quarta-feira, 4 de abril de 2012

Neste Benfica o futebol e as pernas acabam em Janeiro

Após um período de reflexão e seriedade - que durou desde Agosto a Dezembro -, consumados todos os problemas que se adivinhavam (menos por parte de quem dirige e treina o clube), entrei numa espiral apocalíptica de autismo - cometido o mal, vamos a eles, sem soluções, com más soluções, com as soluções erradas, partamos para o ataque. No fundo, tornei-me Jorge Jesus e a própria equipa do Benfica: só queria atacar, escrever muitas vezes - que parece que para muitos adeptos resulta - "vamos ganhar" e dedicar-me a textos mais do foro do romântico que é sempre um bom escape para evitarmos pensar naquilo que nos dói.

Mas hoje olhando as notícias dos jornais não pude deixar de sentir o coração apertado, a alma a mirrar-se, o corpo entorpecido de pequeninas e lancinantes dores. Como diria o outro, dores à portuguesa. É que é tudo tão ridículo. 

Desde o treinador que vive numa realidade paralela qualquer que o faz falar nas conferências de imprensa como se estivesse a ser ouvido e admirado por atrasados mentais. E, de facto, muitas vezes está. Para o mister, está tudo controlado e, se perdemos, é porque choveu demasiado, fez muito sol, houve pouca lua, o árbitro isto, o azar aquilo. Compreende-se: vive-se no "limite do risco", que é uma expressão que o técnico gosta muito e que serve em termos básicos para designar uma coisa simples: incompetência.

O "limite do risco" dá-se porque, diz ele, estamos em duas competições exigentes no início de Abril, embora ele já fale disto há um mês. Imagino que para Milan, Barcelona, Real Madrid, Bayern, Chelsea e tantas outras equipas da actualidade e da história do futebol tenha havido e ainda haja alguma poção mágica e sobrenatural que permite uma capacidade estranhíssima de se manterem fortes em várias provas até ao final da época. Ou então é muito simples: competência, planeamento, organização.

Enquanto por cá se constrói um plantel desequilibrado, se insiste em maus jogadores a titulares indiscutíveis e, em Janeiro, se emprestam todos os médios suplentes a adversários directos ou a clubes com condutas no mínimo reprováveis - e não se reforça a equipa decentemente para as posições em que estava obviamente necessitada - lá fora usa-se dessa miraculosa obra do acaso que se chama inteligência, qualidade nas escolhas, pensamento a médio e longo prazo.

O "limite do risco" é um nome atirado à parede para justificar o injustificável: não termos, por esta altura, 18 a 19 jogadores bem rodados e preparados para serem alternativa em qualquer estádio deste mundo e em qualquer competição. O "limite do risco" é uma coisa muito transcendental que o mister gosta de falar e ouvir-se falar para esconder a teimosia e boçalidade das suas escolhas. 

É tão ridículo assistir ao treinador de um clube como o Benfica veladamente desculpar o mau futebol que a equipa pratica e a possibilidade de insucesso com o facto de estar em Abril a disputar Champions e Campeonato. É ridículo porque não devia nem podia usar isso como desculpa. É ridículo porque não há coisa mais natural para os grandes clubes do que precisamente estarem em várias provas até final. A diferença não está nos orçamentos, está noutra coisa muito simples: competência, admissão de erros próprios, capacidade para superá-los buscando alternativas que sejam mais-valias no mercado de Dezembro, pensamento logo em Julho de uma época a longo prazo e não só até Fevereiro. 

Se fossem precisas provas do mau trabalho que se faz a este nível no clube, bastaria pensar nas últimas 3 épocas de Jesus no Benfica e a forma deplorável com que a equipa chega a este mês em que geralmente tudo se decide. A má forma - que não é só física, é também mental - é uma consequência natural de três coisas essenciais: utilização recorrente de um número abaixo do exigível de jogadores, escolha de um sistema táctico que não só prejudica em termos de futebol a equipa como a consome estupidamente em termos atléticos e nenhuma projecção no tempo do calendário e exigências de futuro. Desgastam-se assim, até Fevereiro, os nossos melhores 12 ou 13 atletas, enquanto as alternativas escassas que existem raramente jogam. Chegados aqui, vários dos recorrentemente utilizados ou estão em péssima forma ou nem sequer jogam por estarem lesionados e lançam-se às feras - sem suficiente regularidade e ritmo - as sobras que durante o ano inteiro serviram para aquecer o banco ou mesmo ficar a falar ao telemóvel na bancada vip do estádio.

É que é tão ridículo que dói. Mas Jesus prossegue em conferências de imprensa de grande fervor futebolístico-decadente. E se, quando perde, as desculpas são as faladas em cima, quando ganha não se coíbe de alertar para o facto de ter sido ele o grande mestre e construtor da vitória. Mesmo que diga disparates atrás de disparates, como agora no final do jogo de Braga, em que diz que felizmente trocou Bruno César por Gaitán e que - espantem-se todos! - deu resultado. É curioso pensar que, apesar de terem trocado de flanco, os dois constroem a jogada de golo no mesmo. Mas isto é só um pormenor. Talvez seja este "limite do risco" de que tanto o nosso catedrático nos fala.

Azar com as lesões? Sim, embora se deva reflectir no que isso quer dizer. Reflectir, por exemplo, na utilização de Rodrigo em Guimarães - com os resultados desportivos que todos conhecemos -, claramente incapacitado, ou na de Garay contra o Porto - vindo de lesão dois dias antes pela selecção argentina. Reflectir na razão de Miguel Vítor se lesionar num jogo de altíssima exigência em que foi lançado após longo período de ausência - até para lateral-direito, que era onde ainda jogava de 2 em 2 meses, foi preterido por... Witsel. Ou ainda reflectir na lesão de Luisão, jogador que, esteja a 100 por cento ou apenas a 30, tem de jogar sempre. Não, não é só azar, é má gestão de recursos, planeamento ao nível subterrâneo e, uma vez mais e sempre, muita incompetência. Ou algo mais do que isso?

Mas aceitemos o azar das lesões, para ficar mais fácil para todos. Há problema grave em ter de colocar Javi a central? Seria sempre uma solução de recurso, mas se pudéssemos, na extrema necessidade de o colocar na defesa, ter alternativas ao espanhol isso sim seria ter um plantel equilibrado, regular, rodado e consistente. Para Javi, temos Matic, que não é um trinco, nunca foi um trinco, nunca será um trinco, mas que para Jesus é porque é... alto. Como Miguel Vítor é a 4ª opção para central (mesmo sendo melhor do que a 3ª) porque é... baixo. Estamos em 2012 mas Jesus ainda lê as características físicas dos jogadores como se estivéssemos nos anos 70. Não interessam as sucessivas lições que as grandes equipas de lá até hoje têm vindo a dar sobre a matéria. Na Reboleira há outro modus operandi. Verguemo-nos, pois, à invenção da batata.

