segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Não é preciso encantar para vencer.



Foi difícil, diria mesmo, dificílimo, o jogo de ontem frente ao Vitória. Não obstante de já termos perdido pontos noutros jogos, acho que ontem enfrentamos o melhor adversário que nos apareceu pela frente, esta época. Uma equipa aguerrida, muito bem organizada e muito ciente do que havia a fazer para travar o Benfica. Rui Vitória tem ali muito e bom trabalho realizado.

Ainda assim, o Benfica soube demonstrar que quer e não desiste de vencer e lutar pelo sonho. Não foi um jogo muito conseguido da nossa parte, ainda que tenha acontecido mais por mérito do Vitória do que por demérito nosso, no entanto, conseguimos o mais importante, ou seja, os 3 pontos. E conseguimo-lo frente a um dos adversários mais complicados da nossa liga e num dos estádios mais difíceis do país. Pelo que lutou, e foi muito, pelo que acreditou, a equipa está de parabéns.

Porém, acho importante tirar ilações de todas as dificuldades que sentimos no jogo de ontem. Se é verdade que o adversário foi extremamente competente, não é menos verdade que voltamos a acusar debilidades do passado e que já se tornam sistemáticas. Voltamos a ter dificuldades na divisão de jogo a meio-campo, muito por “culpa” do bom trio de médios Vimaranense, mas também porque nos continua a faltar alguém que saiba conduzir jogo e ter bola em zonas interiores. Quando aparece Lima ou Rodrigo no meio, a tentação de ambos é a de soltar a bola o mais rápido possível para apoios frontais de Cardozo ou para o espaço nas alas. Quando aparece Djuricic, por opção táctica de Jorge Jesus, este “encosta-se” em demasia ao avançado de referência, recebendo quase sempre a bola de costas para a baliza, em zonas onde o tempo e espaço escasseiam, e nunca baixando no terreno para ajudar na posse a meio-campo.

Na minha opinião, a equipa só teria a ganhar se Djuricic fosse encorajado a procurar espaços mais recuados no terreno para ajudar no processo de construção de jogo, para dar uma opção de passe intermédia aos defesas e médios mais recuados, para que estes não tenham apenas a opção de colocar a bola na frente ou nas alas, no fundo, para que haja variedade no jogo ofensivo da equipa.

É ainda de realçar que conseguimos mais um jogo sem sofrer golos, será que a isto é alheio o facto de terem entrado na equipa Fejsa, A. Almeida e Siqueira? Acho que não. No caso do lateral português, é verdade que não dá a profundidade ofensiva que é oferecida por Maxi, mas também não é menos verdade que, embora não seja um lateral de raiz, oferece muito mais competência defensiva que o Uruguaio. Não encanta com arrancadas loucas em direcção à baliza contrária, não entusiasma pela entrega que coloca em cada lance, mas também não desespera pelo excesso de agressividade que apresenta. Pode não animar bancadas, mas também não as derrota.

Para a história fica a vitória, a exibição possível e um penalti claro não assinalado a nosso favor.

Talvez não fique para a história, mas que vai ficar por mais uns tempos, será a atitude de Jorge Jesus no final do encontro com os Agentes da PSP presentes na zona dos adeptos do Benfica, bem como, mais uma vez, o claro sinal de falta de estrutura existente no Benfica. Se o nosso treinador cometeu um acto grave, um acto qualificado na lei como crime (resistência e coacção sobre funcionário), é igualmente grave que não haja, mais uma vez (ou já nos esquecemos do que se passou na Alemanha à pouco mais de um ano) quem, no meio de tanta gente, saiba ter a noção da extensão dos acontecimentos. Ninguém que, mais uma vez, saiba colocar travão a toda a emocionalidade de Jorge Jesus. Este é só mais um episódio que demonstra a anarquia que reina no futebol profissional do Benfica.

Volvidas algumas horas, já a noite ia alta, ouvimos Paulo Fonseca dar os parabéns ao nosso treinador por, segundo o próprio, Jorge Jesus ter conseguido jogar em 3 campos ao mesmo tempo (na verdade sempre soube que os 4M€ não eram para aquilo que faz apenas nos jogos do Benfica). Ainda que seja de registar a preocupação do treinador do FCP com o SCP, maior preocupação até do que a que foi revelada pelo próprio treinador dos “lagartos” que desvalorizou as questões de arbitragem, Jorge Jesus só tem 1 de 3 caminhos a seguir numa próxima intervenção pública:

1 – Aceitar o repto de Paulo Fonseca e entrar na picardia, perguntando, por exemplo, se a partir de agora será “banal” que ouçamos Paulo Fonseca falar de arbitragens.

2 – Responder ao treinador azul e branco com factos, ou seja, é ou não verdade que o SCP beneficiou, em dois jogos consecutivos, de golos em fora-de-jogo? É ou não verdade que as equipas que jogam contra o FCP vêem, independentemente de ser justo ou não, jogadores seus expulsos nas jornadas imediatamente anteriores?

3 – Ignorar a “provocação” e seguir o próprio caminho sem desvio de atenções, negando-se a comentar estas declarações.

Quanto a mim, ainda que a tentação de responder à letra a Paulo Fonseca seja muita, a atitude certa é a de ignorar a coisa, pois sabemos como isto funciona para os lados de lá, de tal forma que tentam sempre entrar por este tipo de caminhos. Foquemo-nos em nós e nos nossos jogos e deixemo-los a falarem sozinhos.

Já agora, fica a pergunta ao Concelho de Arbitragem da FPF, faz algum sentido nomear árbitros que não são internacionais para jogos como o Vit. Guimarães x SL Benfica e Estoril x FC Porto? É uma verdade que nem os internacionais primam pela competência, mas há mínimos exigíveis que, neste caso, claramente não foram cumpridos. Apoia Fernando Gomes, não é Vieira?

