domingo, 5 de junho de 2011

Prospecção - América do Sul

Estava a ver o Velez Sársfield - Peñarol, das meias-finais da Libertadores, quando entrou um tal de Ricardo Alvarez. Mudou o jogo. Não que os objectivos da equipa tenham sido conquistados (o Peñarol acabou mesmo por passar à final), mas pela forma como, a partir da sua entrada, a equipa soube procurar o golo por outros caminhos. Mais rente à relva, mais em busca de combinações interiores, de zonas de ninguém - espaços até aí não navegados. E é isto um grande jogador - um farol que ilumina as zonas escondidas do campo.

Pé esquerdo fantástico, usa a compleição física que tem (1,88 m; 84 kg) para se desviar dos adversários enquanto simula. Normalmente faz a mesma finta, mas parece fazê-lo não tanto por falta de criatividade (que tem e muita) mas mais porque naquele jogo percebeu que por mais vezes que a fizesse conseguia sempre ultrapassar os adversários. Tem visão de jogo, sabe sempre onde estão os colegas, disponível para abrir opções de passe, este jovem (22 anos) é capaz de vir a experimentar terras europeias daqui a pouco tempo.

Neste jogo, entrou para a direita do meio-campo, para aproveitar as diagonais para dentro, mas parece-me que teria mais importância no jogo se jogasse no miolo. Não há muitos pés esquerdos daqueles no futebol mundial.



Bolívia-Paraguai. Orlando Lugo. Só tem um problema: na Europa, terá de se adaptar a outra posição. No Boca joga pouco mas na Selecção do Paraguai entrou de início e fez um jogão. É craque, 20 aninhos, só ainda estamos para perceber se se consegue libertar da posição em que joga, entre o avançado e o médio, coisa que por cá não existe, embora as suas características sejam claramente mais vocacionadas para ser um médio. Na América do Sul acontece muito isto, "adaptar" jogadores a zonas mais adiantadas, ao contrário do que se passa na Europa, em que normalmente as adaptações fazem-se colocando o jogador em zonas mais recuadas do terreno. Mas Lugo é médio e será aí, se bem aproveitado, que dará o salto para o Velho Continente. Dou-lhe um ano para estar na Europa. Jogadorzaço!






1 comentário:

JOÃO VAZ disse...

Eu já enviei um mail ao departamento de scout do Benfica a falar deste Ricardo Alvarez, grande jogador, para mim este seria o grande substituto do Di.