Nuno Coelho, Airton, Ruben Amorim, Filipe Bastos, David Simão, Miguel Rosa, Ruben Pinto, Enzo Pérez. Conhecem esta gente? É provável que sim. Para Jesus não servem. E portanto para o meio-campo temos 4 jogadores. Para uma época inteira. É o limite do risco. 

Não dá pena chegarmos a esta fase em que estamos a disputar os quartos-de-final da Champions (e que raro tem sido) e o Campeonato (em que, por má estratégia e teimosia, desperdiçámos 10 dos últimos 21 pontos) com uma equipa feita em farrapos, que só por muita incompetência alheia ganharemos? Não mete dó pensar que, se o trabalho tivesse sido pensado decentemente, podíamos hoje estar num pico de forma para encarar as provas com todo o potencial que este plantel tem e mais poderia ter se tivesse sido feita uma gestão correcta dos recursos disponíveis (e são muitos, uns 70)?

A mim dá. Dói muito, dói tudo. Percorrermos este país sempre com a mesma esperança atrás do Benfica, sabendo que o futebol vai ser mauzinho, que vamos perder pontos estupidamente, que não se estão a usar bem as armas que temos a favor pura e simplesmente por embirrações de um técnico que tem carta branca por parte da Direcção para tudo fazer, mesmo que em prejuízo do clube. Um pequeno principezinho num império comandado por um cacique popularucho e demagógico que só abre a boca em Fevereiro, aproveitando a boa onda de resultados, para logo a fechar quando só restam as ruínas. 

É ridículo. Só pode ser ridículo. Como é ridículo 90 por cento dos benfiquistas entregarem este clube a esta gente. Que às vezes, muitas vezes, parecem gastar o dinheiro suficiente (e se ele é muito) para manter os pratos a rodar mas com a dose certa de incompetência para que os pratos não rodem até final e caiam quando o artista já espera ovação de pé e o povo só aguarda a comemoração. Às vezes, vezes em demasia, parece mesmo que o "quase" interessa a muita gente. Porque não é possível ser-se assim tão burro tantas vezes seguidas.

Para hoje, poupava vários titulares, especialmente Witsel. Muito dificilmente venceremos esta eliminatória com Emerson e Javi no centro da defesa e Matic no miolo. Sejamos pragmáticos: resguardemos alguns para o jogo da época que será em Alvalade. Com pena minha, claro. Porque podíamos estar agora em condições de discutir o jogo e a passagem às meias-finais com outro poderio futebolístico, físico e mental. E, no meio de tanta palhaçada e má gestão, acreditemos ainda assim num milagre. Acreditamos sempre. Só que é bom que tenhamos a capacidade para entender que no Benfica há espaço e grandeza para muito mais do que apenas estar dependente do "limite do risco" do milagre divino.

60 comentários:

Hugo disse...

Concordo Ricardo,

Mas é um facto, há que agarrar o boi pelos cornos...Nada mais a fazer!

De qualquer forma, apesar de sentir que devemos olhar para este jogo como um bónus, outra coisa não se quer senão uma vitória à Benfica!!!!

Abraço e viva o Benfica, Sempre!!!!

JC disse...

O importante é inventar coisas novas para distrair a malta. Pôr duas estrelinhas no símbolo hoje, três estrelas amanhã e fazer estátuas a homenagear títulos de outrora. Pensar em ganhá-los? É por um canudo.

Limitemo-nos então a beijar, a adorar e a invocar símbolos, à boa maneira ditatorial. A estátua para LFV deve estar caminho e posts como este serão lançados às fogueiras.

Anónimo disse...

Concordo com quase tudo... mas poupar jogadores nos quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus? Nem pensar! Ser campeão seria excelente, mas entregar os pontos antes de se jogar em Londres, seria abdicar do que, na minha opinião é o Benfica! E se o custo for o título nacional, que seja. Os erros foram cometidos durante a época, como dizes. Agora não há volta a dar. Fé, coração e coragem até ao fim! Um abraço.

JC disse...

Ainda assim, mesmo com todas as adversidades que se perfilam, tenho muita fé para logo. E porquê? Porque é o Benfica que vai jogar, foda-se.

Ricardo disse...

Nem mais, JC. E acho que esse "foda-se" é dos mais belos "foda-se" que li em toda a minha vida.

Acreditamos porquê? Porque é o Benfica que vai jogar, FODA-SE!

Certo, Hugo. Abraço.

Anónimo, a merda está feita mas ainda podemos salvar algum ouro. Por mim salvamos o que pode ser salvo. E não esquecer que a vitória em Alvalade garante quase um título, a vitória hoje garante umas meias-finais. Nesta altura tem de haver uma prioridade. A merda foi muita, não dá para tudo.

joão bobe disse...

Ricardo, disseste tudo sobre estes 3 anos. Quanto a hoje, não é por resguardarmos hoje alguns que vão estar melhores em Alvalade. Têm de jogar os melhores.

Anónimo disse...

o jesus e o pior treinador do mundo. teve foi sorte de lhe darem o titulo, de estar tres anos seguidos nos quartos de provas europeias, vender jogadores por 30 milhoes. foi o quique ou koeman ou nando santos que fizeram o trabalho de fundo para ele, ele so colheu os restos. as vezes irrita ver benfiquistas como tu, que crtiticam tudo so porque sim. ha quanto tempo o benfica nao esta equilibrado como esta? desportivamente e financeiramente? voces sao ridiculos

Anónimo disse...

Com esse tipo de mentalidade não te podes considerar "glorioso".Peço desculpa,mas é a minha opinião.Só espero é que se o resultado logo nos sorrir,não venhas para aqui dizer que somos os maiores!!!

Ricardo disse...

João, principalmente o Witsel está muito desgastado. Além de poderem chegar estoirados a Alvalade correm riscos sérios de lesões. Pelo menos o belga deixava de fora. E o Luisão, se não estiver a 100 por cento, também.

JC, como estás ainda na fase da experimentação blogosférica, dou-te esses dois anónimos de presente. Faz o que quiseres com eles.

Anónimo disse...

De novo o primeiro anónimo (MT): Só para dizer que considero necessário reestruturar o nosso futebol, para não termos mais situações como a deste ano. Não contratar um lateral esquerdo em janeiro foi surreal!!!!!!!

JC disse...

Obrigado, Ricardo, mas vou ter de passar.

Para falar com totós que acham que é um grande feito vender jogadores e "quase" ganhar títulos anos a fio, vou ao blogue lagarto mais próximo.

Anónimo disse...

Estou revoltado, só mais esta... é absolutamente inacreditável as eleições não serem agora, em Abril/Maio!!!!!!!!! E escusam de vir com a desculpa que a próxima época está preparada há muito qd depois, todos os anos, chegam jogadores na última semana de mercado! Abraço, MT.

Ricardo disse...

Acho que trataste bem da ocorrência, JC. Hoje os anónimos imbecilóides são todos teus. És dono e senhor desses cérebros empedernidos.

