas sempre com a ideia de que o Benfica seja discutido. Já te disse uma vez que o Benfica é uma mulher a quem não deixo de gritar e apontar defeitos - não me faz sentido de outra forma. Aos que amo, passa-se o mesmo. E amo o Benfica. Tratar o Benfica como florzinha que não pode ser tocada é uma ideia que me horroriza, porque é, na minha opinião, desvalorizá-la e menosprezar a sua qualidade de sobrevivente. O Benfica não acabará ou sofrerá mazelas por escrever aqui coisas óbvias. O discurso pode ser algumas vezes mais violento mas às vezes é preciso gritar. Como dizes, sangrar.

Chamar-me oportunista está no teu direito, como está no meu achar que estás enganado. E achar que a forma como queres "preservar" o Benfica é um equívoco. E achar que lidas com dificuldade com quem não pensa exactamente como tu. Também estou nesse direito. Mas interessa-me mais discutirmos ideias e menos conversas de chacha.

O valor dos emprestados está inflacionado em cerca de 20/25 %? Especifica. Quais casos e em quanto.

Retorno financeiro é outra discussão que pode ser afastada do estudo que fiz. Falamos de um momento, este, e do dinheiro que está emprestado a outros clubes, sem valia desportiva. E, tal como disse ao Zigofrigo, os casos de sucesso são poucos relativamente aos de insucesso. Para além de que Di Maria, Ramires e David Luiz nunca estiveram emprestados. E Coentrão não valorizou por sê-lo. Valorizou quando foi aproveitado no Benfica.

Sobre os poderes exteriores, concordo que eles existem e têm muita força. Até por isso importa primeiro arrumar a casa e não cometer erros estúpidos. Com a cassa arrumada, com inteligência, lucidez, sabedoria, organização, todo o poder exterior será mais facilmente desmantelado. Se, além deste, os nossos erros potenciam o poder alheio, então, claro, acabaremos com a eterna conversa dos poderes exteriores. Prefiro ver o que não está a ser bem feito em casa. É que este podemos mais fácil e rapidamente controlar. Embora os sinais do que se vai fazendo em casa sejam contrários a esse caminho. E é isso que para mim é inadmissível.

zigofrigo disse...

Ricardo,
Também fiquei surpreendido com o empréstimo do Airton e concordo, de certa forma, com o que dizes. A única razão que vejo, e aceito, é JJ pensar ter em Matic, Nuno Coelho ou noutro qualquer jogador, um elemento com mais qualidade para o lugar. Custa aceitar tal coisa mas só a entendo dessa forma. A ser assim poderá ser boa opção emprestar Airton a um clube brasileiro em vez de o ter encostado. Fico também com a ideia que se trata de potenciar o seu valor no mercado brasileiro para futura venda. Apesar de surpreendido, para já, dou o benefício da dúvida pois só conheço o Airton dos jogos... É também compreensível que o jogador ao ver-se tapado por Javi queira sair para poder jogar e isso seja entendido e até visto pelo nosso clube como um “investimento” no crescimento e a valorização do jogador. O que espero é que não nos faça falta…

Não conheço Léo nem Melgarejo e acho estas questões sempre subjectivas. Acredito que há uma estratégia que visa a procura de talentos quando eles ainda são baratos. Poderá ser uma estratégia criticável, sem dúvida, mas é aplicada por quase todos os clubes. Mesmo o Barcelona deu 15 milhões por um tal de Kenrisson para o emprestar… Os jogadores mais sólidos não dão mais valias (facilmente), nem mostram potencial para se virem a tornar em novos D. Luiz ou Di Maria!

Sim, com dados mais concretos poderemos ter uma noção mais real do montante despendido em empréstimos. Terá de ser contabilizado a valorização dos jogadores e descontado os valores pagos pelos clubes de destino (há caso desses) e ainda as mais-valias obtidas, isso já aconteceu com jogadores no mercado brasileiro. Por exemplo, no caso Sidney e Airton não tenho dúvidas que os salários serão pagos pelos clubes. Já tenho dúvidas que isso fosse conseguido em Portugal ou mesmo na Europa. E não nos podemos esquecer da opção dos jogadores que têm imenso mercado no seu país natal. Imaginemos que Airton e Sidney fazem grandes épocas, valorizam-se e ganham maior consistência. Regressam para se imporem de vez ou são vendidos com lucro ou sem grande prejuízo. Não será desonesto contabilizar o montante (já) despendido com eles numa hipotética lista de gastos com empréstimos?
Não há dinheiro para Sálvio e temos de ter em conta o seu ordenado, mas tem existido dinheiro para contratar jogadores caros para um país como Portugal e ainda não vendemos ninguém.