9 comentários:

Anónimo disse...

E querias os internacionais, J. soisa, portoença, olarápio, soares a dias, bexugo miguel ...

Anónimo disse...

1. Decorridas 5 jornadas, foi assinalado um penalty contra o fcp e não foi assinalado um a favor do scp, ambos os lances mal ajuizados pelos árbitros. A Bola e o Record fazem capas com o “não viu”; adivinha-se mais um campeonato do colo!

2. O Benfica, jogou três vezes fora (Madeira, Alvalade e Guimarães) e em todos os campos ficou por assinalar um penalty a seu favor – fez 4 pontos nestes três jogos.
O Montero leva 2 golos em fora de jogo (sempre a abrir o marcador dos jogos).
O fcp joga duas vezes contra o plantel adversário menos 2, expulsos de véspera, e o José Mota é que se queixa sempre das arbitragens.
Tragam a lixívia que começou o branqueamento.

3. Tenho apreciado, sem ironia, a postura do Jardim. Mas ele desta vez disparou ao lado (de propósito, ou não, veremos). O problema não são as arbitragens dos três face aos outros. O problema é comparar as arbitragens dos jogos em que os três participam ao longo de uma época.

4. O JJ tem de se acalmar. Irá ser sancionado na liga e, provavelmente, responderá em processo-crime. Nada podemos fazer, cabe-lhe a ele e a nós arcar com as consequências. Dito isto: Em que estado estão os processos-crime dos ataques ao autocarro do Maior, quando se deslocou a Braga, Guimarães e Porto (o ano deixou à escolha de quem prestar o esclarecimento)? E o processo do calhau no automóvel do LFV? Querem ver que está tudo arquivado!?

5. Ouvir o Senhor Joaquim Rita (funcionário de um órgão de comunicação social detido pela Olivedesportos) falar do Maior é música para os meus ouvidos. Há uma linha que separa o penúltimo defesa do antepenúltimo, excepto se na grande área do fcp, em transmissões com a chancela Sport tv.

moleculasdeamor disse...

Gosto do Almeida... o Fejsa e o Enzo... e sim o Diuricic , há ali quaqluer coisa que "não está bem"... ele vale muito mais... talvez 4-1-3-1...

Anónimo disse...

ou seja quando os jogadores são expulsos no jogo imediatamente anterior ao do FC PORTO, o bennfas está a ser beneficiado pois se são mal expulsos, o benfas fica a jogar contra menos 1 ou menos 2 jogadores da equipa adversaria? é isso?
as expulsões foram mal feitas? o addy não merecia ter sido expulso? é isso?
ou a vossa falta de vergonha é tanta que nem pensaram nisso!!!??

admira-me em ti Silveirinha que pareces ser Um Benfiquista inteligente e não num benficador de bigode e borrachola. vem queria o rui gomes da silva dar-te cabo do penacho... ou será que não?

Gustavo Piteira junior

Anónimo disse...

espero que o castigo ao jasus seja exemplar e o o Vieira aproveite isto para o despedir com justa causa.

Anónimo disse...

A direcção respondeu ao castor. Fê-lo com classe, devo admitir.
Agora a estratégia é preparar o próximo jogo e, caso o Jesus seja questionado pelos amestrados da imprensa desportiva, lembre-se o fora-de-jogo mal tirado e o penalti por assinalar em Guimarães. Até agora os rivais não falaram de arbitragens porque têm sido levados pelas palminhas das mãos, mas o Benfica não pode dizer o mesmo. Até à quinta jornada tem sido constantemente prejudicado. Como tal, deve continuar a chorar. No Tugão resulta.

José Moreira disse...

Gustavo

Sugiro que leia com mais atenção de uma próxima vez. Se o fizer, vai reparar que quem assina o texto não foi o Ricardo e sim eu. Se o fizer, vai reparar que, em momento algum, são colocadas em causa as razões das expulsões, apenas se constata que existiram, nada mais.

luis disse...

Goleamos sem jogar muito bem, lá, onde nasceu Portugal.Neste quintal desportivo, a postura do anti-benfica está instalada a muito tempo.

...eu, que dizia que "10 anos era muito tempo". Imaginem 13..., é a dura realidade dos apoios e silêncios do passado... enquanto era tempo.



mr shango disse...

Olá,

Para me apresentar corretamente, eu sou o Sr. shango credor privado i
dar empréstimo a taxa de juros de 3%. Esta é uma oportunidade financeira à
sua porta passo, aplicar hoje e ganhe o seu empréstimo rápido. Há muitos por
lá à procura de oportunidade financeira ou de assistência em todo o
lugares e ainda ainda são incapazes de obter um. Mas esta é uma
oportunidade financeira à sua porta passo e, como tal, você não pode pagar
perder esta oportunidade. Este serviço é tornar a ambos
indivíduos, empresas, homens e mulheres de negócios. O montante do empréstimo
faixas disponíveis a partir de qualquer quantidade de sua escolha Para mais informações
entre em contato conosco através do email: shangoschullomloanfirm@hotmail.com

Primeira informação NECESSÁRIO

Nome completo ....................................

Número de telefone pessoal ............................

País ...........................................

Endereço ......................................

Estado ..............................

Idade .............................................

Candidatou-se antes? .......................

Estado civil .................................

Montante do empréstimo necessários como empréstimo .....................................

Empréstimo Duração .................................

Ocupação ....................................

Renda Mensal .............................

De bom grado aguardam a sua resposta rápida,

Atenciosamente,
Mr shango