MT, podes meter nome quando fazes o comentário. É preferível seres logo o MT do que acabares confundido com os anónimo das 11:11 e o anónimo das 11:12. Sendo tu o anónimo das 10:54, das 11:24 e das 11:31 não faz sentido nenhum passares pelo anónimo das 11:11 e pelo anónimo das 11:12. Tu mereces nome, porque és educado e respeitador. Tu és o MT. Nunca mais voltes a essa vida de anónimo das 10:54, das 11:24 e das 11:31. E muito menos te confudnas com essa existência das 11:11 e das 11:12. Isso é que definitivamente não.

Bem-vindo, MT. Tens nome porque o mereces.

Bruno Pereira disse...

Caro Ricardo,
Concordo com o que dizes e deixa-me muito triste não ter alternativas válidas no meio-campo. O ano passado não tínhamos de extremos, este ano não temos no meio...enfim...e o pior é que tudo isto foi estragado em Janeiro!
Quanto ao jogo de hoje, penso que não podemos desistir (um jogador profissional não admitiria que o seu treinador desista da Champions League...caso o fizesse, poderia perder muitos jogadores a nível de disponibilidade mental) mas também não é com Emerson e Matic que lá podemos chegar. Critério e rigor na posse de bola é a chave para abrir as portas das meias - podes ver a "tese" em http://orgulhosamentelampiao.blogspot.pt

Já agora uma pergunta. Sai JJesus, quem colocarias nesse lugar?

Abraço!

POC disse...

@Ricardo, esta merda de fazeres posts com o que ando a pregar há décadas tem de acabar, OK? Ou então dizes que sou o teu mentor.

Pedro disse...

"Que às vezes, muitas vezes, parecem gastar o dinheiro suficiente (e se ele é muito) para manter os pratos a rodar mas com a dose certa de incompetência para que os pratos não rodem até final e caiam quando o artista já espera ovação de pé e o povo só aguarda a comemoração. Às vezes, vezes em demasia, parece mesmo que o "quase" interessa a muita gente. Porque não é possível ser-se assim tão burro tantas vezes seguidas."

Sabes bem o que penso disso...já desde a Supertaça da época passada.

" Só que é bom que tenhamos a capacidade para entender que no Benfica há espaço e grandeza para muito mais do que apenas estar dependente do "limite do risco" do milagre divino"

Quem percebe esta frase, percebe. Quem não percebe, não percebe. Está lá tudo.

MT disse...

Combinado! Um abraço!

Ricardo disse...

Bruno, mesmo para as alas temos adaptações, não temos propriamente extremos.

Não digo desistir, mas assumir uma prioridade. Os jogadores, esses, terão sempre toda a mentalidade do mundo.

Se Jesus sair - que não é certo, longe disso - penso que devemos continuar a optar por portugueses ou estrangeiros que conheçam a fundo tanto o futebol português quanto o Benfica. Mais do que nomes interessam perfis. Os nomes virão depois. E o perfil, na minha opinião, tem de ser este:

- comprovadamente hábil na gestão dos recursos que tem - tanto na capacidade para desenvolver mais do que um sistema de jogo ao longo da época - consoante o adversário, o momento e a competição - quanto na extrema atenção ao que se faz na formação - não faz sentido termos uma academia de jogadores e promovermos a mesma como o futuro do clube e depois termos alguém que ignora totalmente o que se faz nas camadas jovens.

- entendedor do conceito de futebol que todo o clube defende, desde as escolas à equipa principal. O conceito tem de ser o próprio clube - antes de qualquer treinador que chegue - a implementá-lo. Para que a qualquer mudança de equipa técnica não haja uma diferença substancial tanto no futebol quanto na própria mentalidade e idiossincrasia do clube.

- conhecedor do futebol e mercado portugueses. Saber a realidade nacional é essencial, caso contrário virá cheio de ilusões de que aqui em Portugal há uma competição justa e isenta. É fundamental que o treinador esteja alertado e seja conhecedor da porcaria que por aqui anda - seja corrupção ou só incompetência.

- se possível, atento conhecedor do Benfica. Conhecer o clube é logo uma vantagem grande Não é fácil gerir e trabalhar no Benfica.

- Competência acima de qualquer suspeita. A prospecção nesta matéria não pode dar qualquer erro. Um treinador que seja comprovadamente de qualidade elevada, estrangeiro ou português.

- Capaz de aceitar na equipa técnica alguém de dentro do clube - um adjunto, mesmo que segundo ou terceiro. É essencial manter dentro do plantel gente que já jogou pelo Benfica, já treinou o Benfica (mesmo que na formação), sente o Benfica e passa os valores, a história, a tradição, as vitórias para os jogadores.

- Alguém que saiba trabalhar em sintonia com a Direcção e não uma pessoa que queira ir contra elementos de dentro do clube. Não faz sentido a Direcção, departamento de prospecção e equipa técnica terem visões diferentes do futebol e jogadores que pretendem.

Ricardo disse...

Nomes que me agradam: portugueses, gosto muito do Peseiro - acho que com um adjunto com uma mentalidade forte podia fazer um excelente trabalho. É benfiquista - não que seja um requisito fundamental, não é, mas não fere, pelo contrário. Gosto do que tenho visto do Jardim - acho que tem muito potencial e que com outros recursos podia mostrar-se ainda mais. O Rui Faria, de quem se fala ser bastante competente, para mim é uma incógnita. Acredito que seja bom mas precisaria de ter outros dados, que nunca teremos porque mantém-se como adjunto do Mourinho.

Estrangeiros aceito a ideia do Michel. Fez um excelente trabalho há uns anos mas de repente a sua carreira deu uma volta por outras paragens, o que não entendi muito bem, tendo em conta o potencial que se lhe adivinhava e foi comprovado. Mas é alguém que tem um perfil que encaixa bem naquilo que se pretende.

Bielsa já há muito tempo. Este ano é só mais uma prova da qualidade do homem. E é alguém muito atento à formação.

Haverá muitos outros. Mas acima de tudo um perfil. É nisso que a prospecção deve assentar. E depois de encontrado então sim far-se-á a busca. Até pode ser um treinador das camadas jovens. A competência não tem idade nem necessita de muita experiência. É preciso é um departamente de prospecção que funcione bem - que não é o caso actual - e que, fundamental, trabalhe em sintonia com Direcção. Sem isso, é difícil e corre-se o risco de enveredar por um nome qualquer pomposo estrangeiro mas que depois na realidade portuguesa se perde.

Mas isto é hipotético. Neste momento é Jesus quem vai a guiar-nos. Deixemo-lo até ao fim da época.

Abraço.

Ricardo disse...

Abraço, POC e MT.

Pedro, sei bem. E tu di-lo com todas as letras. Eu apenas suspeito. Mas parece cada vez mais evidente.

MT disse...

Bielsa :) :) :) e Ricardo Gomes a adjunto e assinava já por 5 anos!

Caniggia disse...

Hoje joga o maior!!!!!!!!!!! De certeza que vamos entrar com 11 e lutar pelas meias. Não sei porquê, mas estou com um pressentimento...

O pessoal fala e tal mas o maior tónico para o cansaço são as vitórias e se ganharmos hoje, ganhamos na segunda.

Pedro disse...

