segunda-feira, 2 de abril de 2012

O futebol podia aprender com este voleibol

Depois da Supertaça, a Taça de Portugal. Esta época promete ser de luxo para a equipa de Voleibol do Benfica. 

Parabéns a todos, incluindo, claro, o treinador - que tem trabalhado muito bem - e Coelho, o empregado de mesa que nas horas vagas é desportista.

Sempre que vejo Coelho imagino-o a perguntar-me, após o repasto, se quero mais alguma coisinha, talvez um cafezinho com um uisquezinho ou a dar-me a lista das sobremesas. Coelho é um homem normal, que em campo usa uma camisola diferente dos demais colegas. Podia perfeitamente usar camisa branca, calça preta, sapato engraxado e o seu nome em destaque, junto à caneta com que aponta os pedidos.

Mas Coelho afinal é jogado de Voleibol. Parabéns a ele, ao Jardim e a toda a equipa.

Depois da Supertaça, a Taça de Portugal. E agora venha o Campeonato, para completar o ramalhete.



15 comentários:

Ginha disse...

Boas Ricardo... Olha lá... Não haverá em Londres nenhum Manelito onde se possa beber uns canecos e recriar o ambiente das roulottes?

Constantino disse...

Eu acho que o futebol aprendeu com o volei mas foi a perder campeonatos praticamente ganhos como a malta dos pavilhões fez na época passada. Isto no que toca a aprendizagens, a nossa equipa de futbeol só presta atenção ao que não presta.

Abraço

JC disse...

Enormes. Não pude vê-los quando vieram à Fonte do Bastardo porque houve Benfica em futebol à mesma hora. Para a próxima não falto. Estes têm feito por merecê-lo.

eupensopelaminhacabeçaeusoulivre disse...

Eu modalidades.. enfim qd era puto lembro-me do piruças e do picas(?)- hóquei, mas fui perdendo o gosto... no tempo do Michael JOrdam seguia com interesse o basket (o Lisboa)... agora só mesmo o futsal mas não muito - gostava de jogar quando tinha estaleca, agora nem á baliza... enfim... o que eu quero é ver de novo o Benfica de 2009/2010, nós merecemos!

Armando disse...

O Jardim é do Benfica, mamou leite do Benfica, cresceu a respirar Benfica e quando começou a lutar com as hormonas, fez-se praticante de voleibol, anos e anos suando a camisola vermelha e depois fez-se treinador e mais, dinamizador da modalidade no clube, até que correram com ele e voleibol caiu e só se reergueu anos depois e adivinhem com quem?

É um homem de projetos, de antes quebrar que torcer, um tipo com convicções e ser do Benfica não é casualidade. O ano passado perdeu o campeonato, a deceção existe sempre quando o Benfica perde, mas existe uma coisinha chamada "cultura desportiva" e essa diz-me que não se pode ganhar sempre, há que reconhecer o mérito dos outros quando é inatacável. Ganhar sempre não tem piada nenhuma, contento-me em ganhar mais vezes que os outros.

Diferente é o que se passa, por exemplo, com o andebol. Correram com o Donner para não correr com a maioria das vedetinhas, profissionais e o resulto é a sucessão de canecos acima do Douro.

Na questão de treinadores, nomeadamente no futebol, a história do clube diz-nos que, para o Benfica, só estrangeiros, os portugueses não possuem cultura desportiva e não a tendo não podem ter sucesso no Benfica e muito menos deixar peugada. Não incluo espanhóis, para burros já chegam os portugueses.

Enfim, pode ser que um dias destes volte ao tema. É assunto importante, tem a ver com a cultura que o Benfica já teve.

Armando disse...

Neo-fascismo?

Ricardo disse...

"Neo-fascismo", Armando?

Hattori Hanzo disse...

O ano passado também estávamos assim e depois aconteceu o impensável no campeonato. E convenhamos em voleibol temos muito melhor plantel que qualquer outra equipa em Portugal, já o ano passado tínhamos.

Ginha disse...

Hattori... Em futebol também temos e é o que se vê!

Hattori Hanzo disse...

Em futebol não temos muito melhor plantel que os outros clubes todos. O Porto tem um plantel mais ou menos ao nosso nível e o Braga embora não tenha grandes jogadores tem um plantel mais equilibrado que o nosso. Em voleibol não há equipa com um plantel semelhante ao nosso.

Armando disse...

Posso ter sido bruto na interrogativa. Contudo, depois de assistir à tua intolerância de ontem e ver as minhas notas suprimidas, a dúvida tinha que surgir, a interrogativa, no contexto, não pretendia ser um juízo, no caso exprimia perplexidade.

Ricardo disse...

Armando, a única coisa que surge é a tua paranóia. Nem as notas foram suprimidas propositadamente nem a minha intolerância foi injustificada (cansa-me muito ser insultado, hás-de perceber).

Devagarinho: os comentários deste blogue são moderados. Quer dizer: têm de passar pelo filtro dos olhos dos membros deste blogue. É que desde ameaças de morte a insultos a referÊncias pessoas há de tudo um pouco. E ainda mais devagarinho: aqui trata-se de discutir o Benfica com respeito. Quem não entende isso, é brindado da mesma forma.

Quem vem para aqui chamar nomes e ser estúpido recebe na mesma moeda.

Dá-nos a tua inteligência, não a tua paranóia. Todos seremos mais ricos.

Armando disse...

A auto-critica é - para mim - o mais doloroso dos processos mentais, a necessidade não faz a coisa menos difícil. E não existe paranóia, só uma quase certa divergência em muitas questões, afinal sou pela pluralidade, desde que o essencial seja preservado e esse é o nosso comum amor ao Benfica.

Abraço.

Armando disse...

E Ricardo, quando entregares a chave de casa a um qualquer Zé Broncas, certifica-te que o gajo sabe o que é uma fechadura.

Ricardo disse...

Um Zé Broncas como tu, Armando, que quando eras membro do blogue nem um texto conseguias alinhavar decentemente?

Tu tens um problema grave, Armando. Trata lá disso.