Ricardo, um estrangeiro terá q ter a humildade de receber um adjunto nacional que perceba a realidade nacional para lhe passar a mensagem. Como com Trappatoni e Álvaro...

É q o conhecimento da realidade nacional condiciona tudo o resto, por muito bom q seja o treinador escolhido.

Michel pode ser interessante pq já conheceu esta realidade. Bielsa é um nome forte q poderá ganhar o balneário mas terá a capacidade para reconhecer a realidade nacional? Rui Faria será uma incognita com cunho de Mourinho. Peseiro? Tal como Fernando Santos, percebe de bola mas não o vejo com "tomates" para segurar um balneário de estrelas...

Redceltic disse...

Qd JJ diz que trocou gaitan por zanaki, não foi de flanco mas sim de posição pq a certa altura o argentino estava no meio desde a entrada de nolito e depois passou para a direita ficando o brasileiro no meio e é aí q surge o golo. Dito isto tb acho que JJ deve sair do benfica e já o acho desde o inicio de época. Não pq ache o miguel vitor melhor que jardel pq nem acho, mas sim pela sua incapacidade em mudar de sistema e insistencia num meio campo com dois médios só. O clube tem no minimo 10 medios puros emprestados (airton, nuno coelho, leandro pimenta, felipe bastos, amorim, david simao, elvis, filipe menezes, carlos martins, perez) e o treinador só usa 4 tendo mais dois completamente encostados( andre almeida e ruben pinto)... má gestão clara..
Matic ao contrario do que se diz aqui jogou toda a época passada a trinco na holanda, mas de facto não tem capacidade para ser unico medio defensivo, mas faz perfeitamente o lugar num sistema de duplo pivot... o problema é que o benfica não usa esse sistema...
temos extremos mas estao emprestados( melga, urreta, yartey) e outros que podiam evoluir para extremos num 4 3 3 como jara(11 golos na epoca passada), mora, rodrigo tb raramente jogam ou jogaram nessa posiçao...
Resumindo so com duas contrataçoes o plantel podia ficar assim: mika, oblak, artur, maxi, matias(reforço), luisao, garay, jardel, vitor, martins, carole, nuno coelho, javi, matic, amorim, witsel, martins, aimar, gaitan, zanaki, nolito, salvio(reforço), urreta, perez, jara, rodrigo, nelson, cardozo.

cumprimentos

slb1958 disse...

Ele até é bom treinador, no entanto tem imensas lacunas a vários niveis.A forma como trata os jogadores e a maneira como fala com eles, a ponto de se incompatibilar com alguns(Ruben), assume para ele as coisas boas e atribui as más aos outros, erros de planeamento, a gestão fisica tem sido uma constante desde que chegou ao clube, mesmo no ano em que fomos campeôes isso foi nitido. Dito isto, penso que a culpa maior é de quem dirige o clube que lhe permite tudo e ainda lhe renova contrato por medo que outros o venham buscar, logo, penso que vamos levar com ele por muito tempo. Mas neste momento vamos é pensar em ganhar aos bifes, apesar das dificuldades serem muitas!

cumpts

SLB1958

BENFICA SEMPRE disse...

Caro Ricardo,

Infelizmente custa-me, mas tenho mesmo de concordar consigo! Esta época está a decorrer da mesma forma que a anterior. Nos momentos decisivos, os jogadores nao tem "pernas" e desta forma perdem-se os jogos decisivos e os consequentes títulos...
Por mim... rua com o Jesus no final da época!... E toca a ir buscar um técnico jovem e com ideias novas acerca do futebol moderno. Ah... e que saiba planear bem uma época futebolística!
Quanto à nossa Direccao... prefiro nao fazer comentários. Entendo que fizeram coisas muito boas pelo Clube nos últimos anos, mas que também está na sua hora...

Saudacoes Benfiquistas

PauloLopes disse...

Bem, um texto destes num dia como o de hoje (Benfica nos quartos de final da champions) só pode ser um exemplo de benfiquismo. De benfiquismo dispensável, claro.
Bom bom é o jesualdo que foi campeão... ou o vilas boas, que ganhou (quase tudo)... ou o vitor pereira que vai em 1º no campeonato... mas espera, esses gajos sem os àrbitros (que para ti têm sido impecáveis e não têm influência neste campeonato) não são ninguém. Mas afinal para ti (e fica a prova do que percebes de futebol) bom é o peseiro, HAHAHAHAHA.
Esta define-te: " Como é ridículo 90 por cento dos benfiquistas entregarem este clube a esta gente." hehehe, é isso, os 90% é que estão errados e tu estás certo, esses 90% são estúpidos e tu és um génio, esses 90% não são benfiquistas, tu é que és. Quando forem as eleições e o LFV for novamente eleito pela esmagadora maioria dos sócios e o JJ continuar a ser treinador faz aqui um post a chamar atrasados mentais aos benfiquistas. E a dizer que tu é que sabes de tudo: de futebol, de economia, de gestão. Vais é ter que continuar a viver nesse teu mundinho que não sabe o que é o Benfica, que acha que por se criticar tudo e todos se tem um grande nivel de exigência (LOL) e que isso éo que o SLB precisa, ou que pensa que ainda estamos no tempo do Eusébio...

Pedro disse...

Bom dia Ricardo,

Sabes que concordo em muito contigo no que identificas como falhas e fraquezas do Benfica, mas tenho de concordar com o JC, de caras que no Benfica não se abdica de nada...os elevados pergaminhos do nosso clube não o permitem, como ele muito bem disse, foda-se!

Dizes-me tu, e muito bem: - Podemos cair?
-Sim podemos, mas caíremos de pé, tal como manda a nossa história...

Afirmas podia ser diferente:
-Sim, podia Ricardo, mas o mal está feito, no entanto, abdicar é algo que não consta na nossa essência...abdicar é algo não consta do dicionário Benfiquista...

Amigo, prefiro cair de pé do que vender a alma em como o Benfica entra num qualquer relvado derrotado, não mo peçam, o Benfiquismo morre nesse dia, porque é na adversidade que se forjam os grandes campeões, e isso é algo que faz parte de nós, é Benfiquismo, é mística, é algo inalcançável que nos embriaga e se apodera de nós...oh como é bom sentir... Sim eu acredito!

Abraço
Pedro

Anónimo disse...

As pernas acabaram em Janeiro, mas no final de Março, ainda marcamos golos aos 92 minutos, encostando uma excelente equipa as cordas.

E isso acontece depois de se ter feito 5 jogos nos 20 dias anteriores, de se ter 3 centrais lesionados, o nosso 10 suspenso INJUSTAMENTE, etc.

Claro que o palerma é o JESUS e não o anormaloide que acha que sabe tanto de futebol como eu sei de astronomia.

O Benfica tem um excelente plantel, com jogadores de grande categoria e o palermoide diz que é desiquilibrado, porque não consegue criar soluções para 4 (4!!!!!) centrais lesionados.

Eu queria ver se o Barcelona tivesse 4 centrais lesionados... ou o Real... que soluções eles iriam arranjar? Provavelmente teriam que inventar.

Ridículo, é um dito BENFIQUISTA escrever um texto destes num dia em que o Benfica joga.

Ele diz que lhe doi... sim, deve lhe doer muito não poder ter um tacho no Benfica ou ver lá os seus amiguinhos (ou outros parecidos com eles) que nos anos 80 e 90 enterraram o clube financeiramente.

Não passas de um filho da puta de um oportunista de merda que não tem um pingo de vergonha na cara.

Ricardo disse...

Claro, Pedro, ser do Benfica é isso mesmo: acreditar mesmo nas maiores adversidades. Mas eu prefiro ganhar o campeonato a não ganhar nada. E se a equipa já está de rastos imagina se perdermos mais um ou dois titulares. Abraço.

JC, ainda não puxaste o autoclismo, pois não? Ainda estou ali a ver a boiar um Paulo Lopes e um anónimo das 13:03. Está um cheiro que não se pode.

PP disse...

Este artigo coloca o dedo na ferida! Muito boa a leitura do autor, na qual partilho quase na totalidade.

Penso que o Witsel poderá ser fundamental no miolo, com a passagem do Javi para central. Por outro lado, acho que o Matic tem umas características excelentes para ser um central de equipa de topo, se for bem aproveitado, e não falo apenas por ser "alto", mas sim por saber ter a bola nos pés, ter cultura de meio-campo e ter uma excelente média de desarmes.

Quanto ao Jorge Jesus e as suas ideias, apenas gostava de fazer uma questão: quantos treinadores portugueses e até mesmo europeus, conseguem gerir bem as suas equipas em várias frentes? Olhando rapidamente para o futebol mundial, só vejo (esta temporada), Mourinho, Guardiola e Heynckes...

Por outro lado, também temos de ver uma coisa que penso que seja a base da diferença que existe entre o futebol do Barcelona e das restantes equipas europeias: enquanto o Barça aposta numa estratégia de formação, trabalho em continuidade e qualidade, muita qualidade, com apenas uma ou outra contratação verdadeiramente necessária para reforçar a equipa, nas restantes equipas do futebol mundial é uma autêntica dança das cadeiras com vendas e aquisições de jogadores, pois é aí que o sistema, o tal "quase" que "interessa a muita gente", consegue enriquecer rapidamente.

No final do dia, o futebol é hoje o meio mais rápido para muitos dos que vivem dele enriquecer rapidamente, e nós adeptos, e até mesmo alguns treinadores e jogadores, são meros veículos nessas epopeias financeiras.

Tudo isto à custa da paixão que muitos têm pelo desporto rei...

Mais uma vez, parabéns ao autor!

edgar_slb disse...

O Ricardo é mais um daqueles que apupam jogadores do plantel (mesmo que não sejam, de facto, os melhores), mas que depois se ajoelham e aplaudem o Nuno Gomes quando ele joga pelo Braguinha do Augusto Duarte. Lol.

Hattori Hanzo disse...

O jogo que interessa verdadeiramente não é o de hoje é o de 2ª, até porque passando levamos nestas condições quantos do Barvelona?
Os erros mantêm-se e Jesus de facto continua no seu mundo tal como parece o excelsso presidente que agora se lembrou da ideia daquele "monumento" para homenagear os campeões antigos. Dar condições para ganharmos mais regularmente é que está difícil. Dito isto hoje é para ganhar!!

fm.carv disse...

Só uma pergunta qual foi o ultimo treinador do Benfica que em Abril consegui estar com hipóteses em 3 das 4 competições oficiais? Este treinador é mesmo mau! Nao serve...melhor mesmo é manda-lo embora. E ir buscar o Queiroz! Palhaçada!

MS disse...

JJ pode ajudar o Benfica a crescer e o Benfica pode ajudar JJ a crescer. Pode ser uma uniao excelente.

Infelizmente, parece que o ego de JJ se poe no caminho e impede que ele saiba crescer como treinador num clube da dimensao do Benfica.

John Billy #32 disse...

Ricardo, desculpa lá mas quantos treinadores na Europa conseguem gerir os seus respectivos planteis para estar na máxima força em todas as competições?
Como aqui já foi dito, apenas o Real e o Barça. Apenas os dois melhores planteis do Mundo e dirigidos por dois dos melhores treinadores de todos os tempos.
E a seguir quem temos? Provavelmente o Benfica.
É a única equipa que ainda está nas competições europeias (e numa Champions)e que está a um ponto da liderança.
É verdade que o Jesus tem muito defeitos, mas quem não os tem?
Não vejo melhor treinador no Benfica desde Erickson. Tenho a certeza que se estivesse no Porto e nesta altura já tinha vencido algum título europeu.
Falas do Bielsa mas em que lugar está o Bilbau no campeonato?
O que fez o Peseiro na sua carreira além de ganhar quase títulos?

Dito isto não digo que o Jesus não deva sair ou ficar. O Benfica é maior que qualquer presidente/treinador ou jogador e não sou daqueles que embarcam em catástrofes com a saída de A ou B.
Mas só penso que estás a ser injusto com um dos melhores treinadores da actualidade.

Rui Prado disse...

Quantas vezes vais escrever a mesma coisa? Qual é a tua cruzada? É curioso como qualquer deslize te faz soltar criticas a tudo e a todos. E mesmo quando ganhamos nunca jogamos nada.

Falas dos 10 pontos perdidos só como culpa de planeamentos e afins. Porque não falas do penalti contra o Guimarães, dos penaltis contra a académica, do golo 2 metros fora de jogo do Maicon que valeram 4 pontos (+2 para eles, -1 para nós e vantagem no confronto directo para eles), ou da expulsão do Aimar num lance bem menos grave que o de Toy na primeira parte?

Mais engraçado ainda é ver comparações entre Benfica e Real Madrid, Barcelona, Bayern ou Chelsea. É mesmo bradar aos ceus. Mas desde quando é que o Benfica pode ter um plantel como o deles? Desde quando é que o Benfica consegue ter uma equipa que resolva eliminatórias da champions logo na primeira mão?

No jogo de Sábado o que estavas tu a fazer quando a primeira coisa que Jorge Jesus disse foi que a vitória tinha sido graças aos adeptos que empurraram a equipa no final para a vitória? Porque é que só ouvis-te depois o que disse sobre a troca de Gaitan por Bruno César (não trocaram de ala. trocou Gaitan do meio para a direita e Bruno da direita para o meio)?

Qual é a razão do timing deste post mesmo antes de um jogo de quartos-de-final de champions? É por o Benfica ir jogar sem centrais e preveres uma derrota pesada para aqui vires daqui a 10 horas reforçar este post?

O mais ridiculo de tudo é a culpa dos centrais estarem lesionados ser do Jesus. Uns é porque jogam sempre. Os outros é porque jogam pouco e lesionam-se por causa de terem poucos jogos.

Enfim. São opiniões, embora umas sejam mais estranhas que outras e apareçam em timings mais esquesitos que outros.

PauloLopes disse...

"JC, ainda não puxaste o autoclismo, pois não? Ainda estou ali a ver a boiar um Paulo Lopes e um anónimo das 13:03. Está um cheiro que não se pode" - hehehe, quando não há argumentos... esta malta dos 10% é que devia pegar no Benfica. Eram campeonatos atrás de campeonatos, com umas champions pelo meio, papávamos tudo! Pelo menos é assim que eles pensam...

JC disse...

Meus amores: a falta de centrais é realmente muito azar. Mas... e a falta de médios? E a falta de laterais? E a falta de extremos? E a falta de nº 10? É o quê? É o quê, caralho?

E qual o timming para se criticar aquilo que se acha mal? Depois de estar tudo perdido? Antes de estar tudo perdido? Enquanto estivermos a perder? Quando? Quando, seus caralhos?

Continuem assim: não exijam títulos, engulam a xaropada do equilíbrio das contas e estamos no bom caminho para a lagartização.

Ricardo disse...

John, este é um post que fala de toda a estrutura do Benfica e não só do treinador. Aponto críticas ao que me parecem ser as suas maiores falhas, como já fiz vários elogios porque me parece evidente que o Jesus tem condições óptimas para se tornar um treinador de topo. Não fosse não ter as condições óptimas porque junta qualidade de treino e conhecimento sobre futebol com uma terrível teimosia e incapacidade para aprender com os erros. Dito isto:

"Ricardo, desculpa lá mas quantos treinadores na Europa conseguem gerir os seus respectivos planteis para estar na máxima força em todas as competições?"

O Benfica não está em todas as competições. Foi eliminado da Taça antes do ano novo.

"Como aqui já foi dito, apenas o Real e o Barça. Apenas os dois melhores planteis do Mundo e dirigidos por dois dos melhores treinadores de todos os tempos.
E a seguir quem temos? Provavelmente o Benfica.
É a única equipa que ainda está nas competições europeias (e numa Champions)e que está a um ponto da liderança."

Equipas que se encontram nas competições europeias e estão na luta pelo campeonato: Barcelona, Real, Bayern Munique, Schalke, Milan (chegou até onde chegámos, até ao momento), APOEL, AZ Alkmaar e Benfica. Não, não é a única equipa que ainda está nas competições europeias e na luta pelo campeonato. O que não invalida que esteja a ser uma prova de excelência, nunca disse o contrário. Mas fere ver este Benfica mal planeado. Caso contrário, podia lutar com outras armas pela qualificação. E o Benfica que eu quero e que defendo não é o Benfica de ver nisto dos quartos uma coisa extraordinária, mas sim uma boa etapa que tem de ter continuidade. Especialmente se dela não dependerem factores prejudiciais que nós próprios criamos.

"É verdade que o Jesus tem muito defeitos, mas quem não os tem?"

A questão não está aí. Está em saber se os muitos defeitos que tem são superados pelas muitas qualidades. Para mim, parece-me cada vez mais óbvio de que, apesar das competências que tem, nunca sairá disto: o quase. Tu pensas diferente, está tudo certo.

"Não vejo melhor treinador no Benfica desde Erickson."

Eu quero um treinador que ganhe. Jesus ganhou na primeira época e por isso mereceu de TODOS os elogios e votos de confiança para mais épocas. Usou-se disso e do convite do pintinho para se impor no Benfica e pedir regalias. Demos-lhas. A segunda época foi recheada de episódios de terror que todos conhecemos. Esta veremos. O que é certo é que os mesmos erros - que são abordados no texto - se mantêm. Por isso eu acho que ele não evoluirá. Tu achas que sim. Está tudo certo.

"Tenho a certeza que se estivesse no Porto e nesta altura já tinha vencido algum título europeu."

Tens a certeza? Bom, isso será entrar por um caminho ínvio. Do que eu tenho a certeza é de que ele no Porto teria vantagens que no Benfica não tem. E com essas vantagens mais facilmente se podem vencer títulos europeus. Mas o Benfica não pode pensar nesses termos nem ficar com um treinador para ele não ir para outro clube. Isso é ridículo.

Falo do Bielsa pelas características que tem, que acho que se podem ajustar ao Benfica, mas nem sequer fiz relevo extraordinário ao homem - preferia antes dele outros. Aquilo que ele está a fazer esta época é de qualidade, é apenas isso.

"O que fez o Peseiro na sua carreira além de ganhar quase títulos?"

Eu não vejo apenas e só os títulos. Vejo o potencial que os treinadores demonstram. Com uma estrutura forte, o Peseiro é um treinador que, para mim, teria sucesso. O Jesus é um bom treinador mesmo que não tivesse ganho nada. Parece-me redutor olhar apenas para isso. O que podemos ver é a razão pela qual não os ganham. Talvez aí encontremos outro tipo de resposta.

Rui Prado, teorias da conspiração é na casa ao lado.

E não ouvi nada. Estava no estádio. Ainda bem que ouviste tudo. Tu, sim, és um bom benfiquista.

JC disse...

PauloLopes, pázinho, tu sim, exalas títulos por todos os poros, pá. Parabéns, campeão.

Armando disse...

Ricardo, deixa-te de coisinhas bonitinhas, o Benfica não é "A Terra do Nunca", ao contrário deste blog.Existe na realidade concreta, uma coisa onde existe um poder estruturado, que pode e manda.

Estás a perceber onde quero chegar?

Deixa-te de flores e diz-nos: O QUE FARIAS EM, CINCO ANOS, PARA ALTERAR ESSA ESTRUTURA DE PODER?

Podemos ter boas equipas, bons jogadores, bons treinadores, podes ganhar algumas vezes, mas sem o combate a essa estrutura de poder nunca conseguiremos ser o MELHOR ou O CLUBE QUE GANHA MAIS VEZES.

Dá para entender? A pergunta acima refere o político, É A PERGUNTA, tudo o resto depende da resposta.

JC disse...

Ora deixa cá ver, "PARA ALTERAR ESSA ESTRUTURA DE PODER" eu cá começava por apoiar inequivocamente o Fernando Gomes, emprestava jogadores campeões nacionais ao António Salvador e abria as perninhas para a Olivedesportos. Ah, espera...

pedropisco disse...

ainda gostava de saber onde é que o Redceltic aprendeu a ver futebol pra dizer " Não pq ache o miguel vitor melhor que jardel pq nem acho ".Só esta frase resume tudo

Mister D disse...

A malta que aqui vem só para insultar quem pensa de maneira diferente é surreal.
E continuamos assim. Ou é porque é dia de jogo e os meninos não podem ter pressão, ou porque estamos à espera da derrota ou porque um foi cagar e o outro não.

Discutam o Benfica com cabeça e não com insulto. É muito difícil chegar a essa conclusão?

Redceltic disse...

caro pedropisco uma opinião é só uma opiniao e a minha tao valida qto a tua.. só ha duas diferenças importantes aqui: a primeira é que não digo que nao percebes nada de futebol pq pensas de forma diferente e a 2a é que curiosamente o treinador do benfica tb acha o brasileiro melhor... sendo assim se calhar sou tao mau como ele a perceber de futebol... ja tu definitivamnte um brilhante estratega futebolistico... quiçá um freitas lobo por descobrir.

Ricardo disse...

Adoro a conversa do momento oportuno. Quando aqui se escrevia em Agosto que o Emerson era uma merda e que nos podia foder a época não era oportuno porque o rapaz precisava era de apoio. Depois, enquanto a equipa fazia boas exibições e ganhava, e aqui se criticava a direcção por nada fazer contra o sistema e ainda o potenciar, não era oportuno porque a equipa ganhava. Depois quando a equipa começou a perder pontos e a jogar um futebol horrível, limitámo-nos a dizer "pois, em Agosto dava para perceber as lacunas do plantel", o que originou logo uma quantidade de insultos e de referências ao momento pouco oportuno - afinal, quando a equipa perde, não devemos criticar. Devemos apoiar. E apoiar é estar num blogue a escrever "vamos, Benfica", porque é assim que se resolvem os problemas, não é a reflectir sobre eles. Basta isto: "Vamos, Benfica" e de repente o Emerson torna-se um jogador fabuloso, o Jesus deixa de ser um teimoso do caralho e o Vieira começa a fazer alguma coisa em relação à porcaria instalada no futebol português. Eu acho até que este é o momento oportuno para rezarmos todos e pensarmos todos em conjunto assim: "Vamos ser campeões europeus e ganhar o campeonato". E pronto. Basta isto. Basta apoiar. Deixem-se de críticas em momentos pouco oportunos. Façamos todos uma reza em uníssono.

jfs disse...

Boas. Antes de mais peço desculpa pelos erros de acentuaçao mas este texto esta a ser escrito no telemovel.

Concordo com a maior parte daquilo que e dito no post. De facto, nao basta olhar para os resultados para se fazer avaliaçao objectiva e justa. Temos de perceber que muito poucos treinadores tiveram as condiçoes para ganhar como jj teve e continua a ter.

Depois do titulo e da proposta do porto, jj passou a ser o treinador mais bem pago de sempre em portugal. Passou a contratar e despedir jogadores na televisao. Ele faz o que bem entende com os 70 jogadores do benfica sem ter de se justificar. Pois muito bem, nao tenho nada contra isso mas grandes poderes trazem grandes responsabilidades e a verdade e que depois dos poderes jesus so nos trouxe vergonhas e depressoes.

E verdade que fomos campeoes e jogamos um futebol de sonho. E verdade que na europa estivemos em quartos de final, meias finais e quartos de final outra vez, e dai?! Quantos treinadores do benfica ja conseguiram isso ou teriam conseguido nas mesmas condiçoes?! E quantos treinadores levaram 5 do porto? quantos permitiram que ele fizessem a festa em nossa casa? Quantos levaram 3 em casa deixando escapar uma eliminatoria praticamente ganha?!

Nao sou extremista e acho que o jorge jesus e um bom treinador mas com demasiados defeitos. Nao o suporto, e mal-educado, tem uma arrogancia saloia e esta apenas a servir-se do benfica das mais variadas formas. E uma questao de tempo ate se sentar na cadeira de sonho e e isso que o vai prender ao benfica porque temos uma presidente cobarde.

Ricardo disse...

JFS, cristalino.

mrmg disse...

Excelente post:

Já o tinha dito várias vezes:

http://aminhachama.blogspot.pt/2012/04/grande-epoca-porventura.html

http://aminhachama.blogspot.pt/2012/03/jj-e-o-que-ele-fezfaz-pelo-benfica.html

Penso que e por esatr a pensar no post, temos poucas hipótese de ganhar o que quer que seja (excepto a taça da liga).

Mas logo lá vou eu sofrer

Maria Flausina disse...

Não desesperem, estamos na Páscoa... pode ser que Jesus ressuscite e opere um milagre (só hoje).
Boa sorte pra logo!

Armando disse...

JC: A questão que levantei é de grau de dificuldade tipo meia-final da Champions e não de uma qualquer distrital. E, meu caro carregador de vaidades alheias, deixo-lhe uma última, que não vai compreender: se o nosso caro génio local, o Ricardo, claro, não aceitar o meu desafio, é porque se grata de uma fraude, preferindo o jogo do apanha.

E na página principal, não no meio desta tralha bem intencionada, salvo a minoria que procura ser séria e do Benfica. Não é divergência que incomoda, é estupidez.

Pedro: os meus cumprimentos, só depois de derrota na Madeira, con o Nacional,comecei a ligar as pontas e desde o 5 a 0 acima do meu amado Douro, perdi a confiança no homem, ainda só nos planos da competência ou da falta dela. Parti para esta época sem qualquer expetativa e até S. Petersburgo ainda hesitei, talvez estivesse a ser injusto. Hoje a minha ideia é outra e será demonstrada dentro de pouco tempo.Já a introduzi aqui, há dias. Só dois pormenores: há muito tempo que não refiro o treinador pelo nome e a minhas teorias estão publicadas. Perdoe a imodéstia, ao contrário do que pensa o Ricardo, há quem tenha em consideração as minhas opiniões, gente que consegue aproveitar a fração de lucidez do meu pensar e o meu incondicional amor ao Benfica.

Pedro disse...

Adoro a conversa do "queres ver que 90% estão errados e tu é q estás certo?". Isto prova claramente q quem escreve isto é incapaz de pensar pela sua cabeça com o medo de ir contra ao que a maioria pensa. E sim meu caro Paulo Lopes, no que diz respeito a futebol, 90% não percebe patavina do q fala. Nada. Repetem as banalidades q ouvem os "opinion makers" dizer...

Johnbilly, o problema não é "quantos treinadores na europa conseguem gerir os seus planteis", o problema é se nós no Benfica, gerimos bem o nosso plantel. Isso é q é o problema e é isso q tem de ser analisado. Quero lá saber q os outros cometam erros...eu quero é q no SLB não se cometam esses erros. Bastava teres prevavido a saída de Amorim e Enzo e estavas numa situação muito melhor do que a q estás hoje. E é assim tão dificil precaver a saída desses jogadores????

Jesus é um grande treinador dizem alguns. Esses q o dizem podem fazer o favor de justificar:

-David Luiz a lateral esquerdo no Dragão quando tem Fábio Coentrão, dito por JJ q era o melhor lateral esquerdo da europa. Isto para parar um meco como o Hulk.

- Faz uma pré época com uma tactica q apresenta resultados e bom futebol e chega ao jogo da supertaça muda tudo e leva na pá.

- repete a proeza este ano com a tal táctica na pré época com bons resultados e bom futebol e chega a Barcelos, muda tudo e acaba com um empate a 2-2.

- A equipa tem um jogo desgastante em St.Petesburgo contra o Zenit e poucos dias depois vai a Guimarães com o desgastado meio campo sem reforço. A tal táctica suicida q não traz resultados positivos contra equipas mais fortes do q o habitual.

- Leva a equipa a uma meia final na Liga Europa e é incapaz de motivar um plantel fortíssimo para vencer um Braga...

- Ostracização completa de jogadores q leva a situações como a q temos entre Emerson/Capdevilla com consequências nefastas para a equipa.

- Com um plantel fantástico para a realidade nacional está em segundo lugar depois de deixar escapar uma vantagem de 5 pts q se transformaram em 3 de desvantagem em 3 jogos. Não fosse a incompetência de Vítor Pereira e o grande Jesus podia realmente centrar-se só na Champions..

JC disse...

Caro Armando, se o que pretende é levantar questões com grau de dificuldade de uma meia-final de Champions agradeço que não o faça num português condizente com uma "Ôróliga".

E, meu caro carregador de ressabiamento indisfarçável, é claro que dificilmente vou percebê-lo sem tomar os mesmos psicotrópicos que o senhor. A si, à Alexandra Solnado ou à filha do nosso querido Eusébio.

Bruno Pereira disse...

Cada cabeça sua sentença. Já há muito o povo diz e com toda a razão. Penso que o importante em espaços como este é manter o respeito pela opinião dos outros, o que nem sempre acontece, infelizmente...
Penso que o plantel estava bem preparado, no início do ano, à excepção da posição de lateral esquerda onde os dois jogadores não têm categoria para honrar o manto sagrado. Em Janeiro com a saída de Ruben Amorim, Enzo Perez e David Simão a zona central do meio campo ficou claramente desfalcada. JJesus tem muitas virtudes e alguns defeitos bem patentes, como por exemplo a sua teimosia.
Penso que até final do ano há que apoiar a equipa e todos os profissionais do SLBenfica, fazendo o balanço no final do ano. Isso não invalida que se vá apontando os erros que vão sendo feitos, como o Ricardo faz, e muito bem, neste espaço.
Hoje todos os benfiquistas querem a vitória do seu clube e ninguém mais do que eu deseja essa vitória. Tal como eu não o desejo mais do que algum benfiquista.
Saibamos ouvir-nos e respeitar-nos, pois é pela pluralidade de ideias que se melhora.

Hoje joga o Sport Lisboa e Benfica c@r@lh0!! É para ganhar e tudo o resto não interessa!! Para hoje, JJesus quanto a mim devia de mudar algumas coisas (ver http://orgulhosamentelampiao.blogspot.pt ) para aumentar as hipóteses de sucesso.

Força BENFICA, vence por nós!

Abraço,
Bruno Pereira

João Jordão disse...

Jesus é um bom treinador. Lembrem-se da época de campeão, onde valorizou como nunca se tinha visto (eu, principalmente, que tenho 18 anos), os jogadores do clube. Vindo do período em que vínhamos, o homem reergueu o Benfica. E quem não o souber admitir é parvo.

No entanto, embalado por uma época de sucesso onde podiam correr várias coisas melhor do que correram, o senhor LFV viu aqui o treinador de sonho do Benfica e deu total liberdade ao homem para agarrar os destinos do clube. E ele "avariou" completamente da cabeça. Desde plantéis mal construídos, a apostas ridículas em jogadores (não será só obra da teimosia dele, garanto), e da 2ª época deu-se uma espécie de tolerância.

A equipa joga muito, até chegar Fevereiro. Por isso é que estamos presentes em tudo, mas não ganhamos nada! E isso é inaceitável num clube como o Benfica, ou seja, no fim da época JJ tem que sair. Mas eu, sinceramente, tenho MEDO do que pode acontecer depois. Sou apologista de que enquanto LFV não for corrido da presidência, nada vai mudar. E é tudo.

Abraço aos autores do blog, e continuem o vosso trabalho ;)

Armando disse...

É o melhor que consegue Caro JC? A fuga para o formal? Escrevo como respiro e como tenho dificuldades no processo...Uma certeza: nunca pedirei desculpa pelos erros formais.

Outra coisa, muito diferente, são as ideias, talvez já tenha falar da coisa. E as ideias, quando existem, no interior de uma organização, originam confronto ideológico e não considero que o palrar dos papagaios seja uma réplica.Digo-lhe mais: quando as organizações estão em crise, essa luta tem tendência a agudizar-se, não poucas vezes geram fraturas.

Não sou pró nem contra LFV, é o presidente, democratimente eleito e compreendo as circunstâncias "políticas" que estiveram na origem da eleição e sucessivas reeleições e não considero atrasados mentais os cerca de 10 000 que o elegeram. E nas anteriores eleições o Benfica estava em perigo, daí que os atrasados mentais se tivessem mobilizado em defesa do clube. E não falo do Bruno de Carvalho, falo de Rui Rangel e da sua quadrilha, um saco de víboras. A antecipação das eleições foi o mais próximo de revolucionário que vi a LFV.

Estou de acordo com as críticas que sejam feitas a LFV,desde que que os críticos apontem políticas alternativas, esta é a diferença entre criticismo, o estar contra porque sim e a crítica como instrumento de transformação.

O meu Benfica não joga na "Terra do Nunca". Ignoro qual a sua fantasia, Peter Pan não é de certeza, já tem dono.

E repito, este campeonato, o dos princípios, não é para si, não lhe concedo o benefício da dúvida nesta questão, diferente é com o nosso Ricardo e a ele ainda lha concedo. Não se intrometa caro JC, corre o risco de curto-circuitar.

Li aqui qualquer coisa sobre visões intelectuais ou correlativas, quando no máximo, a coisa talvez não passe de diletantismo juvenil. A ver vamos, fico a aguardar.

Não saio daqui: O QUE E COMO PARA FAZER DO BENFICA, NOS PRÓXIMOS 4/5 ANOS, O MELHOR CLUBE PORTUGUÊS? OU O QUE GANHA MAIS VEZES?

A equipa de futebol, o seu momento atual, os erros, etc., "estou além" como diria o outro.

Diego Armés disse...

Cheguei aqui já com 56 comentários, não os li a todos... Mas o que tenho para dizer nada acrescentará à discussão. É mesmo só para dar um abraço ao Ricardo. Porque é um grande texto. Ponto por ponto.

JC disse...

Armando, tem toda a razão. A desconsideração com que se dirigiu a mim da primeira vez não merecia mais do que um simples "vai lá para o caralho".

Está bem assim, intelectual Armandinho?

N. disse...

No meio de tantos comentários quero destacar que a ideia de abdicar do jogo de hoje contra o Chelsea com medo de levar uma goleada do Barcelona é de coninhas.

É sempre mais fácil falar depois do jogo, mas até achei que o Emerson esteve melhor a central do que o Javi (marcou um golo, é certo, mas refiro-me apenas a acções defensivas) e o Matic até fez um bom jogo.

Ainda bem que não se arriscou em Luisão e as saídas cedo do Gaitan e do Cardozo até podiam parecer já poupança para Alvalade, mas o que é certo é que o Nélson e o Yannick quase que resolviam a eliminatória para o nosso lado.


O Barça também já teve imensos problemas de lesões nos defesas esta época, ao ponto de Mascherano ter jogado bastantes vezes a defesa central. A culpa é do Guardiola?

O Benfica não é tão fabuloso como dizem os tais 90%, mas também não é tão horrível como dizem os restantes 10%.

Falta muito para 2ª feira?